História Why can not I be different? - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Pakura, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sasuke Uchiha, Temari
Tags Harem, Naruto, Yaoi
Visualizações 60
Palavras 1.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Lemon, Luta, Mistério, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - CAPÍTULO 11


Naruto já estava no refeitório da escola com um sorriso de lado, a melodia que Sasuke estava cantando não saía de sua cabeça. Mesmo a música sendo triste e melancólica a voz dele era e impinotisante, aquela música tinha lhe trazido um pouco de paz.
 Paz que logo foi interrompida quando percebeu que Sakura Haruno e suas "amigas" vinham em sua direção com sorrisos e olhar de superioridade, o loiro apenas abaixou a cabeça, afinal não poderia enfrentar a ômega filha do dono da escola, e a Haruno sabia disso por isso seu alvo favorito era o ômega.

- Ora, ora, ora, o que temos aqui? Tu ainda não voltou pra tua favela vagabundo?

Risos, foi isso que Naruto ouviu, mesmo aquela cena repetindo várias e várias vezes, Naruto não conseguia se acostumar com aquele humilhação e simplesmente recusar seus instintos e aceitar tudo de boca fechada, aquele garoto quieto e subimisso naquele momento não era ele e nunca seria.

Cerrou seus punhos e trincou ou dentes, não poderia perder o controle, de jeito nenhum desistiria.

- Sabe Naruto...- Sakura sentou ao seu lado e passou o braço sobre seu ombro, ela parecia mais uma cobra asquerosa querendo se enrrolar no seu pescosso prestes à enforca-lo.

- Por que ainda ensiste em ficar aqui? Você sabe muito bem que aqui não é seu lugar, olha em volta, acha mesmo que se encaixa entre nós? Volta pra favela de onde você veio!

E mais risadas e dessas vez vieram com o brinde de cochicos, na cabeça do pequeno tudo estava ficando escuro como um quarto negro com somente ele naquele quarto.

" Por que eu ainda tento? Tudo...seria tão mais fácil se eu desistisse, por que eu ainda continuo? Eu realmente sou idiota em acreditar que um dia tudo vai ficar bem, que patético,isso não é  um conto de fadas."

- Aaaaaah! Tá maluca garota?!

O loiro voltou a realidade como um choque, levantou a cabeça brucamente e viu Sakura encharcada com suco de uva.

- Me desculpe vossa alteza , o copo escorregou acidentalmente da minha mão e o suco foi parar todo no seu cabelo cheio de química .- Scarlet disse com um sorriso debochado e irônico.

- Como você se atreve?! Você sabe quem é meu pai?!

- Ninguém liga pra quem é teu pai não vaca despeitada.- Dessa vez foi Lúcia que respondeu a Haruno com as mãos na cintura e com a cabeça erguida, uma pose bem audaciosa para uma ômega sem muito status social como ela.

Sakura bufou e rosnou.

-Calma la! Tudo bem ter chifre mas não precisa fazer cosplay de touro.- Eduardo também confrontou com seu clássico humor.

- Ah garoto! Vai ver se eu to na esquina!

- Caminhão de lixo passou mais cedo hoje foi mal.

Todos olharam para Naruto com olhares surpresos inclusive a própria rosada, desde que ele havia entrado na escola nunca respondia ou dirigia a palavra a alguém.

Tenção no ar pairou no local, até o zelador tinha parado para ver a treta.

Mas o clima foi quebrado pelas risadas de Jhony.

- PUTA MERDA MANO! HAHAHA! ADERI!

- Para de ser escandaloso desgraça.

Francis deu um tapa na nuca de Jhony que resmungou um "Ai!".

A Haruno percebendo que foi ignorada e humilhada,  saiu do refeitório com suas amigas que tentavam inultimente acalma-la

- Naruto, podemos sentar aqui?

- Claro.- Respondeu à Francis com um sorriso discreto.

Nem passou cinco minutos e todos na mesa já estavam converssando coisas aleatórias e fazendo algumas brincadeiras como se fossem amigos de longa data. Em um momento Scarlet disse que precisava usar o banheiro e saiu do refeitório, Naruto deu uma desculpa e tambem saiu, o ômega tentava achar a morena mas já havia à  perdido de vista.

 Quando estava prestes a desistir e voltar para o refeitório um coisa dizia para ele ir até o terraço da escola, não sabia o que era, mas seus instintos insistiam para ele seguir por aquele caminho.

Já na porta que tava acesso ao terraço, ele parou em frente a ela e segurou a maçaneta, a girou de vagar e finalmente achou a pessoa que tanto estava procurando. 

Scarlet estava encostada na grade de proteção do parapeito, com as mãos nos bolsos da calça e estava com seu olhar voltado para o nada, mas logo que percebeu a presença do loiro sua atenção foi a ele e ela sorriu, de alguma maneira aquela sorriso era familiar a Naruto, tanto que ficou um pouco surpreso por aquilo e sem ação por alguns segundos.

- Suponho que queria falar comigo certo?

- B-bem...obrigado por...aquilo sabe? E como você faz aquilo?

- Sabe Naruto...sei que é difícil manter a paciência e o sorriso no rosto mesmo com um monte de idiotas julgando... - Scarlet para de olhar o loiro e concentra seus olhos no céu que parecia estar triste aquela manhã. - Mas, não deixe que opiniões alheias tiram o brilho dos seus olhos como aconteceu hoje, não quero perder outra pessoa por causa de filhos da puta sem ao menos fazer nada, e em relação à aquilo...não acho que deva saber agora.

A expressão antes calma e firme de Scarlet agora possuía um olhar triste parecendo relembrar algo do passado, o qual era realmente misterioso.

Naruto não conseguia formular frase alguma, só permaneceu em silêncio.

- Vamos? Eles devem estar querendo saber onde estamos e o sinal já vai bater.

Ela se desencostou da grade de proteção e foi em direção a porta com Naruto a acompanhando, quando segurou a maçaneta antes de gira-la disse:

- Naruto...acho que você já escondeu demais quem é, quero que me diga uma coisa...você é capaz de sorrir verdadeiramente?

Antes Naruto já estava surpreso pela morena ter percebido falado tudo aquilo, agora estava mais ainda pela pergunta.

 Nenhum dos dois se movia, apenas o vento era ouvido soprando uma melodia, e balançava o cabelo do ômega e da alfa.

- Bem...não precisa responder isso agora.

Os dois saíram do terraço e desceram as escadas em um clima um tanto desconfortável.

 Isso tudo porque Naruto sabia que ela estava certa, ele sabia que uma hora ou outra alguém perceberia sua máscara, mas não estava preparado para caso alguém perguntasse algo, na verdade achara que nunca estaria pronto.

Continua?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...