História WHO IS IN CONTROL ? - The Originals - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, Dove Cameron, The Originals
Personagens Camille O'Connell, Davina Claire, Elijah Mikaelson, Esther Mikaelson, Hayley Marshall, Henrik Mikaelson, Hope Mikaelson, Kaleb Westphall, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Luke Hemmings, Marcellus "Marcel" Gerard, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson
Tags Henrik Mikaelson, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Marcel Gerard, Saphyra Lancaster, Sebastian Lancaster
Visualizações 79
Palavras 1.272
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, meus amores! Tudo bem com vocês?
Desculpem a demora pra atualizar.
Espero que gostem do capítulo de hoje.

Capítulo 14 - C h a p t e r - T e n


Fanfic / Fanfiction WHO IS IN CONTROL ? - The Originals - Capítulo 14 - C h a p t e r - T e n

 Sinta a fúria se aproximando
Estamos nos desgastando, irmãs?
Não há lugar pro qual correr de toda essa devastação
Não há lugar para se esconder de toda essa loucura
Loucura, loucura
Loucura, loucura, loucura  

—  Madness • Ruelle 

 

Era mais um dia comum em Nova Orleans, para os humanos festas e bebidas. Para os seres sobrenaturais, nem tanto... Saphyra adentrava na mansão Mikaelson, enquanto escutava objetos sendo jogados no chão.

— Se tentava ganhar a confiança da Davina, talvez envenenar o único amor dela, talvez não tenha sido uma boa ideia. – Diz Elijah com um pouco de sarcasmo em suas palavras.

— Tem alguma morte inoportuna que você queira jogar na minha cara, irmão? – Klaus perguntou ao irmão mais velho.

— Dei-me um mês. Faço uma lista. – Elijah respondeu debochadamente.

— Se quiser ajuda estou a disposição, nobre Elijah. – Diz Saphyra ao Original, assim que entrou no cômodo onde ele estava junto com Klaus e Hayley.

Niklaus sentiu um arrepio quando escutou a doce voz da pequena mulher, lembrando-se da noite anterior quando ela o beijou, mas disfarçou, para que ninguém percebesse o seu coração acelerar. Sorriu com a piada dos dois, mas logo o seu sorriso sumiu quando escutou Davina novamente quebrar algum objeto.

— Jovens, velhas, mortas ou vivas, bruxas são desagradáveis. – Klaus levantou-se do sofá caminhando em direção ao quarto de Davina.

— Devo me sentir ofendida, querido? – Saphyra perguntou de forma retórica para o loiro, que parou, continuando de costas para a mesma e abriu um pequeno sorriso em seus lábios. Saphyra ainda pôde ver por um reflexo de um vidro que possuía por ali, a expressão do mais novo. O loiro voltou a andar apressadamente para o quarto da bruxinha.

Com a saída de Klaus, Saphyra encarou Hayley e depois olhou para Elijah como se indicasse para que ela conversasse com ele. A Lancaster saiu logo em seguida do cômodo, mas fora interrompida por um terremoto e segurou-se na parede para que não caísse, apoiou-se no corrimão da escada percebendo que toda a cidade havia estremecido.

— O que está acontecendo? – Perguntou Rebekah do andar de baixo.

— Davina! – Murmurou Klaus.

— Temos um grande problema! – Disse Saphyra soltando um longo suspiro após o terremoto passar. Sabia o que estava prestes a acontecer.

Apressadamente caminhou em direção ao quarto da mais nova. Quando adentrou no mesmo, seu quarto estava parcialmente destruído, havia terra aos pés de sua cama e Davina estava deitada, com o rosto vermelho e lágrimas em seus olhos. Saphyra sentou-se na ponta da cama e Davina sentou-se e logo a abraçou, derramando suas lágrimas no ombros da mais velha enquanto a mesma fazia carinho em seu cabelo.

— Vai ficar tudo bem, bruxinha! – Após dizer essas palavras sussurrou um pequeno feitiço que fez a adolescente rapidamente adormecer em seus braços.

Arrumou-a na cama e a cobriu.

— O que fez com ela? – Marcel perguntou observando-a com Klaus.

— Ela precisa descansar... – A olhou por uma última vez – E todos nós precisamos conversar.

〰️ ⚜️ 〰️

Quando todos estavam reunidos, Saphyra começou a falar.

— Temos um grande problema. Passou pela minha cabeça, mas achei que teríamos um pouco mais tempo, que eu teria mais tempo.

— Quão grande é este problema? – Perguntou Elijah, enquanto Klaus bebia o líquido alcoólico de seu copo.

— Um dos grandes. Não queria que acontecesse, eu iria para Auradon fazer umas pesquisas mais intensas, mas...

Saphyra fora interrompida por Klaus.

— Auradon? – Klaus perguntou interessado.

— Sim, Niklaus, Auradon. Meu reino, ou achou que eu, a Imperatriz não teria um próprio? Peço que não me interrompa mais. – Saphyra observou a feição surpresa do Híbrido e decidiu deixar de lado, continuando a explicando – O terremoto que todos nós sentimos, é a prévia do que pode acontecer na cidade.

— Como? Há como ficar pior? – Perguntou Rebekah temendo o pior.

— Há meses, Davina carrega o poder das três bruxas sacrificadas adquirido no ritual da Colheita, uma força que deveria fluir através dela para a terra. Uma bruxa comum não poderia carregar tanto poder. Está a destruindo de dentro para a fora, e o terremoto é apenas o começo. Tamanho poder levará ela a destruição, e levará todos vocês juntos, se ao menos não tentarmos fazer algo.

— E o que podemos fazer? – Elijah perguntou.

— De fato, eu tenho que ir a Auradon ou comunicar-me com alguém de lá.

Saphyra pegou o celular que estava em seu bolso e enviou a seguinte mensagem.

"Espero que não esteja com ele
xx Saphyra"

A Imperatriz retirou o colar que possuía em seu pescoço e depositou em cima da mesa que havia por ali. Com os olhares curiosos de todos sobre si, murmurou algumas palavras em uma língua antiga, não era a mesma que usava para recitar seus feitiços, era diferente. Apenas poucos sabiam o que significava aquelas palavras, e eram os mesmos que podiam dizer aquela frase para comunicarem-se.

Após recitar, alguns segundos depois, uma imagem apareceu no colar como um holograma, mas não era nenhuma tecnologia avança e sim, magia.

Do mesmo, mostrou uma mulher, aparentava ter a mesma idade que Saphyra, possuía pele branca e olhos castanhos, lábios avermelhados com um sorriso animador e simpático, possuía vestes diferentes, mas o que mais chamava atenção, era seu cabelo azul.

— Saphyra, como senti sua falta, amiga! – Disse a garota desconhecida para os Mikaelson, que prestavam atenção em toda a conversa.

— Com quem está falando, Evie? – Um loiro de olhos azuis, possuía um topete alto em seu cabelo e um pierceng no seu lábio esquerdo, apareceu na mesma imagem. — Sinto sua falta, amore mio.

Com aquelas simples palavras fez Klaus fechar sua expressão, sentindo ciúmes da amiga de sua irmã.

— Sinto a falta de todos vocês, mas não liguei por isso. Preciso que você, Evie, procure um feitiço para mim, ou algo que possa me ajudar.

— Tudo o que você desejar, minha rainha. – Saphyra revirou os olhos com o apelido da amiga, Evie continha um sorriso zombeteiro em seus lábios.

— Evie, por favor é urgente! Você sabe sobre o ritual da Colheita, sabe o que eu quero de você, não é? Algo que ajude Davina Claire, se não conseguirmos, devemos seguir com o plano B.

— Nova Orleans se destruíra se não acontecer o ritual. Vocês precisam se preparar. Enquanto Davina se auto-destrói, ela vai utilizar os quatros estágios que representam os quatro elementos utilizados na Colheita.

Saphyra sabia o que a amiga queria dizer, mas queria tentar até o último segundo ajudar tanto a cidade, quanto a jovem Davina.

— Tem certeza que pode confiar nela para executarmos o plano B se precisarmos, Saphyra? – O loiro diz com um tom sério em suas palavras.

— Sim, Sebastian, tenho certeza. Espero que encontre algo, talvez o plano B também não funcione, os ancestrais podem usá-la, se tiverem no seu território, não posso nada fazer a não ser esperar. – A loira suspirou.

— Tudo bem, chamarei algumas bruxas para me ajudar na busca, até logo. – A imagem desapareceu em alguns segundos com Sebastian e Evie acenando para a mesma.

— Agora pode explicar o que acabou de fazer?

— Como vocês escutaram, Davina está destruindo-se de dentro para fora e utilizará os quatro elementos da natureza. O primeiro elemento é a terra. – Explicava Saphyra olhando a cidade pela janela.

— O segundo é o vento. – Supôs Rebekah.

— Sim, e como cada estágio é mais intenso, digamos que Davina arrancará o telhado dessa casa facilmente.

— E depois suponho que seja a água. – Diz Elijah e Saphyra assente.

— Chuvas, inundações, tudo que possam imaginar. Mas isso não é o pior. – Saphyra virou olhando para os três irmãos Mikaelson em sua frente.

— Fogo! – Afirmou Klaus.

— Como é o último, ele será de longe o pior. A cidade será totalmente destruída, levando casas e vidas inocentes consigo.


Notas Finais


Música do capítulo: https://www.youtube.com/watch?v=BnSkt6V3qF0

HELLO, HELLOOOOOOOOO

TÔ DE VOLTA NESSA BAGAÇA UHUU l0l

Que saudades eu estava de vocês sz

Novidades? Yeah!
Primeiramente, fora temer!
Segundamente, criei um instagram para minhas contas, então sigam yaasmikaelson no Insta e fiquem sabendo das atualizações.
Terceiramente, novos livros estão vindo por ai.
Quem gosta de Shawn Mendes?
Quem gosta de Shadowhunters, Jace Herondale?

Quem shippha Klaphyra?

Capítulo saído do forno, quero chuva de comentários, okaay? okaay!

Não esqueçam de seguir a pagina no instagram, sei que demorei, mas tô tentando ao máximo não demorar muito pra atualizar as fanfics, que são muitas.

Beijos amores miooo!! SZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...