1. Spirit Fanfics >
  2. Whisky a Go-Go >
  3. Capítulo Único

História Whisky a Go-Go - Capítulo 1


Escrita por: Titia_Sol

Notas do Autor


Oi meus bebês, tudo bem? Quanto tempo não posto nenhuma Ereri. Senhor amado! Desculpem gente! Acabei que tô mais na vibe de nove chinesa, mas Ereri é o meu amor mais antigo! Então, eu vi esse música no TikTok. E pensei: por que não? Achei a cara deles! É também coloquei uma experiência que passei.
Muito obrigada, por tudo amores! Vocês são uns Piticos da titia!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Eren não estava acreditando que tinha esquecido de pagar a sua Netflix neste mês. A ficha do moreno somente caiu, quando viu o seu acesso negado. Justo naquele dia que o serviço foi cortado, a sua série favorita estreou na plataforma. O Jaeger passou meses esperando por ela, o rapaz estava tão ansioso que ficava compartilhando nas redes sociais as informações da série. Levantando teorias do que poderia acontecer na temporada. E o pior que ele nem poderia entrar nas redes sociais, pois estavam recheadas de spoilers.

Para piorar a sua situação, Eren se encontrava com pouco dinheiro na poupança, já que receberia apenas no próximo mês. E o que tinha era para comprar alguns mantimentos, ainda era manhã domingo, então todos os inquilinos da república que moravam, estavam nas casas dos seus companheiros ou familiares. Armin foi conhecer os sogros, Mikasa foi passar o final de semana na fazenda de Jean. O restante dos amigos foram acampar no meio do mato; Eren não quis nem saber em dormir com os mosquitos, sabia que eles não pagaram nenhuma plataforma naquele mês; já que eram universitários desempregados. O que restava para o Jaeger era apenas entrar nesses sites piratas e ganhar diversos vírus no notebook, levando o coitado para uma morte mais precoce. Frustrado, Eren decidiu ir à cozinha fazer alguma coisa para comer.

No momento que descia as escadas, o garoto escutou a voz de alguém reclamando de alguma coisa. O que deixou Eren de alerta, pois os moradores daquela casa estavam todos fora, menos ele. Será que ele tinha deixado a porta aberta, e algum ladrão entrou? Céus, o tablet de Sasha estava na sala, o grupo possuía um costume ridículo de deixar os materiais da faculdade jogando em qualquer canto da sala; juntamente com a TV que custou muito suor da galera. Caso a televisão fosse levada, a turma venderia seus órgãos  no mercado negro para comprar outra. Não querendo ter nenhum órgão vendido, o Jaeger retornou para o quarto, pegando uma bota. Sim, a arma dele de defesa seria uma bota fedendo a chulé de Jean. O outro fazia veterinária e o sapato se encontrava com muita merda, já que tinha feito uma visita técnica em um estábulo com vários cavalos. Colocando o pequeno pedaço de Chernobyl atrás das costas, Eren começou a descer as escadas lentamente. 

Faltando dois degraus, o Jaeger notou uma cabeleira morena envolta de uma manta grossa verde. O mais estranho da situação era que Eren já tinha visto aquele tecido no varal. Esse ladrão era muito folgado, além de invadir a residência, ainda queria ficar deitado e comendo como se a casa fosse dele. Porém Eren iria expulsar ele, à base de uma bota cheia de merda. Entretanto… 

— Quem está aí? — disse a pessoa, virando o seu rosto para a escada. 

O moreno dos olhos verdes reconheceu aquela voz. 

— Levi, é você? 

— Não, o fantasma da ópera — debochou.

Eren jogou a bota para trás, sabendo que sujaria a escada com merda; porém poderia afirmar que aquele objeto não o pertencia. Já que era de Jean, então, ele que lute! 

— O que você faz aí, Eren? — perguntou, desconfiado.

Os dois se conheciam, todavia não eram próximos. Levi Ackerman é o inquilino mais quieto daquela república, ficando bastante tempo na faculdade estudando, o menor era primo de Mikasa, mas os dois viviam se estranhando. Tinham vezes que vinham o baixinho apenas de noite, quando todos estavam quase dormindo. Um ser humano que não causava nenhum problema, o rapaz fazia de tudo para não ser percebido por eles. Era quase como um fantasma na residência, chegando a ser confundido como um novato, sendo o mais velho dali. Levi vivia com a cara enfiada nos livros, negando qualquer tipo de socialização com os demais da casa. A sua rotina era mais do próprio quarto para a universidade. Eren acreditava que essa vida era muito solitária e vazia, então tentou se aproximar do Ackerman; mas Levi mantém a guarda levantada. Fazendo Eren receber diversas patadas do baixinho. 

— Eu ia na cozinha fazer alguma coisa para comer, mas escutei um barulho. E pensei que tinha alguém na casa — contou.

— E quem invadiria uma casa que só mora estudantes desempregados? Mais fácil o ladrão deixar alguma coisa para nós, do que nos roubar — falou.

— Não sabia que você estava aqui, eu pensei que tivesse com a sua família — confessou.

Eren percebeu que o semblante de Levi mudou, quando mencionou a família do mais velho. Vendo que não era um assunto apropriado para o momento, ele tentou dizer alguma coisa, até notar a cena que acontecia no notebook do Ackerman. 

— NÃO ME DIGA QUE É ELITE?! — Os olhos verdes do rapaz ficaram bastantes surpresos. 

Levi podia sentir de longe a empolgação do moreno, não acreditava que esse tipo de conteúdo fosse do agrado de  Eren. 

— É sim. Você assisti? — perguntou.

— Claro! É a minha série favorita! Eu estou esperando a quarta temporada tem meses, justo quando estreia a minha Netflix é bloqueada. 

O Jaeger se aproximou do sofá, onde Levi se encontrava todo enrolado na manta, já que fazia bastante frio naquele período do ano. Olhando para aquele rosto cheio de euforia apenas por ter a série mencionada, o Ackerman tomou uma atitude que poderia se arrepender mais tarde.

— Você quer assistir comigo? — perguntou, sentindo as bochechas formigarem de vergonha

Era a primeira vez na vida que Levi convidava alguém para assistir alguma coisa com ele, pois sempre sentia muita vergonha para fazer um convite desses com alguém. 

— Sim, eu quero assistir com você! — Eren confirmou com a voz cheia de alegria e entusiasmo. Pois iria ver Elite, e aproxima-se de Levi.

Sem dizer nenhuma palavra, o baixinho esticou a sua coberta, dando espaço para Eren ficar bem próximo dele. Como um filhote de gato saltitante, o Jaeger pulou no sofá com o outro. Pegou-lhe o tecido oferecido, cobrindo seu corpo e tocando a sua cintura com a de Levi — ambos ficaram envergonhados com o toque. O Ackerman deu início ao episódio, os dois passaram a prestar atenção na cena que acontecia. No final, eles passaram o dia todo maratonando a série enrolados na manta juntos. O mais importante não foi ver a estreia da nova temporada, e sim a companhia que tanto apreciaram um do outro. 


Notas Finais


Sabia que isso aconteceu comigo? No dia que estreou a 4 temporada de elite, a minha Netflix foi cortada de vez. Sim, eu não tenho mais Netflix 🤡
Eu só conseguir assistir porque o meu irmão pegou com o nosso primo 🤡
Que mico! Aliás, vai sair uma short Ereri baseado nas músicas do álbum Sour da Olivia Rodrigo!!!! Aeeeeeeeee! Fora outros planos que tenho, o problema é a preguiça. mesmo.
Música: Roupa Nova — Whisky a Go-Go
https://youtu.be/MiilLKir8yQ

Um abraço amores, se cuidem, usem máscara, tomem a vacina ( eu já tô vacinada, aeeeeeeeeeeeee), sejam bons e até mais. Me perdoe os erros, depois reviso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...