História Why My Heart ? - Capítulo 58


Escrita por:

Postado
Categorias As Peças Infernais, Os Instrumentos Mortais
Personagens Camille Belcourt, Cecily Herondale, Clary Fairchild (Clary Fray), Emma Carstaris, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Jocelyn Fairchild, Jordan Kyle, Julian Blackthorn, Kaelie, Lady Camille Belcourt, Lilith, Luke Graymark, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Personagens Originais, Robert Lightwood, Sebastian Morgstren, Simon Lewis, Stephen Herondale, Tessa Gray, Valentim Morgenstern, Will Herondale
Tags Clace, Malec, Sizzy
Visualizações 547
Palavras 6.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


VOLTEIIIII
Perdão a demora, estou viajando e estava sem internet, como minhas aulas começam amanhã, vai ficar mais difícil postar cap... mas juro q vou atualizar qnd eu conseguir ❤

Capítulo 58 - Sempre irei te proteger


Fanfic / Fanfiction Why My Heart ? - Capítulo 58 - Sempre irei te proteger

Pov. Jace

Depois daquele show de Aline, percebi que Clary ficou bem tensa, passei o caminho todo conversando coisas aleatórias e tentando distraí-la e acho que deu certo, ate sorrindo ela estava.

Meu sangue ferve só de pensar que aquele filha da puta voltou e que pode chegar perto dela....

Sou tirado dos meus pensamentos pela risada de Clary, ela e Celeste conversavam animadamente sobre alguma coisa de roupas. Chegamos à casa de Magnus e descemos do carro, logo o pessoal vem nos ajudar a levar as coisas para dentro.

- Pelo anjo, que demora foi essa ? – Magnus disse abrindo a porta para entrarmos com as sacolas, fui ate a cozinha e coloquei as sacolas que eu carregava no chão, Cecy e Lottie estavam arrumando as coisas que estavam nas sacolas. – Perderam a língua foi ? – Magnus falou quando ninguém o respondeu.

- Não, só estamos ocupados carregando essas coisas enquanto você ta ai parado – Emma falou passando por ele com três sacolas, peguei as sacolas de suas mãos e as levei ate a cozinha.

- Credo, que bicho mordeu vocês ? – Izzy falou entrando na casa com as garrafas de bebida na mão.

- Aline – Tessa falou – Esse foi o bicho – Izzy parou no meio do caminho, junto com o restante e começou a nos encarar.

- Ela esta aqui ? – Jessy perguntou, espantada.

- Sim e não esta sozinha – Jem falou, estávamos todos parados na sala, olhando uns para os outros.

- Ela ta com a cria dela, né ? – Alec falou com desgosto – Nunca gostei daquele anão de jardim que ela chama de prima.

- Ela não estava só com a Sarah – Clary falou e respirou fundo – Aline está gravida. – Todos arregalaram os olhos.

- Então ela conseguiu dar o golpe da barriga em alguém ? – Izzy falou e ao ver a cara de Clary ela franziu o cenho.

- Ta bom, o que aconteceu ? – Sebastian perguntou impaciente e soltando as sacolas, Clary o encarou.

- Eu acho melhor a gente sentar e explicar direito – Thiago falou indo se sentar no sofá.

- Pelo anjo, é sério mesmo – Cecy disse indo se sentar e sendo acompanhada pelo restante de nós.

- Aline está gravida do Logan – Clary já foi logo falando, todos arregalaram os olhos e a maioria ficou pálida, Clary estava séria e encarava o chão, levei minha mão ate a sua e ela as entrelaçou. – Ela veio me avisar que ele esta de volta – A voz de Clary tremeu e ela parecia doente.

- Ela pode estar mentindo – Lottie falou, chamando a atenção de todos. – Ai gente, pelo amor de Raziel, desde quando a Aline faz algo pro bem de alguém além dela mesma ?

- Eu acredito nela – Pelo incrível que pareça, foi Clary quem falou, apertando minha mão e olhando para o chão. – Ela foi estuprada pelo Logan. – Novamente todos ficaram brancos – E veio me avisar que ele esta de volta por causa de mim e para eu tomar cuidado. – Meu sangue que já estava quente agora estava fervendo, só de pensar naquele filha da puta o ódio quase me consome.

Acho que Clary percebeu que eu estava tenso, pois ela apertou minha mão e me deu um beijo na bochecha. Sebastian se levantou de supetão, assustando todos, seu olhar era de raiva, suas mãos estavam cerradas e ele anda de um lado para o outro.

- Ele não vai triscar em você, nem em um fio de cabelo – Sebastian veio ate Clary e se agachou em sua frente – Eu juro que vou meter a porrada nele, vou mata-lo e que não vou deixar ele encostar em você – Clary o encarou com água nos olhos e assentiu, Sebastian se levantou e lhe deu um beijo na testa.

- Pelo anjo – izzy murmurou espantada, se levantou e correu ate Clary – Ruiva...nada vai acontecer ok? – Clary assentiu.

- Eu queria não sentir medo – Clary falou meio baixo e soltou uma risada nasalada – mas é praticamente impossível. – Senti sua mão gelada e ela começar a tremer.

- Ei, - A chamei, mas ela não pareceu escutar, peguei seu rosto delicadamente e a fiz me encarar, seus olhos estavam perdidos e cheios de água – pequena – Chamei e ela pareceu acordar, me olhou nos olhos e meu coração partiu, estavam tão angustiados que me dava vontade de abraça-la e nunca mais soltar – não vou deixar ele tocar em você, ok ? – Ela olhou em meus olhos e assentiu, a abracei ela passou os braços por minha cintura e me abraçou forte.

- Mesmo depois de tanto tempo – ouvi ela sussurrar só para mim – você continua sendo a única pessoa que consegue me acalmar de verdade – Sorri de leve e lhe dei um beijo no topo da cabeça.

- Vamos pensar pelo lado bom – Julian falou, se levantando e olhando para todos nós – talvez seja uma ótima oportunidade para pegarmos ele, para prendê-lo.

- É, - Cecy também se levantou – pelo menos agora sabemos onde ele está.

- Eu acho melhor alguém ligar pra polícia – jessy disse meio aflita.

- Ate parece que vão acreditar em nós – Falei – Vão achar q é um trote.

- E pq não acreditariam ? – Tessa perguntou, confusa.

- Pq não estamos em Nova Iorque, eles vão ate procurar ele, mas vai ser impossível acha-lo, ele provavelmente mudou de identidade – Sebastian respondeu por mim.

- Pelo anjo, eu estou tentando ser otimista, mas minha mente.... – Magnus se interrompeu quando Alec foi abraça-lo.

- Podem parar – Clary falou saindo dos meus braços e se sentando ereta no sofá – estamos de férias e longe de Nova Iorque, nada vai acontecer, temos uma festa para organizar e eu não quero pensar naquilo – Ela fez uma careta – Podem por favor esquecer esse assunto ? – Ela pediu nos encarando – Só ate voltarmos à Nova Iorque.

- Claro, Baby. – ela sorriu ao ouvir Magnus à chamar pelo apelido.

- Sabemos que deve ser difícil pra você – Will disse – Não iremos falar mais nada.

- Mas quando chegarmos em Nova Iorque vamos resolver isso – Sebastian falou e ela assentiu.

- Vamos fazer essas férias serem as melhores – Izzy nos animou.

- Melhor que a de Cancun ? – Jessy perguntou.

- Vai ser difícil – Clary disse com um sorriso – mas acho que conseguimos – as três riram e nós as acompanhamos.

- Vamos, voltem ao trabalho que eu ainda temos muitas coisas para fazer – Magnus disse se levantando e começando a nos puxar.

- Isso é considerado trabalho escravo – Falei.

- Isso é pq você nunca trabalho na empresa em que eu trabalho – Simon falou – Aquilo sim é trabalho escravo.

- Larguem de ser fracos – Magnus falou nos olhando – vou ligar para o Dj e força-lo a vir hoje – Ele se virou e saiu andando pelo corredor.

- Amor, me ajuda à colocar essas bebidas no frigobar da piscina ? – Clary estava segurando três sacolas e eu quase não conseguia ver seu rosto, ri e tirei duas sacolas de seu colo. – Vai rindo da minha desgraça que eu te faço buscar todo o resto sozinho – Ela apontou para as diversas sacolas com bebidas espalhadas pelo chão.

- Nossa, que menina malvada – Falei malicioso e ela me lançou um sorriso malicioso.

- Você ainda não viu nada – Sussurrou em meu ouvido e me fez arrepiar, mordi o lábio só de pensar em como ela poderia me punir, ela se inclinou para pegar outra sacola e eu tive uma visão privilegiada da sua bunda, me segurei pra não dar um belo tapa ali na frente de todo mundo.

Balancei a cabeça para afastar os pensamentos, suspirei e comecei a levar as sacolas com bebida ate a área da piscina, Clary e eu colocamos todas no freezer e o ligamos, pegamos algumas caixas térmicas, colocamos gelo e espalhamos por todo o jardim. Simon e Thiago estavam arrumando algumas luzes e a parte elétrica, Izzy e Emma decoravam o lugar do lado de fora e Tessa e Lottie o lado de dentro.

Celeste arrumava o bar e disse que só teriam batidas para nós e que ela os faria, jem e Julian estavam arrumando a mesa de salgadinhos e doces, Will, Jessy e Cecy afastavam os móveis da sala e os colocavam em um escritório para ter mais local para dançar, Thiago e Lottie pareciam se divertir ao guardar todos os diversos tapetes de Magnus e levá-los ate o escritório, Sebastian fingia passar um pano em toda a casa, mas ele só estava com preguiça de fazer alguma coisa mesmo.

Clary e eu acabamos nossa parte e subimos para nos arrumar, ela foi direto para o banho e eu me sentei na cama para esperá-la. Não consegui parar de pensar em Logan, naquela noite, me lembro daquela noite como se fosse ontem. Me lembro de entrar na festa e sentir uma sensação ruim, de ser obrigado pelos meus amigos a dançar, depois o time me chamar em um canto e falar que o time adversário estava ameaçando uma briga no meio da festa, me lembro de pensar que não deveria estragar a felicidade das meninas por terem ganhado o campeonato, me lembro de me juntar com o meu time e encontrar o time de Logan em uma área mis isolada para resolvermos, do time nos prender naquela saída de emergência e ficarem nos provocando falando de Clary, Isabelle e Jessy, me lembro do pânico e a raiva que senti quando aqueles filhos da puta me falaram para procurar Clary, me lembro da angustia que senti ao procurá-la por todos os cantos possíveis e sentir o medo de perdê-la.... me lembro de escutar seus soluços e a achar naquele beco sujo, nua e desesperada, com medo e toda machucada.

Isso nunca sairá da minha cabeça, o modo como a encontrei, cheia de marcas pelo corpo, com o rosto cheio de lágrimas e uma expressão de apavorada, sua respiração descompassada e ela tendo um ataque de asma. Também não esqueço como ela tentava retirar a sensação de sua pele, se arranhando.

Se para mim foi horrível eu não consigo nem imaginar como ela se sente, como ela se sentiu, só de pensar um ódio invade meu corpo. Já tive pesadelos com ela gritando meu nome desesperadamente enquanto Logan a batia e a torturava, a ouvia chorar e me pedir ajuda e eu nunca chegava a tempo, por mais que eu corresse, eu nunca chegava.

- Jace... – Sou tirado de meus pensamentos por Clary, ela esta ao meu lado, em pé, com os cabelos molhados e uma roupa diferente, ela me encarava com os curiosos – Tudo bem ? Te chamei 5 vezes e você ficou aí mongando com uma careta estranha.

- Acho que estou pegando a sua mania de ficar mongando com uma careta estranha – Ela me olhou ofendida e eu ri, me levantei e a puxei para um beijo leve.

- Eu não fico com uma careta estranha ! – Eu ri e passei meus braços por sua cintura.

- Pequena, você faz sim – Falei e ela bufou, passou as mãos sobre meu pescoço e fez carinho em minha nuca, isso me fez arrepiar e ela sorrir.

- Você ainda adora isso, né ? – Assenti e ela riu, ela costumava fazer isso sempre e eu sempre arrepiava.

- Ok, ok... – Falei – Vamos parar por aqui ou mais alguma coisa vai levantar – Ela riu e ficou na pontinha do pé para me dar um selinho.

- Vou me arrumar no quarto de Cecy e Izzy com as meninas, vê se não fica trancado no quarto dessa vez – Eu fechei à cara ao lembrar daquele dia e ela riu.

- Perdi quase a festa inteira por causa da lerda da Isabelle – Resmunguei.

- Essa você não vai perder, mas quero que me prometa uma coisa – assenti para que ela continuasse – Hoje eu vou beber igual à uma condenada e não quero que você me segure – Abri a boca para contrariar e ela colocou o dedo em meus lábios – quero me divertir e encher a cara, só hojeeeee – Ela fez biquinho e me olhou com aquele olhar que eu não consigo negar. Bufei e revirei os olhos ao ver que tinha sido derrotado – Obrigadaaaaaa – Ela voltou a me beijar, mas agora com intensidade, sua boca parecia se encaixar perfeitamente na minha, assim como nossos corpos.

- Seu irmão não vai ficar nada contente com isso – Comentei assim que nos separamos, ela sorriu maldosa.

- Ele não tem que ficar, já sou adulta e sei que você vai ficar de olho em mim.

- Vou mesmo – Toquei seu nariz e ela sorriu, é tão bom vê-la assim, em paz.

- Tenho que ir – Me deu um beijo na bochecha e correu ate o closet, voltou com algo nas mãos e eu identifiquei como sendo sua roupa para hoje a noite, ela tinha saltos em sua outra mão e então saiu do quarto, apressada.

Ri e me dirigi ao banheiro, me despi e tomei um banho rápido, voltei para o quarto e escolhi uma roupa, quando terminei alguém bate na porta.

- Se vocês dois estiverem se pegando eu vou bater em você Herondale – Era Sebastian, ri e fui abrir a porta.

- Larga de ser idiota – Dei espaço para que Sebastian, Thiago e Simon entrassem, fechei a porta e voltei a me jogar na cama. – Ela foi se arrumar com as meninas.

- Ai você ta deitado na cama com saudadizinha – Thiago zuou.

- Cala a boca, idiota – Joguei um travesseiro nele.

- Não vamos ser os três pegadores mais – Simon disse fingindo lamentar.

- Ata, acha que eu não vejo você e a Izzy de graçinha ? – Sebastian falou e Simon corou – Os três pegadores acabou !

- Simon, você esta vermelho ? – Me sentei na cama e ele me mostrou o dedo do meio – Que milagre é esse sociedade ?!

- Vai se fuder, Herondale – Simon xingou e eu ri mais ainda, não vejo Simon faz anos.

- Podemos ser os dois pegadores – Thiago falou.

- Você é outro que esta de graçinha – Falei e ele me olhou espantado – Acha que não vimos você com a Charlotte ?

- Eu e ela não temos nada. – Ele argumentou.

- Mas vão ter e eu vou ser o solteirão do bonde – Sebastian resmungou.

- Você já tentou correr atrás da Jessy ? – Simon falou e Sebastian o encarou como se ele fosse louco.

- Eu não corro atrás, elas correm – Sebastian disse e eu balancei a cabeça.

- Você é burro ou o que ?! – Falei olhando para ele – Foi você quem terminou, você quem não quis mais nada, agora corre atrás, ela não vai fazer isso e você sabe. – Ele abriu a boca para falar alguma coisa, mas Simon foi mais rápido.

- E vocês dois se amam, para de viadagem e corre atrás antes que seja tarde.

- Desde quando vocês sabem tanto sobre relacionamento ? – Sebastian perguntou, espantado e demos de ombros.

- Acho que é experiência – Falei.

- Falou o que namorou milhares – Thiago brincou.

- Mais que você pelo menos – Retruquei e Simon e Sebastian gritaram um “uouuuuu”.

- Acho que o Thiago nunca namorou – Sebastian comentou.

- Já namorou sim – falei – Uma garota lá de Londres, qual era o nome dela ? – tentei me lembrar. – Me lembro que ela era Loira.

- Seelie – Ele respondeu – Mas ela era uma vadia.

- Ai o gatinho pegou medo de namorar, foi ? – Simon falou fazendo uma vozinha escrota.

- Não, só não achei a garota certa – Ele deu de ombros.

- Tenta com a Charlotte, vai que ela é a garota certa – Sebastian falou e Thiago pareceu pensar.

- Eu gosto dela, ela é engraçada e tals, mas não sei se é a certa pra mim. – Ele parecia meio desconfortável.

- Você nunca vai saber se não tentar – Sebastian falou bem na hora em que escutamos gritos.

- Que porra é essa ? – Simon falou se levantando, corremos ate o corredor e eu rapidamente abri a porta do quarto de Izzy, os gritos estavam cada vez mais altos e eu estava começando a ficar preocupado.

Assim que abri a porta fui quase atropelado, Jessy, Emma, Cecy e Izzy sairam do quarto correndo, na ponta do quarto Magnus, Clary e Lottie estavam encolhidas e gritando, percebi que tinha um bicho meio grande na frente delas, eu acho que é um porco espinho.

- PELO ANJOOOOO – Izzy se jogou na parede com a mão no coração.

- Eu falei pra não abrir a janela ! – Emma xingou.

- ALGUÉM TIRA ESSA COISA DAQUIIIIII – Magnus gritou.

- PARA DE GRITAR DISGRAÇA – Clary gritou enquanto Magnus a abraçava. – ou você vai assustar essa coisa.

- Eu odeio bicho, tira ele daqui, por FAVORRR AAAAAAAAA – Lottie gritou quando o bicho começou a se aproximar dela.

- PUTA QUE PARIU SOCORRO CARALHO – Magnus começou a xingar e Alec começou a rir, eu nem tinha visto ele chegar.

- Vocês vão ajudar ou ficar ai plantados ? – Clary disse sendo exprimida por Lottie e Magnus.

- O que vamos ganhar com isso ? – Thiago perguntou e Clary o fuzilou com o olhar.

- Também quero saber – Alec disse olhando para Magnus.

- Qualquer coisAAAAAAAAA – O bicho se aproximou de Clary e os dois largaram ela.

- Ta bom, agora eu to com medo – Clary disse encarando o bicho – Alguém tira ele daqui, por favor. – Eu, Thiago e Alec nos aproximamos delas, eu abri mais a janela e Thiago e Alec começaram a espantar o bicho, quando ele saiu de perto as três correram pra fora do quarto, o bicho saiu e eu fechei a janela.

- Precisava desse escândalo todo ? – Sebastian perguntou.

- Ata, aquele bicho é enorme, imagina se ele solta um espinho daquele na nossa perna, quebra tudo. – Magnus rebateu.

- Da proxima vez não abre a porra da janela – Clary falou, irritada e Cecy revirou os olhos.

- Estava calor !

- Tem ar condicionado ! – Emma rebateu.

- Se me lembro bem, vocês disseram que ganharíamos QUALQUER COISA – Alec lembrou com um sorriso estranho no rosto.

- Eu não falei nada – Clary se defendeu.

- Então eu vou ali abrir a jane... – Clary pulou em minhas costas antes de eu terminar de falar.

- Larga de ser louco – Ela passou as pernas pela minha cintura e eu a ajeitei em minhas costas.

- Peçam logo – Lottie falou, impaciente.

- Uma seção de beijos – Thiago falou e Lottie o encarou espantada – O magnus com o Alec, a Clary com o Jace e você comigo – ela arregalou os olhos e eu sorri.

- Super apoio – Falei e ganhei um tapa na cabeça de Clary.

- Você ta charlatando a Lottie na nossa cara dura ? – Izzy falou.

- Assim a gente sabe logo se eles rolam ou não – Julian falou.

- ih gente, vocês não conhecem o thiago – Clary falou – Esse dai não perde uma chance. – virei o rosto para olhar para ela, ela olhou pra mim e sorriu sem graça – E aquela seção de beijos ? – o pessoal riu.

- Ah, foge do assunto não – Falei e ela revirou os olhos. – Vamos fazer o seguinte, vocês terminam de se arrumar e depois a gente resolve esse assunto, ok ?

- Por mim tudo bem – Alec falou e Clary desceu das minhas costas.

- Ok, fora vocês – Ela começou a me empurrar para fora do quarto.

- Credo, eu te salvo e é assim que me agradece ?! – Fiz drama e ela revirou os olhos.

- Tchau, loiro – Me deu um selinho e fechou a porta na minha cara. – Ah -ouvi ela falar e então abriu a porta novamente, se aproximou e sussurrou em meu ouvido – acho bom você trocar essa blusa – Levantei uma sobrancelha.

- Pq ? – Sussurrei de volta e ela arrepiou.

- Pq você ta gato pra caramba e sexy também, não estou afim de te disputar – Ri e ela se afastou com um sorriso, retribui o sorriso e ela fechou a porta, me virei para ir embora e levei um baita susto, todos os meninos, inclusive Will e jem com Tessa e Celeste, me encaravam.

- Pelo anjo, vocês são perfeitos um para o outro – Tessa disse.

- Viu o sorriso dela ? – Celeste falou e Tessa assentiu.- Acho que nunca vi ele sorrir daquele jeito. – Apontou pra mim.

- Alias, onde vocês estavam ? – Perguntei para tirar o foco de mim e Tessa corou. – Quer saber, deixa pra lá – Nem quero imaginar onde os quatro estavam...

Continuei a andar ate o andar de baixo, fui ate a sala de jogos e me sentei no sofá, na tv tinha um jogo de video game parado, provavelmente Alec e Julian jogavam antes de escutar os gritos. Alec se sentou ao meu lado e ao seu lado se sentou Jem, Thiago e Sebastian se sentaram no chão, Julian e Simon sentaram nas duas poltronas e Will na mesinha de centro.

- Thiago, você não perdeu tempo, hein ?! – Simon falou divertido e Thiago sorriu.

- Nunca perco uma oportunidade. – ele deu de ombros.

- Pelo anjo, que fome ! – Sebastian resmungou.

- Puta que pariu, você vive com fome – Thiago falou e Sebastian deu de ombros.

- Se vocês comerem um salgadinho se quer daquela mesa o Magnus vai descobrir e matar vocês – Alec avisou – Não me pergunte como, mas ele vai descobrir.

- Ele é meio obcecado por festas, né ? – Jem falou e Alec assentiu.

- Eu tenho que segurar ele as vezes – Rimos e começamos a jogar para esperar as meninas chegarem, depois de uma hora ouvimos a campainha e era o Dj, ele arrumou o equipamento e a musica começou a tocar, minutos depois as pessoas começaram a chegar e nada das meninas aparecerem, resolvi subir para chama-las e assim que cheguei no corredor elas estavam saindo do quarto, Clary foi a última a sair e trancou a porta.

Quase tive um ataque cardíaco, ela estava simplesmente linda, com vestidinho preto com um decote, um salto alto beeemmm grande por sinal, a única coisa que me incomodava era o tamanho do decote, não era tão grande, mas eu conheço a mente dos homens principalmente homens como eu. O decote não é tão profundo, mas da pra ver alguma prévia do que tem e isso instiga a curiosidade.

- Amor, pq ta me encarando assim ? – Clary estava a minha frente e eu olhava diretamente para seus seios – Quer dizer, encarando meus peitos assim ? – Ri e olhei para seu rosto, ela estava meio corada e me encarava em duvida, peguei seu braço levemente e a puxei para mim, levei minha mão ate seu rosto e acariciei.

- Você esta linda – Ela sorriu, o meu sorriso.

- Obrigada – Sorri e peguei sua mão, descemos de mãos dadas e fomos ate a área de bebidas, Clary já foi logo pegando um copo de vodca pura e quando eu abri a boca para para-la ela me lançou um olhar e eu fiquei quieto.

Peguei uma cerveja e ela me puxou para dançar. Tentei ignorar todos os caras a encarando e focar nela, Clary e eu dançávamos colados e eu sempre a puxava para um beijo urgente. Acho que ela quer me deixar louco, além de estar bebendo pra caramba e dançando sensualmente na minha frente, ela também esta chamando a atenção de outras pessoas, consigo ler na cara de cada um desses tarados que querem a comer.

- Amor, eu tô com calor – Clary gritou por causa da musica, realmente, estava bem quente. Peguei sua mão e fui cortando a multidão ate chegarmos ao jardim da frente, aproveitei para respirar fundo e sentir o ar fresco. – Amor – Clary me chamou e eu me virei para ela, ela me agarrou e sua boca veio urgente na minha, pediu espaço com a língua e eu prontamente cedi, nossos línguas travavam uma guerra e me dava arrepios, agarrei sua cintura e a puxei para mais perto, senti ela arfar, suas mãos vieram para a minha nuca e ela começou a puxar meus cabelos levemente, o ar estava acabando, mas eu não queria me afastar, era como se algo em mim faltasse.

Infelizmente nossos pulmões imploraram por ar e nos separamos, ofegantes, encostei minha testa na sua e esperamos nossas respirações normalizarem.

- Pelo anjo... – Falei ainda ofegante – Isso foi...

- Intenso – Ela completou também ofegante, ela levantou a cabeça e eu sorri. – Você esta me encarando muito hoje, pq ? – Toquei seu rosto.

- Pq... – dei um beijo em seu pescoço e ela arrepiou – você... – Beijei seu maxilar e vi ela fechar os olhos – É... – Beijei o cantinho da sua e suas pálpebras tremeram – linda – Finalmente beijei sua boca e então pegamos fogo, uma das coisas em que eu tentei achar em outras garotas foi o beijo de Clary, mas é impossível, só ela consegue fazer com que eu arrepie com um simples toque na nuca, é a única que me faz derreter só de escutar sua voz rouca, a única que me faz tremer quando estou perto.

- Quer voltar pra lá ? – Ela perguntou assim que nos separamos e eu neguei – Esta negando uma festa ? – Ela falou divertida e eu revirei os olhos tentando esconder um sorrisinho – Eu acho que você esta doente – Ela colocou a mão na minha testa – Eu acho que o fogo não ta na testa, deve ta nas cal... – Coloquei a mão em sua boca.

- E você já esta bem bêbada – falei e ela riu.

- Só um pouquinho – Fez um sinal com as mãos igual uma criancinha e eu não pude deixar de rir. – E eu quero mais. – Ela se virou e caminhou ate um isopor cheio de bebidas e pegou uma ice. – Clary... – A adverti, mas ela me encarou irritada, bufei e revirei os olhos – Divide comigo então – ela sorriu e tentou abrir a garrafa, ela fazia diversas caretas e estava bem engraçado.

- Mas que merda – Comecei a gargalhar e ela me encarou emburrada – Vai abrir pra mim ou vai ficar rindo da minha cara? – Ela colocou a mão livre na cintura e a outra ela segurava a ice.

- Além de ter altura de criança – Falei pegando a garrafa de sua mão – também tem força de criança – Abri a garrafa e tomei um gole, ela semicerrou os olhos e me olhou com raiva.

- Ah, loiro de farmácia, você vai se ver comigo – Em menos de dois segundos ela estava em cima de mim e tentava bagunçar o meu cabelo, não que ele já não esteja bagunçado, mas ela iria deixar ele horrível. Segurei seus braços e ela me olhou irritada, Clary começou a tentar se soltar.

- Vai deixar meu cabelo em paz ? – Falei e ela revirou os olhos.

- Vai deixar minha altura em paz ? – Nos encaramos e eu a soltei, ela fez cara de emburrada, mas logo depois a desfez e voltamos para a pista de dança, dessa vez eu deixei ela beber o quanto quisesse e nos aproximamos do pessoal, fizemos uma roda e dançamos juntos, ninguém se agarrando nem nada do tipo, as vezes alguém ia la no meio e dançava e puxava alguém para ir junto, todos bebendo pra caramba.

- Amigaaaaaa – izzy se jogou em Clary e as duas quase caíram – aquele ali não é o Mateo ? – Apontou para um cara negro do outro lado da festa e o pessoal riu, Clary semicerrou os olhos e depois os arregalou.

- Obamaaaaaaaa – Clary se soltou de Izzy e eu parei – Amorrrrr, deixa eu falar com ele ! – Ela pediu manhosa e eu só conseguia rir assim como todos – Juro que não te troco por ele – Ai sim que todo mundo gargalhou.

- Nunca vou entender a fissura dela com o Obama – Lottie gritou para que todos escutassem e Clary se virou para a rodinha.

- Gente ele é um gatoooooooo – Clary disse meio embolada – e é um dos caras mais poderosos do mundo !

- EI ! – Gritei fingindo estar irritado e ela se virou para mim.

- Mas eu amo uma certo loiro de farmácia, mesmo ele não sendo uma das pessoas mais poderosas do mundo – Ela me abraçou e eu não retribui. – Tenho certeza de que o Obama não perderia a chance de me abraçar – Ela me soltou – vou la ver se ele quer um abraço – Eu ia para-la, mas sebastian gritou.

- Deixa, Jace, eu quero ver no que isso vai dar – Todos nós olhamos para Clary e ela estava andando cambaleantemente ate o sujeito negro, ela falou algo pra ele e ele a olhou como se fosse louca, ela abriu os braços para abraça-lo e ela começou a se afastar com uma cara assustada.

- Pelo anjo, ela vai seguir ele ! – Alec falou espantado e rindo. O cara começou a correr e Clary desistiu, voltou para a rodinha com uma careta triste.

- O Obama não quer me abraçar – Ela cruzou os braços – Pq ele nunca quer me abraçar ? – A gente riu.

- Vem, ruiva, eu abraço vocêeeeeeeeeee – Emma abriu os braços e a abraçou.

- MEU DEUSSSSS QUE CALORRRRR – Clary se soltou de Emma – Eu vou ali com o Jace e vocês vão ficar aqui. Tchau – Ela não deu a chance deles falarem nada, só agarrou minha mão e me levou ate a área de trás da casa. – Amor... – Ela parou e se virou para mim.

- Oi, pequena – Ela riu.

- Eu quero ir no mar.

- Pequena, são 3 da manhã, a água ta fria e você não vai entrar de roupa – Falei e ela sorriu maliciosa.

- Quem disse que pra nadar precisa de roupa ? – ela levantou uma sobrancelha – Por favorrrrrrrrr. – Me encarou com aquele olhar que eu não consigo resistir, bufei e revirei os olhos, ela comemorou e pegou minha mão de novo, andamos de mãos dadas pela praia fazendo brincadeiras e rindo.

Clary colocou na cabeça de que queria entrar na água, eu disse que estava muito fria e que ela iria ficar doente, mas ela nem ligou. Não pude fazer nada quando ela puxou o próprio vestido para cima e ficou só de lingerie. Pelo anjo, essa mulher é a minha perdição. Além de tirar o vestido e os saltos, ela também tirou a lingerie, preciso dizer que eu fiquei louco ?!

Depois dela insistir tanto decido entrar na água, tenho certeza que quando voltar para Nova Iorque vamos pegar uma bela gripe. Entramos na água e eu a puxei para meu colo, ela me abraçou e fez carinho em minhas costas e eu fiz nas suas.

- Esta mais sóbria ? – perguntei depois de um tempo e ela riu.

- Sim, mas, pelo incrível que pareça, não estou cansada – Me lembrei de que sempre que ela bebe demais ela fica com sono.

- Que milagre ! – Senti ela beijar meus pescoço e eu arrepiei – Pequena, a senhorita esta muito abusada hoje – ela riu e levantou o rosto para nos encararmos – Acho que vou pedir aquele desejo da pegação agora – sorri e aproximei seu rosto do meu – O que acha ?

- Eu acho uma ótima ideia – Não pensei duas vezes e juntei nossos lábios, passamos o que pareceram horas revezando entre beijos intensos e alguns leves, é impressionante como Clary consegue me fazer querer fodê-la com um beijo só e com outro me fazer querer gritar para todos o quanto à amo. – Sua boca.... – Ela riu e a tocou – Esta inchada e beemmm vermelha.

- Vai rindo, você ainda não viu a sua – Ri.

- Minha mente diz que ficamos horas aqui, mas meu corpo diz que foram só alguns segundos – Pensei alto, sua cabeça estava em seu ombro e os meus braços seguravam possessivamente.

- Eu causo isso nas mulheres – Brinquei e ela levantou o rosto para me encarar, fiz uma cara de inocente e ela sorriu – não mais – Aproximei sua boca da minha – Só em uma certa baixinha ruiva.

- Hmmmm e eu conheço ela – Ela falou em minha boca e eu sorri de novo.

- Sim, ela é bem famosa por sinal – Ela riu e nós demos um beijo lento. – Vou te falar uma das coisas que eu mais amo em você – ela disse quando nos separamos, ela começou a tocar meu rosto e eu olhava atentamente – Mesmo quando damos aqueles beijos rápidos e intensos você consegue transmitir todo o seu amor, nunca senti isso, com ninguém, as vezes em que eu fiquei com algumas pessoas, ate quase namorei, eu não sentia isso e se sentia, eu não retribuía. – ela olhou para a lua, mesmo sabendo que eu continuava a encara-la atentamente – As vezes não era nem pq eu não queria, pelo contrário, eu queria achar alguém, ser feliz como todo mundo, mas percebi que a culpa foi sua – A apertei mais só com o pensamento de fazê-la sofrer e ela riu, finalmente olhou para mim e tocou meu rosto ao ver minha cara e depois me abraçou – Não é o que você esta pensando, não estou falando que você me fez infeliz, - Eu relaxei instantaneamente – estou falando que foi você quem tirou a graça de todo mundo, você com esse sorriso maravilhoso que me faz perder o fôlego, esse corpo que me faz querer pular em você e esse maldito cabelo maravilhoso – Ela bufou e eu ri – ah, - ela se levantou e eu pude olhar para seu rosto, que estava meio corado, com maquiagem meio borrada e um sorrisinho – e esses beijos viciantes, - Ela fechou a cara de brincadeira – Quero te bater ! – Eu dei uma pequena gargalhada.

- Ai, pequena, eu sei que sou perfeito – Ela revirou os olhos - e não me arrependo nem um pouco de ter tirado toda a graça desses caras – A girei na água e ela riu – Ate pq eles não te mereciam, as vezes eu penso que eu não te mereço – Ela me olhou espantada.

- Jace, você nunca parou para pensar que TALVEZZZZZZ – É, ela ainda estava bêbada – eu quem não mereça você, - Ela começou a mexer no meu cabelo – você é a pessoa que sempre esteve aqui por mim, mesmo quando eu estava errada, mesmo eu sendo grossa e mimada algumas vezes, você me ajudou a superar coisas nas quais eu tenho certeza de que não conseguiria passar sem você – Ela parou de mexer em meu cabelo e se concentrou em meus olhos – Você é tipo um anjo na minha vida – Eu tenho certeza de que estava sorrindo feito um bobo, ela riu e depois tremeu.

- Frio ? – ela assentiu – Vamos sair então – Comecei a sair do mar com ela e depois corremos ate a areia – Ainda acha que foi uma boa ideia vir nadar agora ? – Perguntei colocando minha roupa e ela fazia o mesmo, ela revirou os olhos e terminou de colocar a roupa, depois andamos abraçados ate a casa.

Acho que passamos tempo demais no mar, quando chegamos em casa não tinha mais ninguém, olhei o relógio na parede e marcavam cinco e meia da manhã. A casa estava abarrotada de lixo e algumas pessoas jogadas no chão e que eu tenho quase certeza que estão a beira de um coma alcóolico, tinha garrafas espalhadas pelas mesas e chão, copos e no corredor camisinhas, é isso esta nojento.

- Pelo anjo, - Clary sussurrou ao meu lado – isso aqui ta pior que lixão – Concordei com a cabeça.

- Vamos levar um século para arrumar isso tudo – Falei já cansado.

- Vem, vamos pra cama – Clary pegou minha mão e me puxou para a escada, lhe lançei um sorriso malicioso e ela revirou os olhos – Pra dormir, senhor movido a sexo. – Fiz para de emburrado – Estou cansada... – Ela fez biquinho e eu lhe dei um selinho.

- Amanhã você não escapa – Ela riu, a peguei no colo e ela me olhou espantada.

- Jace, que isso ?

- Você disse que estava cansada, agora vou ser obrigado a lhe dar um banho, senhorita Fairchild – Ela deu um sorriso divertido.

- Ainda lembra das dicas, senhor Herondale ? – Ela pegou a chave do quarto e eu me abaixei um pouco para ela abrir a porta.

- Esta duvidando da minha memória ? – A desafiei e ela estreitou os olhos – Eu lembro de muita coisa. – Mordi sua orelha e ela riu.

- Tipo o que ? – Entrei no banheiro e a coloquei em cima da pia.

- Hm, - fingi pensar – me lembro de todas as lingeries que você já usou – Ela me olhou exasperada e me deu um tapinha no braço.

- E eu aqui pensando que era algo fofo – Ela cruzou os braços, apoiei as mãos em suas coxas e sorri.

- Você não me deixou terminar – Desfiz seus braços cruzados e peguei a bainha de seu vestido – me lembro que você morre de sono quando esta bêbada, que quando fica irritada faz esse biquinho, que quando esta triste tenta fingir que esta tudo bem, você odeia suco de pêssego, - Tirei seu vestido - Odeia quando eu roubo seu celular pra ficar jogando – Ela riu e eu me abaixei para tirar seus saltos – e odeia que fiquem te empurrando ou esbarrando em você.

- Estou vendo que o senhor pesquisou ao meu respeito, senhor Herondale – Ela brincou e colocou as mãos em minha nuca.

- Sim, senhorita Fray – Me aproximei de sua orelha e a mordi, senti ela arrepiar e sorri – Eu não brinco eu serviço – Sussurrei em seu ouvido e logo me afastei, ela tinha um sorriso divertido nos lábios, a desci da pia e ela disse que conseguia tomar um banho sozinha, assenti e fui arrumar a cama que estava cheia de roupas, guardei e então Clary saiu de toalha, me segurei para não olha-la e praticamente corri ate o banheiro, suspirei para tirar a imagem dela nua e meus pensamentos obscenos, tomei um banho frio e coloquei minha calça de moletom, voltei ao quarto e Clary dormia sentada, provavelmente ela me esperava e acabou dormindo, sorri e a deitei delicadamente na cama, me deitei ao seu lado e a puxei para meus braços.

Não pude deixar de pensar que ela pode correr perigo em nova iorque, com roda certeza vou colocar seguranças 24 horas por dia, não quero pensar que ela anda sozinha e vulnerável à Logan e muito menos que ela sinta medo de fazer qualquer coisa, sei que ela gosta muito de ser independente e cuidar do próprio nariz, mas, dessa vez, ela vai ter que me deixar cuidar dela. Como sempre fiz.

A puxei mais para perto e ela se aconchegou, não pude deixar de sentir aquela pontada de alívio de saber que ela esta aqui comigo e que eu posso beija-la, abraça-la e chamar de minha. Ela é uma pessoa tão boa, não deveria ter passado por tudo isso.

- Vou proteger você, pequena – Sussurrei e o som saiu abafado por seus cabelos – Nem que eu precise ir ate o inferno, mas não vou fazer você sofrer mais. – Beijei o topo de sua cabeça e logo peguei no sono.


Notas Finais


Clary casa: http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=22151473&.svc=copypaste-and&id=235286403
Clary festa: http://www.polyvore.com/m/set?.embedder=22151473&.svc=copypaste-and&id=235286437

O que acharam ??? No prox cap tem Hot e a Claryta vai abrir o jogo sobre algumas coisas do passado....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...