História Who are you? - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V)
Visualizações 45
Palavras 1.431
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong amores, eu sei que estou sumida, e peço desculpa a todos que acompanha esta estória. Prometo ficar mas presente. Obrigada a todos que estão lendo.

Nossa estória está entrando na fase das tretas, não se preocupem, a pegação continua.

Capítulo 12 - Capítulo 12


Fanfic / Fanfiction Who are you? - Capítulo 12 - Capítulo 12

Jeon On

Insaciável! Seu corpo, seus lábios, suas mãos delicadas, seu perfume, todo este contexto me fazia afundar ainda mais entre suas pernas. Pensa que ficamos em apenas uma transa? Mas nunca, são anos desejando ela, anos querendo ama-lá de forma intensa.

Tomamos um banho sem muita malícia, apenas mãos bobas, carícias e muitos beijos, queria que ela ficasse relaxada e confia-se plenamente em mim.

Digamos que deixarmos o tesão falar mas alto, meu quarto cheira a sexo, minha sala nem se fala, não podíamos nós beijar que já estávamos transando loucamente, acabei todo o meu estoque de camisinha, e olha que tinha muitas guardadas a um bom tempo.

O domingo foi mas calmo, saímos um pouco, almoçarmos fora, e depois do agradável almoço, estou me preparando mentalmente para deixar ela na sua casa, conhecendo os seus irmãos, eu corro um sério risco de perder meu bem precioso e depois ainda ser amarrado em um poste e mofar no sol escaldante.

- Não seja dramático Jeon, o que de mal eles podem fazer? São seus hyungs, duvido muito que arranque seu pau fora só por que transamos.

- O problema minha cara Hee S/N, não é a amizade, sei que seus irmãos me amam, no entanto meu bem eu comi a irmã deles, que por sinal era uma donzela, e com certeza eles sabem sobre isso.

- Virei comida? Somente o Taehyung sabe sobre isso, e desde quando você é medroso em popular?

- Aish Hee S/N, caladinha, vem cá me dar mais um beijo antes da minha morte... - Dramático... Lhe dei um selar antes de pôr o cinto de segurança, ele fez bico e eu apenas rir da sua criancice.

Sem ele saber eu mandei uma mensagem para meu irmão, Taehyung fez várias perguntas, incluído se me cuidei, que filho agora não era certo, pois eu e Jeon tínhamos muito o que conversar ainda, estavamos começando do zero.

Lhe contei sobre o medo do Jeon em ser amarrado de novo na árvore ou poste, meu irmão disse que iria aprontar com ele. Uma vingancinha por ele quase me deixar sem andar não cairia mau.

Ele estava suando, e piorou quando ele viu Jin e Tae na porta de casa com cordas nas mãos e uma cara de poucos amigos, eu segurei o tanto que podia para não sorrir, mas a cena de um Jeon desesperado era hilária.

Nada comparado ao homem do fim de semana, auto confiante, o fodao tanto na cama como nas palavras, agora ele estava mais para um coelhinho assustado. Me apressei em sair do carro, queria muito rir e ao mesmo tempo manter a brincadeira.

Ele veio logo a atrás, com as mãos nos bolsos da calça jeans e mordendo os lábios, hábito esse quando está nervoso.

- Olá hyungs!?... Sua voz saiu falha e eu quis muito parar a brincadeira.

- Olá hyungs?, quero uma explicação para o sumiso de minha irmã, e uma bem boa, caso contrário passará a noite amarrado naquela árvore ali... Jin apontou para a árvore que ficava próximo a nossa casa.

- Ah mas nem fodendo serei amarrado novamente, e já chega! A Hee S/N é de maior, e qual o problema em transar? Vocês não confiam em mim não caramba... Ele falava rápido, quase gritando, não aguentei e cair na risada e ele fez uma cara de que "Você não está ajudando muito S/N".

No fim tivermos um Jeon emburrado por conta da brincadeira, ele ficou para o jantar e tiveram a famosa conversa de homens, entre ele e meus irmãos,nem quero imaginar que eu era a principal pauta da noite.

[···]

A segunda-feira poderia ter começado a mil maravilhas se não fosse um monte de carros na porta da empresa de advocacia. Assim que adentrei o rol do prédio, os funcionários estavam correndo de um lado para o outro, enquanto da parte de cima era possível ver um Jeon Jungkook bem estressado e gritante.

Nem notei quando Lalisa se pôs ao meu lado já tagarelando, enquanto muita atenção ainda estava voltada para as veias saltitando no pescoço do Jeon.

- Hee? Doutora Hee S/N acorda...

- O que está acontecendo aqui para ele está daquele modo?... Ergui minha mao apontando para Jeon, que estava em uma calorosa discussão com um homem que não conseguia ver o rosto.

- Seu pai veio de surpresa, e com ele uma nova funcionária que não é do agrado de Kook e nem vai ser do seu.

- Como assim Lalisa? Explique melhor criatura.

- Lee Juliana doutora Hee S/N, a nova funcionária é o pesadelo de você e Kook. Por isso, a discussão ali, Kook não a quer aqui e seu pai está impondo sua autoridade como dono.

Não queria escutar mais nada, apenas caminhei para o meu setor, no entanto o som dos meus saltos chamou atenção de Jeon, eu pisava meio duro, não era possível que ela ia se meter logo aqui. Logo agora que estou me acertando com ele.

[···]

E lá estou eu tentando acertar as coisas entre mim e S/N, sei que ainda falta muito, ela está pedindo desculpas de pouco a pouco, por que é assim que feridas se fecham. Passamos o fim de semana relembrando a parte boa da nossa relação da faculdade, ela se entregou a mim, isso já é mais que especial.

Seus irmãos apoiam nossa relação, mas Jin foi bem direto quando disse que sua irmã é muito importante, que mesmo gostando de mim como um hyung, ela sempre estará em primeiro lugar. Nada mas que justo, se fosse com minha irmã faria pior.

Estava tudo pra lá de perfeito, até du chegar na empresa e dar de cara com meu appa sentado na minha cadeira e ao seu lado Lee Juliana com aquele sorrisinho debochado.

Meu sangue ferveu quando ela veio toda atirada para o meu lado, e como resposta a ignorei por completo, dando total atenção ao meu appa que fechou a cara com a minha reação nada cordial.

Não fiz cerimônia em perguntar o que aquela criatura fazia aqui, na verdade eu fui até rude demais, acusei meu appa de traição, e ele quase infarta de ódio. No fim o tirei da minha sala e formos terminar nossa discussão no lado de fora, estava pouco me fodendo para o funcionário, que por sinal todos ficaram agitados na presença do dono da empresa.

Minha cabeça martelava em como a Hee iria interpretar tudo isso, se sua confiança estaria 100% em mim, só me despertei do debate com meu appa, quando o som de salto me chamou atenção, meu coração chegou a falhar quando a vi, era nítido a sua raiva, ela apenas me olhou e fez referência para nós.

Não adiantou debater muito, meu appa argumentou que ele só quer os melhores, assim como a Doutora Kim Hee S/N, a doutora Lee Juliana era a melhor na área dela.

E cá estou eu, ao lado da Juliana, a deixando no setor da Hee, que a encara como se fosse matar ela, para todo o azar, eu havia unido os setores criminal com o jurídico, e agora ambas irão trabalhar lado a lado.

Olhares fuzilantes, expressões fechadas, e lá se vai toda a pegação que tinha planejado para a minha segunda-feira, no entanto, como um bom Jeon Jungkook que eu sou, deixei bem claro quem era a total dona do Jeon. Enquantos elas se encaravam, fiquei entre a mesa e a cadeira de Hee que estava de pé, seu olhar saiu de Juliana para mim. E eu apenas abracei sua cintura unindo nossos troncos.

- Bom dia amor! Dormiu bem?... Levei minha destra a uma mecha do seu cabelo o colocando atrás de sua orelha, ela ficou vermelha, seus dedos faziam pequenas carícias em meu peitoral.

- Dormi sim Gukkei... Lhe dei um selar demorado apertando a sua cintura... - Vamos almoçar juntos hoje Heenie?... Ela apenas assentiu, podia sentir as faíscas vinda dela, a ignorei totalmente, S/N tem que se sentir segura, saber que tudo o que eu quero é ela. Lhe dei mais um selar, esperei ela sentar em sua cadeira antes de lhe dá as costas para sair.

- Te pego às 11:40 Heenie, me espere aqui... Lhe dei uma piscadela e virei, encontrando uma Juliana vermelha e com os braços cruzados... - Seja bem vinda doutora, a sua chefe de setor aqui é a doutora Hee S/N, tudo comunique a ela, e ela passará para mim se for necessário.

Nem deixei ela responder e sair, já sei que vou ter que separar muita briga naquela sala, e nem quero imaginar no que Juliana é capaz de fazer para tentar separar novamente eu e a S/N, mas se ela me ama como disse, ela não cometerá o mesmo erro, ela não pode cometer esse erro novamente.


Notas Finais


Beijos da Noona/Unnie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...