História White Jacket - Capítulo 3


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (bts), Jeon Jungkook, Jikook, Park Jimin
Visualizações 33
Palavras 1.725
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como prometido , irei deixar o cap mais longo, focarei nos diálogos então, espero que gostem e boa leitura <3

Capítulo 3 - Jogos Mentais


~Jeon Jungkook~

O dia amanhece com aquela dor de cabeça intensa causando um incomodo nos meus olhos. Me levanto lentamente e vou até o banheiro, me curvo na pia e faço uma concha d'água  com as mãos e molho meu rosto, endireitando a coluna e me encarando no espelho com uma expressão séria "... Não! Não vou ir confiando em quem acabei de conhecer, lembre-se Jeon Junkoook, foi por esse motivo que você está aqui!" mexo minha cabeça em sinal de negação, fechando os olhos e os forçando, alcanço uma toalha e seco minha face a jogando no canto da pia voltando a minha cama. Me troco de roupa e sento em minha escrivaninha começando a desenhar. Depois de algumas horas concentrado em meus movimentos na folha, bate na minha porta uma enfermeira que eu não havia conhecido ainda e entrando logo em seguida 

-- Jungkook, está na hora da sua sessão, vamos? -- Diz ela segurando a famosa jaqueta branca e a mascara no braço enquanto empurra a cadeira de rodas com as mãos

Vendo que não era a Lucy fecho a cara e volto minha atenção aos meus desenhos

-- Chame a Lucy, ao contrario, espero que saia do meu quarto o mais rápido possível ... para a sua própria segurança -- Dando as costas para a enfermeira

Ela em um movimento prudente resolve segurar meu braço na tentativa de me tirar de minha cadeira, seguro seu pulso rapidamente me levantando e torcendo seu membro

-- A quanto tempo você esta nesse lugar? -- Digo sério arqueando a sobrancelha esquerda e a lançando um olhar superior sobre a mesma

-- T-Tres semanas -- Vejo o medo em seus olhos e sinto seu corpo todo tremer 

-- Só não te mato agora mesmo, porque você é novata -- Paro de torcer seu braço mas ainda o segurando

-- Oh senhor Jeon Jungkook, obrigada, muito obrigada -- Diz ela caindo aos prantos e se relaxando um pouco  

-- Mas você não acha que deixarei você sair daqui impune de sua audácia não é mesmo --

-- Ma-- Antes que ela possa terminar a sua frase, eu quebro seu braço rapidamente e a encaro de cima para baixo arqueando novamente e soltando seu braço

Ela segura seu braço quebrado e sai correndo do quarto gritando de dor e logo em seguida Bob, o guarda que ficava ao lado de minha porta entra totalmente estressado

-- Ah seu merda, quem você pensa que é para machucar nossos funcionários? -- O mesmo segura o colarinho de minha camisa e me puxando para perto

-- Você não deveria ter feito isso, seu pedaço de estrume -- Eu chuto sua coxa para pegar distancia seguro seu pulso com uma mão e a outra seguro o seu cotovelo e desfiro uma mordida violenta em seu anti braço, arrancando um pedaço de sua carne, eu mastigo e logo engulo enquanto Bob cede ao chão devido a dor e a perda de sangue

-- Bob -- Limpo minha boca com o meu anti braço e o olho segurar o braço com força para inutilmente diminuir o sangramento -- A próxima vez eu irei devorar seu coração .... a propósito, seu gosto é uma merda, nem servir de alimento você presta! -- O chuto para fora da sala fechando a porta e voltando aos meus desenhos 

Não da nem 10 minutos e Lucy entra no quarto e vira a mesma coisa de sempre: ela entra, coloca as vestes de proteção e me leva ao quarto branco. Chegando lá, Jimin já ansioso devido ao meu atraso logo que vê diz 

-- Você da trabalho aqui ein, acabei de ver o segurança de sua porta e mais uma funcionaria indo ao hospital com ferimentos graves devido a sua raiva excessiva. -- Ele solta um leve sorriso como se achasse aquilo sarcástico -- Eu pedi para ter acesso a câmera de seu quarto e bom, tinha maneiras melhores de resolver as coisas sem essa violência sabe?-- Lucy me deixa frente a frente com ele novamente e voltando também o jogo de olhares

Dou uma leve risada e tombo levemente a cabeça para o lado -- Ah, mas dai qual seria a graça? Resolver no diálogo é tão entediante! Não tem uma gota de sangue, não tem gritos de dor, não tem nada de divertido --

Ao contrário de minha expectativas, o pequeno não esboça nenhum tipo de repudio, medo ou até mesmo surpresa, ele apenas se mantem inabalado 

-- Entendo ... temos um sociopata aqui não é mesmo. Pelo jeito só Lucy que consegue conversar com você, tenho certeza que você quer me matar também, pelo fato de eu estar "matando o seu tempo", certo? -- O mesmo começa a me estudar enquanto gira a caneta, e eu não ficando para trás e fazendo o mesmo com ele

--  Na verdade você me intriga, logo não te matarei por enquanto, afinal o fato de você não ser esses vermes com as mesmas perguntas, o mesmo método de interrogação dentre essas merdas todas -- Debocho de sua profissão e observo suas vestes, acessórios e comportamento

Ao estudar estes fatos e seu modo de se portar, levo a crer que ele teria uma vida boa, pela aliança dourada em seu dedo anelar ele seria casado e percebo também que a chave eletrônica de seu carro estava saindo para fora do bolso de sua calça, vendo que se tratava de uma Lamborguini

-- Bom, e sobre Lucy, há algo entre vocês? -- Diz ele percebendo meus olhares e guardando a chave de seu carro

-- Na verdade não, ela é só uma qualquer que eu escolhi não matar, e ela não é estes merdas folgados que querem me encher a porra do saco querendo me forçar a fazer o que eles querem -- Percebo que a atmosfera daquele quarto havia mudado e ele persiste em falar de Lucy

-- Você a considera uma amiga? -- Ele novamente, assim como na sessão passada, pega sua caderneta de bolso e começa a anotar algumas coisas que eu não conseguia ler devido a minha posição desfavorável 

-- Na verdade eu não tenho amigos, pelo menos aqui dentro dessa merda não-- 

Ele levanta as chaves dos cintos que me prendiam na cadeira e as balança

-- Você quer que eu te solte Jungkook? Parece estar desconfortável ai -- Ele sorri de canto me deixando desconfiado

-- Quero! "É agora que eu mato esse filha da puta"-- Puxo meu corpo para frente mostrando minha empolgação

Ele se aproxima de mim e solta cinto por cinto até me deixar totalmente livre, ele da uns passos para trás recuando um pouco com as mãos em seu bolso. Eu me levanto e me alongo e o encaro de baixo para cima "é agora, ele ta de guarda baixa", aproveito a deixa e seguro em seu pescoço, serrando a mão e o levantando do chão enquanto dou um sorriso largo, ele me olha, sorri de canto e diz com a voz rouca devido a dificuldade de fala

-- Tem certeza que quer me matar Jeon Jungkook? você mesmo não disse que eu sou o único que te tira o tédio nessa merda de lugar?-- O mesmo segura meu braço na intenção de se apoiar para facilitar um pouco a respiração 

-- Tsc! Tem razão, você tem sorte de usar os argumentos certos Park Jimin -- Solto minha mão e o mesmo cai ao chão passando a mão em seu pescoço já vermelho devido a força exercida ali

Eu puxo a cadeira de rodas até uma pequena janela vertical no canto do quarto e começo a observar o jardim, era engraçado pensar que a vista que eu tinha, era exatamente o local onde eu esmaguei o cranio do antigo psiquiatra 

-- A sessão acabou Jungkook, mas tem sorte que minha mulher só chegará mais tarde então podemos ficar mais tempo aqui caso queira -- Ele me olha colocando os pés em cima de sua mesa e cruza os braços

-- Bom, se eu voltar ao quarto agora tomarei sermão de Lucy, então ficarei aqui -- Não tiro minha atenção no exato ponto onde o incidente ocorreu e lembrando da cena, dando um sorriso largo 

-- Então foi ali que aconteceu, né? -- Ele diz curioso enquanto me osberva

-- Como você sabe? -- Ele me deixa perplexo por saber de tal fato me deixando mais curioso que o próprio

-- Como eu disse, eu tenho acesso as câmeras deste local, você acha mesmo que Lucy sozinha conseguiria limpar sua barra sozinha, eu a ajudei apagando a fita do momento do assassinato e também do momento no qual vocês enterraram o corpo -- Ele diz tranquilamente enquanto observa suas unhas com a mão fechada

-- Faz sentido ... mas ... por que me ajudou Park Jimin? -- Me viro e o encaro com a sobrancelha arqueada e franzindo o cenho 

-- Simples, você é o paciente que mais me intriga! E não iria deixar tal paciente escapar tão fácil -- Ele me diz olhando com o canto superior de seus olhos e continua com a palavra solta 

O silencio paira sobre o ar, com ambos se encarando como um xadrez mental, e então ele quebra o clima 

-- Bom, teremos que acabar a sessão por hoje, pois já me estendi demais, preciso prende-lo de novo, se não vão pensar que estou querendo que você escape -- Ele diz enquanto se levanta e tira as chaves das cintas do bolso do jaleco

Assim que ele chega perto de mim, aproveito a chance e pego as chaves da mão dele, e com muita velocidade e agilidade, pego umas das cintas e prendo seus pulsos juntos. Assim que o faço, sua expressão muda completamente, ele fica sério, estático e com a respiração pesada, eu observo com um sorriso no canto e o empurro na cadeira, vendo sua expressão enquanto me encara mudar drasticamente

-- Bom saber dessa sua falha Park Jimin, e não irei continuar com isso, afinal, da pra ver que isso ficaria perigoso -- Eu apenas saio da sala branca e ando em direção ao meu quarto com as mãos no bolso deixando a chave em seu colo, para que o mesmo se solte.

Chego em meu quarto e me sento em minha cama apoiado na cabeceira 

 

"MAS QUE MERDA FOI ESSA???"

 


Notas Finais


Bom como prometido, estendi mais este cap, resolvi deixar ele um pouco mais .... Intenso?
Enfim, espero que tenham gostado e peço que divulguem a fic, ajudaria bastante
Bom, até o proximo cap gente bye bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...