História Who I Am? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook
Visualizações 5
Palavras 579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello guys! Talvez o prólogo mais curto que já escrevi na vida? Talvez.

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Who I Am? - Capítulo 1 - Prólogo.

Nascemos rotulados e vivemos de acordo com o rótulo que nos foi dado. Seja homem ou mulher, você não escolheu ser quem é. Não entendemos o porquê de nos obrigarem a agir como meninos ou meninas, somos todos iguais não? Todos nós temos necessidades, sejam físicas ou emocionais. 

Somos separados e instruídos de acordo com nossos rótulos. São duas salas, onde há brinquedos que você pode não perceber na infância, mas farão parte de seu futuro. Tudo isso é um aprendizado. Os meninos jogam bola, pulam muro e correm por ai. As roupas masculinas são mais confortáveis, são mais fáceis de se vestir. As meninas brincam de boneca, fazem comida e se maquiam. Os vestidos nem sempre são fáceis de lidar, precisa se comportar. Os meninos são viris, as meninas são delicadas. Os meninos são corajosos, as meninas são educadas. 

Jimin não entendia a forma de pensar de seus pais, ele não entendia o porquê de algo tão banal como seu gênero biológico implicava tanto com suas descobertas e vivencias. O garotinho de oito anos queria brincar de boneca com sua irmã, assim como gostava de jogar futebol com seu pai. Adorava passar horas assistindo sua mãe se maquiar, como era linda aquela mulher, os toques suaves pelo rosto, a destreza de suas mãos ao aplicar o produto sob a face. O ruivinho queria ter uma enorme barba como a de seu pai, e a habilidade de sua mãe ao se maquiar. Jimin queria poder pintar as unhas, colorir seus lábios com aquele produto cheiroso que sua mãe sempre passava e deixava seus beijos gotosos. 

O garoto não entendia o porquê de meninos não usarem vestidos se são tão bonitos e coloridos. Por que só as garotas podiam ficar bonitas? Por que só as garotas podiam alisar seus fios, pintar ou cachear? 

— Por que as meninas pintam os lábios? - O garotinho questionou a sua mãe, enquanto assistia a mulher se maquiar pela segunda vez naquele dia. 

— Para ficarem bonitas, meu filho. - A ruiva sorriu docemente pela curiosidade do filho mais novo. Desde o nascimento do filho, a mulher havia notado uma pequena, porém perceptível diferença no menino. Jimin não era como as outras crianças, ele tinha sede de conhecimento. Ele queria entender o porquê de homens e mulheres se comportarem de formas diferentes. — Eu não fico mais bonita com batom? - A mulher virou-se para o filho, mostrando os lábios pequenos e bem contornados. O garotinho sorriu, acenando com a cabeça. 

— A senhora é sempre bonita. A mulher mais linda que eu já vi na vida, mamãe. - Jimin era mais carinhoso que seus irmãos, mais atencioso e preocupado. Passava a maior parte do dia atrás de sua mãe, acompanhando tudo que a mulher fazia. — Quando eu crescer, eu quero ser que você. 

— Que nem eu? - A senhora Park franziu os olhos, colocando o batom sob a mesa da penteadeira. O ruivo sorriu, balançando as perninhas que ficavam penduradas devido a altura da cadeira. — Jimin, você quer passar batom? 

— Eu posso? - Os olhos amendoados brilharam com a menção de ter sua pequena boca pintada. Finalmente, o garotinho iria saber como era o tal batom, se ele tinha um sabor gostoso ou não. 

A mulher concordou ainda com um sorriso nos lábios, pegou o batom rosa que estava usando, passando levemente pelos lábios carnudinhos do garoto. Jimin não sabia o que estava acontecendo, mas o tal batom havia um poder mágico; o poder de torná-lo feliz. 

 


Notas Finais


Jimin é um amor!

Como vai funcionar a fanfic? Jimin vai ser criança pra sempre? Isso é um Flashback?

No momento ele é uma criança, ele tem apenas oito anos e conforme o tempo passar, ele vai crescendo e se descobrindo.

Então gente, vivemos no século XXI e mesmo assim ainda há muito preconceito com relação à comunidade LGBT. Existe uma falta de informação sobre gêneros. As pessoas confundem muito identidade de gênero com orientação sexual, o que são duas coisas adversas! Então, resolvi escrever uma fanfic onde eu poderia abordar um pouco mais desse tipo de assunto. Viva a adversidade c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...