1. Spirit Fanfics >
  2. Why Me - Minsung >
  3. Desculpa?

História Why Me - Minsung - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Alguém me ajuda eu já não sei mais por título nos capítulos kkkkk

Depois eu reviso que a preguiça tá grande

Capítulo 13 - Desculpa?


 

O restante do meu expediente foi muito desgastante, eu já estava sem vontade de continuar ali, principalmente com os olhares de alguns clientes que presenciaram a cena. Passei o resto do dia quieto, apenas falava para atender as pessoas. Os outros pareciam preocupados, embora não pronunciassem uma palavra em minha direção, imagino que eles tenham entendido que eu preferia a solidão da bolha que criei à conversar sobre meus sentimentos. Os agradeço por isso.

 

Changbin e Felix foram embora, não sem antes mandar um olhar fuzilante para Jisung e Hyunjin, foi a última vez que ri no dia.

 

Cheguei em casa bastante desanimado, tomei um banho, me joguei na cama e fui para baixo dos cobertores, só queria me esconder do mundo. As vezes me pergunto se algum dia eu vou poder me livrar de todos os problemas.

 

 Meu pai tentou fazer isso da maneira mais insana possível, não o culpo porém. Ele deveria estar tão depressivo e dolorido, que sanidade era a última coisa que poderia haver em seu corpo, e eu digo isso com a dor de um filho que viu o pai tirar a própria vida.

 

Imerso em meus pensamentos, quase não percebo quando meu celular começa a tocar, era Felix. Sabia que o outro deveria estar preocupado, mas apenas ignorei, não estou a fim de falar com ninguém.

 

Um tempo se passou e decidi desistir das minhas falhas tentativas de dormir. Peguei meu celular e vi, além das chamadas perdidas de Felix, mensagens de outra pessoa, com a qual eu não queria trocar uma palavra. No entanto sou curioso demais para não checar o que Jisung, o individuo com quem não quero falar, me mandou.

 

Jisung (obviamente): oi, é o jisung

Mas acho que você já sabe disso

Queria dizer que sinto muito

Não tenho mais o que dizer e não vou me surpreender se você me bloquear

Só queria dizer que não queria chegar naquele nível

Seus amigos me falaram algumas coisa sobre você

Não os culpe, eles estavam apenas te defendendo

Apesar de eu achar que a palavra que melhor se encaixa aqui é protegendo

Espero que aceite minhas desculpas no minimo

 

Minhas considerações, após ler isso, são: preciso descobrir o que meus amigos falaram e...na realidade é só isso.

 

Meu coração não é de pedra, então, mesmo que eu quisesse, não conseguiria não desculpar Jisung. Eu só espero que ele seja menos irritante daqui para frente, por mais que eu ache isso impossível. É esperar para ver.

 

 

...

 

 

Não quero ir para escola, não quero ver a cara de nenhum idiota hoje, porém ainda preciso trabalhar de qualquer forma. O jeito vai ser levantar, já me preparo para o resto do dia pelo menos.

 

Depois de muita resistência, me levantei, fiz todo o necessário e saí de casa em direção ao lugar que apelidei carinhosamente de inferno.

 

Caminhei uma vida - nem sou exagerado - e cheguei na parada do ônibus, atrasado como sempre. Chegando na escola, fui direto para a sala, passando por vários demoninhos. Como conseguem ter toda essa energia em plenas sete horas da manhã? Já na minha turma a situação é bem diferente, quando entrei na sala a maioria estava ali quase dormindo, eu não estava muito diferente, não dormi a noite inteira. Insonia do caralho.

 

Enquanto esperava o professor, sentadinho no meu lugar, o Hyunjin chega e vem em minha direção. Ah ótimo, o dia nem começou direito e ele já vem me encher a porra do saco.

 

— Oi Minho — parou para respirar fundo — Eu queria pedir desculpas pelo que aconteceu ontem e também pelo que eu venho fazendo todo esse tempo — Arregalei os olhos em surpresa, por essa eu não esperava. Hwang Hyunjin pedindo desculpas? Só pode ser pegadinha, cadê a câmera? O outro não deixou minha reação passar batida e soltou uma risada fraca, meio sem graça — Eu sei que pode soar estranho, mas não é brincadeira, estou falando sério. Ontem, depois da discussão com seus amigos, eu acabei desmerecendo tudo que eles disseram sobre você e Jisung acabou brigando comigo. Fui extremamente infantil e idiota com você, espero que possa me desculpar

 

Fiquei completamente sem reação, vou dizer o que afinal de contas? Nunca esperei um pedido de desculpas vindo dele e ele disse tudo tão convicto e de maneira tão sincera que fica difícil duvidar da autenticidade das palavras.

 

E sim, eu peguei a parte em que ele mencionou que Jisung havia brigado com ele, por desmerecer meus problemas, pelo que entendi. 

 

Ao perceber que estava pensando por tempo demais, tentei dizer algo, mas o sinal me interrompeu.

 

— No recreio a gente conversa — ele assentiu e foi para o lugar.

 

Não sei se foi a melhor escolha a ser feita, mas agora já foi.

 

 

~

 

 

Finalmente os primeiros períodos se foram, agora é o recreio.

 

E eu esqueci da conversa com o Hyunjin. Legal, lá se foi meu recreio.

 

— Minho! — mal tive tempo para pensar e a peste aparece — O que quer dizer?

 

— Quê? — sou uma anta mesmo, fazer o que.

 

— Você disse que iriamos conversar no intervalo, por tanto eu presumi que tinha algo para dizer

 

— É, faz sentido — ele me encarou com um olhar duvidoso — Eu não pensei direito, não sei tenho algo para dizer, só senti que precisava te responder

 

— É isso então?

 

— Não — o outro gesticulou para que eu fosse em frente — Eu desculpo você, mas eu não sei se...eu não sei

 

— Isso é bom ou ruim? — falou rindo.

 

— Não sei, mas isso nem importa. Eu vou indo

 

— Espera — ai carai — Posso ficar com você e seus amigos? — arqueei as sobrancelhas, algo não está nada certo — Eu costumo ficar sozinho e é meio chato, sabe?

 

— Sério?

 

— Já me viu junto com alguém? — pensei e acabei negando, realmente nunca notei isso — Pois é, acho que não tenho tantos amigos assim. E aí, qual sua resposta?

 

— Ok, eu acho — respondi depois de pensar um pouco — Vamos então

 

Caminhamos em direção ao refeitório, enquanto eu procurava meus amigos. Ao encontra-los, bastante concentrados em algum assunto sem sentido, fomos até eles.

 

— Oi queridos amigos que eu tanto amo — cheguei de supetão, dando um susto em ambos.

 

Quando eles perceberam quem estava comigo, fizeram uma expressão negativa, como eu imaginava. Hyunjin apenas acenou tímido, de certa forma.

 

— Por que ele 'tá aqui? — Changbin perguntou com antipatia.

 

— Ele se desculpou comigo e perguntou se podia ficar com a gente, porque ele fica sozinho no recreio — os dois se mostraram desconfiados — Também não confio nele, e é para escutar mesmo Hyunjin, mas eu sou uma pessoa muito boa, sabe

 

— Sim, claro e eu sou o Thor — Felix disse com sarcasmo, fazendo todos, exceto eu, rirem.

 

— Então pega o martelo e enfia lá embaixo

 

— Acho que uma pessoa boa não diria isso, ninho — o mais alto presente ali disse ,com as sobrancelhas arqueadas.

 

— Eu não disse palavrão — os três me olharam como se dissessem "e?" — Sou family friendly, isso significa que eu sou uma boa pessoa

— Se você diz

 

— Gostei de você — Ah, ótimo, eu mereço. Agora tenho três para me incomodar.

 

Sou um sortudo ou não sou? Não responde.

 

Por sinal algo, acabo de lembrar de algo.

 

— Com licença, mudando um pouco de assunto, posso saber o que a dupla disse sobre mim na discussão de ontem? — os namorados, não assumidos ainda, se entreolharem e depois direcionaram o olhar para mim.

 

— A gente não disse nada demais... só falamos sobre...

 

— Vai direto ao ponto Felix, essa enrolação toda é muito suspeita — os dois suspiraram ao mesmo tempo, como sempre, enquanto isso, Hyunjin apenas assistia tudo, alheio, porém nem tanto, à situação.

 

— A gente só falou sobre suas inseguranças, sei que você não consentiu com isso, mas também não é algo tão grave — arregalei os olhos, nem minha mãe sabe, por que não seria "tão grave" os capetinhas saberem?

 

— Não faça essa cara, o que passou, passou, de todo modo

 

— Eles só queriam te ajudar, por tanto não fique bravo ou chateado — Hyunjin, que estava quieto há um tempo, falou - E nós não vamos falar para ninguém, sei que é difícil, mas confie no que digo, apenas dessa vez 

 

Assenti, percebendo que o outro tinha razão. Sem falar que não quero mais problemas.

 

Tirando isso, o resto de recreio foi normal, só que com uma praga a mais para me infernizar. Por que isso acontece comigo?

 


Notas Finais


Não ficou tão ruim assim.

Tadinho do Minho, um a mais para encher o saco


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...