História Will you love me? - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho)
Tags Ouat, Regina Mills, Swan Queen Emma Swan
Visualizações 215
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 37 - Você vai me amar?


Não encontrei minha mãe em casa e, nem nos dias seguintes. Falei com ela por telefone só. Fiquei incomoda, mas, segui os dias abarrotada de coisas. 

Precisei por tantas coisas em ordem na escola. Tive brigas cansativas com Ruby por conta de Regina. Killian apareceu e foi estranho demais. Estava cheia de serviço na empresa. Um mês passou voando e, precisei adiar a ida para a faculdade, por N motivos. 

Regina me convenceu a participar da formatura, disse que é um momento a qual não devemos perder. As coisas iam vir uma atrás da outra, formatura, Natal, ano novo e mudança. 

Convidei minha mãe e David. Regina já era certeza que ia. Ela parecia mais nervosa que eu.

- Você está tão linda. - Disse enquanto eu apanhava para colocar um brinco. Coloquei um vestido preto, curto, mas colocaria a Beca por cima. Regina estava r3 vestido branco, solto. 

- Estou muito feliz que esteja comigo nesse momento. - Falei a abraçando. - É o fim de um ciclo. 

- O início de um que vai mudar tanto sua vida. - Comentou tocando meu rosto com ambas as mãos. 

- Todos que começarem e terminarem a partir de agora, espero ter você segurando minha mão. Porque a vida faz mais sentido ao seu lado, Srta. Mills. Tudo é melhor com você. - Peguei sua mão a levanto para fora, para a praia. - Quando sentir saudades de mim, vem aqui pra fora e lembre-se que esse é meu segundo lugar favorito. 

- Qual é o primeiro?

- Sua vida, é onde sempre quero estar. - Nossos olhares diziam muito mais, vi cair uma lágrima de seu olho e um sorriso tão lindo brotar. Tudo em mim pertence a Regina, cada pensamento e cada batida do meu coração. Não existe qualquer lugar que eu queira estar que não seja com ela.

- Eu te amo tanto, Emma. Amo como me aceita e me ama. Amo como me olha. Amo quem você é. Amo tanto, amo tudo.

Eu ia chorar e nem sei porque, mas, antes que acontecesse a beijei e a abracei em seguida. Esse momento é todo nosso.

Fomos para o salão, onde seria a colação de grau. Quando me misotrieias alunos e vi minha mãe, David e Regina sentados a primeira fileira me emocionei, de verdade. Três pessoas que naquele momento compunham meu mundo, o completava. E sei que estavam ali por mim e sempre estariam. 

Vi Ruby ao fundo, demos um aceno com a cabeça e tudo bem, para mim isso foi um selo de trégua, de missão cumprida. 

Uma das minhas professoras preferidas me entregou o diploma e formei com menções honrosas, mesmo com a falta do fim, foi pelo caminho que trilhei pelos anos e, fiquei orgulhosa, porque, apesar dos danos, eu consegui! Fiz o melhor que pude e fui o melhor que pude como aluna, como pessoa.

Esse ciclo que se fechava trazia ao meu coração felicidade, por ter chegado tão longe e, certo medo, pois, a minha frente abria-se um mundo novo. 

Observei David chamar minha mãe para conversar e me senti boba de desejar que, talvez, eles pudessem ter algo. Me distrai pensando nisso e assustei quando Regina me abraçou por trás. 

- Parabéns, meu anjo. - Sussurrou beijando minha bochecha. 

- Obrigada. Tem uma festa, quer ir?

- David disse, ele se ofereceu para levar, porque hoje não está bebendo, então, pode dirigir. 

- Vamos?

Fomos até a casa de Regina, deixamos o carro lá e seguimos com David. A festa foi organizada pela escola, tinha comida, bebida e música. 

- Hoje quero que se solte.. - Regina disse me puxando para a pista de dança. - Comigo. 

Não era a melhor pessoa dançando e estava tímida, mesmo. Mas, não tinha muita luz e tinha muitas pessoas. Bebi alguns copos ee batida e Regina não ficou para trás. Dançamos juntas, músicas que sequer conhecíamos, demos algumas risadas de pessoas fazendo passos estranhos. Passamos por vontade dançando próximas demais. Nos divertimos. E foi bom. 

- Vou ao banheiro. - Regina sussurrou e saiu. Demorei a entender até ver a direção que ela estava indo. Terminei a bebida do meu copo e segui até lá. 

Cheguei a tempo de ver Regina arrumando o vestido e ouvir, uma voz conhecida dizendo: nem tudo da para esconder.

- Boa festa, Emma. - Ingrid passou por mim.

Voltei a olhar para Regina, que olhava para o espelho abaixando cada vez mais o vestido. 

- Não precisa... - Sussurrei a abraçando por trás. - Olha, você está linda. 

- Não... Eu preciso ajeitar o vestido só mais um pouco. - Sussurrou tentando mexer. 

- Para, Regina. - Entrei em sua frente. - Olha para mim. Você é uma mulher linda. Não importa o que os outros pensam. Se eu pudesse, nem de vestido você estaria agora... - Ri a puxando para dentro de banheiro.

- Emma... - Ri fechando a porta. 

Nós beijamos com urgência, com toda a vontade de nós envolveu antes com a dança. Beijei seu pescoço a apertando contra mim. Só paramos porque escutamos umas meninas conversando do lado de fora.

- Agora eu preciso mesmo me acalmar.. - Disse suspirando. - Você tinha mais juízo antes. 

- Com certeza. - Ri. 

- Me espera aí fora. 

Esperei Regina sair e, eu mesma arrumei seu vestido. Voltamos para a pista de dança e ficamos lá até quase o fim. Depois comemos com David, falamos sobre detalhes da formatura e fomos embora.

Minha noite com Regina foi insana. Chegamos tirando a roupa e, não lembro de tudo, mas, sei que começou no sofá, me sentei sobre ela a beijando e senti tanto controle sobre tudo. E fomos para o quarto, seu corpo se colou ao meu, todo todo seu corpo, arranhei suas costas, mordi seu pescoço, dentro de min surgia um desejo maior a cada orgasmo.

Nos amamos de tantas formas, na manhã seguinte despertei com ótimo humor, porém, preguiçosa demais

- Emma. - Regina sussurrou se virando para mim na cama. 

- Oi.. - Passei a mão em seus cabelos, ajeitando um pouquinho. 

- Quando acabar a faculdade, quero casar com você. 

- Casar? - Meus olhos lacrimejaram na mesma hora.

- Sim. Quero passar todos os meus dias com você, quero te chamar de Emma Swan-Mills, quero que você use uma aliança dourada, quero que tenha direito a tudo que é meu, quero dizer "eu aceito" e quero ouvir isso também. Quero o clichê. E vou esperar ansiosa todos os dias. - Pegou minha mão e deu um beijo. - Mas, eu preciso saber hoje, Emma. Você vai me amar? Quando eu não merecer confiança, quando eu não estiver bem, quando eu não me amar? Quando estiver tudo bagunçado e vai estar. Você vai me amar?

- Eu vou te amar, todos os segundos, Regina. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...