História Whitney And Michael... - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson, Whitney Houston
Personagens Michael Jackson, Personagens Originais, Whitney Houston
Tags Michaelj Whouston
Visualizações 17
Palavras 2.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capítulo Sete: Bad World Tour - A Distância e a Traição


Fanfic / Fanfiction Whitney And Michael... - Capítulo 8 - Capítulo Sete: Bad World Tour - A Distância e a Traição

Querida Whity.

" Peço mil desculpas por não ter te ligado ainda.
As apresentações tem sido um grande sucesso até agora, não consigo parar um segundo pra pegar no telefone. Eu escrevi essa carta ontem a noite antes de ir dormir, estava tarde e provavelmente você estaria dormindo. Prometo de pé junto que esse final de semana, se tudo der certo, eu vou passar um dia com você pra matar a saudade.
Me conte das novidades, como estão as coisas na sua casa? O clima ainda é o mesmo?
Por aqui as coisas andam energéticas como o esperado. Essa semana eu passei pela Europa, os três primeiros shows da turnê foram um sucesso, ingressos esgotados, fãs fazendo plantão na janela do meu hotel, gente gritando meu nome. É tudo tão estranho, mas ao mesmo tempo prazeroso. Mas nada do que aquela boa vida tranquila dos nossos finais de semana em Los Angeles.
Ontem eu falei com a princesa Diana, ela fez questão de me receber e levou o príncipe para assistir meu Show. Vê se pode uma coisa dessas???
Me senti lisonjeado, ela é uma ótima amiga. Freddie Mercury e o Queen também apareceu no show. Visitei vários lugares e comprei alguns presentes pra você. Ainda faltam 47 shows, SOCORRO! Os ensaios são sempre muito rigorosos, você sabe como eu sou e eu sempre cobro muito do pessoal. Eu geralmente fico sozinho no hotel, tá tão chato nessas horas, porque é um silêncio matador. Aprendi a odiar o silêncio depois que conheci você.
Nao vejo a hora da turnê acabar! Eu odeio fazer turnê! Bom, tenho mais alguns shows pra fazer na Europa, depois começa a parte asiática da turnê. Prometo comprar muita besteira pra gente colocar na nossa casa, talvez eu te leve pra conhecer o Japão, não sei o que me espera lá.
Aaah! Esqueci de te dizer, quando desembarquei na Inglaterra, amor, você não vai acreditar! Tiveram que fechar o aeroporto e cancelar os vôos do dia.
Tinha muita gente puta comigo, era muita gente dentro do aeroporto, pra não correr risco de atrasar muito os vôos, eles cancelaram alguns e fecharam o aeroporto por algumas horas. Eu não sabia que eu tinha tantos fãs assim fora dos Estados Unidos.
Me conta, você andou se apresentando? Como se sentiu com a energia dos teus fãs?
Acho tão enérgico estar em um palco, sinto que eu me transformo em outra pessoa. Outro Michael Jackson assume o controle de mim...
Você está fazendo muita falta, garota. Sinto falta do teu cheiro e das tuas loucuras.
Espero que esteja pensando em mim da mesma forma que eu penso em você. Logo, logo estarei ao seu lado novamente e finalmente vou pedir a sua mão formalmente.
Me espere, querida. Te amo.
Te amo um milhão de vezes.

Do seu, somente seu e eternamente seu,
Michael."

....

{Whitney}

Eu li e reli aquela carta umas trezentas vezes. Eu estava emocionada com as palavras dele e ver a caligrafia dele descrevendo cada detalhe da turnê.
Estava sentada na cama olhando para a televisão, o show dele estava prestes a começar. Eu juro que não perdia um! E nem iria perder!
Estava perdida em mil pensamentos quando senti uma mão nas minhas costas.

- AÍ! - Gritei colocando a mão no coração.

- Opa, Whitney! Sou somente eu... calma...

- Bobby! Que desgraça você está fazendo aqui?

- Oras, estou apenas te fazendo companhia. Não pode?

- Não pedi a sua companhia e nem os teus favores. Então pode ir vazando!

- Onde aprendeu a ser tão mal educada quando te oferecem algo? Com aquele seu namoradinho. Ah! Falando nele, olha ele ali...- Bobby disse apontando para a televisão.

- Você tem inveja dele por que ao contrário de você, Michael não tem uma bosta de carreira presa a um grupo musical ridículo igual a você. Michael conseguiu se desprender do Jackson Five e virou o melhor artista da história. Você Bobby tem o que? Essa fama ridícula de Machão da porra toda, sendo que não passa de um bosta e apanhou do Michael, sendo que você é três vezes o peso dele! Não abra a boca pra falar do meu namorado novamente! Limite-se a sua posição de artista falido que vive do passado! - Bobby se manteve quieto por alguns segundos, mas ele não perdia a oportunidade de abrir a boca e falar merda.

- Você não sabe o que está falando, Whitney! Esse cara não é homem pra um mulherão igual a você. Olha o seu corpo, seu jeito, seu perfume...- Ele encostou o rosto do meu pescoço e eu desferi um tapa na cara dele!

-Fica longe Bobby! Que porra cara! Se toca que eu tenho namorado, eu amo o Michael e você nunca terá chances comigo, valeu? Que porra de cara chato! - resmunguei pegando a minha carta e indo para o quarto. Me tranquei lá dentro e assisti o show ao vivo pelo canal cinco. Michael me mandou na parte de trás da carta o telefone do hotel onde ele está. Assim que ele chegar em casa, vou ligar para ele.
Estou morrendo de saudades e esse inferno de Bobby está me enchendo. Me recuso a contar algo para o Michael, ele seria capaz de pegar um avião até Los Angeles ainda hoje!
Fiquei observando e claro, cantei todas as músicas.
Logo na primeira parte do show, Michael convidou uma fã para subir no palco. Aquilo chegou a ser engraçado porque ele queria rir e a garota estava histérica perto dele.
Era incrível o carinho que Michael tem pelos fãs, é um amor tão incondicional que eles sim parecem a família dele.

Esperei o show acabar, depois de algumas horinhas peguei o telefone e disquei o número que estava escrito no papel. Já era mais de uma da madrugada.
Chamou e ele finalmente atendeu.


- Alô . - Ele está com uma voz sonolenta.

- Michael, amor?

- Whity! Meu anjo! Como você tá?

- Estou melhor agora falando com você, me diz como estão as coisas por aí?

- Por aqui tá muita correria, muito trabalho e muito cansaço. Estava pensando em te ligar...

- Não aguentei esperar, estava morrendo de saudades. Disse na carta que esse final de semana você vem?

- Vou sim, amor. Mas não vou ficar pro Music Awards...

- Achei que iria me acompanhar...

- Não vou conseguir esperar, o Music Awards é no domingo, preciso estar no hotel nessa data, afinal terei ensaio na segunda. Não daria tempo.

- Você tem razão...

- hey! Não fique triste. Eu prometo que logo isso vai acabar, ok?

- Eu sei que vai, mas é que sei lá. Me acostumei com você aqui, é estranho...

- Logo eu estarei de volta e poderemos ficar juntos.

{Houve um silêncio durante a ligação}

- Mike?

- Hum?

- Não quero desligar...

- Nem eu quero... Eu me sinto tão sozinho...

- Eu vou cantar até você dormir... Já está tarde e o senhor precisa dormir, ok?

- Ok! Eu te amo, minha rainha!

- Eu também te amo, bobinho...

- Estou te escutando...

- "It's the second time around 
For you and I boy 
And believe me it's confusing me 
I'm afraid to say "let's make up" and "All's forgiven
But somethin' tells me it's heading for heartbreak 
So darling please I'm praying that 
This time yeah this time will be different 
That you and I can share this dream that I visualize
Tell me are you really ready for love boy 
Or is it just the lonely talking again 
Are you really ready for love boy 
Or is it the lonely talking again..."

Quando terminei a primeira parte da música, eu podia ouvir a respiração dele pelo telefone.

- Michael?

Ele não respondeu...

- Boa noite, meu astro. Durma com os anjos.

...


{Michael}

Acordei logo cedo com o telefone na mão. Eu havia dormido após ouvi-la cantando. Ela tem uma voz tão maravilhosa que eu acabei perdendo a noção do tempo, queria ter dado boa noite.
Fui até o banheiro e tomei um bom banho. Hoje eu não teria ensaios e nem nada, mas resolvi me deitar na cama e ver um pouco de televisão, ainda está cedo. Fui passando de canal em canal, até achar algo que me interessasse. Mas o que me deixou pasmo, era uma entrevista daquele babaca do Bobby Brown ao vivo no jornal da manhã, coluna de fofocas sobre famosos. Falando sobre mim!

"- Eu não concordo plenamente com o relacionamento deles, sabe, você entende que o Michael não é homem o suficiente pra Whitney. Um mulherão daqueles merece algo mais, não querendo desmerecer o Michael, porque o cara é bom no que "Faz"!

- E que tipo de homem você julgaria o correto pra Whitney?

- Um homem... hummm... alguém como eu por exemplo. Alguém que soubesse tomar as rédeas da situação. Alguém que saiba domar na cama...

Antes do fim da resposta a televisão desligou. Era Frank.

- Você não precisa ficar vendo isso. Ignora esse cara, ele é só mais um abutre invejoso...

- Aaah Frank, eu estou me sentindo mal...

- Você sabe das besteiras que inventam sobre você, você tem uma turnê pra concluir, tem uma legião de fãs te esperando e ficar dando bola pra que esse cara fala é perda de tempo!

- Ele quer a minha garota...- Soquei o colchão da cama com tanta força, que mais parecia o rosto daquele maldito.

- Michael, foca no amor que ela sente por você, se ela realmente te ama, não tem o porquê ficar dando atenção pra esse cara.

- Eu não tinha te contado, mas ele é amigo da família dela, o pai dela não gosta de mim. Ele é como todos, me acha um cara esquisito...- Coloquei a mão no rosto, estava sentindo as lágrimas quererem rolar pelo meu rosto.

- Quer que ligue para a Liz? - Frank parecia preocupado.

- Não! Nao precisa, não quero preocupar a Liz com os meus problemas. O fuso horário é diferente, ela deve estar dormindo ainda... eu estou bem.

- Certeza?

- Tenho! Deixa isso pra lá. Qual a agenda de hoje?

- Você tem uma entrevista pra Times, um almoço com os assessores da Sony.

- Assessores da Sony? - Levantei as sobrancelhas. Esses malditos não me erram nem na turnê?

- Eles querem parabenizar pelo sucesso da turnê. Todos os shows que você vai fazer pela Europa já estão todos esgotados. Estamos sendo pressionados a abrir a bilheteria da parte asiática da turnê, mas os caras estão com medo de fraude nos ingressos como houve em alguns postos de vendas aqui em em Londres. Vamos resolver tudo hoje nesse jantar/reunião.

- AAAAAAAAAAAAH! - Me joguei na cama. - Que saco!

-Vamos, Michael! Você é o astro! Precisamos de você.

- Não sabia que turnê mundial tinha tanta coisa chata pra fazer...

Depois de muito bater papo com Frank, me levantei, troquei a minha roupa, segui para o saguão do Hotel. Vários fãs histéricos começaram a tentar entrar no hotel, pela minha segurança, o roteiro de saída foi mudado, tive que sair pelos fundos em um carro disfarçado.

- Onde vamos primeiro?

- Vamos até um hospital infantil. Você pediu que eu conseguisse, não é?

- Frank, você é o melhor!

Encostei minha cabeça no encosto do carro. O que eu mais amava no mundo eram crianças. Ver um sorriso no rosto de uma criança é mais gratificante que todas as turnês do planeta.

Não lembro exatamente quanto tempo levou até chegar no destino, mas cara, já tinha uma multidão montada na porta do hospital.
Como descobrem tão rápido?
Juro que agora eu fiquei chocado!
Vários jornalistas faziam plantão na porta. Fui guiado por um batalhão de seguranças até o interior do hospital. A maioria eram crianças asiáticas que estavam em tratamento, fui guiado por duas médicas internas, que me mostraram cada parte do hospital. Eu estava muito animado com aquela visita, porque alguns olhavam pra mim com tanta surpresa, que enchia o meu coração de paz.
Ficamos horas lá dentro, até que tive que sair de lá, eu ainda tinha uma entrevista e um jantar chato pra caramba.
Eu queria poder ficar o dia todo com aquelas crianças, mas a minha cabeça está mesmo em Los Angeles...
Como eu sinto falta da minha garota.

....


{Whitney}

Naquela manhã eu acordei mais cedo do que o normal. Decidi que não queria ficar parada dentro de casa.
Desci as escadas e a cena que eu encontrei me deixou irritada, se não pasma!

- O que esse cara faz aqui?

- Bom, hoje eu tive uma entrevista no jornal da manhã, resolvi passar pra te Ver!

- Mas eu não quero ver você, Bobby!

- Whitney! - Meu pai disse em tom de reprovação.

- Deixa Sr. Houston. Vamos juntos na premiação no domingo?

- jamais!

- Vamos, eu sei que o seu namoradinho não vai poder ir. - Aquele momento eu me irritei.

- Vamos ali fora, rapidinho. - Bobby sorriu e pediu licença aos meus pais.

Assim que chegamos na parte exterior da casa, eu o segurei pela gola da camisa.

- Bobby! Desiste cara! Desiste de tentar se aproximar, eu sei que você não gosta de mim, você me quer por conta da minha fama e do meu dinheiro e de quebra tentar pegar gancho na fama do Michael! Eu já repeti pra você, um trilhão de vezes!!!!

- Você sabe que eu não desisto fácil! Não sabe?

Eu não tive tempo de soltar algo desaforado pra ele. Aquele maldito me agarrou com muita força e me beijou. EU tentava me soltar, mas ele era mais forte, eu sentia o gosto nojento dele na minha boca, eu queria vomitar. Queria chorar, ele não me soltava, meus braços estavam dormentes.
Eu tive força nas pernas e desferi um chute nas partes sensíveis dele. Bobby caiu e eu corri em direção ao meu carro, apenas tive tempo de ligar o motor e correr para o centro da cidade.

Eu estava quebrada em mil pedaços, o que Michael vai pensar?


Continua...




Notas Finais


Boa noiteee! Mais um capítulo, amores. Espero que estejam gostando. Todo o meu trabalho é por vcs.❤
Logo, volto com mais um capítulo... ❤

Música do Capítulo:

Just The Lonely Talk Again - Whitney Houston (1987)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...