História Whistle -Kiribaku Fanfic - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Hanta Sero, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Mina Ashido, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might)
Tags Bakugou Katsuki, Kirishima Eijirou, Yaoi
Visualizações 137
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Shounen, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


KK EAE MENS
Eu não poderei postar mais que um capítulo essa semana, mal voltaram as aulas e já estou na semana de provas :c
Mas, vou trazer o máximo que eu puder! Estou realmente animada com a fanfic

Capítulo 7 - A decisão


Fanfic / Fanfiction Whistle -Kiribaku Fanfic - Capítulo 7 - A decisão

Bakugou não esperava ouvir aquilo da boca do ruivo, podia escutar tudo menos o pedido de se tornar um vilão. Já sobreviveu a este pedido, quase foi forçado a ser um mas foi salvo pela pessoa que se tornou uma coisa desprezível. 

 

- Você tem porra na cabeça, cabelo de merda?! –O loiro, já disse alterado. –Por quê você se juntou a um povo problemático, e tem a audácia de me chamar pra participar de uma porra dessas?! –Falava alto, mas Kirishima soltou uma risada debochada.

 

- Ah... Lá eu posso ser o que eu quero! Minha individualidade é útil, mais útil que um herói, Bakugou! –Dizia, animado. Era incrível como o ruivo podia preservar seu lado barulhento mesmo sendo ‘’outra pessoa.’’ –Posso ser algo maior que um herói!

 

Era de se notar, Kirishima não tinha consciência nenhuma do que dizia. Apesar de parecer feliz como está, o loiro podia sentir que Eijirou não sabia nem o que estava falando, como se estivesse sendo feito de marionete. Mas por quem? Por quem estaria sendo feito de um capacho, sendo que o garoto nunca diria essas palavras?

 

Katsuki se distanciou, num gesto um tanto brusco em seguida o dono dos cabelos cor de sangue arregalou os olhos, como se tivesse ficado triste com tal atitude. Tinha algo errado ali, e como tinha. Visto como o loiro era muito inteligente, tinha matado a charada. Alguém tinha feito algo com a mente de Kirishima, mas como se diz a frase ‘’a curiosidade matou o gato’’ . Era mais um dos enigmas que precisava resolver. Os bilhetes que pediam ajuda, os outros dois bilhetes que diziam o contrário... E suas emoções são as mesmas, continua sempre animado, mas o que ele dizia parecia que ele estava forçado a dizer isso, mas não percebia.

 

-... O que você diz não tem sentido, Kirishima. –Disse o loiro, num tom neutro. Não se alterou, pois queria realmente entender o que estava acontecendo. –O que fizeram com você, que merda colocaram na sua cabeça, porra?

 

-... Me fizeram melhor! –Ainda dizia animado, com seu sorriso de dentes pontudos destacando seu rosto. –Me fizeram me sentir útil!

 

-... Você não está melhor nem útil sendo um vilão, cabelo de merda! –Gritou, cerrando os punhos. –Você está se auto destruindo! Você tem noção de como seus amigos, sua família, estão se sentindo?! –Continuou falando alto, levando a mão ao peito enquanto agarrava o mesmo. -... Como eu estou me sentindo? –Ao dizer a última frase, continuou com os punhos cerrados, mas olhou para baixo. -... Pensou como eu estou me sentindo? 

 

Kirishima fez um rosto surpreso, não esperava que Bakugou fosse dizer tudo aquilo. Iria admitir sempre sentir uma crush no loiro, e seu coração acelerou ao ouvir sua tamanha afirmação... Mas, foi contra seus sentimentos e disse:

 

-...Não, não me importo. Não penso em como vocês, heróis de merda estão, não penso na minha família, não ligo pra Maryn, e muito menos pra você.  –A voz do ruivo soou séria, enquanto o olhava fixamente.

 

-... Então por quê me pediu pra entrar na liga de vilões, caralho?! Se não se importa comigo, não diga que é porque sente minha falta! Se realmente sentisse minha falta, não diria que não se importava comigo. 

 

As ultimas palavras de Katsuki vieram como uma faca para o ruivo, uma facada em seu coração que costumava ser bom. O que ouviu do loiro foi como um choque de realidade, mas parecia não se importar. Nem mesmo Kirishima entendia porquê de não se importar com os sentimentos alheios, mas alguma parte de si sussurrava em sua mente ‘’Você está melhor assim, não precisa se importar.’’ 

 

 

-... Porquê precisam de mais recrutas, só isso. –Cruzou os braços, fingindo não ter ficado triste. –Precisam de alguém como você, Bakugou! –Disse, tentando o motivar. –Por mais que os odeie, imagine ser algo melhor que um herói?

 

-... –Ficou calado por alguns segundos, já não tinha mais paciência. -...Tudo bem, vou pensar. –Suspirou, mas deu as costas para o ruivo que ficou parado, mas com um sorriso fraco no rosto.

 

Decidiu voltar para UA, o loiro andava seguindo o caminho de sempre. Por um milagre, não tinha nenhum vilão nas ruas ou alguém tentando o sequestrar. ‘’Pelo ou menos um dia normal’’ Pensou Katsuki; Sentiu um frio em suas bochechas, logo começando a ventar, era uma época do ano em que fazia frio.

 

Não ligou para o vento, até um papel bater em seu rosto. Tirou o mesmo de sua face, vendo que eram folhetos de um adolescente procurado. Era Kirishima, sua família estava desesperada, e alguns estavam ajudando em sua procura. Por mais que sabia onde e o que aconteceu com o ruivo, não iria se pronunciar até se decidir...

 

Se tornar, ou não um vilão?

 

-...Morra! –Gritou, queimando o papel que estava em mãos enquanto observava suas cinzas caindo pelo chão. Direcionara os olhos vermelhos para o céu que estava coberta pelas nuvens escuras, pelo cair da noite.

 

 

Viu que parecia que iria chover devido as nuvens aparentarem estar carregadas. Como estava de moletom, colocou o capuz para se proteger da chuva que estava prestes a cair e logo começou a cair os pingos de chuva. Ficou olhando para baixo, caminhando, caminhando e caminhando novamente avoado, perdido em seus pensamentos como antes. Mas sua mente não dizia mais o que fazer para salvar o ‘’amigo’’, rapaz que gosta... Estava confuso com seus sentimentos, sua mente focava em o que tinha acontecido para o ruivo ficar daquele jeito tão psicótico, que não sabia nem mais o que estava falando?

 

Obviamente era alguma obra da liga, mas a única pessoa que conhecia que tinha uma individualidade chamada ‘’lavagem cerebral’’ era Shinso Hitoshi, mas nem trocaram uma palavra sequer e visto que a sala 1-B quer distância da sala 1-A não teria motivo para o dono dos cabelos roxos de certa forma querer foder com algum aluno, a não ser que seja como no campeonato em que quase ganhou de Izuku, mas alguma coisa havia acontecido. Porém estava ‘’cagando e andando’’ para o que aconteceu com Midoriya, queria realmente saber se Shinso sabia de alguma coisa ou não.

 

Depois de vários minutos caminhando, voltou ao seu aposento mas deu de cara com Iida e Midoriya, assim que viu que ambos iriam falar algo logo revirou os olhos. Não suportava mais ambos enchendo sua paciência inexistente mesmo que fosse necessário.

 

- Kacchan! –Midoriya disse, ofegante. Correu para chegar a sua frente. –Nós conseguimos montar um plano!

 

- É, com sua ausência conseguimos nos resolver. –Iida ajeitou os óculos, num gesto calmo. –Bom, nós pensamos... -Foi interrompido pelo loiro, como era de se esperar.

 

-O quê? Pensaram em salvar o Kirishima com um unicórnio voador? –Cruzou os braços indo aos sofás mas os outros dois foram atrás. –É diferente.

 

-...Diferente como? –Disse Hanta, que chegou com Todoroki, Ashido e Denki. O garoto dos cabelos negros achou que iria levar uma patada, mas estava enganado. Katsuki suspira, e os olha fixamente.

 

-... É uma longa história. Eu sai um pouco pra esquecer as merdas que vocês falaram, e eu passei por perto da loja de fantasias onde vocês supostamente compraram seus trajes para meu resgate e...

 

-E... ? –Kaminari revirou os olhos amarelos, soprando a franja de seus cabelos loiros.  –Viu o Kirishima?

 

-...Vi, não como vi mas também me chamou pra participar da liga. –Ao dizer sua última frase, todos ficaram surpresos assim como Bakugou. –Foi bizarro, ver aquele cabelo de merda me pedindo pra fazer parte de algo que já me fez mal, já o fez mal. –Suspirou.

 

-... Mas o que vai fazer? Ficar de bunda sentado, esperando a vida passar? –Ashido cruzou os braços, dando pisos mimados no chão.

 

- Mina, não fale o que não sabe. –Shoto se pronunciou. Milagrosamente, defendeu Katsuki mas de uma forma educada e sensata. –Primeiro temos que saber, se nosso plano vai dar certo e se Bakugou tem mais coisas para dizer.

 

-...Mas eu tenho! –Gritou. –Eu podia sentir que ele não tinha consciência do que falava, ele sentia as mesmas emoções que o ‘’nosso’’ Kirishima, mas ele falava como se estivesse sendo mandado a falar aquelas coisas.

 

-... Bizarro. –Kaminari disse, um tanto atordoado enquanto arregalava os olhos amarelados. –Mas o que vamos fazer? É como se ele tivesse sofrido uma lavagem cerebral.

 

- É, e só tem uma pessoa que conhecemos que tem uma individualidade do tipo... –Disse Sero, colocando a mão no queixo como se estivesse pensando em algo.

 

-... O Shinsou! –Exclamou Izuku, como se estivesse advinhando partes de um enigma. –Mas, quer saber nosso plano, Bakugou?

 

-... Não, vocês irão saber o meu. Eu vou entrar na liga de vilões. Descobrirei sozinho o que se passa na cabeça dele.

 

- Não, tem que nos ouvir primeiro! –Exclamou Iida, mas Katsuki o olhou com desaprovação.

 

- Se querem me ajudar, preciso que me escutem. –Determinado, se levantou. Era a primeira vez que Bakugou  falava com clareza, sem xingamentos ou argumentos sarcásticos. –Primeiro, eu entrarei para a liga de vilões, e avisem a todos da nossa turma. Segundo, com todas as informações que eu conseguir, eu irei mandar um SMS a todos. Terceiro, assim que eu descobrir o que fizeram com o Kirishima, irei o trazer de volta. Mas antes de tudo, quero falar com o Shinsou.

 

O loiro falava com a maior clareza possível, por um milagre parecia que seu plano iria dar certo. Todos disseram ‘’Sim!’’ como se concordassem, pois confiaram na palavra de Bakugou Katsuki, e tinham fé que tudo voltaria a ser como antes... Sem nada para os abalar totalmente.

 

[***]

 

Fim do capítulo 6


Notas Finais


AEEEE
FIM DE MAIS UM CAPÍTULO
SERASE O SHINSOU TEM ALGO HAVER COM O ''NOVO KIRISHIMA''?'' RSRS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...