História Why? - Imagine Min Yoongi - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 19
Palavras 1.518
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAA VOLTEI
bom, eu tentei ser rapida xksnclsnck como o capítulo anterior não ficou muito do jeito que eu esperava, fiz o segundo bem maior (eu acho).

espero que gostem, nos vemos nas notas finais, boa leitura 💕.

OBS.: leia o cap. ao som de Attention, do Charlie Puth. é isto. ❤

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Festa.


Já fazem dois dias. Dois dias que ele me abandonou. Dois dias que Jimin vem aqui em casa ver se eu estou bem, por nunca ter me visto chorar, muito menos pelo seu melhor amigo.

Dois dias. Sem ligações, mensagens, sinal de fumaça ou qualquer sinal de vida que seja.

Eu acabei confessando tudo para Jimin. Ele era meu melhor amigo, e confesso ter ficado surpresa pelo garoto nunca ter percebido. Eu ouvi poucas e boas, o garoto disse que 'ele não era homem pra mim', e que ele só iria me magoar. Disse que Yoongi é mulherengo, e que só iria me usar. As palavras de Jimin foram rudes, mas nenhuma foi mentira.

Yoongi sempre teve sua faminha. Quando o fato de sermos primos se espalhou, as garotas só vinham perguntar dele. Tive que descobrir sua biografia inteira pra 'mantê-las informadas'. Mas isso passou, quando ele começou a não dar mais tanta trela para as garotas.

Sinceramente, eu adorei quando isso aconteceu.

Meu primo sempre foi apaixonado pelos estudos e sonha em ser biólogo. Antigamente, não estava nem aí pra nada, queria apenas festas e tudo relacionado a isso. Ele era uma pessoa bem difícil de lidar.

Mas, acima de tudo, o garoto me cativou sem nem medir esforços, entrou sem bater no meu coração e se hospedou lá sem prévia data pra sair.

[…]

Estava em casa, esperando Jimin chegar. Ele decidiu me visitar todo dia, e me trazia doces e salgadinhos. Jimin é, com certeza, o melhor amigo que eu tenho.

Dois toques na porta do quarto me chamaram a atenção, e logo o moreno entrou no quarto, me surpreendendo.

— Pedi pros seus pais não avisarem, queria fazer surpresa. – o moreno disse constrangido, ao me ver toda descabelada e de pijama.

— Bom, conseguiu. – ri soprado, indo pra penteadeira. – O que trouxe hoje, Minnie?

— Um pacote de salgadinho e refrigerante. Era o que tinha, não consegui pegar doces. Desculpe, pequena. – o moreno se jogou na cama bagunçada, deixando as coisas no criado mudo.

— Não se preocupe, só você estando aqui já me anima. – sorri, penteando os cabelos e prendendo num rabo de cavalo alto.

— Pequena, Yoongi me mandou mensagem ontem...

Suspirei fundo, me virando pro garoto nervoso na cama.

— Ele falou de mim?... – perguntei, sem esperanças. Era mais do que óbvio que não.

— Ele vai dar uma festa, na casa dele, com o pessoal da escola, pra se despedir... E pediu pra te chamar. Mas disse pra eu fingir que eu quem estava te convidando. Olha, pequena, se não quiser ir, eu entendo, mas...

— Eu vou! – sorri. – Vou com a melhor roupa que tiver, pra que, finalmente, ele perceba algo em mim. Me veja como mais do que sua priminha mais nova.

Jimin me encarou surpreso. Ele com certeza esperava algo como 'vou ficar em casa, chorando, enquanto ele festeja seu grande passo'. O que eu estava esperando era contato. Sim, estou triste pelo mais velho ter tomado essa grande decisão sem pensar em mim, sem nem falar comigo, deixando para que eu descobrisse por outra pessoa. Mas isso não vai me deixar pra baixo. Pelo menos, ele lembrou de mim. Mas por quê não queria que eu soubesse?

— A f-festa é amanhã a noite. Na casa dele... – Jimin engoliu seco, pressionando os olhos. – Eu vou com você, se quiser... Tem certeza, pequena?

Assenti com a cabeça, e ele fez o mesmo.

— Bom, então ta... Quer ver um filme? Já trouxe esse pacote enorme de salgadinho mesmo, alguma coisa temos que fazer.

— Yaa~, tudo bem. O que quer ver?

— Qualquer coisa pra mim ta bom.

Acabamos por ver um clássico; Mean Girls. Jimin e eu somos como irmãos, não temos nenhum problema em agirmos como tais. Ele vem em casa, vemos qualquer filme... Nunca houveram olhares de malícia entre nós, o que me deixava imensamente feliz. E agora que o garoto sabia de meus sentimentos, era melhor ainda.

[…]

Sexta-feira, 19:42.

— (S/N), vamos logo! Começa ás oito, e o Yoongi mora longe!

— Aish, Jimin, pelo amor, né? Ninguém chega exatamente no horário marcado em festas, principalmente festas do colegial. Me deixe me arrumar em paz, quem quis vir comigo foi você.

Ouvi o garoto bufar. Jimin era um ansioso! Estava mais nervoso que eu. Saí do banheiro, exibindo o vestido amarelo que havia comprado.

— Está bom?

— Hm... Está bonito, mas com um ar meio infantil. – Jimin revirou meu armário. – Aish, você só tem roupa assim!

O garoto pensou, e logo estalou os dedos. Vi-o sair do quarto, e voltar minutos depois com um vestido tubinho preto, básico, da minha mãe.

— Ta doido!? Pirou!? – disse o encarando. — Um: fico parecendo puta usando isso. Dois: é da minha mãe, se ela descobre, é a minha morte!

— Cá entre nós que você não é mais criança, tem que usar algo do tipo. – disse me entregando o vestido. – Quer impressionar, não quer? Então veste isso e coloca o salto vermelho, vai ficar perfeita!

Ok, Jimin sabia como convencer alguém.

Entrei naquele banheiro e me despi, vestindo o vestido afobada. Após vestida, calcei o salto vermelho e saí desajeitada do banheiro.

— E você tem coragem de dizer que fica parecendo puta!? – o maior riu. – Me poupe, (S/N). Você está linda!

Sorri, e voltei ao banheiro, de porta aberta, e comecei a me maquiar, enquanto conversava com o menino.

Ao terminar a produção (exatas 20:20), me olhei no espelho e sorri. Nunca estive tão bonita, nem parecia a mesma (S/N) menininha de sempre.

Saímos de casa, Jimin estava bravo pelo atraso e eu só ria. O garoto me pediu pra dirigir, apenas deixei e me coloquei no banco do passageiro. E, em poucos minutos, estávamos em frente a casa que emitia um som alto. É, realmente, já tinha gente.

Entramos no meio de algumas pessoas, e meus olhos buscavam o meu garoto. Nossos olhos se encontraram de longe, ele estava com um copo de bebida na mão. Seus olhos se arregalaram e ele nem percebeu o quão claro estava deixando a surpresa por ter me visto assim. Ri baixinho, cochichando para Jimin.

— Eu realmente surpreendi. – rimos baixo, e o garoto percebeu o quanto estava sendo claro. Caminhou pra fora da nossa visão, mas logo voltou em nossa direção.

— Oi, gente. Vocês estão lindos, nem parecem as minhas crianças. – o garoto soltou, rindo e sendo acompanhado de um tapa na testa por Jimin.

— Você também está. Não é, (S/N)?

Assenti constrangida, encarando Jimin feio, que ria de mim.

— (S/N), preciso falar com você. – o garoto dos fios rosa falou, e Jimin logo saiu, sorridente, enquanto eu estava mais do que exibindo estar nervosa. – Me perdoe por não falar nada sobre a prova. Eu não sabia como dizer, o tempo foi falando e o resultado saiu... Não era minha intenção que ficasse sabendo assim, me perdoe...

— T-tudo bem, Yoo... Contanto que não nos esqueça, né. – rimos.

— Eu vou pra cozinha, a minha... N-namorada... Está me esperando... – o garoto saiu, me deixando falar aos ventos.

Namorada!?

Eu estava imóvel, sem conseguir pensar direito. Yoongi está... Comprometido?

E todas as vezes que ele demonstrava algo por mim? Todas as trocas de olhares um tanto... Suspeitas, que demos? Ele jogou tudo isso fora, e me descartou por uma qualquer? Min Yoongi vai ver só.

A música começa a receber a minha atenção, percebo que toca Attention, do Charlie Puth. A música se assemelhava inteira com a minha situação atual.

[…]

You've been runnin' 'round, runnin' 'round, runnin' 'round

(Você esteve andando por aí, andando por aí, andando por aí)

Throwin' that dirt all on my name

(Difamando o meu nome)

'Cause you knew that I, knew that I, knew that I'd call you up

(Porque você sabia que eu, sabia que eu, sabia que eu tiraria satisfação)

You've been going 'round, going 'round, going 'round every party in L.A.

(Você tem ido, tem ido, tem ido em todas as festas em Los Angeles)

'Cause you knew that I, knew that I, knew that I'd be at one, oh

(Porque você sabia que eu, sabia que eu, sabia que eu estaria em uma delas, oh)

[…]

A música foi aumentando todo o ódio que senti. Jimin se aproximou, querendo saber o que havia acontecido. Puxei o garoto pela mão, sem dar-lhe satisfação. Fomos até onde estaria no campo de visão de Yoongi, Jimin não entendia nada e eu não estava colaborando.

Assim que a música chegou ao refrão, tomei os lábios do moreno no beijo mais caloroso que consegui. Sua reação foi obvia, nítida surpresa, mas logo se desfez em meus lábios, retribuindo meu beijo, com as mãos em minha cintura. A expressão de Min Yoongi nunca esteve mais cômica, queria ter uma câmera pra registrar.

[…]

You just want attention, you don't want my heart

(Você só quer atenção, você não quer o meu coração)

Maybe you just hate the thought of me with someone new

(Talvez você só odeie pensar em mim com alguém novo)

Yeah, you just want attention, I knew from the start

(Sim, você só quer atenção, eu sabia desde o começo)

You're just making sure I'm never gettin' over you, oh

(Você só está se certificando de que eu nunca te supere, oh)

[…]

Ao fim do refrão, separei nossos lábios, encarando o maior, que ainda se encontrava confuso. Foi aí que eu vi a merda que fiz. Eu beijei meu melhor amigo. Por minutos. E com muita vontade.

Puta merda.


Notas Finais


aaaaa, gostaram? deixem nos comentários, não esqueçam de favoritar a história, por favor.

bjinhos. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...