História White Jacket - Capítulo 5


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys (bts), Jeon Jungkook, Jikook, Park Jimin
Visualizações 12
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


me perdoem mesmo pela minha "pequena" ausência aqui no nosso amado spirit. Dentre alguns motivos pessoais acabei deixando meus deveres de lado, porém pra recompensar vocês, soltarei dois capítulos hoje e mais dois amanhã. Novamente me perdoem e tenham uma boa leitura! Amo Vocês <3
(Não esquece de divulgar a historia para os amiguinhos, tio Lobo agradece muitooo)

Capítulo 5 - Um Dia Difícil


~Park Jimin~

  Acordo ainda um pouco sonolento sentindo o outro lado de minha cama vazia e fria, por algum motivo aquela sensação era, sem duvidas, um ar melancólico preenchia cada cômodo de minha casa. Com certa dificuldade, me levanto e vou em direção a minha suite, me apoio em minha pia enquanto me encaro no espelho por algum tempo, uma forte dor de cabeça tomava minha cabeça me deixando deveras irritado. Após lavar meu rosto e me vestir para mais um dia de trabalho, vou até minha cozinha e olho no relógio de parede acima de minha geladeira, tomando um susto no mesmo momento

"PORRA JÁ SÃO 7 HORAS !!!"

Preparo um café extremamente apressado, e sem comer, pego as chaves do meu carro e saio correndo de meu lar. Assim que chego ao meu veículo percebo que deixei a chave do portão em cima da mesa de centro, voltando já batendo o pé devido ao estresse, pego a chave e vou até o carro novamente, indo diretamente para meu trabalho. No caminho, um certo filha da puta avança o sinal vermelho me fazendo freiar bruscamente e derrubando meu café no estofamento do banco do carona.

"Calma Park Jimin, respira! Você não pode atender seus pacientes assim!"

Tentava inutilmente me acalmar enquanto repetia essa frase incansavelmente. Assim que chego ao local de meu emprego, algum ser com muito retardo mental estaciona em minha vaga me fazendo estacionar do outro lado do local.

Horas se passavam, pacientes entravam e saiam, e assim chega o horário de meu almoço, vou até a lanchonete e percebo que a mesma estava fechada para manutenção. Olho em meu relógio e percebo que fiquei uns 20 minutos parado tentando não surtar. Assim que volto para ver minha planilha de pacientes, percebo que o próximo seria Jeon Jungkook.

"Ótimo, pelo menos agora terei algo interessante em meu dia, não só este seguimentos de merdas consecutivas. Obrigado universo! Por ser um cuzão!"

Assim que o vejo entrar dou um sorriso tentando disfarçar minha cara de infelicidade mas vendo que com ele não iria adiantar. Engraçado como realmente, este homem parece muito mais consciente que qualquer pessoa demasiada "normal"

-- Olá Jeon Jungkook, como vai?

Pergunto ainda tentando disfarçar meus sentimentos

-- Vou bem Jimin, e você? Por que esta mal?

Dou uma mini travada ao ouvir que o mesmo já sabia que eu não estará bem

-- Ah, nada demais, apenas não consegui comer ainda...

Jungkook tomba a cabeça enquanto encara o fundo de meus olhos, sabendo que não era só isso, ele diz enquanto percebo um leve sorriso ocultado parcialmente pela sua mascara, então ele diz:

-- Olha, um dos meus únicos hobbies que tenho aqui é cozinhar, tanto que me deixaram um fogão em meu quarto, caso queira, eu faço algo para você comer, sei que não vai recusar apenas dizendo assim. Então direi que isso terá de ser feito lá em meus aposentos

-- Bom...

Penso um pouco a respeito e aceno com a cabeça assim que ouço minha barriga fazer barulho devido a fome

--Okay, okay .... vamos então

Pego em sua cadeira de rodas e o levo até a porta, dou duas batidas e o guarda me recebe

-- Algum problema senhor? 

-- Ah sim, poderia abrir a porta, irei com senhor Jungkook para seu quarto para uma atividade extracurricular

O segurança sem entender, me olha com espanto enquanto abre lentamente a porta pesada de metal.

 Então o levo para seus aposentos e o solto lentamente de sua cadeira, solto a camisa de força e Kookie tira sua mascara por si próprio em um movimento lento e, por algum motivo, muito sexy. Me sento na beira da cama e o observo caminhar até seus utensílios e começando a preparar um macarrão a molho vermelho com carne moída, orégano, champignon e uma pitada de paprica apimentada. 

O cheiro estava tão bom que enfestava o quarto, atiçando meu paladar e me dando aguá na boca, até que ele serve o prato e me entrega com dois talheres. Assim que experimento sinto aquele gosto delicioso dançar em minha boca me deixando em êxtase.

-- Você tem um dom cara, está muito bom. É, ou eu estou com muita fome ou você cozinha muito bem mesmo

Ele me olha arqueando a sobrancelha com um ar sério porem brincalhão

-- Não seja rude doutor, você ainda me deve uma 

Não ligo muito para seus dizeres, estava muito concentrado no sabor de sua comida para perceber que algo estará errado. Assim que termino, entrego o prato vazio para ele, e o mesmo deixa em sua pia e em seguida vindo em minha direção

-- Bom, eu te alimentei, e agora te darei uma comida

De momento não entendo o que ele quis dizer até que ele me joga conta sua cama ficando em cima de mim. Ele segura em meus cabelos com força fazendo minha cabeça tombar para o lado deixando meu pescoço todo para ele. Eu definitivamente não sabia oque fazer, pois não queria nada daquilo, porem, um fundinho de mim almejava seu membro dentro de mim e então tento relutar. Tento me virar, porem ele agarra meus pulsos me deixando sem reação, sinto minhas calças sendo arriadas e forço meus braços tentando ir em encontro as minhas vestes, sem resultados pois Jungkook era muito forte para eu tentar algo contra ele

-- Jungkook, pare! Por favor pare 

Eu dizia com uma voz manhosa sem querer, por algum motivo aquilo me exitava e me deixava cada vez mais ereto. Então sinto sua mão em meu membro começando a massagiá-lo, então com uma voz grave e extremamente exitante ele diz baixo no pé do meu ouvido

-- Para quem quer que eu pare, você anda bem animadinho

E sem que eu pude perceber eu sinto seu membro entrar em mim, me deixando soltar um gemido de dor com um leve prazer envolvido, Ele se movimenta fazendo entrar cada vez mais. Como era minha primeira vez depois de anos, senti muita dor no começo, porem foi melhorando aos poucos. Ele empina minha bunda me deixando de quatro para ele, sentindo seu membro inteiro em meu interior, era tão grande que me fazia morder o travesseiro para não gemer alto. Ele agarra meu cabelo me puxando com força enquanto disferi tapas fortes em minhas nádegas, as deixando vermelhas na mesma hora. O movimento continua em um vai-e-vem tão bom que me deixa com muito tezão. Ele me vira me deixando de barriga para cima, depois levanta minhas pernas até poder ver onde meu anus estava, então ele volta a me foder com tanta força  que me faz deixar algumas lagrimas escaparem. Não sei por que, mas eu estava gostando daquilo, estava sendo estuprado em uma clínica, porém gostando. Ele começa a me masturbar e me faz gozar em meu abdômen, mas ele não parava. 

Então repentinamente ele diz em meu ouvido

-- Estou quase gozando, então fique de joelhos. Não é um pedido!

E POR ALGUM CARALHO EU OBEDECI, ele coloca parcialmente seu enorme membro em minha boca e gozando na mesma, por impulso, eu o chupo mais um pouco sentindo vim mais daquele liquido gosmento meio-amargo.

Após aquela sessão de foda, eu me largo em sua cama devido ao êxtase e a eve dor em minha bunda, quadril e principalmente meu anus

-- Porra você poderia ter pedido ou me beijado antes

Digo com uma voz fraca enquanto vou até o banheiro tomar um banho

-- Mas eai qual seria a graça?

Ele rebate rindo enquanto olha minha bunda

-- Filha da puta, por que você ta certo?

Digo rindo junto e fechando a porta do banheiro e tomando um banho.

 


Notas Finais


Bom, aqui esta a primeiro cap de hoje, o próximo voltará para visão do Kookie, mas enfim. Até daqui a pouco
(Não esquece de favoritar e recomendar para os amiguinhos/as, porque isso incentiva MUITO a gente: Criadores de conteúdos, mas enfim, mendigada feita, até depois <3)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...