1. Spirit Fanfics >
  2. Wild- BTS Híbrido UA >
  3. Deal?

História Wild- BTS Híbrido UA - Capítulo 38


Escrita por:


Capítulo 38 - Deal?


Não há muito tempo para decidir o que podemos fazer nessa situação, a cada minuto que o ponteiro do relógio completa eu sei que é um passo que estou mais distante de Namjoon e um passo que ele está próximo de sua morte e só a ideia de nunca mais vê-lo é o suficiente para agitar minhas estranhas.

Quero gritar em plena histeria , deixar que toda a minha raiva,frustração e indignação transpareça através dos meus atos, quero que minhas unhas cresçam como a dele para que eu possa rasgar a minha pele na tentativa de me despir de meus medos ou na menor das hipóteses quero que duas orelhas brotem no topo da minha cabeça para que eu possa dizer a eles " aqui estou eu, me matem junto a ele" , mas nada disso seria útil.

Todas as minhas atitudes seriam movidas a desespero puro, gritos barulhentos no vácuo que por mais que eu gostaria que ajudassem a achar ajuda seriam silenciados, por que é assim que as coisas funcionam , de nada adiantaria, então apenas calo minha boca e mantenho a postura a medida em que as pessoas começam a chegar na casa que cada vez mais se parece com um campo de batalha.

Quis proteger meus meninos de tudo isso mas quando pedi para que  Rosé os mantivessem no quarto eu vi Jimin irritado pela primeira vez.

- Não ,(S/n) - sua voz era mais severa do que eu podia imaginar - eu posso não ser tão forte contra os outros mas ainda assim estamos falando do meu irmão, estamos falando da minha raça e não a nada que você possa falar agora que vai me fazer acatar e me esconder no quarto como um filhote com meu rabo entre as pernas , entendeu?

Ele estava certo, nessa hora precisamos de toda ajuda que possamos conseguir e foi então que chamamos a todos que conhecemos ,Jackson, Mark, Bambam,JB,Yugyeom,Youngjae,Jinyoung, não só meus amigos mas também Kai, Chanyeol, Chen,Sehun, Kyungsoo,Suho e Xiumin, todos eles vestem preto em luto ao amigo perdido.

Não demora muito tempo e outras pessoas chegam , um grupo de mulheres amigas da família da Rosé, mal sei seus nomes com exceção de Minji que veio me oferecer palavras de conforto e aos poucos assim como elas chegaram a sala está lotada de desconhecidos que por uma única causa resolveram se ajudar.

O problema é que nem ao menos sabemos o que podemos fazer, iremos apenas libertá-los ? Iremos por um fim nisso de uma vez por todas? Iremos causar uma comoção ou fazer tudo sem preocupar a população garantido o menor numero de baixas possível ? Essa era a única certeza que tínhamos, apesar de ninguém comentar sobre o assunto sabíamos que nem todos irão sair com vida desse plano que pode ser um divisor de águas para a nossa sociedade e por mais que fosse apenas uma pacto silencioso cada um que estava ali se comprometia completamente em oferecer tudo o que tinha por aquela causa.

Apesar do nosso número superlotar a sala ainda somos poucos para enfrentar um governo inteiro , também não  temos armas o suficiente para um possível conflito equilibrado, por mais que nossas intenções sejam as melhores estamos a deriva sem saber muito bem o que fazer, vejo isso nos olhos de Jisoo que se agarra ao braço de Jin sem a menor esperança em seus olhos, seu toque é quase que uma mensagem de despedida , da mesma forma como as pessoas se aglomeraram aos poucos elas se dispersam pela casa aceitando a sina de um plano mal formulado.

Estou sentada no sofá olhando para os olhos amarelos de Namjoon que ainda brilham na tela do noticiário convocando as pessoas para a execução pública de diversos híbridos envolvidos na rebelião de hoje, a data está marcada para depois de amanhã, eles querem ter certeza de que poderão juntar o maior número de olhos possíveis para assistir a morte de pessoas inocentes usando como desculpa vingança pelo sangue militar derramado em meio a confusão .

Tento percorrer cada vale e lugar obscuro da minha mente para achar uma solução mas nada parece surgir, passei a minha vida inteira inventando inúmeras formas de me tirar dos problemas idiotas para agora nada me vir a cabeça , justo quando eu mais preciso.

As quatro batidas na porta me tiram do meu estado contemplativo e só então percebo que estou praticamente sozinha na sala a não ser pela presença de Kai o que em qualquer outro momento me deixaria nervosa porém agora só me causa um leve desconforto por lembrar do nosso ultimo encontro , ele me olha assustado sem saber quem poderia estar batendo na porta e sinaliza para que eu me esconda atrás dele mas me recuso e com três passadas rápidas me encontro segurando o metal frio da maçaneta. 

Um homem magro está bem em minha frente, ele é tão alto quanto Namjoon e tenho que inclinar minha cabeça para cima para olha-lo nos olhos, suas bochecha é alta e protuberante e apesar da feição estoica há algo em seus olhos que é extremamente reconfortante.

- Senhorita Kim? - ele pergunta erguendo a sobrancelha e como a idiota que sou só consigo afirmar com a cabeça - Me perdoe bater a sua porta sem avisar, eu sou Seunghyun, esses são Daesung e Taeyang, ouvimos por ai que vocês tinham ideias para um certo plano e acho que temos o que você precisa.

º

Ele me olhar ainda sério sentado na poltrona enquanto o menor deles que aprendi ser Taeyang abre uma maleta de couro em cima do centro,com a chegada da visita inesperada vários voltaram para a sala e se distribuem da melhor forma que podem para ouvir o que o homem misterioso tem a dizer.

- Você já deve ter ouvido falar sobre a gente , eu sou o fundador da BigBang enterprise , a empresa de tecnologia porém preciso te dizer que tudo isso não se passa de uma fachada , a anos temos trabalhado a favor da libertação de híbridos pelo mundo assim como produção e exportação de contrabando, como você  pode imaginar temos muito dinheiro em nossas mãos - como que fosse sua deixa Taeyang mostra o conteúdo da maleta e me indica para que eu pegue os papéis, são vários arquivos sobre a movimentação monetária dos últimos meses - por muito tempo temos  tentado acabar com essa hierarquia ridícula aqui porém não tivemos muito sucesso, assim que soubemos do que vocês pretendiam fazer ficou claro que era finalmente a hora.

- Se vocês tem tanto poder assim por que não tentaram fazer isso antes? - questiono o olhando igualmente séria - por que precisam que uma garota de vinte e um anos tome a atitude primeiro?

- Bom, em primeiro lugar por que seria extremamente estúpido da minha parte colocar o meu rosto como líder da rebelião e arriscar perder todo o meu poder monetário e social que acredito ser crucial para um projeto dessa escala - ele responde calmo enquanto bebe um gole da água gelada que Jungkook ofereceu , seu jeito de falar é tão arrogante que por um segundo espero que ele engasgue mas me lembro que tudo isso é por Namjoon - e segundo por que eu precisava de uma narrativa para fundamentar essa revolta, algo que movesse os cidadãos e os fizessem repensar as suas atitudes, algo como... um doce amor jovem , um casal apaixonado que passou por tantas perdas nessa vida e agora estão fadados a nunca mais se verem só por que alguém resolveu dizer que aquilo era errado, soa familia?

- Como você sabe sobre tudo isso? - quero voar em seu pescoço e ser mais firme em minhas perguntas principalmente quando ele insinua saber sobre meus bebês.

- Eu sei de tudo, não se espante e nem fique zangada comigo mas eu sempre soube de vocês, eu estava de olho em Namjoon há um tempo ,Elizabeth , aquela vaca, era uma conhecida minha, nunca cheguei conhecer Namjoon porém eu sabia da sua existência, quando ela sumiu do mapa foi natural que fossemos atrás de pistas e nisso descobrimos os quatro morando na floresta perto da casa, muito tempo se passou e então descobri o paradeiro dela e suas novas intenções então achei melhor voltar até eles e alertá-los, trazê-los para perto de mim , mas você já estava lá e achei que eles estariam seguros - eu também pensei que eles estariam seguros comigo - eu não sou o inimigo (S/n),nem Elizabeth, nem o presidente idiota , apesar dele ser grande parte disso, é um inimigo invisível e precisamos unir forças se você quer rever o seu lobinho.

- Muito bonito o seu discurso , emocionante até , dedicar a vida a cuidar de híbridos é uma coisa que você , eu e vários presentes nessa sala temos em comum , extremamente altruísta da sua parte , mas o que exatamente você estaria ganhando nessa história? - há um subtom de deboche em minha voz - não me leve a mal mas não consigo acreditar que você estaria fazendo isso só para ser um bom samaritano.

- Também me tiraram alguém precioso ,(S/n) - há tristeza em seu olhar quando ele fala e só consigo acreditar em suas palavras - temos mais em comum do que pensa, ambos fomos traídos por alguém que chamávamos de amigo e isso nos causou o distanciamento de pessoas extremamente importantes para nós.

Sem mais palavras ele se levanta e liga a TV sem autorização mostrando a filmagem da rebelião que aconteceu algumas horas atrás , ele pausa na parte onde um híbrido de cobra ajuda Nam a sair da jaula em que se encontra logo fazendo uma reverência exagerada.

- Esse é G-dragon, meu melhor amigo e o verdadeiro fundador da BigBang enterprise, esse cara me salvou quando eu precisei e eu devo minha vida a ele , não conheci uma pessoa que se igualasse a ele no quesito inteligência mas agora ele está preso e é a minha vez de salvá-lo, então, o que me diz? Temos um acordo?

º 

Bloqueio criativo deveria ser o meu nome do meio e " a faculdade me consome " o apelido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...