1. Spirit Fanfics >
  2. White Bunny >
  3. Pesadelos - por ....

História White Bunny - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Eu rê-li alguns capítulos e percebi que deixei algumas pontas soltas, como a pessoa que abraçou o Jin no capítulo dele.
E sim, essa pessoa vai reaparecer e aqui hoje, e eu tô tentando dar dicas pra vocês adivinharem quem é :")

Capítulo 7 - Pesadelos - por ....


Seus lábios tremiam de frio, era um sinal de que estava a tempo de mais na chuva, porém Jimin se recusava sair dali. Ele apenas não conseguia se mexer.

-Jimin... apenas vamos embora.

As mãos frias do mais velho rodearam seus ombros,

-Onde vamos?

-Para quem não sabe onde ir...qualquer caminho serve.

Deram as costas, saindo dali.

.....

A praia estava completamente vacia, no cais, Taehyung escrevia mais uma carta. Com essa, ele já podia contar 23 cartas, todas com o mesmo destinatario, todas sem respostas. Mas ele não podia desistir, e não iria.

Ele sabia que Jimin estaria zangado consigo, mas ainda havia uma pontinha de esperança, de  que talvez não tenham chegado nas mãos do outro Tweedle ou perderam-se no correio ou até mesmo que os carteiros não acharam o endereço do Park,

Nem ele mesmo lembra como achou, Jimin sempre estava em movimento.

Pequenas gotas começaram a molhar o papel, rapidamente o guardou dentro de seu casaco, se abrigando em seu carro antes que começasse a chover.

-Taehyung

Pegou sua arma, virando-se rapidamente, tremendo ao ver quem tanto procurava por tanto tempo

-J-Jimin...

-Eu senti sua falta.

Sorriu, com um pouco de dificuldade, sentando no colo de Taehyung, o beijando de forma lenta e carinhosa

-Você me perdoa?

-Perdoo, Taetae, eu perdoo sim, meu amor.. Mas você ainda mentiu pra mim.

Lentamente, pressionou uma faca no pescoço do maior.

-E eu não gosto de mentirosos.

[....]

Namjoon acordou, ofegante e tremulo. Mais um pesadelo, naquela noite, já era seu terceiro.

Se encolheu no canto da cama, chorando enquanto se abraçava. Seus soluços eram baixos, ele tentava ser o mais silencioso possível. Mil coisas passavam por sua cabeça, só a possibilidade de seu pesadelo se tornasse real e já conseguia por si só tirar todo o ar de seus pulmões.

-Oppa...?

Hyunji chamou, baixinho enquanto se aproximava do maior. Vendo que não conseguiria resposta, apenas o puxou para um abraço. Namjoon se encolhia mais e mais, queria simplesmente sumir, ou pelo menos, se livrar de seus traumas.

-Shh... está tudo bem, oppa... calma...

-O-O Jimin... T-Tae-

-Calma, foi só um sonho ruim, amor, está tudo bem, uh? Nós vamos achar eles, não se preocupe.

-M-Mas e se Jimin matar o Tae...? E-E o Yoon? Sniff..

-... Ele não o fará.

Resmungos foram ouvidos, Hoseok xingava baixinho, tapava os ouvidos e fechava os olhos com força.

-Hobi...?

Namjoon o chamou, tocando seu ombro. O Jung gritou, empurrando o outro, assim caindo da cama. Se arrastou para perto da sacada. Em sua visão, as sombras tentavam se aproximar mais e mais, gritavam coisas desconexas e confusas.

Não demorou para os que estavam dormindo acordarem. Assim que entendeu a situação, Sook pegou uma caixinha de música e a ligou, pois sabia como acalmar o Jung. O abraçou, tentando fazer com que prestasse atenção apenas na música calma da caixinha.

-Bun... voce... você é real, não é? Todos vocês são... eu não estou louco... não é?!

-Não, amor... você não é louco... todos somos reais, vê? Meu coração está batendo igual o seu!

Como já era de costume, segurou sua mão e a trouxe contra o peito.

-Bunny...

Olhou seriamente para a menor.

-Seu coração bate, forte... mas por que é tão difícil de acreditar que vocês são reais? Não mente pra mim.... por favor...

-Não estou mentindo, meu amor, acredite em mim.

Hoseok tremia, chorava e tentava prestar atenção somente na sua coelhinha, tentava ignorar as sombras que gritavam em sua mente.

Temia o dia que poderia obedecer aquelas sombras.

....

O sol já estava em seu pico, já era meio dia quando, novamente, Sook e os outros estavam em outro carro, se mudando novamente, fugindo novamente.

Namjoon segurava o braço de Jin com força, pensamentos perigosos rondavam sua mente e ele já estava tão familiarizado com o medo que apenas tentava ignorar a possibilidade do carro capotar.

Hyunji estava concentrada em manter Hoseok calmo enquanto Sook dirigia, atenta a cada movimentação na estrada.

-Vocês lembram de quando Jimin prometeu levar Taehyung para ver as praias de Busan?

Jin disse, sabendo que a Jeon mal sabia para onde ir.

-Acha que... ele pode estar la?

Namjoon perguntou, baixinho.

-É o mais provável, não acha? Eu tenho certeza de que em Seoul ele não está

-Devo ir para Busan então?

-Apenas vá, Sook.

Horas se passaram, agora, quem dirigia era Hyunji, Sook dormia calmamente no colo de Hoseok, este que dormia apoiado em Namjoon. 

Assim que o carro parou, a loira saiu do veículo, sem dar nenhuma explicação. Jin a seguiu, deixando os três no carro.

-Alice... Você está-

Mal completou a frase, a loira estava agaixada no chão, mãos na cabeça enquanto tentava abafar seu choro.

-Ah, amor...

A abraçou.

-O que aconteceu?

-Tudo, Jin... essa merda...sniff... e se não acharmos o Tae? Ou o Jimin, ou o Yoon?! Hoseok... Hobi vai surtar, e eu nem sei como Namjoon vai reagir! Porra, a Sook tentou se cortar quando você simplesmente disse que não iria voltar com a gente! Porra!!

-...eu sei que é difícil... estranhamente todo mundo resolveu surtar no mesmo periodo e eu sei como é dificil simplesmente achar que nada vai dar certo... fica calma, Alice... nós vamos conseguir resolver tudo...

-... eu to com medo, Jin...sniff.... e se não conseguirmos?

-Nós vamos, eu sou o rei, se eu digo para fazer algo tens que obedecer. E minha ordem é: Nós vamos conseguir.


Notas Finais


Ta pequeno, sem imagem, mas é que eu tô tentando fazer com que dure mais ;-;
EU NÃO QUERO QUE ACABE ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...