História Wild - Vkook (incesto) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys, Brother, Brothers, Bts, Hoseok, Incest, Incesto, Irmão, Irmãos, Jimin, Jin, Jungkook, Kooktae, Kookv, Namjoon, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 87
Palavras 830
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Anasayo 😁

Capítulo 4 - Profundo


Fanfic / Fanfiction Wild - Vkook (incesto) - Capítulo 4 - Profundo

Taehyung deu ré no carro e acelerou. Ele andou por bastante tempo até parar em um lugar deserto. Não falou nada, apenas passou seu olhar pelo painel apagado. Olhei para seu rosto e percebi que havia um pequeno corte em seu lábio, causado pelo soco que recebeu do homem.

Abri o porta-luvas e peguei uma caixa com remédios que a mãe sempre deixava no carro, caso acontecesse alguma coisa.

Coloquei a caixa sobre o colo e a abri, retirando um pouco de algodão e álcool, enquanto o mais velho me olhava atentamente. Derramei o álcool no algodão e levei até sua boca. Limpei o sangue que estava presente no ferimento. Taehyung me olhava tão fixamente, que cheguei a ficar com medo.

Suas mãos subiram devagar até minha nuca, me aproximando de si. Eu não consegui fazer nada, nem pensar em nada, quando seus lábios tocaram os meus. Eles eram tão macios, não estavam mais como a nove anos atrás, estavam mais intensos.

Ele se afastou um pouco. E por impulso, juntei nossos lábios novamente. O beijo simples se tornou mais profundo. Sua língua me explorava. Mordi de leve seu lábio e ouvi um grunhido seu.

Lógico né Jungkook! Seu idiota ele está com um ferimento.

Taehyung mordeu meu lábio com duas vezes mais intensidade, o que me fez soltar um gemido abafado. Senti sua mão que estava na minha nuca ir até a minha cintura apertando-a, sem interromper o beijo.

Eu não podia mentir. Estava fervilhando com os toques de Taehyung, até que meu celular começou a tocar.

Nos separamos e eu peguei meu celular para ver quem era.

E era quem? Ninguém mais do que o desgraçado do Park Jimin. Suspirei. Atendi a ligação.

- Oi.

- Cadê você? Aquele retardado do professor de física tá querendo a merda do nosso trabalho que tá com você.

Droga. Me esqueci que era pra entregar o trabalho hoje.

- Eu já vou. Tchau.

- Vem logo.

Taehyung me olhou e entendeu que eu precisava ir para a escola. Ligou o carro e me levou para a escola.

Ao chegar lá, tive outro contratempo. Não queriam me deixar entrar. Eu estava muito atrasado.

- Jungkook você só pode entrar com a autorização de uma pessoa maior de idade, que seja responsável seu. - falou a pedagoga. Taehyung ainda estava ao meu lado.

- Eu sou responsável por ele. Sou o irmão dele. - o loiro falou se aproximando mais de mim e colocando o braço em volta do meu pescoço.

- Tudo bem. Jungkook pode entrar, mas não se atrase novamente.

- Certo - falei olhando para Taehyung que tirou seu braço de mim e simplesmente indo embora.

Entrei na sala de fininho. Sentei atrás de Jimin que fazia uma tromba gigante. O sino bateu para o intervalo e o professor saiu.

- Seu filho da mãe. Você sabe o quanto eu tive que escutar daquele professor gordo e doido?

- Calma Jimin. Eu trouxe o trabalho. Ok? É só entregar pra ele depois.

Jimin me olhou com uma cara de quem queria me matar.

- E afinal, porque você se atrasou tanto?

- Meu irmão voltou e nossa mãe obrigou ele a me levar pra escola. Só que ele se envolveu numa briga de trânsito e eu me atrasei. Fim.

O ruivo me olhava com os olhos arregalados e com a boca aberta.

- Espera aí.  Vamos por parte. Você tem um irmão?

- Tenho.

- Você nunca me contou isso seu filho da mãe.

- Ah Jimin. A gente ficou sem se ver por anos.

- Mesmo assim, tinha que ter me falado.

- E ele é gato?

- Não. É gente mesmo.

- Idiota. - o menor falou me dando um tapa no braço.

- Mas pera. Ele se envolveu em uma briga de trânsito?  Como isso aconteceu.

- Ele gosta de me irritar. Daí ele começou a ultrapassar os semáforos e quase bateu em um carro. - falei tirando o moletom que já estava me esquentando.

- Quem não gosta de te irritar Kim Jungkook?

- Caralho Jungkook. - o escandaloso gritou pra variar.

- Quê que foi?

- Que chupão no seu pescoço.

Coloquei a mão em meu pescoço e me lembrei de quando Taehyung estava bêbado. Eu tinha me esquecido completamente disso.

- Esqueça isso Park Jimin. Você nunca viu isso.

- Quem fez isso em você Jungkook?

- Jimin. Isso não é um chupão.  Eu dormi de mal jeito.

- Mal jeito o caralho. Dormiu foi muito bem com alguém na cama.

- Jimin não viaja. Ok? Parece até que tá com ciúmes.

- Eu Park Jimin nunca teria ciúmes de você Jungkook.

- Aham tô vendo.

O menor fez um bico fofo e virou para frente, esperando o professor entrar.

Quando a aula acabou. Saí pela porta do colégio sentindo uma liberdade muito boa. O ruivo ao meu lado ainda fazia um bico bem grande.

- Você não vai tirar esse bico da cara não?

- Quem tá com bico?

- Oras voc- Ai não de novo não. Taehyung parou o carro na nossa frente, quase nos atropelando.

- Tá doido? - Jimin gritou.

- Entra logo Jungkook.

- Quem é ele? - Jimin perguntou.

- É meu irmão.

Abri a porta do carro e o menor se entrou sem falar nada.

- Jimin?




Notas Finais


Até o próximo capítulo pessoinhas 😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...