1. Spirit Fanfics >
  2. Who's Your Daddy (CounntryHumans - Brasil x Rússia) >
  3. Capítulo 5

História Who's Your Daddy (CounntryHumans - Brasil x Rússia) - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo 5


Sentia um tipo de tecido macio, me balançava no local e percebi que estava numa cama, as cobertas eram com um tecido liso e fofo, abro os olhos e vejo que estou em um quarto... um quarto? Calma ae... esse não é o meu quarto!

Me levanto, mas permaneço sentada na cama, olho em volta e não reconheço nada que estava naquele lugar.

???: Finalmente acordou.

Olho em direção a voz que ecoou pelo quarto e me deparo com... o RÚSSIA!??

Rússia: Você fica tão linda enquanto dorme, Baby!

Baby!??

Brasil: Hã? Que? V-você é o... o...

Rússia: Sim, sou eu seu Daddy. Eu disse que você iria me conhecer.

Caraioo! Que porra é essa? Como eu vim parar aqui? Droga, eu não me lembro de nada que aconteceu ontem a noite.

Brasil: Isso é um engano... só pode ser um sonho! Ou será uma pegadinha?

Olho em volta procurando as câmeras.

Rússia: Te garanto que não é uma pegadinha.

Ele senta do lado da cama e coloca a mão na minha perna que estava de baixo da coberta.

Brasil: Eehh...

Tiro minha perna de baixo da mão dele, me sinto estranha com tudo aquilo.

Rússia: Não precisa ter medo...

Brasil: Eu não estou com medo! E afinal, onde caralhos eu estou!?

Rússia: Você está no quarto da minha irmã, Ucrânia.

O que!? Irmã? A Ucrânia, a doce e meiga Ucrânia é irmã desse cara maluco?

Brasil: Eu preciso voltar para casa.

Rússia: Eu liguei pro seu pai e ele te deixou dormir aqui, não se preocupe.

Eu não quero ficar aqui, principalmente com esse arrombado que me ficava mandando mensagens estranhas, nós nem nos conhecemos e ele já acha que pode dizer bobagens para cima de mim.

Brasil: Quero ir ao banheiro.

Rússia: Eu te levo até lá.

Brasil: Não precisa! Eu vou sozinha, só dizer onde que fica.

Ele olhou um pouco pra mim, suspirou.

Rússia: Última porta a esquerda.

Ele se levantou da cama e eu logo em seguida, eu não estava com a minha roupa de antes, estava vestida com uma camisa branca bem grande com listras azuis, olho para uma cadeira lá perto e vejo minhas roupas dobradas em cima dela. Saio do quarto e me dirijo até o banheiro, última porta a esquerda, chegando lá entro e fecho a porta, eu só quero ficar longe daquele cara.

Me sento na bacia da privada tentando entender o que está acontecendo. Apenas me lembro que ontem teve a festa da Ucrânia, eu devo ter ficado muito chapada pra não lembrar de nada, mas enfim, como meu pai me deixou dormir aqui!? Meu pai não é nenhum santo, quase nunca deixa eu sair para os lugares, desconfio disso tudo.

Rússia: Brasil, você está aí?

Ele bate na porta três vezes. O maluco não me deixa em paz até pessoalmente.

Brasil: O que você quer porra?

Rússia: Você fala como se eu quisesse seu mal.

Brasil: E não quer?

Rússia: Claro que não! Porque você acha isso?

Brasil: Estados Unidos e Canadá disseram que você é barra pesada, que era para eu tomar cuidado com você.

Rússia: Quando eles dizem que eu sou barra pesada, eles estão certo...

Meu cu trancou.

Rússia: Mas não irei fazer nada com você, eu juro.

Brasil: E por que devo acreditar nisso?

Rússia: Porque você é minha Baby♡

Ele pronunciou a última frase com uma voz doce e suave.

Brasil: Eu não sou a sua Baby! Eu não sou de ninguém! Nunhum homem irá mandar em mim!

Ele ficou quieto, não escutava nada, estava um silêncio, decido me aproximar da porta, coloco minha mão na maçaneta e coloco minha cabeça na porta para ver se eu consigo escutar algo. Ele não falava nada, então decido abrir a porta, e pela minha surpresa ele estava lá, me encarando friamente, como se quisesse fazer algo ruim comigo.



Tento me trancar de novo no banheiro, mas ele foi mais rápido, segurou a porta e me agarrou fazendo com que eu fique em cima do seu ombro me prendendo completamente.


Brasil: ME SOLTA!


Rússia: Pare de gritar.


Brasil: Você não manda em mim!


Rússia: Na verdade mando sim.


Ele me leva de volta para o quarto, aí meu deus! O que ele vai fazer comigo? Eu vou morrer hoje! Alguém me ajude!


Ele me joga na cama e fica em cima de mim.


Rússia: Se você continuar mal-educada assim, terei que tomar previdências não muito agradáveis.


Brasil: Enfia no cu essas previdências!


Rússia: Você é bem ousada.


Tento sair de baixo daquele gigante musculoso, me debato de baixo dele, mas nada adianta, dou até pequenos socos, mas não fazia efeito nenhum.


Rússia: Você até que tem um braço forte.


Brasil: Eu também tenho chute forte!


Sem pensar duas vezes, levanto meu joelho e dou um forte chute no seu saco, o mesmo se joga de lado segurando seu amiguinho por causa da dor que sentia.


Rapidamente saio da cama e pego minha roupa que estava na cadeira, coloco apenas a calça, pois já estava com uma camisa.


Rússia: Baby, espere...


Ele tenta me dizer alguma coisa, mas eu não escuto e saio do quarto, desço a escada e corro até a porta de entrada.


Ucrânia: Brasil?


Brasil: Ucrânia?


Ucrânia: Você já está indo?


Brasil: Eu preciso voltar para casa, meu pai me espera...


Ucrânia: Eu não entendo. Seu pai deixou você ir na escola com a gente hoje.


Brasil: MEU PAI O QUE!?


Ucrânia: Rússia ligou para ele ontem a noite, e disse que você não tinha forças para voltar sozinha. Seus amigos já tinham ido embora e como você estava muito bêbada a única alternativa foi você dormir aqui!


Brasil: Entendo...


Ucrânia: E como hoje vamos ter aula...


Brasil: Meu pai me deixou ir para escola com vocês.


Ucrânia: Exato!


Fiquei tão distraída com Ucrânia, que nem percebi que Rússia já estava recuperado da dor e estava descendo as escadas.


Ucrânia: Rússia! Bom dia, Irmão!


Rússia: Bom dia!


Aí droga...






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...