1. Spirit Fanfics >
  2. Where my heart feels safe >
  3. Prólogo

História Where my heart feels safe - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oláaa,então amores como eu já disse deixei meu link do wattpad na bio akakaka e já postei esse cap lá faz uns 6/7 dias,e a burrinha aqui esqueceu de mandar favoritar e comentar
Então vou pedir aqui pra vocês favoritar e comentar muitoo akakaka

Capítulo 2 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Where my heart feels safe - Capítulo 2 - Prólogo

  As nuvens no céu nublado fazia com que o clima de Busan fosse carregado de melancolia e tristeza. Eram 7:30am e tudo não poderia estar sendo pior para taehyung,que além de atrasado para o colégio se via extremamente aborrecido por não achar seus óculos.
   
     Querido, o que está fazendo? minha mãe,Kim somin, adentrou meu quarto com uma xícara de café em mãos -- sabe que já passou do horário do colégio,certo?

      Não posso perder a aula de hoje,mamãe. choramingueiJimin vai me matar, tínhamos um combinado hoje sentei na cama,quando minha progenitora mandou eu sentar.

    Posso saber que combinado foi esse? vi ela colocar a xícara na minha escrivaninha e cruzar os braços.
   
   É segredorespondi tímido e corando fortemente quando ela me olhou desconfiada.

   Certo, desça e vá tomar seu café, irei arrumar seu uniforme me empurrou para fora do quarto e a vi pegando meu uniforme junto à mochila.

     A verdade é que eu não estava ligando se iria para a escola, afinal hoje era o primeiro dia, e quem ia ao primeiro dia de aula? Isso mesmo os nerds; e definitivamente eu não era um nerd, na verdade ficava no meio termo, conseguia tirar notas boas em algumas matérias, já em outras...
     Hoje por ser o primeiro dia, Park Jimin,vulgo meu melhor amigo junto de Hoseok, me ameaçou a comparecer a escola; e o por que disso? Pessoas novas na sala,paqueras novos na sala,valentões novos na sala.
    
   Desci as escadas lentamente e choramingando, peguei uma panqueca que estava dentro do microondas,coloquei mel e comi.

  Filho,sua roupa está em cima da cama, deixei seu almoço em um pote na geladeira ela beijou minha testa estou indo, qualquer coisa me liga, deixei dinheiro na mesinha da sala pra você comprar seu lanche.

    Okay mamãe, irei na casa do Jimin hoje. beijei sua bochecha quando passou por mim em direção a porta eu te amo, se cuida.

   Mas que folgado, eu que deveria falar isso para você mocinho. ela puxou meu nariz de leve.te amo, se cuida e boa aula.

   Minha mãe era enfermeira,e trabalhava no período da manhã e tarde, e de vez enquanto passava a noite no hospital. Ela dava muito duro para sustentar nossa família, morávamos eu,ela e meu irmão mais velho; e bom,meu pai me abandonou quando tinha 5 anos,o motivo nunca soube,falar disso em casa era um assunto proibido.

    Corri para as escadas como um vulto,tinha que chegar lá pelo menos 8:15am. Fiz minha higiene matinal, coloquei meu uniforme e penteei com os dedos mesmo meu cabelo vermelho, visual esse que foi ideia de jimin. Procurei mais uma vez pelos meus óculos e decidindo ir sem eles mesmo.
      Desci as escadas,peguei a mochila e o dinheiro que usaria para comprar lanche,mas que seria utilizado para um táxi,infelizmente.

   Bom dia senhor,para onde pretende ir? um senhor de cabelos grisalhos me perguntou assim que me aproximei do táxi.

   Escola Busan national.me curvei gentilmente e entrei no veículo.

    Acabei de voltar de lá,que coincidência. murmurou ele baixinho.

     Demorou cerca de 5 minutos para que chegássemos,entreguei o dinheiro para ele relutantemente, e Sai correndo em direção a entrada.

     Hey tete! ouvi alguém me chamando e me virei.
  
   ah, oi hobi. fiquei esperando ele me alcançar. estou um pouco atrasado cocei a nuca Jimin deve estar furioso.
 
Ah,isso com certeza ele riu ele ficou rodando que nem barata tonta e te xingando de todos os nomes possíveis.
  
  me ferrei. sorri amarelo bom, preciso ir. acenei pra ele.

  — nos vemos depois da aula?—hobi me perguntou.

  — claro— sorri para ele e acenei.
  
Hobi era um alfa muito educado e galanteador, éramos amigos há quase 10 anos e nesse meio tempo ele foi começando a gostar de mim. Quando ele me confessou seus sentimentos fiquei um pouco surpreso e infelizmente tive que rejeita-lo por não sentir o mesmo,além de ter meu melhor amigo com uma quedinha por ele. Jimin. Bom,ele até que contou um tempo depois que estava afim dele,porém hobi falou que tinha preferências à ômegas e não alfas. Contudo nosso trio continuou a amizade do mesmo jeitinho e até mais unida,brincávamos até mesmo desses deslizes que tivemos no passado.
Eu,por ser o único ômega que sempre ficava com eles dois,-considerados os alfas mais atraentes da escola-, era considerado a "putinha", "cadelinha", "vadiazinha", entre outros nomes que eu não me prestava o trabalho de ouvir,já que nada daquilo era verdade sobre minha pessoa. Jimin e Hoseok ficavam furiosos quando escutavam isso e por consequência acabavam em várias brigas, da qual eu entrava no meio desesperado e tentava acalmar alfas raivosos. E chorar todo dia por causa disso já se tornou uma rotina na qual eles não sabiam.
  
Assim que entro na minha sala,todos olham para minha cara com risadinhas. Olho para o fundo da sala onde encontro Jimin me fuzilando com o olhar.

— onde estava?!— me perguntou furioso— te procurei em cada canto desse colégio,sabia?—olhou para mim e suspirou— até no corredor dos fumantes,acredita?—ele riu um pouquinho e me mandou sentar.

— Desculpa ji,acordei atrasado— cocei a nuca e não deixei de reparar no novo aluno sentado a nossa frente— fiquei jogando até tarde.

A verdade era que fui dormir e tive pesadelos de novo,acabei ficando acordado até 6 da manhã,mas não iria contar isso para ele,lógico. Jimin sabe o por que de sempre eu ficar com pesadelos e não queria preocupa-lo com besteiras do passado.

— Tem certeza? Não está mentindo pra mim,né?— ele perguntou preocupado.

— tenho sim,não se preocupe,só tenho que moderar mais nos jogos.— como eu odiava mentir pra ele,céus!

—você está sem seus óculos.— ele me repreendeu— trouxe as lentes pelo menos?

— Não—choraminguei—perdi eles ontem e não encontro por nada nesse mundo.

— certo,vamos dar um jeito de você entender algo do quadro— ele disse se levantando— irei cabular com o Hoseok,tente entender algo.— ele me deu um beijinho perto da minha boca.

— jiminie,não faça isso!— disse corando.

— desculpa,prometo não fazer mais isso— ele disse rindo— É que sua boca é muito gostosinha— ele disse rindo quando abaixei a cabeça corando okay,me desculpe,preciso ir agora.— ele ia saindo quando virou e disse— tenho algo para te contar. — sorriu safado e saiu me deixando sozinho com um aluno novo na minha frente,não bastava ser alto,tinha que ser alto o suficiente para tampar minha visão.

Ótimo. Bufo e xingo mentalmente Jimin. Cruzo os braços e vejo o professor adentrar a sala e se apresentar. E lá vamos nós observar as costas do candidato, e que costas.
   
                                        🎓📚

Assim que acaba a aula já me vem à vontade de chorar,céus,eu não entendi nada,além de nem escrever nada por não conseguir enxergar o quadro.
Pego meu material e guardo,quando estou prestes a levantar,uma mão me para. Olho para o menino com a mão no meu braço. Bonito,muito bonito. Olhos escuros como jabuticaba,cabelos como carvão e pele branquinha com pintinhas e uma em especial que me chamou atenção,embaixo dos lábios rosadinhos como morango, e o cheiro delicioso amadeirado e eucalipto,meu Deus o que estou pensando? Só devo estar maluco para encarar tão descaradamente o alfa.

— oi— digo tímido e coro.

— Olá,me desculpe te interromper assim, acabei escutando sua conversa com seu alfa sem querer e vi que não enxerga muito bem sem seus óculos.— ele disse e se virou pegando dentro da sua mochila o caderno e estendendo para mim.— pegue,pode me entregar quando terminar.

— Oh,não precisava se preocupar com isso,a culpa foi minha de ter perdido os óculos.— digo sem graça.

— Faço questão que leve meu caderno,até porque sei que não sou tão baixo e não facilitei nada para você aí atrás.— ele me entrega o caderno e se levanta.
  
Não pude deixar de reparar no seu belo corpo másculo,com a camisa da escola meia desleixada pelo corpo e a gravata folgada,junto com o casaco no ombro.

—Até mais,ruivinho— ele se despede e eu aceno para ele.

Fico mais um tempinho com cara de tacho,até que me lembro de Hoseok e Jimin que me esperam para ir ao shopping.











   

  
     



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...