1. Spirit Fanfics >
  2. Who are you? Uzumaki >
  3. What's Wrong With You? Hyuuga

História Who are you? Uzumaki - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amores
Desculpem a pequena demora
Eu realmente estava sem tempo
Espero não demorar muito a postar o próximo
Estou ansiosa pois a segunda fase está chegando e as coisas vão começar a ficar cada vez mais reveladoras
Espero que vocês gostem e até o próximo 💓

Capítulo 17 - What's Wrong With You? Hyuuga


Fanfic / Fanfiction Who are you? Uzumaki - Capítulo 17 - What's Wrong With You? Hyuuga

What's Wrong With You? Hyuuga


Terça - 14 de abril



Escritora: Uchihaaa_mochi





Naruto on




Eu acordei com Sasuke brigando no corredor, dizia que Shikamaru era muito bagunceiro e quebrou o carregador dele, então a voz de Shikamaru soou no fundo tentando se defender, mas tudo o que ele conseguiu foi acabar de se incriminar. Se ele tivesse escolhido seguir a carreira do pai, seria um péssimo advogado de defesa. 


Levantei da cama morrendo de preguiça e um ódio interno por ser acordado com aquela bagunça essa hora da manhã, eram cinco em ponto, provavelmente Sasuke estava voltando da corrida matinal. Abri a porta e eles me olharam como dois bandidos sendo descobertos.


Sasuke logo se fez de doido e entrou no quarto dele rapidamente fechando a porta, Shikamaru tentou fazer a mesma coisa mas eu o segurei e puxei pra dentro do quarto, ele sentou na cama como uma criança que acabara de quebrar a jarra preferida da mãe.


Naruto: Vocês são uns chatos, estou quase mudando de ideia e voltando pro meu apartamento - ameacei e ele me mostrou a língua.


Shikamaru: Você não pode voltar porque meu pai já resolveu tudo e já alugaram o apartamento, agora você está preso comigo e o Senhor Uchiha Arrogante ali - apontou pra porta de Sasuke.


Naruto: Já vivi com gente pior, mas acordar com o barulho do despertador é menos pior que acordar com vocês dois brigando por causa de um carregador.


Shikamaru: Não é apenas um carregador, é O Carregador de Sasuke Uchiha, quebrar alguma coisa dele está sujeito a forca pelo código penal dele. 


Naruto: Eu vou quebrar vocês dois no tapa, estou avisando - Sasuke apareceu na porta.


Sasuke: Qual é? Eu tenho 1,85 - fui até ele parando em sua frente.


Naruto: Então eu vou te bater até ficar com 1,60.


Shikamaru: Michael Kyle Jr, eu entendi a referência - Sasuke apenas nos olhou com desdém.


Sasuke: Vou tomar banho pra ir trabalhar - virou voltando pro quarto dele.


Shikamaru: Isso mesmo, trabalhar pra me sustentar, acha que casei contigo por que amor? Eu só quero seu dinheiro - Shikamaru imitava a voz de uma prostituta duma série que assistimos juntos e Sasuke apenas mostrou o dedo.


Naruto: Sasuke! Eu já disse que isso é feio.


Sasuke: Perdão! mamãe.


Naruto: Vocês dois heim - expulsei Shikamaru do meu quarto enquanto ele reclamava dizendo que não fez nada.



(...)




Tomamos café enquanto o Uchiha olhava atentamente seu celular tocar pela décima quinta vez, exatas 15 vezes seguidas. Ele tomava uma xícara de café enquanto olhava por celular como se fosse uma madame de novela mexicana. Shikamaru ao meu lado reclamava o mandando atender logo ou desligar o celular, mas o moreno não estava nem aí.


Sasuke: É o pai da Karui, acha mesmo que vou atender? Quero que ele se engasgue com o próprio veneno.


Shikamaru: Quando você se tornou tão maléfico? 


Sasuke: Depois que te vi alguns meses atrás bêbado fazendo você sabe muito bem o quê - tomou mais um gole do café enquanto os dois se olhavam fixamente.


Shikamaru: Não fale sobre isso na frente do Naruto, ele ainda é uma criança inocente.


Naruto: O que houve? Fala logo, eu estou curioso.


Sasuke: Não sei se devo.


Shikamaru: Sasuke eu te mato - apontou a faca de manteiga pra ele.


Sasuke: Sério? O máximo que pode fazer com essa faca aí é passar manteiga no meu pão.


Shikamaru: Não conta pra ele, eu faço o que você quiser.


Sasuke: Não precisa me subornar, você faz tudo o que eu quiser sem eu ter que pedir mesmo.


Naruto: Me fala logo - pedi esperando que eles saíssem da briguinha interna e me contassem logo - eu já vi você fazendo coisas horríveis, não acho que vou me impressionar.


Sasuke: Está realmente preparado - ele parecia se divertir da situação enquanto Shikamaru escorregava pela cadeira saindo de fininho por debaixo da mesa, Sasuke se aproximou de mim e sussurrou , ele estava bêbado, assistindo um pornô e chorando pela Temari - arregalou os olhos enquanto Shikamaru já estava abrindo a porta e correndo pra fora - foi uma cena em tanto.


Ele levantou da mesa e saiu também, eu fique lá parado percebendo que eu realmente estava impressionado, deve ter sido algo ridículo de se ver, lavantei pegando minhas coisas e saí trancando a porta, corri tentando acompanhar Shikamaru antes que ele fosse embora e me deixasse pra trás sem carona.



(...)



Eu o encarei durante toda a trajetória enquanto ele tentava me ignorar, estava vermelho de vergonha e eu não queria que ele se sentisse assim, então criei coragem e literalmente gritei.


Naruto: EU FIZ UMA TATUAGEM BÊBADO - ele me olhou boquiaberta e quase bateu o carro - PRESTA ATENÇÃO, VOCÊ VAI MATAR A GENTE!


Shikamaru: É sério? Você fez mesmo? - assenti percebendo o quanto ele estava animadinho - deixa eu ver, deixa eu ver.


Naruto: Depois, você está dirigindo e se bater esse carro e eu ficar paraplégico antes de me formar eu te mato - ameacei mas ele só ria satisfeito.


Shikamaru: Caramba, achei que eu faria um ato rebelde primeiro, mas você conseguiu me surpreender Naruto Uzumaki, seus avós viram?


Naruto: Claro que não, eles arrancariam minha pele de vissem.


Shikamaru: Isso é tão incrível, imagino você bêbado chorando.


Naruto: Você não tem pena né Shikamaru, fica aí rindo dos outros.


Shikamaru: Eu posso rir de você sempre, porque eu te amo e quem ama zoa.


Naruto: Achei que a frase fosse "Quem ama cuida".


Shikamaru: Mas eu cuido de você, obviamente depois de te zoar o quanto eu puder.


Naruto: Vou te bater aqui mesmo eu tô avisando - ele apenas riu como o bobo que é e continuou o trajeto pra Universidade.


Estacionou o carro assim que chegamos e fomos juntos pro Campus, o idiota já estava procurando pro Temari e quando a encontrou saiu andando igual um pinguim até ela, eu fiquei observando ele a beijar todo animado enquanto Gaara fazia gesto de vômito. 


Me aproximei deles recebendo um abraço de urso de Lee, senti como se o oxigênio nos meus pulmões estivesse acabado, ele me soltou quando comecei a ficar vermelho.


Lee: Foi mal Naru, é o fogo da juventude - ele falava com os olhos brilhantes.


Gaara: Ele só aprendeu essas coisas com o Gai Sensei, não vamos mais deixar você se aproximar daquele homem. Ah e bom dia Naru, hoje você está ainda mais radiante.


Lee: Ele tá treinando pra chegar na Matsuri - os dois começaram a discutir enquanto eu os encarava sem entender nada.


Olhei ao redor procurando Hinata, ela estava num canto conversando com Neji, me olhou de lado rapidamente e logo desviou. Sem bom dia, sem o sorriso que deu no primeiro dia de aula, então apenas fiquei no meu canto, até sentir ser puxado por Temari.


Temari: Naru por favor, coloque na cabeça desse homem que eu vou bater nele se não parar de teimosia.


Naruto: Shikamaru, espero que você leve a surra que eu sempre sonhei em te dar.


Temari: Muito obrigado!


Naruto: Disponha!


Shikamaru: Vocês estão de virando contra mim, até Sasuke está se rebelando.




(...)






Sakura on - Noite passada





Ino estava sentada ao meu lado na cama e me ouvia atentamente explicando o que estava acontecendo, as coisas que Naruto me contou e o que eu mesma vi. Sobre ela estar conversando com Sasori, o acidente, Neji Hyuuga dando em cima dele e também a forma como Hinata o ignorava ou o encara com raiva.


Ino: Amor, vocês tem certeza? - eu estava quase chorando, sentia raiva, angústia, Hinata era muito importante pra mim e eu não queria perder a amizade dela, mas precisava saber se havia algo errado.


Sakura: Eu sei o que eu vi, ela olhava pra ele como se odiasse o Naruto, mas ele acabou de chegar e é tímido, ele mal fala no grupo, só conversa direito quando está com a gente. O que o Naru faria pra ela? Poxa, ele está tentando se enturmar.


Ino: Eu sei, mas a Hina não faria mal a alguém, ela era exatamente como o Naruto quando a conhecemos, talvez ela sinta ciúmes porque agora praticamente toda a atenção está nele, conhecer ele está sendo tão incrível, ele tem um passado muito difícil e precisa da gente.


Sakura: O Naru mal chegou no colégio, levou uma bolada do Sasori, aí Neji Hyuuga que trata todo mundo como seres inferiores só porque ele é riquinho, pega o Naru no colo e leva pro hospital, aí logo depois Naruto vê Sasori e Hinata conversando. Então Neji começa a cantar o Naruto, você e eu sabemos da fama dele, ele está bem longe de ser gay e muito menos bi. 


Ino: Talvez ele só estivesse tentando ser legal - ela me puxou e abraçou.


Sakura: Por favor, vamos contar aos outros, não quero simplesmente esquecer isso e tratar como nada, são nossos amigos, o Naru é da família agora.


Ino: Tudo bem! Vamos descobrir o que está acontecendo e resolver essa situação, Naruto já passou por coisas demais, temos que ajudar ele a voltar a ter uma vida normal, de divertir e principalmente dar uma família a ele.


Sakura: Obrigado! - eu dormi pensando naquilo.



(...)



"Tókio investigação criminal



Sakura: Estamos aqui reunidos para investigar o que está acontecendo com Hinata Hyuuga

Gaara: E não vamos descansar enquanto não descobrirmos a verdade

Lee: Mesmo que isso custe a nossa amizade

Temari: Por que amigos de verdade não mentem 

Ino: Não machucam e não abandonam

Sakura: Pacto feito, Missão Hyuuga começa hoje

Lee: Ai gente eu tô me sentindo num filme

Gaara: Espero que não precisemos nos arrepender de nada

Temari: Não vamos, se algo realmente estiver errado, ela é que precisa se arrepender

Ino: Como planejado, vamos ficar de olho nela e no Neji, principalmente as atitudes deles em relação ao Naru

Sakura: E quando chegarmos conversamos aqui sobre tudo o que vimos

Gaara: Vamos contar ao Naruto?

Ino: Não agora, não queremos que ele se sinta mal, se algo acontecer ele pode acabar se culpando e sabemos que Naruto não tem culpa

Lee: Mas precisamos contar ao Shikamaru, pra ele ficar de olho na aproximação do Neji

Temari: Verdade, ele está sempre com o Naru, pode cuidar dele quando não estivermos por perto

Sakura: Vou me arrumar, vejo vocês no Campus

Ino: Tchau gente

Lee: Byeee

Gaara: Vazei

Temari: Fui também' 



Fui me arrumar rapidamente enquanto via as mensagens de Naruto, ele me mandou print do que enviou para a Hina, pedindo desculpas por algo que ele não fez e ela nem respondeu. Eu estava com medo que isso tivesse um fim doloroso, mas também não queria fingir que estava tudo bem, aturando isso diante dos meus olhos.


Peguei minha mochila e desci correndo, meu pai tomava café, eu apenas peguei uma torrada, dei um beijo em seu rosto e saí de casa às pressas, não queria me atrasar. Ino chegou pra me buscar no carro da mãe, entrei a abraçando no banco de trás. Como sempre o carro cheirava a flores, era o benefício de namorar uma dona de floricultura, nunca iria faltar flores.


Conversamos até chegar no Campus, Ino contava que não conseguia imaginar a Hina fazendo algo ruim, mas preferia descobrir o que estavam acontecendo, assim como eu. Nós nunca escondemos nada uns dos outros, pra isso estamos assim, ficamos preocupados em saber que pela primeira vez alguém pode estar mentindo na nossa cara.





(...)




Atravessamos o pátio juntas e logo era possível ver eles esperando na entrada, Naruto já havia chegado com Shikamaru e conversavam com Temari e os outros, Hinata não estava com eles, estava em outro canto conversando com Neji, ele sempre a tratou como uma irmã mais nova, então não era raridade os ver discutindo. Mas não parecia uma discussão, estavam calmos demais.


Lee: Oh, bom dia Ino e Sakura-chan - ele nos cumprimentou chamando a atenção dos outros que fizeram a mesma coisa.


Sakura: Bom dia gente - puxei Naru como sempre - então, nos vemos no refeitório? - eles assistiram e todos fomos na direção das nossas salas, Hinata não me cumprimentou, apenas me olhou de lado e sorriu, retribuí antes de a perder de vista.


Naruto: Tudo bem? Sakura-chan? - o olhei afirmando com a cabeça.


Sakura: Só estou nervosa, amanhã é o primeiro dia do nosso trabalho em dupla, esqueceu? - ele bateu na testa parecendo de lembrar.


Naruto: Eu tinha esquecido completamente, amanhã eu tenho que passar o dia com Sasuke vendo o trabalho dele, vou levar a câmera pra tirar algumas fotos, obrigado por lembrar, amanhã eu iria descobrir isso e ficar completamente nervoso e apavorado.


Sakura: Não está nervoso e apavorado agora? 


Naruto: Sim, mas sabendo hoje eu posso me preparar pra amanhã - eu ri cutucando o rosto dele.


Sakura: Você é um bobo, vamos antes que a gente se atrase - o puxei e saímos correndo feito dois bobalhões pelo corredor. As pessoas nos encaravam acho que se perguntando se pensávamos ainda estar no fundamental.


Entramos na sala primeiro que o professor, o que já era um bônus, sentamos em nossos lugares e Naruto deu uma golada na garrafinha de água dele, depois me perguntou se era só ele ou eu também estava sentindo como se tivesse perdido dez quilos. Eu apenas ri percebendo o quanto ele era bom em mudar o dia das pessoas.



(...)




Sasuke on



Eu estava completamente nervoso dentro do meu carro, parado no estacionamento da clínica, com meu novo jaleco já nas mãos e tentando criar coragem pra entrar. Era uma nova etapa na minha vida e eu não conseguia acreditar que era real. Respirei e contei até dez três vezes, saí do carro e entrei no prédio.


Orochimaru-Sama estava na recepção conversando com os enfermeiros, mas ele logo percebeu que eu estava entrando e veio até mim todo sorridente. Me puxou pra um abraço e me apertou como um urso de pelúcia.


Sasuke: Bom dia pra você também Orochimaru-Sama.


Orochimaru: Bom dia, vamos conhecer nossa nova equipe? - assisti e ele saiu me arrastando pelos corredores apresentando todos os médicos, enfermeiros e auxiliares. Passamos cerca de meia hora rondando pela clínica e eu precisei cumprimentar cerca de 50 pessoas. 


Sasuke: O senhor tem muita energia - ele parou bruscamente.


Orochimaru: Não sou tão velho Sasuke, tenho 40, acho melhor me respeitar.


Sasuke: Sim senhor - cerrou os olhos me encarando - Sim Orochimaru-Sama.


Orochimaru: Os dois significam exatamente a mesma coisa, mas eu prefiro o segundo - e voltamos a andar - venha, eu vou te mostrar a ala infantil, sei que você vai ficar feliz.


Sasuke: Mas também vou sentir falta dos antigos pacientes, principalmente da Rin - entramos na ala infantil, na sala de recreação onde todos brincavam com a ajuda dos auxiliares, eram vinte crianças, mas uma se destacou no meio deles, Rin acenava pra mim sentada na cama, olhei para Orochimaru como uma criança pedindo autorização pra ir brincar, ele apenas acenou com a cabeça e eu corri até ela a pegando no colo.


Rin: Achei que você não fosse mais cuidar de mim Sasuke-kun - apenas a abracei o mais apertado que podia.


Sasuke: Eu também achei que não fosse mais te ver, você está bem? Já comeu? Onde está sua mãe? - ela riu.


Rin: Calma Sasuuu, mamãe foi comprar sorvete, Orochimaru-Sama disse que eu podia tomar - ela falava feliz.


Sasuke: Tudo bem, mas não exagere e não misture com outras guloseimas pra você não sentir enjôo, Ok? 


Rin: Ok! Você vai trabalhar agora?


Sasuke: Sim, mas logo passo aqui de novo pra te examinar.


Rin: Você pode me contar uma história quando voltar?


Sasuke: Tá, mas só uma hein - disse percebendo o quanto ela ficara animada - até mais RinRin - apertei seu nariz a colocando de volta na cama. 


Rin: Até mais Sasuke-kun - acenou pra mim enquanto eu saía da ala infantil e voltava para onde Orochimaru-Sama ficava, ele me encarava risonho, sabia o quanto eu e Rin éramos apegados. 


Orochimaru: Você vai ser um ótimo pai um dia - eu apenas ouvi e fiquei quieto comigo mesmo lembrando que eu não teria como engravidar outro homem, então sorri amarelo assentindo - vamos lá, Sarutobi-Sama pediu a transferência dele porque como suas próprias palavras disseram "É completamente inadmissível ele ser tratado por outra pessoa além de Sasuke Uchiha", você sabe que o velho te adora, você é o único que consegue deixar ele quietinho pra ser examinado.


Sasuke: Sarutobi-Sama é uma pessoa boa, ele apenas está envelhecendo e ficando sensível, mas ele ainda entende as coisas muito bem. Por mais que às vezes pense ser um super herói ou um ninja. 


Orochimaru: Pois tome muito cuidado que eu não quero ver nenhuma shuriken nos meus corredores.


Sasuke: Onde vamos agora Orochimaru-Sama?


Orochimaru: Mudando de assunto espetinho? Bom! Vamos ver o senhor Sarutobi e depois te apresento seu escritório, sim! Você tem um escritório e não! Não fique se gabando senão vou te colocar pra trabalhar dentro de uma ambulância abandonada.


Sasuke: Eu não disse nada senhor - ele cruzou os braços intrigado.


Orochimaru: Como você consegue ficar tão sério? Preciso aprender com você.


Sasuke: Eu nasci assim, é o gene Uchiha, infelizmente - falei com desgosto.


Orochimaru: A pessoa que casar com você vai querer te matar às vezes.


Sasuke: E eu vou compreender el...ela muito bem.


Orochimaru: Você está ficando cada vez mais esquisito, se apresse antes que o homem venha te buscar aqui.



(...)



Sarutobi-Sama dançava valsa sozinho de olhos fechados ouvindo a música tocar em seu rádio vintage que devia valer uns 20 mil dólares. Nós estávamos na porta apenas o observando e tentando não rir, mas no fundo eu ainda me perguntava como um idoso conseguia ter mais energia que eu, porque eu só queria deitar e dormir o inverno inteiro. E sou 70 e tantos anos mais novo que ele. 


Ele parou e olhou para nós abrindo um grande sorriso, correu até mim e me puxou pra dançar valsa com ele, diferente de pessoas da sua época, Sarutobi-Sama não tinha nenhum tipo de preconceito, ele era o homem mais bem resolvido com sua sexualidade que eu já conheci, pra ele não havia problema nenhum abraçar ou beijar outro homem que fosse amigo dele e também não havia problema que duas pessoas do mesmo sexo estivessem num relacionamento. Dessa forma, eu apenas aceitei dançar um pouco de valsa com ele, mas eu me sentia um boneco de posto todo mole com meus 1,85 enquanto ele não tinha mais que 1,68. 


Sarutobi: Veja Sasuke, como a juventude é linda - ele rodopiava de braços abertos - aproveite a vida meu rapaz, Carpe Diem.


Sasuke: Cuidado Sarutobi-Sama, você pode acabar caindo.


Sarutobi: Mas sou eu quem decide se vou ficar no chão ou se vou levantar e tentar de novo, hum? Vamos Sasuke, viva! Apenas viva!


Orochimaru: Ele sabe de coisas Sasuke, ele sabe! 


E eu não pude deixar de sorrir vendo aquela cena, aquele homem que não importava o momento, estava sempre sorrindo e se divertindo, mesmo quando está prestes a morrer. O brilho nos olhos dele ainda estavam lá, a alegria da qual ele cantava, dançava e falava a todo momento continuaria dentro dele e não importava o que as pessoas achassem. 


Sarutobi: Carpe Diem Sasuke - me disse antes que eu saísse.


Sasuke: Carpe Diem Sarutobi-Sama, Carpe Diem!



(...)



Temari on


Não fazíamos ideia de como aquilo aconteceu ou de como chegamos naquele ponto, mas Hinata chorava no estacionamento do Campus no meio da chuva enquanto gritava sobre estarmos estranhos com ela. Nos entreolhamos tentando pensar em como resolver a situação, mas parecia estar fora de controle. Na verdade, parecia que Hinata sabia exatamente do que estava falando, mas nós não sabíamos de nada.


Sakura: Hina-chan, só queríamos entender o que está acontecendo, você está tratando o Naruto super mal e ele nem fez nada. Por favor! Nos escute, conte o que você está sentindo.


Ino: Você estava ficando cada vez mais sumida esses dias, mal conversávamos.


Temari: Nos escute, somos suas amigas - tentei segurar sua mão e ela soltou rapidamente.


Hinata: Desde que ele chegou vocês estão assim, me deixaram de lado pra ficar com ele, nós mal conversamos agora. 


Ino: Mas Hina, você está sempre ocupada, seu pai não gosta de mim e da Sakura, nem podemos te visitar e você mal pode sair. Nós sempre conversamos por mensagem e ligação e nos vemos aos sábados.


Hinata: Se eu soubesse antes quem ele era isso nunca teria acontecido.


Temari: Do que você está falando Hina? - eu já me sentia num filme se suspense com um reviravolta surpreendente.


Hinata: É diferente agora, o que há com esses Uzumakis? Eles chegam e pegam tudo pra eles - ela estava completamente exaltada e nós não conseguíamos entender nada, Hanabi chegou irritada pedindo desculpas. 


Hanabi: Vamos pra casa! Hinata vamos pra casa! Para com isso!


Hinata: É culpa dele, você sabe!


Hanabi: Ele não tem culpa de nada, ele não fez absolutamente nada Hinata. Pare de culpar os outros pelos erros que nossa família cometeu.


Sakura: O que está acontecendo?


Hanabi: Eu conto depois, desculpa mesmo, vocês não deveriam passar por isso - ela puxou Hinata - vamos antes que a chuva fique mais forte, papai vem nos buscar.


Elas saíram e nós ficamos pasmas no meio do estacionamento. 















Notas Finais


Será mesmo que o surto da Hinata é ciúmes? O que vocês acham? Alguma teoria?
Até mais
Beijuussss💋💓💓💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...