História Wild Child - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Crítica Social, Drama, Insegurança, Inspiração, Medo, Originais, Poesias, Superação, Tedio, Textos Desconexos
Visualizações 3
Palavras 305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


to de mal humor

Capítulo 8 - É 21;21


Vidros quebrados, garganta arranhando.

Será que estou louco? Diga-me, será que estou?

Sinto algo em mim queimar, o estômago revirar quando olhos nos seus olhos. Seria isso ódio ou paixão?

Os românticos dizem tanta coisa, oh como dizem! Todavia, nenhum deles verbalizou qualquer coisa sobre sentir-se grotesco ao questionar sua própria sanidade por alguém que não vale uma crise existencial.

Ainda sinto o vento gélido açoitar meus pés, aquela lua minguante implorando para ser apreciada. Suas mãos não desvencilharam de minha cintura por um minuto sequer, ao contrário, mantinham-me presa a você, como eu sempre quis estar.

Então por que raios tudo o que sinto agora é repulsa? Até o soar do relógio me causa convulsões. Nunca quis tanto reencontrar meus ancestrais. Talvez eles me tirem um pouco da vergonha que sinto agora por gostar de você.

Que posso fazer para que essa dor pare? Esse aperto no peito que sinto ao lembrar-me que não passa de um jogo. As nossas noites, as danças, os abraços, cartas perfumadas e flores de tulipa. É poker, mas infelizmente, não tenho um às na manga.

Olho em volta, estou por um fio. Percebi que nada mais é ouvido senão sua voz rouca sussurrada para mim.

Por que você não para? Por que insiste com esse jogo?

O relógio soou uma vez mais. São 21:21, é agora. O exato momento que você sai da casa dela e em nove minutos estará em meus braços.

Sei que estou arriscando, a loucura anda me consumindo. Seria capaz de fazer tudo para ficar ao seu lado, mesmo que eu perca minhas faculdades mentais para isso.

É como um castelo de cartas: precisa-se de equilíbrio para dar sustentação. Podes pensar que me tem nas mãos, porém eu sempre estou um passo adiante.

Não posso deixar tudo desmoronar sem deixar sua máscara cair junto.


Notas Finais


esse texto é confuso e eu tbm


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...