História Wings - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Nico di Angelo, Will Solace
Tags Almas Gêmeas, Solangelo, Universo Alternativo, Wico
Visualizações 90
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Capítulo Sete


 

Percy foi o primeiro a ir embora depois do café da manhã. Saiu com a justificativa de que iria ajudar Thalia com as malas, já que faltavam apenas dois dias para a viagem dela e do irmão a João Pessoa. Jason sendo Jason, já tinha deixado tudo preparado e o máximo que iria fazer seria dar uma última revisada só por precaução — coisa que Léo afirmou que ele já deveria ter feito umas três vezes, no mínimo —, mas como a irmã mais velha era o oposto dele, claramente deixou tudo para cima da hora. E então resolveu pedir — implorar — por ajuda de Percy, já que sabia que se o fizesse para Annabeth, ela ficaria horas dando sermão e só iriam se atrasar no final de tudo.

Léo e Jason saíram uma hora depois com o objetivo de aproveitar aquele tempo antes do loiro viajar por uma semana. Nico deu graças aos deuses, já que os dois já tinham perdido tempo o suficiente com aquela briguinha recentemente resolvida. Claro que o Valdez só saiu depois de se aproximar do de cabelos negros com um sorriso nada confiável e sussurrar no ouvido dele a seguinte frase “lembre-se que você não é o único no mundo que tem um fraco por loiros de olhos azuis”. Depois deu outro sorriso travesso e saiu todo saltitante ao estilo “gazela purpurinada”, como se não tivesse feito nada de suspeito ou estranho.

E Nico realmente não entendeu nada daquilo tudo.

* * *

Will realmente ficou bem confuso quando acordou disposto a seguir uma rotina perfeitamente normal e se deparou com várias mensagens no seu celular. Como era do tipo que não gostava de ignorar as pessoas, resolveu vê-las e ficou bastante confuso quando viu que todas se tratavam de Léo — o amigo que tinha feito numa floricultura — e do seu colega de trabalho que tinha o ameaçado dias atrás, Percy. Curioso, clicou primeiro nas do Valdez.

“Will, eu acho que você tem que ficar atento. Estava aqui falando com sua alma-gêmea — sim, querido, eu já descobri quem é — e ele não parece ter boas impressões a seu respeito :’)

- Léo, ontem às 20: 30”

Aquilo foi uma surpresa. Como diabos ele tinha descoberto isso? E por que estava falando com Nico naquele momento? Não, mais importante, como diabos achara Nico?

“Cara, o Percy trouxe bebida! SÉRIO ISSO? Poseidon não sabe esconder as próprias bebidas? De qualquer forma, se receber mensagens estranhas de mim já sabe do que se trata...

- Léo, ontem às 20:45”

Léo lhe enviou uma foto.

O loiro já não estava tendo bons pressentimentos com aquelas duas primeiras mensagens cheia de avisos, mas estava tão curioso que não se conteve abriu a tal imagem. Não entendeu o porquê daquilo. Era, basicamente, uma foto meio borrada que parecia ter sido tirada pela janela e era possível ver um parquinho vazio, claramente era noite — o que fazia jus ao horário que havia sido enviada. Só que também era possível ver uns livros apoiados no batente da janela, a maioria deles eram sobre documentários. E tinha uma etiqueta bem discreta. O Solace forçou a visão e conseguiu finalmente ler “Nico Di Angelo”. Aí ele entendeu. Aparentemente o Léo bêbado achou que seria interessante destacar que estava na casa da alma-gêmea de Will para o loiro.

Também recebeu uns áudios estranhos, coisa comum de bêbados. E em um deles era possível ouvir “Hot’n Cold” da Katty Perry ao fundo combinada com vozes claramente embriagadas, e conseguiu reconhecer todas elas. Eram Jason, Léo, Percy e Nico. Franziu o cenho, totalmente confuso. Como aqueles quatro se conheciam? O Valdez e o Grace ele sabia que eram amigos — ou foi isso que deduziu na floricultura —, o Jackson e o Di Angelo descobrira recentemente a respeito da amizade deles...mas Jason, Léo e Nico, Percy... todos juntos? Não tinha pensado que aquilo fosse tão possível assim. Tinha mais um áudio que — surpreendentemente — havia sido enviado naquela manhã. Como era longo, resolveu pular para as mensagens de Percy.

Basicamente, era um monte de letras fora de lugar, imagens borradas, áudios que mostravam o quão suspeita era a situação do quatros e coisas do tipo. Também tinha algumas fotos tiradas tão perfeitamente que Will quase duvidou que o Jackson realmente estivesse bêbado. Em todas elas havia um loiro e um moreno, Jason e Nico. E pareciam mais próximos do que o Solace consideraria confortável para ele. Tipo se abraçando, coisa que ele tinha concluído que seria impossível conseguir de alguém como a sua alma-gêmea. Poderia ter ficado mais tempo naquele leve acesso de raiva com o universo por estar o fazendo sentir ciúmes de uma pessoa, que nem ligava para a existência dele, mas se conteve ao chegar na quarta imagem. Nico, aquela criatura reclusa e séria, estava rindo... Will piscou algumas vezes pensando que era fruto da imaginação fértil dele, mas não, era real.

E, nossa, ele realmente tinha um sorriso lindo.

Poderia ter ficado naquele transe por mais tempo, refletindo sobre se algum dia seria capaz de fazê-lo sorrir daquela forma como o loiro da foto estava conseguindo. Não pôde deixar de ficar frustrado com a própria vida. Tinha esperado encontrar a sua alma-gêmea desde que descobrira a existência delas. Claro, tinha ficado com Drewn, mas estava bêbado! E não chegou a fazer nada realmente sério, apenas coisas como beijos. E então, quando finalmente a encontrava, os deuses decidiram que seria divertido que a pessoa em questão não o aceitasse. E como se já não bastasse, enquanto a última comunicação de Nico com Will fora uma briga, a última do moreno com Jason fora, muito provavelmente, cheia de “Intimidade”. Mas aí se lembrou do outro áudio de Léo, o longo. Então, curioso, claramente o abriu.

Ouvindo tudo atentamente, sentiu um sorriso se formar em seu rosto. Poderia ser considerado nada demais para vários, mas para o Solace aquilo já era um avanço. Não entendeu perfeitamente o contexto todo — como a linguagem formal, a música tensa no fundo ou os protestos de Percy —, mas uma coisa já tinha entrado em sua cabeça: Nico tinha interesse suficiente nele para se dar ao trabalho de questionar o Jackson.


Notas Finais


Comecei outra fic recentemente. Então, se não for pedir muito, poderiam dar uma passada lá? Acho que o primeiro cap é o suficiente para ter uma impressão.
Link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/o-comeco-de-tudo-flores-13922018


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...