1. Spirit Fanfics >
  2. Winter and summer do not mix >
  3. Intocáveis

História Winter and summer do not mix - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bem, para todos que já viu essa fanfic em algum lugar, ela antigamente foi postada no @prohero_proj com eu como co-autora, usando o tema de estações do ano. Depois de algumas mudanças na minha rotina, eu acabei saindo do projeto, mas, essa fanfic é muito especial para mim, e eu queria que ela ficasse na minha conta, e cá estou eu repostando ela :D

Para todos os meus antigos companheiros do prohero, obrigada <3
Foi um prazer enorme trabalhar com vocês.

Capítulo 1 - Intocáveis


Fanfic / Fanfiction Winter and summer do not mix - Capítulo 1 - Intocáveis

Todos nós, em algum momento, descobrimos que existem quatro estações do ano responsáveis em mudar o clima da temporada. No entanto, sabiam que existem pessoas que cuidam do clima? Isso seus pais nunca lhe contaram.

Para cada estação, existia um responsável (ou guardião, para os mais íntimos) por determinado clima.

Izuku Midoriya ficava responsável por abrir as belas flores no início da primavera. Sua esposa, Ochaco Uraraka, tinha como trabalho trazer o outono consigo e retirar as folhas alaranjadas das árvores.

Nosso protagonista, Tamaki Amajiki, era responsável pelo inverno. Seu corpo acabou se acostumando com o clima frio, então poderia aguentar até mesmo as mais baixas temperaturas. Consequentemente, ficou frágil a temperaturas altas, por isso, era obrigado a ficar coberto de neve ou algo que deixasse seu corpo gelado. Para o mesmo, isso nunca foi um problema. Entretanto, isso mudou quando o guardião do verão foi substituído após sua aposentadoria.

A chegada de Mirio Togata trouxe um novo sentido à vida de Tamaki. Como pessoas normais diriam, foi amor à primeira vista.

Em todas as reuniões das quatro estações, Tamaki ficava admirando Mirio de longe, sabendo que não poderia tocá-lo por conta de sua alta temperatura. Pela primeira vez, gostou da chegada do verão, algo que nunca gostou por seu gosto pelo frio, pois poderia ver Mirio controlando as altas temperaturas e fazendo as pessoas felizes com a chegada das férias e finalmente aproveitar uma piscina. Ficava triste quando as pessoas odiavam e reclamavam da estação, mas ver Mirio se empolgando com seu trabalho, independente das críticas, sentia a paixão que o loiro possuía sendo o responsável pelo verão.

Mirio tornou-se sua inspiração. Seu sorriso contagiante até esquentava o gelado coração de Tamaki.

Mirio era um sol, um verdadeiro sol.

Existia apenas um problema entre ambos: Eram intocáveis.

Tamaki não poderia tocar no loiro, assim como Mirio não poderia tocá-lo. Ambos se machucariam, e mal conseguiam respirar o mesmo ar. Eram obrigados a ficarem metros de distância, onde Tamaki apenas observaria de longe o amor da sua vida.

Já tentou trocar palavras com Mirio, mas era tímido demais para conseguir dizer acima de cinco palavras. Tentou se aproximar, nem que seja um pouco. Entretanto, fora parado pelo guardião da primavera, ganhou uma advertência da responsável pelo outono e ficou ainda mais longe do loiro.

Não existia castigo o suficiente para conseguir fazer Tamaki se esquecer do amor que nutria por Mirio, isso poderia ser considerado fato.

Esse sentimento de distância, de não ser capaz de correr atrás do seu desejo, machucava internamente o geladinho.

Conseguiria? Mirio lhe aceitaria? Existe algum meio de ser feliz ao lado de seu Sol?

Precisou pensar, tinha tudo para dar errado. Poderia se machucar, ou pior, machucar Mirio. O loiro amava seu trabalho, e perder por conta dos sentimentos de Tamaki, era algo imperdoável.

Vozes gritavam dentro de si, implorando para dar o primeiro passo. Sua mente dizia para não ouvir essas vozes de sua mente, mas seu coração pedia para escutá-las.

Estava ficando louco. Mas, louco por Mirio.

[...]

Fim da reunião. Estavam comemorando o início de mais um verão feito pelo loiro. É claro, com todos podendo abraçá-lo, tocá-lo, e Tamaki não podendo aproximar-se nem seis metros de Mirio.

Quando todos estavam indo para seus respectivos trabalhos, Tamaki agiu. Era como se o corpo não lhe obedecia, chegando cada vez mais do corpo de Mirio, sentindo o calor que o loiro transmitia ainda longe.

Aproxime-se, ande, corra.

Alcance.

— Mirio! – gritou com todas as forças, chamando atenção do loiro que se assustou com o chamado.

— Afaste-se! Sabe que não pode ficar perto de mim!

Foi completamente ignorado quando Tamaki acelerou seus passos. Tudo lhe pedia para seguir em frente, enfrentar seus medos. Escutaria as vozes do coração, mesmo que se arrependesse no futuro. Fechou seus olhos, e como se fosse câmera lenta, respirou fundo e pulou.

O ambiente era diferente. Seu mundo descobriu novas cores além do branco. Uma forte energia dominou seu corpo, e desejou nunca parar de senti-la.

Como sempre sonhou, finalmente tocou Mirio pela primeira vez.

Seu corpo era quente, como deveria ser o guardião do Verão. Uma sensação gostosa de saborear, mesmo que por meros segundos.

— Mirio, eu esperei tanto por esse momento... – Seus lábios secavam a cada palavra proferida, percebendo o efeito que seu corpo causava. — Estou te tocando, lhe sentindo. Isso é um paraíso. – Seu corpo esquentava a cada momento, estava derretendo a cada segundo que se passava.

Como prejuízo, Mirio estava esfriando. Não estava quente como deveria ficar.

Apesar de tudo, estava feliz. Conseguiu contato com Tamaki, aquele que sempre se interessou, mas nunca colocaria seu frágil corpo em risco.

— Tamaki, não deveríamos estar fazendo isso. Não quero machucá-lo, eu-

Como um choque, sua fala foi interrompida por um selar de lábios vindo de Tamaki. Sentiu seu corpo morrer a cada momento, só que, desistiu e aproveitou o momento.

A cada segundo, a cada novo toque sentindo por ambos os lados, eram cuidados com todo amor do mundo. O sentimento era de despedida, o que não deixava de ser verdade. Seria o último momento em que ambos poderiam se ver, se tocarem.

Serem felizes.

— Eu te amo, meu sol.

Pela primeira vez, choveu. Choveu no verão como se nunca fosse acabar. O que restou daqueles dois, foi apenas o sentimento deixado.

 

Mesmos mortos, poderiam se ver.

Mesmo mortos, poderiam ficar juntos.

Mesmo mortos, se tocariam, por toda a eternidade.


Notas Finais


A capa foi feita pela incrível @Mafuyuchii! Quem diria que uma capa poderia começar uma grande amizade? Isso mesmo. Então, eu dedico essa fanfic totalmente para ela, meu Mirio alfa <3

em relação a betagem, o antigo responsável por ela não mudou absolutamente nada (algumas coisas eu mesma tendo que concertar) então acho que minha escrita está ficando cada vez mais decente (@todoritos foi o responsável). Mas nunca vou chegar no ponto de ser beta :v

Posso dizer oficialmente que, "Winter and summer do not mix" agora faz parte permanentemente da conta @Veres! Quem mudará qualquer coisa na fanfic será apenas eu e mais ninguém :p

Obrigada a todos que leram <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...