1. Spirit Fanfics >
  2. Who I am? >
  3. White and Red

História Who I am? - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo revisado.

Capítulo 1 - White and Red


Endeavor finalmente chegara em casa. Estava furioso. Eram cerca de três da manhã. Havia acabado de voltar de uma missão. Estava tudo indo bem, no entanto, a chegada de All Might arruinou tudo na visão do Flame Hero. 

Não era surpresa que Enji priorizava os status dele acima de tudo. Mas All Might sempre ofuscava o seu "brilho", por assim dizer. O ruivo estava furioso. Seu rival tomou conta da missão e ainda ficou com todos os créditos. De fato, Enji estava furioso. Tanto que decidiu não ir para cama. Iria treinar ao invés disso. 

Um estrondo pôde ser ouvido pelo pequeno Shouto. Logo este pensou na sua mãe e em seus irmãos, temendo que Enji estivesse os machucando. Inocentemente, o meio rubro desceu até a "sala de treinamento" para ver o que causou tal barulho.

Ao chegar lá, viu que era apenas o seu pai treinando. Tentou sair dali rápida e silenciosamente, em vão, já que o mais velho notou sua presença. 


- Acordado á essa hora, Shouto?- Havia ironia em sua voz- Venha. Vamos treinar. 

- E-eu n-não queria i-incomodar, p-papai! E-eu vou voltar para o meu qua- o menor foi interrompido quendo o ruivo o puxou pelo braço com brutalidade para dentro da sala. 

Tudo outra vez. 

De treino não havia nada. Endeavor estava apenas usando seu filho para descontar a raiva. Uma série de socos e chutes eram direcionadas ao menor, que só conseguia levantar os braço, em uma tentativa falha de proteger o rosto. 

Já estavam nisso a vários minutos. Shouto apenas engolia o choro, pois se gritasse seria pior. Endeavor estava cego. Acertou um chute fortíssimo no estômago do menor, que acabou não aguentando e soltando um grito alto. 

Lágrimas escorriam pelo rosto do bicolor, que agora era chutado com mais intensidade no rosto e no tronco. Tudo doía. Sangue escorria constantemente da sua boca, e isso era preocupante. Quanto mais chorava mais apanhava. Chegou uma hora ela que Enji se irritou e o acertou em cheio no estômago com toda a força que possuía. O menor soltou um grito alto que refletia tudo o que estava sentindo. 

Não demorou muito para que um outro ruivo aparecesse ali. Assim que viu o estado do irmão mais novo, Touya entrou em choque. Estava furioso. Seu irmãozinho poderia morrer se Enji não parasse. Tomado pelo ódio, o menor correu até os dois.

Uma rajada de fogo foi direcionada ao mais velho. Mas não eram as chamad habituais do ruivo. Elas estavam azuladas. Estava usando pela primeira vez o "modo" especial que seu pai havia lhe ensinado anos atrás, quendo ele era o "filho perfeito". 

Este modo tornava as chamas tão intensas que elas se tornavam capazes de ferir o próprio usuário. Dito e feito, Tuoya se contorcia no chão. Estava em agonia. Enji apenas obversava a cena enquanto Shouto se arrastava até o irmão mais velho na esperança de ajuda-lo.

- Patético, Touya!- Endeavor dizia com um sorriso no rosto- Vai acabar morto.- Virou-se para sair, mas antes, parou para encarar Shouto- Espero que não cometa o mesmo erro.

Shouto se levantou com certa dificuldade e vai de encontro ao irmão mais velho. Este possuía queimaduras que se estendiam do pulso aos ombros e do peito ao queixo. 

Como muito esforço consegiu erguer o corpo do mais velho, que choramingava de dor, tantando não gritar alto. Shouto o levou para o quarto e fez curativos em seus ferimentos. Lágrimas grossas escorriam pelo seu rosto, mas não permitiria que elas o atrapalhassem. 

Depois daquele dia, tudo piorou. Shouto nunca mais viu Touya. Por conta do sumiço do mais velho, Natsuo e Fuyumi passaram a tratar mal o bicolor ou fingir que ele não existia. Um tempo depois houve o incidente que piorou tudo ainda mais: Sua mãe jogou água quente no seu rosto. 

Seus irmãos passaram a o odioar ainda mais. Tudo que Shouto queria era poder encontrar refúgio com alguém, mas não tinha ninguém. Todos o olhavam com ódio. O culpavam por tudo, quando o único que deveria ser responsabilizado era Endeavor.

Shouto se sentia solitário. Por conta disso, quando criança, passou a falar sozinho. Falava com sigo mesmo como se fosse outra pessoa. O bicolor necessitava de alguém que pudesse ouvi-lo e dizer que tudo ficaria bem, mas já havia aceitado a verdade: Ninguém iria querer ajudar alguém como ele. Se via como uma pessoa ruim. Como um monstro. 

O meio rubro já não era mais o mesmo. Uma hora era frio e distante, como se nada realmente importasse, outra hora era um misto de sentimentos confusos e pensamentos conturbados. Estas eram as duas personalidades de Todoroki Shouto.

Era confuso saber quem era quem. O bicolor acabou por nomear suas personalidades. Seu lado frio e inexpressivo chamou de Branco, e seu lado mais sensível chamou de vermelho. 



Notas Finais


Capítulo curto porque tô com fome. Vocês que lutem (em bora eu ache que ninguém vai ler esse troço). Enfim, continuo quando me der vontade.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...