História Wild Merman (Vkook) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Agust D, Bottom! Jungkook, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jin!marmeid, Jinseok, Jungkook, Kookie, Kooktae, Kookv, Mermaid, Mermaid!au, Merman, Min Suga, Namjin, Namjinseok Namseok, Namjoon, Namseokjin, Nonsense, Rap Monster, Seokjin, Sereia, Sereias, Sirens, Suga, Suga!marmeid, Sugamin, Tae!marmeid, Taehyung, Taekook, Top!taehyung, Tritão, Tritão!au, Tritões, Universo Anternativo, Vkook, Yoongi, Yoongi!marmeid, Yoonmin
Visualizações 236
Palavras 1.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Seinen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii!!!
Viu, dessa vez eu não demorei! Kkkk
Genteee, esse capitulo ta mt coisado, fiquei triste escrevendo! Espero que saibam lidar bem com as informações!

Boa Leitura!!

Capítulo 12 - Dor.



Jin estava tão feliz em ver os humanos animados com as novas cores de cabelo que acabou os abraçando por mero impulso. Quando ele notou o que fez, os soltou rapidamente e ficou vermelho de vergonha, a sensação era estranha pra ele, nunca antes ele havia se sentido assim, mas isso logo passou quando os outros dois vieram lhe abraçar novamente, o deixando tão confortável, que parecia ter sido feito pra se encaixar entre os dois.

- Obrigado por entrar na nossa vida, Jin. - Hoseok falou sem soltar o tritão.

- Quando for sua vez de estar como humano, nós vamos te mostrar uma coisa que você também nunca viu. - Namjoon tentou não ser maldoso, mas era impossível não ficar excitado com aquele ser tão belo a sua frente.

- Já digo que quero ser o passivo dessa parada. - Hoseok como sempre, falou sem medir suas palavras.

- O que é passivo? - Jin perguntou animado.

- Vamos te mostrar. - Namjoon deixou um selinho nos lábios grossos e rosados do tritão.

- Quem são esses? - Um grande tritão parou atrás dos três que se abraçavam, atentando saber quem eram esses dois tritões que ele nunca havia visto antes.

- Olokun. - Jin ficou pálido ao ve-lo ali depois de tantos anos. - Esses são Namjoon e Hoseok.

- Tem mais de vocês? - Hope perguntou achando legal, mas ficou logo sério ao ver a cara de raiva do mais velho.

- Seokjin, eles são humanos? - Perguntou sem paciência, colocando uma mão em sua testa.

- Sim, meu senhor. - Jin respondeu triste, com medo, mas sem soltar os humanos.

- Onde está Taehyung? - O maior perguntou, mas já que ninguém respondeu nada, ele soube exatamente a resposta. - Ele passou pela barreira, não é? - Respirou fundo, era possível notar a imensa tristeza que o atingiu ao saber disso. - Aproveitem seu tempo juntos, pois será a última vez que vocês se verão.

O grande tritão se virou e nadou para longe, deixando os outros três ali, assustados e tão tristes quanto uma floresta em época de seca.

*

Eles se viraram, e imediatamente Taehyung se ajoelhou reverenciando o grande e poderoso homem à sua frente.

- Maferefun Olokun! - Ele saudou. - Meu pai, eu lhe peço. Nos deixe explicar toda essa situação.

- Taehyung, por mais que eu deixe, nada vai justificar sua traição. Você precisa ser punido! - Totalmente sem misericórdia, ele o fez voltar a seu estado natural de tritão. - Você é um ser aquático, não pode usar de seus poderes para burlar as leis da natureza, criança.

Sem estar na água, ele não tinha suas guelras, não poderia respirar e por conta disso começou a sufocar por estar exposto ao oxigênio.

- Não faça isso com ele. - Jungkook gritou sem nem mesmo se importar com quem era o homem a sua frente. - Não pode puni-lo por amar.

- Amor? O que você sabe sobre o amor, humano? - Olokun perguntou rispido, chegando mais perto do garoto. - Você e sua raça são incapazes de amar, só sabem enganar uns aos outros e a quem acredita nesse falso amor de vocês. A barreira foi um erro meu, mas o pior de todos os meus erros, foi ter deixado o legado humano dela continuar.

- Do que você está falando? - Antes mesmo que Jungkook pudesse falar mais alguma coisa, ele desapareceu levando consigo o tritão que sofria por não respirar.

*

- Quantas vezes eu conversei com você, meu filho? - Olokun perguntou ao menor enquanto ele recuperava seu fôlego. - Quantas vezes eu te falei sobre essa raça e as maldades horríveis que eles são capazes de fazer?

- Appa, eu sei de tudo o que me disse, mas quando eu o vi ali do outro lado da barreira, eu não pensei em nada, eu só queria estar perto dele e acabei me aproximando. - Tae confessou, vendo a cara de desgosto que seu pai fazia. - Ele não teve medo de nossa forma original, você disse que eles temeriam se nos vissem assim, mas tudo que eu vi nos olhos dele foi curiosidade e... Amor.

- Taehyung, meu filho. - O tritão maior se acalmou e tocou no ombro de Taehyung. - Por muitos anos eu pensei que eles fossem realmente capazes de amar, e acabei fazendo algo que me arrependo até hoje.

- Dessa parte eu sei, mas o que realmente houve, você nunca foi capaz de me contar.

- Pois bem, você quer saber? Eu vou te contar. - Ele suspirou e se preparou para contar a história que ele esperava nunca mais precisar lembrar.

- Está tudo bem, pode falar. - Taehyung tentou reconfortanta-lo.

- Há muitos anos atrás, eu ouvi historias do meu povo, eles falavam sobre seres humanos e sua beleza, que eles eram capazes de dar a você os maiores dos prazeres, mas que também poderiam te fazer sofrer como nunca antes. - Ele respirou mais um pouco. - Eu quis tanto conhecer um deles, que acabei criando essa barreira mágica, ela é mais como um portal entre nossos mundos. Por muito tempo, eu não vi nada, mas então um dia, apareceu uma linda moça do outro lado, que olhava curiosa para o meu oceano, e então eu acabei me apaixonando. - Ele deixou um sorriso bobo aparecer em seus lábios, que foi embora tão rapidamente quanto apareceu. - Eu quis me aproximar, e antes mesmo que eu visse, já estávamos frente a frente, nos olhando e admirando.

- Qual era o nome dela?

- Kim Jihoo. - Seus olhos perderam o brilho por um momento, mas então ele voltou a falar. - Ela era tão linda, eu precisava toca-la, e aparentemente ela queria o mesmo, então nossas mãos se encostaram. Quando dei por mim, eu havia virado um deles, não conseguia respirar, então saí do mar e logo estava no mundo humano, ao lado dela.

- Ainda não vi o problema. - Tae falou, porém, gostando da história.

- Exatamente, não havia problema. - Ele virou o rosto com raiva. - Nós estávamos apaixonados, nós nos amavamos, e ficamos juntos por três anos, até que um dia, meu corpo começou a não me obedecer mais, sempre que nos beijavamos ele ficava quente, e algo acontecia com aquela parte baixa humana que eu adquiria quando não tinha mais minha calda.

- Seu pau? - Taehyung perguntou segurando uma risada.

- Oh não. Os humanos estão piores hoje em dia? - Olokun perguntou com medo. - Deixe-me terminar, e então falando sobre isso. - Ele respirou novamente. - Eu ficava estranho, e então um dia ela resolvou tirar minha roupa, eu não entendi muito bem já que ela sempre me fazia coloca-las, por que estava as tirando? E então estávamos nós dois dispidos, nos beijando e nos tocando, até que ela me mostrou que eu poderia estar dentro dela, e assim ficamos por muito tempo. Ela disse que aquilo era normal entre duas pessoas que se amavam, e que ela gostaria de fazer esse nosso amor crescer cada vez mais.

- Crescer, como? - Tae estava tão confuso quando uma criança de três anos.

- Ela disse que poderíamos nos juntar para criar uma nova vida que ficaria guardada dentro dela até que estivesse pronta pra vir ao mundo. - Ele sorriu, mas mostrando completa revolta. - Uma vida que seria criada a partir do nosso amor, Taehyung, era claro que eu ia querer isso, e assim nós fizemos. - Ele sentiu seus olhos ardendo, estava chorando. - A barriga dela começou a crescer, e então ela disse que essa vida estava ali dentro, esperando o dia que pudesse vir me ver.

- Até agora você só me contou coisa boa, appa.

- É, mas agora que tudo fica pior. - Olokun tentou se acalmar. - Um dia, ela chegou e disse que a família dela estava querendo casa-la com um outro humano, que eles tirariam a vida que havia dentro dela, e que a levaria pra longe de mim, eu não soube o que fazer, entrei em desespero e criei um lugar onde ela poderia ficar até que essa tal vida viesse pra nós. Alguns meses depois, ela começou a sentir dores, e quando eu menos esperava, uma criança humana saiu de dentro dela. Uma menina, que era tão pequena e tão linda, nós ficamos felizes e choramos por um tempo enquanto envolviamos aquela criança. Então as dores dela voltaram novamente e aí nasceu mais uma criança, mas dessa vez não era humano, era você Taehyung.

- Appa, por favor me diga qual é a parte ruim disso tudo. - Ele já estava ficando nervoso, e não aguentava mais a dor em seu peito. Ele nunca soube que sua omma era uma humana, mas queria saber o que ela fez de tão ruim.

- Eu vi nos olhos dela o desespero e o horror por ter saído um tritão de dentro dela, filho. - Ele abraçou o menor como nunca havia feito antes. - Ela falava por tanto tempo que estava feliz por ser omma, que eu seria um ótimo appa, e que me amava, mas quando viu uma calda saindo de sí, só não falou nada pelo cansaço, mas eu vi em seus olhos. - Soltou o filho e continuou explicando. - Naquele momento, eu vi que você precisava estar na água, então apenas te peguei no colo e te trouxe para o mar, eu não podia sair daqui, ou você morreria, então eu a vi se levantar com nossa filha nos braços e a levar para longe de mim, eu não pude fazer nada, apenas chama-la desesperadamente para que voltasse pra mim, e eu a perdoaria por não ter te amado.

- Então eu tenho uma irmã? - Foi a única coisa que Tae conseguiu falar em meio a tanta informação.

- Sim.

- Quer contar mais alguma coisa? - Tae perguntou, sem saber o que fazer.

- Bom, quando você fez dois anos, eu procurei Oxum, eu não queria te deixar sozinho, então ela me deu mais duas crianças pra ficarem com você, Yoongi e Seokjin. - Ele sorriu. - Quando eu pude deixa-los sozinhos por um tempo, fui até o mundo humano procurar Jihoo, mas ela já estava casada com um homem da espécie dela, criando nossa filha como se fosse deles.

- Appa, eu sinto muito.

- Não quero que a mesma coisa aconteça com você, meu filho, não quero que sofra na mão dos humanos, então por favor não os procure mais.

 - Mas eu já o amo, então vou sofrer se nunca mais vê-lo.


Notas Finais


É, gente. Pois é!
O Tae é filho de uma humana, e ele tem uma irmã gêmea!
Não, não acabou por aí! Ainda tem muita coisa pra acontecer, e ainda tem muita história por trás disso!
Coisas que vão fazer vocês falarem "QUEEEEEEE??" Kkkkk então espero que fiquem bem!!

Ah, Oxum é a Orixá mãe, (minha orixá a proposito) ela da a vida, então ela pode gerar crianças e enfim... Até o próximo capitulo!

Candy Kisses c:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...