História Wings - Taekook - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys (BTS), Bangtan Sonyandan, Boyxboy, Taekook, Vkook
Visualizações 7
Palavras 1.225
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem! 💞

Capítulo 1 - Capítulo 1


Está tudo escuro, sem nenhum ponto de luz, eu ando, eu corro, mas parece que ainda estou no mesmo lugar, eu não grito pois sei que ninguém vai escutar, eu sei que é um sonho. Eu paro de tentar fazer qualquer coisa, e nesse instante, finalmente, surge uma luz, e uma... Pessoa? Ela não move um músculo nem nada, será que é eu quem deve se aproximar? Eu ando, ando em direção a ela, e ela desaparece, tudo fica claro, e eu acordo.


— Argh.. - Me sento na cama e desligo o despertador que acabou de começar a tocar, esfrego os meus olhos e até imagino como os meus cabelos estão. — Bom, pelo menos algo mudou, não estava tudo totalmente escuro e.. Espera, eu estou começando a falar sozinho? - Passo a mão em meus cabelos, fico de pé e arrumo a cama, tenho que falar com os meus amigos , obviamente eles vão ficar muito curiosos se eu contar sobre o meu sonho cheio de ação e suspense não é?.

— Jeon?.. - Ouço alguém entrar no quarto enquanto eu estava escolhendo algo para vestir.

— Ahn? Ah, Mãe! - Deixo o guarda-roupa aberto e vou até ela lhe dar um grande abraço. — Bom dia, o que foi?.

— Bom dia filho. - Ela me abraça também, deixa um beijinho na minha testa e sorri. — Eu vou ter que sair por 2 dias, parece que é uma viagem para outra cidade para algo do trabalho, nem prestei atenção no que me disseram, foi muito aleatório. - Ela dá uma risada baixa e continua a falar. — Consegue ficar sozinho por 2 dias? E ficar sem quebrar nada? E se for trazer seus amigos aqui, nada de colocarem a geladeira no quintal, está bem? - Assinto, concordando, e sim, isso já aconteceu, é que queríamos fazer algo como um acampamento, e a nossa comida tinham acabado, teria sido uma boa ideia se ninguém deixasse ela cair.

— Nunca mais, eu prometo! Não quero ficar de castigo de novo. - Os castigos da minha mãe são os piores, quem é que deixa o próprio filho contando até 100 virado pra parede?.

— Está bem, agora eu tenho que ir. - Ela dá duas batidinhas no meu ombro.

— O quê? Você vai ir viajar agora?.

— Claro que não, vou ir comprar uns cactos novos, e aí sim vou viajar. - Fala com um sorriso no rosto, ela ama plantas, especificamente cactos.

— Ah, claro. - Reviro os olhos, a olhando sair do quarto, e vou direto mandar mensagem convidando meus amigos para mais um "acampamento" e depois voltando a escolher uma roupa para ir ao colégio.

[ ... ]

— Oba! Então vamos ficar acordados até altas horas? - Estamos no intervalo, comendo várias besteiras da máquina de comida e conversando sobre eles irem até minha casa.

— Sério Jimin? Você sempre é o primeiro a desmaiar de sono. - O grande sorriso que ele tinha no rosto, se desfez.

— Eu ainda acho que você coloca algum sonífero nas minhas bebidas. - Ele cruza os braços e faz um biquinho.

— É você que não aceita, e qual é o problema de dormir cedo? - Ele dá uma pausa, mas logo volta a falar.

— É que tudo dá errado se eu não estou por perto.

— Eu não acho, e boa sorte para ficar acordado. - Hoseok que estava quieto e olhando o celular, finalmente se pronuncia.

— Não preciso de sorte, eu consigo! - Ele fala com uma expressão determinada no rosto.

— Mas isso não é um desafio tão difícil, não é? - Eu posso até ser um grande amigo de Jimin, mas não perco a oportunidade de implicar com ele.

— Tanto faz, eu consigo. - Ele passa as mãos nos cabelos, não para arrumar, é só uma mania que ele tem.

— Okay, okay. - Pego um dos últimos salgadinhos que tinham e como. - Ah! O sonho!! Eu quero contar o meu sonho. - Hoseok guarda o celular, que parece ter acabado a bateria, e Jimin vira o rosto pra mim para prestar atenção. — Primeiro, estava tudo escuro, tudo mesmo. - Antes de continuar, Hoseok me interrompe.


— Mas você já não disse que já teve esse sonho? - Eu sempre sonhei com tudo preto, as vezes eu só escutava vozes mas eu não consiga decifrar nada.

— Não! Ou sim..? É que foi um pouco diferente desse vez.

— Se você sonha com nada, você não está sonhando? - Jimin pergunta pensativo.

— Posso, por favor, continuar? - Os dois ficam calados. — Enfim, estava tudo preto como sempre, mas eu vi um lugar claro, nisso eu pensei que iria acordar, mas a luz continuava ali, e com uma pessoa! Ela estava parada e de costas, eu fui me aproximar mas o clarão aumentou, e aí sim eu acordei. - Termino de contar e eles me olham com rostos confusos.

— ... Só isso? - Como assim "só isso"?! Finalmente algo mudou! Vamos fazer teorias da conspiração.

— Sim Jimin, só "isso". - Bufo. — Vocês não ligam não é?.

— Para falar a verdade.. - Hoseok ia dar a sua opinião, e meus olhos brilhavam de expectativas pensando em conversar sobre, porém Jimin, aquele bendito Jimin, completa a sua frase.

— Não! - Ele dá um sorrisinho irônico.

— Não era isso que eu ia dizer! - Jimin finge que não ouve. — Eu ia dizer que pode ser até interessante, mas é só um sonho.

— Mas eu queria que meu sonho tivesse uma história no mínimo legalzinha. - Falo chateado.

— Você sonha outras coisas, só não lembra, por isso sempre foi apenas a "escuridão", você vai lembrar aos poucos.

— Verdade, eu e minha maldita falta de memória. - Bato em minha cabeça e Hoseok me impede de continuar, segurando as minhas mãos e o sinal toca para voltarmos para as salas.

— Vamos pra sala. - Ele se levanta e me ajuda a ficar de pé.

— E os salgadinhos? - Jimin pergunta mastigando com pressa.

— Vamos comer na sala. - Todos nós sorrimos com a ideia e vamos em direção à classe.


[ ... ]

Depois de muita atividades feitas pelo professor, a aula acabou, todos os alunos, por algum motivo, foram correndo para fora da universidade.

— Te vejo amanhã então? - Jimin pergunta de dentro do carro que ele sempre vai.

— Aham! Vamos planejar as coisas pelo celular.

— E você Hoseok? - Direciona a pergunta para Hoseok, que estava ao meu lado.

— Claro, e acho que vou levar uns trocados para a gente gastar.

— Ótimo! Agora eu tenho que ir, até Jeongguk, até Hoseok!! - O carro dá a partida e sai, desaparecendo entre outros carros.

— Já vai indo também?

— Primeiro vou passar no mercado depois eu vou pra minha casa. - Ele pega um pirulito da mochila e coloca na boca.

— Okay, se demorar para responder no grupo você não coloca nem um pé dentro de casa! - Ele ri concordando e dá um "tchau" com a mão, atravessando a rua. Eu sento na parada de ônibus para esperar a minha mãe me buscar, mas lembrei que ela já saiu para a viagem, e vou indo pra casa a pé.


Notas Finais


Compartilhe se gostou! É minha primeira fic postada, vou deixar ela disponível no wtt para quem quiser ler lá também. Bom dia!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...