1. Spirit Fanfics >
  2. Where it all began >
  3. Capítulo 22

História Where it all began - Capítulo 22


Escrita por:


Capítulo 22 - Capítulo 22


Fanfic / Fanfiction Where it all began - Capítulo 22 - Capítulo 22

*POV Yoongi*


Hoje já é sábado, estou arrumado e muito ansioso para encontrarar o Hobi. O Jimin não pode vir me ajudar com a roupa, mais dei o meu melhor. 


Respiro fundo e passo mais um pouco de perfume, pego meu celular e minha carteira e guardo no bolso, sai de casa e desci a rua até a esquina e encontei Hoseok parado lá.


- você tá ai a muito tempo?


Hobi: não, acabei de chegar - começamos a andar - você sabe jogar boliche?


- não - demos risada - e você sabe?


Hobi: eu sei, quando chegarmos lá vou te ensinar - continuamos a andar - posso te perguntar uma coisa?


- claro que pode - olhei para ele


Hobi: naquele dia do banheiro - sinto um frio na barriga - quando nos beijamos... você me beijou porque quis ou porque gosta de mim? - encarou seus pés - é que eu não quero ficar confundindo as coisas e nem estragar a nossa amizade.


Paro de andar e seguro a mão dele, ele me encara e no mesmo instante selo nossos lábios, ele logo retribui o ato. Pediu passagem com a língua e eu não hesitei. Mordo seu lábio inferior, e depois selo nossos lábios.


- agora você entendeu?


Hobi: eu entendi - sorriu timido - mais poderia fazer de novo?


- claro - dou uma risada tímida e depois junto nossos lábios, e voltamos a nos beijar. Assim que termina o ósculo, ficamos com nossos rostos um perto do outro, voltando a respiração normal - agora é só irmos com calma! 


Hobi: um passo de cada vez - ele entrelaça nossos dedos e voltamos a andar juntos até o boliche.


Assim que chegamos pagamos nossa entrada, fomos até uma mesa que havia ali e nos sentamos.


Hobi: vamos comer primeiro ou jogar?


- comer - olhou em meus olhos e desvio o olhar


Hobi: boa escolha, vamos comer o que? - pegou o Menu e começou a olhar, logo faço o mesmo - que tal batatas fritas e amburgues?


- e milk shake


Hobi: boa, vou ir lá pedir? Vai querer Milke Shake do que?


- hummm... - penso um pouco - pode ser chocolate!


Ele assenti e logo some do meu ponto de visão, olho para a pista de boliche e veja várias pessoas jogando. Será que é difícil? Olho os modos de cada pessoa de jogar. Quando eles jogam a bola a perna direita deles, sempre vai para trás da esquerda.


Hobi: pronto já pedi - se sentou e me olhou - vamos jogar por em quanto?


- vamos - nos levantamos e fomos até uma pista que ninguém estava jogando - vai você primeiro, quero ver como você joga! 


Hobi: beleza - ele escolheu uma bola e colocou seus três dedos dentro dos buraquinhos, se posissionou. Mirou e jogou - isso! 


Ele acertou, derrubou todas as garrafas. Eu fiquei estático, ele é bom nisso.


- uau - ele dá risada - você é muito bom! 


Hobi: eu sei, eu sei - falou se gabando - agora vou te ensinar - pegou uma bola, logo me entregando.


- isso é pesado, se cair no meu pé vai quebrar ele! - o mesmo ri


Hobi: fica calmo, pois estou aqui. E isso não vai acontecer - sorriu. Minhas buchechas arderam - você segura assim - falou colocando cada dedo meu no lugar certo - agora vem até aqui - me guiou até o centro.


- tá calma - observei a bola na minha mão - tem certeza que isso não vai cair no meu pé?


Hobi: tenho - deu risada - quer tentar - assenti. Observei bem o caminho que a bola tinha que fazer, mirei e joguei a bola. Fecho meus olhos pois não quero ver onde foi parar.


Hobi: você acertou - bateu palmas, e abri os olhos 


- sério?


Hobi: sério? Vamos jogar um contra o outro 


- vamos, depois de comer - aponto para a nossa mesa que o garçom esta colocando as comidas.


Nos sentamos e começamos a comer, pego um amburguer e coloco a batata no meio dele.


Hobi: esta gostando do passeio? - assenti, pois estava com a boca cheia - você colou a batata no meio do amburguer? - deu risada. Engoli a comida.


- sim, é bom! Experimenta - e assim ele faz e logo dá uma mordida.


Hobi: confeço que é bom mesmo - deu mais uma mordida 


[...]


Depois de termos jogados muito, e darmos muitas risadas em quanto conversamos fomos em bora. Estamos de mãos dadas em quanto andamos pela rua, de volta para casa.


Hobi: você gostou do passeio?


- claro que gostei, foi muito divertido e você o que achou?


Hobi: muito legal, estar com você é divertido - olhou para mim e sorriu, logo me deixando envergonhado.


Continuamos a andar e conversar, quando chegamos na sua rua se despedimos com um selar rápido e um "até segunda", subi até chegar na minha rua e entrei em casa.


*POV Jungkook*


Faltavam alguns minutos para eu ir encontrar com o Taehyung, estou todo arrumado. Decidi colocar uma roupa mais confortável, uma calça jeans preta, uma camisa da mesma cor com botões e uma bota também da mesma cor. Sim eu estou todo de preto.


Termino de arrumar meu cabelo, e passo um perfume. Pego minhas coisas e guardo no bolso.


Me despedi de meus pais e minha irmã, sai de casa e comecei a andar até o parque. Assim que chego fico perto das flores, hoje elas estão mais bonitas e coloridas.


Tae: Oie - falou me abraçando


- Oi - retribuo - quer tomar sorvete?


Tae: eu topo - fomos até um carrinho de sorvete e pedimos dois de menta, pagamos e começamos a andar.


- como esta as coisas na sua casa?


Tae: olha... - colocou um pouco de sorvete na boca - meu appa não apareceu até agora, minha omma não quer ver ele nem pintado de ouro - deu uma risada nasal, coloco sorvete em minha boca - mais o clima esta muito bom em casa, é como se nada ouvesse acontecido! E meu appa vai ir amanhã em casa buscar suas coisas e depois eles vão começar a papelada do divórcio! 


- entendi - continuo a comer, em quanto andávamos.


Tae: e como anda a sua vida?


- vai indo néh, não anda acontecendo nada de mais nela - comi o resto do sorvete.


Tae: eu não sou nada de mais na sua vida? Bom saber disso - começou a andar rápido


- Tae eu não disse isso - o abracei por trás - você é muito especial na minha vida! 


Tae: você também é muito especial na minha - me deu um selar rápido e acabei me assustando pelo ato inesperado.


Jogamos nossos potinhos de sorvete no lixo, no parque havia uma ponte e abaixo dela um rio. Eu e o Tae vinhamos muito aqui quando mais novos, pois gostávamos de ver as flores e  vinhamos sempre que podíamos aqui nessa ponte e ficamos conversando. Quando nos sentiamos tristes.


Nos sentamos perto da ponte, e ele apoiou a cabeça em meu ombro. E ficamos olhando para a ponte.


Tae: não sei porque mais estar aqui junto com você, eu sinto uma coisa muito boa. Como se já viessemos aqui antes. E o estranho é que é a  primeira vez que eu venho aqui com você! 


- realmente é estranho - "não, não é estranho! viemos aqui várias vezes", isso é o que eu queria falar para ele - você tem alguma lembrança daqui?


Tae: as únicas coisas que me lembro daqui é quando eu vinha com minha família e com meus amigos 


- ah - eu tenho que fazer alguma coisa... como posso fazer ele se lembrar. Já sei - vem comigo, quero te mostrar uma coisa que eu achei quando vinha aqui.


Se levantamos e o levei até uma árvore, onde havia um "desenho" de dois bonecos de palitinho, dois meninos segurando uma a mão do outro. Sim, foi eu e ele que fizemos isso quando mais novos.


Ele ficou encarando o desenho e depois de alguns minutos ele passou a mão sobre esse desenho. E depois deu um grito, igual o que ele deu na minha casa quando viu o coração com as inicias JK TH.


- você tá bem Tae? - o seguro, pois o mesmo cambaleou - o que você sentiu?


Tae: eu to bem, só foi uma dor forte na cabeça - ele respirou fundo - se eu te falar que lembrei de uma coisa que não tenho certeza que acontece você acreditaria em mim?


- claro que eu acreditaria! - o guiei até uma banco que havia ali perto e me sentei junto a ele - do que se lembrou?


Tae: eu não sei se foi bem uma lembrança, passou tudo tão rápido na minha cabeça. E eu não sei se isso foi verdade - passou a mão no cabelo, ele esta frustrado.


- pode me falar, eu não vou te zuar. Nunca faria isso com alguem, principalmente com você! 


Tae: tá - respirou fundo - quando eu olhei para aquele desenho, e depois o toquei. Eu meio que lembrei de uma coisa, era dois meninos e um deles era eu o outro eu não sei, nós estávamos nesse parque e havíamos desenhado aqueles bonequinhos na árvore.


Senti um leve arrepio no corpo, ele se lembrou de alguma coisa. Isso já é um passo, mas ele não se lembra de mim. Droga! 


Tae: uma coisa - o encarei - nessa lembrança eu e o meninos conversávamos, ele falava "esse desenho vai ficar aqui para sempre" dai eu respondia "toda vez que viemos aqui vamos ver essa árvore, Guk" - ele se lembrou do apelido que ele me dava - você acredita em mim né?


- sim eu acredito, sempre vou acreditar em você!


Ele juntou nossos lábios, sem se importar com quem estava no momento. Movimentou sua boca contra a minha, fiz o mesmo. 


Pedi passagem com a língua e ele cedeu, minha mão foi para o seu rosto o acariciando e a sua foi para os meus cabelos afundando o ósculo.


- sempre vou acreditar em você - repeti a frase contra seus lábios, e continuamos a nos beijar.


Tae: eu gosto de você - falou separando o ósculo com um selar, ficamos ofegantes voltando para a respiração normal.


- também estou gostando de você - selo nossos lábios


Notas Finais


🍦Sope: um gosta do outro
🍦O Tae se lembrou de alguma coisa, mas não tem certeza se aconteceu
🍦Taekook: admitiram um para o outro que se gostam

🍦Desculpem qualquer erro...
🍦Bjs até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...