História Why? - Imagine Min Yoongi - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 127
Palavras 1.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi meuzamô jsuahsuahs
então, eu estive pensando a bastante tempo nessa história e ela está praticamente inteira feita na minha cabeça, tomara q gostem, é minha primeira fanfic realmente levada a sério.

vai ser mais puxada pra comédia e drama, espero que gostem.

esse capítulo ficou curto pois fiz correndo, mas juro que os próximos serão maiores. não deixem flopar, por favor ❤

é isto, boa leitura, nos vemos lá em baixo :)

Capítulo 1 - Prólogo.


— Aisha, eu to falando sério, vai ver logo! Eu tô em desespero, amiga, a que ponto eu cheguei? Você tem que me ajudar, não é possível que exista alguém mais bonito que esse garoto!

— (S/N), para! Você sabe o que vai acontecer se você alimentar isso, ele é seu primo!

— Um primo de terceiro grau que eu nunca tinha visto na vida, e que nem sabia da existência, nem começa.

— Olha, eu vou pra sua casa e a gente conversa, pode ser? Vou até levar as minhas coisas pra dormir aí, e amanhã vamos juntas pra escola. Eu chego em 15 minutos.

E foi encerrada a ligação, permitindo que meu corpo caísse na cama.

Mas sério, não é possível, sem condições, como não se apaixonar por ele? Vocês já chegaram a olhar numa pessoa, e reparar cada detalhe nela, e a cada segundo, perceber que quanto mais você olha, mais se apaixona?

Eu já. Toda hora. Tipo, agorinha mesmo.

Eu estava muito tranquila no meu quarto, descendo a timeline tranquila quando me aparece; Min Yoongi postou uma foto.

Ah, pronto.

Foi o que eu pensei. E céus, me pergunto se Deus fez esse garoto justamente pensando 'vou fazer cada detalhe dele para a (S/N) ficar sem ar ao reparar qualquer um'.

Aí, eu decidi ir ver outras fotos... E eu fiz a pior das cagadas! Eu curti uma foto de UM ANO ATRÁS! O pior é que ele desconfia do que eu sinto por ele, mas faz o sonso. Isso me irrita de um jeito...

Min Yoongi é meu primo de terceiro grau, filho do sobrinho do irmão de não sei quem... É uma grande distância na árvore biológica, o que me leva a crer que não tem nenhum problema em nos relacionarmos.

Eu o conheci a três anos, no colégio. Estávamos no nono ano do fundamental, eu havia acabado de me mudar pra cá, era tudo muito novo pra mim, e como eu me antecipei conhecendo pessoas do meu colégio nas férias, havia feito um amigo na minha sala. E esse amigo, me apresentou o seu melhor amigo. E eu babei nele, por que ele é a pessoa mais perfeita que eu já vi

Sério, não tem condições de não se apaixonar.

Desde então, criamos uma amizade fantástica, mas aí ele começou a reparar umas atitudes minhas e decidiu começar a me ignorar. Até o dia em que eu descobri a nossa ligação familiar.

Nesse dia eu chorei, fiz escândalo, fiquei mal, com raiva, engordei uns dois quilos – por que sim, eu sou dessas que recorre a comida quando está mal. Aí ele deve ter pensado "ah, nem tem como ela continuar no meu pé, então tudo bem".

É, nada bem.

E cá estamos nós, numa amizade muito confusa, onde eu evito olhar pra ele, falar com ele e tudo relacionado a ele. Se tornou dificil até ficar perto dele.

Infelizmente, eu não consigo simplesmente expulsar ele do meu coração, por que ele é como uma àrvore; enraizou de um jeito no meu coração, se eu tirasse... Machucaria mais a mim do que a ele.

[…]

6:45 da manhã, acordo com o barulho chato do despertador do celular de Aisha. Acordei ela com raiva, desligando seu celular.

— Acorda, estamos atrasadas... – sussurrei, com a voz embargada de sono.

Me levantei da cama, me arrastando até o banheiro. A minha cara de acabada representava a noite mal dormida por pensamentos inúteis. Bufei e lavei o rosto com água fria, sentindo o vento que entrava pela pequena janela do banheiro bater no meu rosto. Eu odeio ter que acordar cedo.

Escovei os dentes e fiz uma escova rápida nos cabelos, vendo Aisha chegar da mesma forma que eu.

— Bom dia, Bela Adormecida. – disse irônica. Já eram 6:53, iríamos nos atrasar, mas de verdade? Era o que menos importava agora.

Me vesti rapidamente e peguei a mochila, descendo as escadas e deixando Aisha pra trás. Problema dela de ter se atrasado, não vou ficar sem comer por causa dela não.

Um café bem forte e um pão com manteiga pra começar o dia. Bem no estilo Brasileiro, o que me trazia boas lembranças do meu país. Ah, como eu sentia falta de lá...

Assim que vi Aisha descendo as escadas, bati o olho no relógio e quase caí pra trás.

— Sua doida, corre, já são 7:05! – saí correndo pra fora de casa, com as chaves do carro na mão, destrancando o veículo.

Em poucas semanas faria 18 anos, e em alguns meses estaria formada no colegial. Então, meus pais decidiram ser legais e, com as economias que juntamos desde que chegamos nesse país, compraram um carro simples pra mim. Ele era bom e eu adorava ele.

Joguei a mochila no banco de trás e fui ligando, enquanto Aisha fazia o mesmo. E lá fomos nós, rumo a escola. Quer dizer, pode chamar do que preferir, zoológico, manicômio, inferno... Qualquer um dos termos se encaixa perfeitamente.

[…]

— Desculpe, senhora. Não vai mais se repetir. – nós nos curvamos á professora, que nos deixou entrar em seguida.

Ao entrar na sala, senti falta da presença de Yoongi. Afinal de contas, por que ele faltaria? Sempre foi um aluno exemplar, desde que o conheci.

Me sentei em seu lugar, na frente de Jimin. Virei-me para trás e observei o moreno quase caindo de sono.

— Minnie, por quê o Yoongi faltou? Aconteceu alguma coisa? – nem conseguia esconder a minha preocupação.

— Por quê quer saber? Você nem fala com ele! Quase manda o menino embora toda vez que ele chega perto. – ele riu, e fiz minha pior expressão. – Tá, tá. Bom, acredito que não saiba, mas na oitava série ele repetiu de ano, depois disso, se tornou um aluno mais que exemplar.

— Sim, disso eu sei, mas o que tem haver?

— Então, esse ano a nossa escola aderiu um método usado em outras escolas que se chama Reclassificação. É uma prova pra quem repetiu de ano, e o Yoongi fez, e passou. Os resultados foram entregues ontem.

— Ta, mas eu ainda não entendi, o que aconteceu com ele!?

— Você é burra ou é só o efeito da manhã? O Yoongi passou de ano, burrinha. Ele se formou!

O mundo parou. Meu coração gelou. As lágrimas subiram aos olhos, e pude ver uma expressão mista de surpresa e preocupação no rosto de Jimin.

— (S/N), por quê está chorando?... Eu achei que não gostasse dele!

— Jimin... O-o quê você ta dizendo?...


Notas Finais


aaaaa, gostaram? querem mais? tem opiniões, críticas construtivas? deixem aqui em baixo, to nervosa com isso dksndksdkkw

juro atualizar logo, não esqueçam de divulgar a fic e favoritar ❤ boa noite! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...