1. Spirit Fanfics >
  2. Who the fuck?! >
  3. Cap. 1

História Who the fuck?! - Capítulo 2


Escrita por: e sunanv


Capítulo 2 - Cap. 1


Seus saltos tintilavam a cada degrau de mármore que descia. Na sala, avistou seus doze filhos a encara-la. Zenna teve seus filhos da forma mais normal, e os criou o mais naturalmente possível, mas ainda se assemelham aos seus pais, o que os tornam presentes ainda embrulhados. Nunca se sabe o que tem dentro ante de abri-lo...

"Ciao, mama..." Edward, o escorpiano, segundo mais velho. Origem italiana assim como seu pai, Alessandro Bianchi... Filho com a mais forte sexualidade do zodíaco. Mas passional o suficiente para considerar a intimidade com seriedade. "Vai nos dizer quem morreu? Pois só assim para uma reunião com todos nós. Faz tempo desde a ultima reunião..." conclui o loiro. E de certo modo, sua afirmação estava correta, mesmo que um tanto quanto... Equivocada.

"OH por amor a Deus, deixe desses assuntos Edward! Você não mudou nada..." Calvin, capricorniano, o mais velho. Nasceu na Irlanda, onde Zenna encontrou seu primeiro marido, Gael O'Sullivan... Filho mais profissional, definitivamente, além de um completo tradicional. Levaria anos para que alguém penetrasse profundamente o coração dele. "Por favor mam, diga logo, por quê nos chamou a todos?" 

"Mais o que é isso? Uma reunião formal? Eu sou velha mas já cansei de reuniões assim desde que passei a empresa para Edward. Parem logo de falar essas merdas e deem um abraço na mamãe..." estendeu seus braços com um longo sorriso. Todos riram e correram para abraçar a mais velha. "Cruses, vieram do trabalho para cá? Essas roupas são tão caretas..." todos voltam a rir.

"Você nos chamou com 'extrema urgência'! Ou a senhora estava passando mal, ou a casa havia desabado!" Adam, o ariano, um dos irmãos Ávilla. Espanhol, assim como o pai, Lorenzo Ávilla... Énergico, tempestuoso, rápido e competitivo, talvez um dos mais ativo dos irmãos.

"Senhora é a..." prestes a dizer algo, deveras inapropriado, foi interrompida por um Calvin envergonhado.

"SENHORITA! Caham... Ele quis dizer senhorita. Lembre-se, ainda existem filhos mais novos aqui..." sussurra a última parte para apenas a mãe ouvir, e a mesma da um suspiro e volta a sorrir.

"Fala como se o Adriel e o Paul não falassem a mesma coisa..." deixa escapar Gabe, o geminiano, e talvez o mais fofoqueiro. Alemão, filho de Albert Hoffmann, de origem também alemã. Tem transtornos de bipolaridade, e quase nunca os seus irmãos sabem como lidar com ele. Adriel e Paul o encaravam fixamente, como se estivessem escondendo isso da própria rainha da Inglaterra. "O que? Como se ela já não soubesse!"

"Ok, já chega..." interrompe Zenna. "Sentem-se logo!" todos imediatamente se situam e encaram a mãe que permaneceu de pé no centro do comodo. "Eu estou aqui para fazer um pequeno questionamento... Mas antes, um discurso." segundos de silêncio se sucedem até que ela volte a falar. "Todos aqui reconhecem a diferença de cada um. Todos sabem como são diferentes e como cada um estragou meu belo corpo!" fala e todos riem, sem exeção. "E ontem, em meus devaneios, me veio a mente: o que vocês tem semelhante, além de uma mesma mãe?" questiona e nenhuma deles sabem responder. "O fato de estarem solteiros, sem filhos e parecendo mais velhos do que... do que eu!" todo arregalam os olhos devido a afirmação da de cabelos grisalhos. "Logo, os chamei aqui para ACABAREM com essa semelhança..." a mesma deixa sua face séria e a troca por um sorriso assustador. "E como vocês sabem, eu tenho a capacidade de uma bruxa... Pragas e feitiços são comigo mesmo..." todos escutavam aquilo perplexos e esperando séria mente que ela não fizesse o que estavam pensando. "Minha praga será lançada..." como num passe de mágica ela volta a ser a mesma senhora desbocada e animada que descia as escadas.

"Nossa... Mas enfim, quando que saem os lanches?" Tayler, o taurino, outro irmão Ávilla. É forte e confiável, tem uma beleza única assim como todos, mas não a reconhece. É preguiçoso em alguns aspectos, o que chega a ser irritante. Todos voltam o olhar para o mesmo que apenas se encolhe de volta no sofá.

"Agora mesmo querido! Venham, a comida deve estar na mesa!" diz Zenna e sai, como se nada tivesse acontecido. Todos se levantam e se dirigem a sala de jantar.

"Você acha mesmo que essa praga é real?" Caleb, canceriano, o mais amoroso e sensível. Tem origem russa e se assemelha a seu pai, Ivan Petrov... Profundamente intuitivo, sentimental, terno, gentil, demonstra sua sensibilidade com suas amantes, sem segundas intensões. Ele pergunta a um dos irmãos que passavam, se vendo junto a Paul.

"Eu não sei, mas sei o que ela quis dizer. Afinal, ela pode partir sem nem mesmo ver seus netinhos..."  Paul, o pisciano, o mais compreensível. Um dos irmãos Rodríguez. É bastante compreensível, amoroso, caridoso e aprecia a intimidade. 

"Vira essa boca pra lá! Já não basta a praga que ela rogou? ¡Por Dios!" Adriel, aquariano, o segundo irmão Rodríguez, e quem sabe o mais parecido com o pai, Nicolás Rodriguéz. Possui duas formas, ou é tímido e quieto de mais, ou é excêntrico e enérgico de mais. É aberto, comunicativo, imaginativo e disposto a arriscar.

"Parem já com isso! Até parece que isso pode ser verdade. Deixem de ser tão medrosos e cresçam só um pouquinho!" murmura Victor, o virginiano, de origem asiática, mesmo que não aparente. Filho de Zhou Yan, o ex marido de origem chinesa. Detalhista, gentil e delicado na maioria das vezes, prefere dar um passo atrás e analisar tudo antes de seguir em frente. "E nem toquem mais no assunto..." 

"Não acredito que ela realmente acha que tem alguém que chegue a ser bom pra mim! Nada chega nem aos meus pés." Leonard, e nem é preciso citar seu signo, mas para aqueles que ainda não entenderam, leonino. Dramático, criativo e extrovertido além de ser descrito como um próprio imã. E fogoso e confiante, até demais em alguns casos, mas nunca se deixa perder o brilho. Filho do mais repugnante dos maridos, Liam Smith...

"Pois é Leo, com certeza ninguém chega aos seus pés..." com desdém fala Silver, o sagitariano, querido por todos, menos por Victor. Divertido, entusiasmado e expressivo, se dá bem com todo mundo, afinal, quem não gosta de um pouco de diversão? É filho de Olivier Colins, o australiano.

"Onde nós estamos indo?" Lian, o libriano, o que realmente não tem rixa com literalmente ninguém. Por ter um senso de justiça apurado, procuram sempre ser parciais e nunca causar intrigas. Odeia ficar sozinho e procura a harmonia em todos os aspectos da sua vida. É de origem tailandesa, filho de Somchai Khalam... 

"Nós vamos comer Lian... Agora, por favor, parem de falar e vamos comer em silêncio. Por sorte ela vai esqueçer esse assunto e vamos comer em paz!" chega Edward para propor o seu plano. Claro que para ele se casar ou ter filhos estava fora de cogitação, já que seus pensamentos eróticos variam seus personagens de 2 em 2 horas.

Já com todos sentados ao redor da mesa Zenna se levanta junto a sua taça e diz suas ultimas palavras antes de comerem...

"Que as minhas palavras sejam tão claras como a luz do dia... Durante este ano, eu terei presenciado todos os acontecimentos mais felizes da minha vida. Que tudo que eu possa ter...

Venham dos seres mais importantes da minha vida...


Notas Finais


sla...
Acho que tá ruim...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...