História Wings - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 33
Palavras 864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Boy in Luv


Fanfic / Fanfiction Wings - Capítulo 21 - Boy in Luv

Olhei para o lado e Tae estava lá. Meu coração parou, fiquei mais confusa do que antes. Ele despertou e me olhou, sorriu. 

- Bom dia, Ro. - Ele disse sonolento.

- Como eu vim parar aqui? 

- UE, você não lembra? - Ele levantou as sobrancelhas. - Ah, sobre o Jimin, ele... - Interrompi ele.

- Ta! Eu, você e ele transamos. Eu já sei. 

- O quê? - Ele arregalou os olhos. 

- Não é isso o que ia falar? 

- Eu ia dizer que o Jimin te ligou, mas que você tava dormindo... 

"Puta que pariu." engoli seco. 

- Pera... Você sonhou com um menage? 

- Não... 

Tae fez um carinha safada. 

- Não sabia que andava com esses sonhos eróticos comigo, Rose. 

- Cala a boca, Tae. - Levantei e sai do quarto. 

Ainda estava estranha por dormir com Tae na mesma cama, mas tranquila por não ter feito um menage. Tomei um banho e logo segui para sala. Ele estava lá vendo TV. 

"o fenômeno BTS..." Dizia a mulher na TV. Quando aproximei Tae mudou. 

- Por que mudou? - Perguntei. 

- Queria ver outra coisa.

- Volta lá! Eu preciso saber quem são. - Falei tomando o controle. 

Voltei o canal, mas a reportagem havia acabado. 

- Eu perdi. Por sua culpa, Tae. - Entreguei o controle a ele. 

- Por que quer saber quem são? 

- Irei a um show deles...

- O quê? - Ele se endireitou no sofá. 

- O quê? Eu vou a um show deles. Normal. 

- Sim... É... Gosta de praia? 

- Claro.

- Vista-se, vamos a praia. - Ele disse sorrindo. 


Passamos cerca de 1 hora na estrada. Tae colocou músicas antigas para tocar durante todo o caminho. Por vezes, troquei a música e ele colocava novamente na música. Chegamos em um lago que estava deserto, mas confesso que a paisagem era incrivel. 

- Ue, não era uma praia? - Perguntei saindo do carro. 

- Na praia, não podemos ficar a sós. - Disse ele descendo com uma bolsa. 

- E por que ficar a sós? 

Ele tirou uma garrafa de vinho da bolsa e a balançou devagar para os lados. Ele sorriu. Sorri também. Não era nada mal a ideia de estar em um lugar deserto com um garrafa de vinho. O lugar estava frio e por isso decidimos colocar casacos. 

- Não vamos entrar na água, okay? Está muito frio! - Disse Tae montando uma barraquinha ali. 

Ajudei a montar algumas coisas para fazermos comida. Montei umas cadeiras para sentarmos ali também. Tae colocou algumas varas de pescar ali.

- Já pescou? - Ele me olhou.

- Nunca! 

- Será a primeira vez. - Ele sorriu.

Peguei a vara de pescar e sentamos nas cadeiras. Bebíamos vinho enquanto esperávamos algo pegar nossa isca. 


- Tae... - Falei com uma voz um pouco manhosa.

- Diga, Ro.

- Já faz 2 horas que estamos tentando pegar algo, desisto! - Falei levantando.

Ele levantou junto. 

- Mas deve ser porque está frio e por isso eles sei lá... Ficaram tímidos. 

- Essa é a teoria mais besta que já ouvi.

Ele riu e eu ri junto. De repente algo puxava a minha vara de pescar. Finalmente um peixe! Após pegar o peixe, ficamos brigando sobre quem iria matar o peixe. Tae estava com dó e eu mais ainda.

- Mas temos que fazer o jantar! - Falei.

- Mas foi você quem pegou, você mata. - Ele retrucou.

- Aish... - Peguei a faca.

- Que mulher sem coração. - Tae virou para não ver. 

Preparamos o jantar e logo decidimos entrar na barraca. Deitamos de bruços e observavamos o céu estrelado. Uma estrela brilhante surgiu. 

- É uma estrela cadente? - Perguntei.

- Faz um pedido. - Ele disse. 

Fechei os olhos por alguns segundos e fiz o pedido.

- O que você pediu? - Olhei para ele. Estávamos próximos, nossos ombros encostados.

- Meu pedido realizou. - Ele disse me olhando.

- O que você pediu? - Encarava ele.

- Você aqui comigo. 

Fiquei em silêncio e acabei sorrindo com aquilo.

- Não deveria ter gastado seu pedido com algo assim. - Falei. 

- Uma estrela cadente não vale nada pra mim. 

- Ah é? Por quê? 

- Eu tenho uma estrela do meu lado nesse momento e ela brilha bem mais. 

Meu coração acelerou e eu sorri boba. Ninguém nunca me disse aquilo. 

- O que você pediu? - Ele perguntou. 

- Para que esse garoto que está do meu lado... - Suspirei - Que por favor... Ele me beije. 

Tae sorriu e devagar colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha. 

- Será que um dia meu desejo irá realizar? - Perguntei baixinho sem desviar o olhar dele. 

- Eu acho que vai... 

Devagar Tae encostou seus lábios aos meus. Ele me deu um selinho e devagar nossos lábios afastaram. 

- Eu pedi isso, desde o dia em que a conheci... - Ele sussurrou. 

- Talvez os desejos se tornem realidade essa noite... - Sussurrei de volta. 

Agora ele encaixou seus lábios nos meus e me beijou devagar. Eu não sei o porquê de fazer aquele pedido, tão pouco o que iria acontecer agora... Mas eu nunca desejei tanto estar com alguém quanto estar com ele naquela noite. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...