História WILD (Camren G!P) - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Camren Hot, Fifth Harmony, Hot, Lauren G!p
Visualizações 1.771
Palavras 1.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 33 - Segredos


P.O.V. Camila

Nós nos beijavamos profundamente. Sua lingua rápida e ágil massageava a minha enquanto meus dedos brincavam e seu cabelo.

Tivemos que nos separar por falta de ar mas foi por apenas poucos segundos. Voltamos a nos beijar, dessa vez com mais desejo. Ela rasga meu vestido num ato rápido, revelando minha lingerie de renda branca.

"Vamos com calma garota." brinquei.

Lauren começou a dar beijos molhados em meu pescoço, senti ela sugar a pela do mesmo e logo em seguida morder, ficaria roxo depois, com certeza. Lauren foi fazendo uma trilha de beijos até meu um pouco abaixo do meu umbigo, onde passou sua lingua me fazendo jogar a cintura para baixo. Esse gesto fez pau roçar em minha boceta.

"Ah isso!" ela arfou de prazer.

Levei minhas mãos até o ultimo botão de sua camisa e a desabotoei de baixo para cima. Joguei-a num canto qualquer do quarto e logo desabotoei as calças dela. Apenas tirei seu pau da boxer e coloquei o preservativo nele.

"Sempre quis transar com alguém usando calças durante o sexo. Acho tão excitante." sussurrei para ela. "Parece que estamos fazendo algo proibido." mordi o lóbulo de sua orelha.

Lauren tirou minha calcinha rápido e se encaixou na minha entrada, se empurrando pra dentro, indo bem fundo e forte em seguida. Contrai minha intimidade para senti-la melhor. Eu estava dificultando sua penetração mas aquilo fazia tudo ficar melhor.

"Camila não estar ajudando Lauren assim..." ela disse entre gemidos.

"Quem foi que disse que eu quero te ajudar? Só quero ter a porra de um dos melhores orgasmos da minha vida!" rebolei enquanto ela estocava.

Suas mãos grandes apertavam meus seios com força enquanto ela se divertia lá em baixo. Lauren saiu de dentro de mim e se sentou na cama. Já tinha entendido o que ela queria.

Me ajoelhei no chão, a sua frente. Segurei seu pau e o coloquei na boca. Tentei ir até o final e depois voltei para cima o sugando com força. Seus pés massageavam meu bumbum enquanto eu proporcionava prazer a ela. [N/A: GENTE KKk]

Era como se eu estivesse tomando leite e o membro dela fosse um canudinho, em poucos minutos sua porra inundou minha boca e eu engoli tudo.

"Agora é a minha vez!" resmunguei.

Lauren riu e me sentou em seu colo, minhas costas coladas em seu peito. Seu dedo indicador massageava meu clitóris me fazendo gritar. Ela era rápida e quando me dei conta já estava tendo um orgasmo daqueles. Lauren limpou seus dedos com a boca e se deitou na cama cansado.

Fiz o mesmo. Cobri nossos corpos com o lençol e me aconcheguei em seu peitoral. Havia uma cicatriz lá, pelo visto a briga foi feia. Acabei dormindo ali mesmo, após me divertir muito com ela.

[...]

Acordei com uma dor de estômago terrível. Olhei para o relógio e já eram oito da noite. Dormimos bastante. Daria pra ficar acordada a noite toda e eu já imaginava o que ia fazer para passar o tempo.

Eu não comia faz tempo, por isso a dor no estômago. Fui até a cozinha, em busca de alguma sobra do almoço. Falando assim me sinto mal. Estamos dormindo desde a hora do almoço. Eu podia ter feito coisas mais interessantes, tipo fazer a Clara enxergar o quão má a filha da puta da Jade é.

"Olha quem acordou." ouvi a voz de Cole. Revirei os olhos e voltei a procurar algo para comer. "Caso não tenha percebido, a senhorita está nua."

Olhei para o meu corpo e vi que eu estava sem nenhuma peça de roupa. Peguei a toalha de mesa xadrez que estava dobrada em cima do balcão e cobri meu corpo.

"Que legal, agora você pode dizer pros seus amigos que já viu uma mulher nua na sua frente sem ser a sua própria irmã!" ironizei e dei um sorriso cínico.

"E se eu dissesse a eles que já fiz sexo com alguém na cozinha da mulher que me criou como filho?" ele sugere vindo até mim.

"Pois, aí eu diria que enfiei uma colher num lugar que você sabe muito bem onde é, por você ter sugerido uma coisa dessas!" joguei a colher de metal na cara dele.

"Camila, estar tudo bem?" Lauren aparece na porta preocupada.

"Que legal, vejam se não é a cadela de guarda dela." provocou. Lauren avançou um passo e ficou um pouco maus próxima dele.

Eles se olhavam com raiva. Eu sabia que Cole ia se dar muito mal se continuasse mexendo com ela, mas eu queria que isso acontecesse, pelo menos um desses gêmeos iria ter uma lição, e que lição.

"Cole, pare de provocá-la!" disse irritada.

Lauren estava visivelmente furiosa, e eu não sabia se ela se sentia ameaçada pelo Cole ou se ela apenas queria mostrar quem é que manda. De qualquer maneira, não posso deixar eles brigarem de novo, ainda mais agora que Lauren está com o olho machucado.

"Eu não estou provocando ninguém, só estou me expressando." se fez de inocente. Soltei um riso debochado e fui até ele.

"Se você mexer com a Lauren mais uma vez, a coisa vai ficar feia pro seu lado. Mais feia que a sua irmã." sussurrei e logo meu joelho entrou em contato com seu membro, o fazendo gemer de dor.

Lauren e eu fomos para fora tomar um ar. Ela se sentou na grama úmida e ficou olhando o céu. Ela parecia chateada com algo, dava para ver.

"O que foi?" perguntei. Eu fazia uma massagem nela para que a mesma ficasse mais relaxada. Apesar de que ela precisava era de um três dias no Spa, depois de tudo o que aconteceu em sua vida precisaria até de mais dias.

"Nada..." respondeu rouca e depois fechou os olhos, apreciando a sensação boa que minhas mãos quentes lhe proporcionavam.

"Você não me engana, o que houve Lo?" insisti.

Ela respirou fundo e abriu os olhos.

"Lauren...estar com saudades de casa." confessou. Ela sorriu envergonhada e corou levemente.

"Entendo." disse. Eu não podia evitar de me sentir mal por isso. Eu a tirei de lá da ilha.

"Não ser culpa de Camila." ela segurou minha mão e depositou um beijo na mesma.

"É sim. Meu pai sempre me disse para nunca tirar uma criatura do seu hábitat natural mas eu pensei que você fosse se adaptar e-"

Ela colocou seu dedo indicador nos meus lábios, me impedindo de continuar. Odeio quando ela faz isso.

"Lauren estar tentando, Camila. Mas todos sentir saudade de casa as vezes." respondeu.

Forcei um sorriso.

"É..." falei.

Continuamos apreciando o ar fresco da noite. Eu não estava com um pingo de sono e ainda estava com fome já que Cole havia atrapalhado meu "banquete".

Meu estômago roncou alto e Lauren riu.

"Camila estar com fome também?" perguntou.

"Muita." respondi sorrindo. "Mas não quero entrar lá dentro tão cedo, tem uma energia muito negativa nessa casa. Vamos vestir algo mais decente e sair para algum lugar."

[...]

"Isso ser muito bom. Como chamar?" Lauren perguntou.

"Isso é um pedaço de papel sujo de molho, e você não devia comer isso." ri. Ela fez cara de nojo e foi até o banheiro, provavelmente vomitar ou algo do tipo.

Estávamos numa hamburgueria. Parecia que estávamos num filme. Se bem que desde que o avião caiu minha vida começou a parecer um filme.

"Senhorita? Esta moça está com você?" um funcionário apareceu em minha frente. Lauren estava ao seu lado e parecia envergonhada.

"Sim. O que ela fez?" perguntei.

"Ela estava no banheiro masculino jogando papel higiênico para todos os lados. " o moço respondeu.

"Ok. Não irá se repetir." falei sorrindo.

Lauren se sentou na minha frente. Ela começou a brincar com seus dedos, provavelmente estava esperando uma bronca.

"Desculpa..." falou quase inaudível.

"Tudo bem. Deve ter sido engraçado." ri. Ela sorriu aliviada para mim.

Depois de um tempo nossos pedidos chegaram. Como esperado, ela adorou tanto que comeu uns três hambúrgueres seguidos. O melhor de tudo foi ver ela se divertindo depois de anos sozinha naquela ilha.

[...]

Chegamos na casa da Clara por volta das quatro da manhã. Ouvimos algumas vozes vindo da sala e encontramos Clara falando no telefone com a Taylor, que estava passando uns dias no Japão com o namorado.

Quando terminou a conversa, veio até nós sorrindo de orelha a orelha.

"Que bom que chegaram!"

"Olá, o que faz acordada a essa hora?" perguntei surpresa.

"Pelo visto a Tay não tinha a noção de que ainda são quatro horas da manhã aqui." respondeu. "Bem, deixando esse assunto de lado, eu gostaria de falar com vocês."

"Fique a vontade." sorri simpática.

"Eu vou para o Japão. O namorado da Tay sofreu um acidente e ela precisa da minha ajuda. Vocês entendem não é?"

"Claro!" tentei conforta-la. Ela estaca visivelmente chateada por ter de deixar a filha.

"Vocês poderão voltar para a América se quiserem, assim que ele se recuperar eu volto e prometo ir vê-las." ela dizia alegremente.

Eu não poderia estar mais feliz. Finalmente iria me livrar do Cole e da Jade.

"Isso quer dizer que elas duas podem viajar com a gente, eu e Jade iremos para L.A neste fim de semana visitar nossos parentes." Cole diz.

"Você está preparado para encontra-los querido?" Clara o abraça.

"Com certeza. Eles disseram que estão prontos para nos perdoar após... aquilo." ele tomou cuidado com as falas. Então Cole não quer que eu saiba de algo, certo?

"Não foi culpa de vocês." ela sussurra e ele assente. "Bom, eu vou voltar para a cama pois estou morrendo de sono. Boa noite."

Quando Clara sai do meu ponto de vista, estou pronta para fazer um interrogatório e é bom que Cole esteja pronto para responde-lo.

"Olha só, se você acha que eu vou responder alguma pergunta sua está muito enganada. Não é da sua conta, ok?" ele parecia irritado.

"Cole, você não sairá daqui tão cedo." digo.

Me ignorando completamente ele me empurrou e passou por mim, voltando para seu quarto e me deixou ali, parada.

Eu não sei por que quero tanto descobrir do que eles falavam. Talvez porque sou intrometida ou algo assim mas uma coisa eu sei, não vou parar até saber de cada detalhe.

[...]


Notas Finais


Ai gente me esforcei pra crlh pra trazer esse cap hj, n foi sábado, está atrasado porém está aqui. Votem e comentem pfv é mt importante e me da até um ânimo ver q vcs estão curtindo.
E sigam a tia lá no wattpad @ jbniaz

All the love.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...