História Winx Club - O Segredo das Fadas. - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Winx Club
Personagens Aisha, Bloom, Flora, Musa, Personagens Originais, Roxy, Stella, Tecna
Visualizações 33
Palavras 3.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, LGBT, Magia, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri (Lésbica)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nessa história será a presentado uma personagem nova. Seu nome é Lavinia, a fada das chamas, princesa de Igneo. Ela mede 1,65, seu cabelo é curto e branco, assim como suas chamas, ela é tímida e meio antisocial. Seus olhas são azuais claro. Ela usa uma camisa preta com meia manga sem detalhes, e usa uma calça azul escuro.

Capítulo 4 - As Trix


Fanfic / Fanfiction Winx Club - O Segredo das Fadas. - Capítulo 4 - As Trix

-Será que falta muito? - Perguntou Darcy para as suas irmãs - Eu to congelando. Quero logo ir embora.

-Congelando? - perguntou Icy - Você está completamente agasalhada.

-Aqui é a Dimensão Ômega. Um dos lugares mais frios de toda a dimensão mágica. Desculpa se nem todas nós somos bruxas do gelo.

-Para de choramingar. - Disse Stormy - Estamos aqui a apenas duas horas. Nós já sabíamos que isso poderia demorar bastante. Além do que, eu não sou uma bruxa do gelo, mas mesmo assim não sou tão fresca quanto você. Isso aqui é o mais perto que esse planeta chega do verão. Então se quisermos completar nosso objetivo, precisamos fazer isso agora.

-Eu ainda acho esse plano uma péssima ideia.

-Precisamos de poder. - Disse Icy - E ele é bem poderoso. E certamente nos ajudaria com o nosso objetivo.

-Você só ta falando isso porque achou ele bonito.

-Bom, certamente ele não é de se jogar fora, mas acima de tudo, no nosso estado atual, não temos a menor chance de dominar toda a Dimensão Mágica. E tentar roubar a Chama do Dragão de Bloom certamente se mostrou ineficaz. A menos que você tenha um plano melhor.

-Ok! Já entendi. Mas ainda falta muito?

-Estamos perto. Um de nossos monstros o avistou perto daqui. Ele deve estar a mais ou menos uns 500 metros daqui. Desde que não tenhamos interrupçõ... - Icy é interrompida com a presença de três serpentes brancas gigantes (Guardas da Dimensão Ômega).

-Você estava dizendo? - Disse Atormy, em tom de deboche.

                           

                            Alfea

Flora, Musa, Tecna e Bloom haviam acabado de terminar de almoçar. Flora estava sentada do lado de Musa. Bloom estava sentada de frente pra Musa, e Tecna de frente pra Flora.

-Eu vou me retirar meninas. - Disse Tecna - Vou voltar pro meu quarto pra estudar pras provas.

-Ok! - Disse Bloom - De noite a gente se reúne pra podermos revisar as matérias da prova.

-E quando ela diz revisar, quer dizer que vc vai ensinar pra gente toda a matéria. - Disse Musa.

-Ok! A mesma rotina de sempre, então? - Quando Tecna diz isso, todas as meninas começam a rir. Depois disso, Tecna se retira.

Após Tecna se afastar o suficiente, Musa finalmente pergunta a Bloom o que ela queria perguntar desde que ela foi chamar Tecna e ela pra comer, mas não queria perguntar por causa que Tecna estava presente e não queria deixar Bloom constrangida:

-Por que está de pijama?

Bloom coroa um pouco com essa pergunta.

-C-como assim? - Disse Bloom, tentando esconder o nervosismo, embora fosse evidente que estava nervosa. - É-é normal você ver algumas meninas andando de pijama pela escola.

-isso foi uma pergunta retórica. Eu sei muito bem porque você está usando ele. - Disse Musa - Aposto que a Flora te contou o que Stella falou. - Musa olhava pra Bloom com um olhar de provocação. O que deixava Bloom ainda mais sem graça.

-Para. - Disse Flora - Tá deixando ela sem graça.

-Eu só tô zuando um pouco. Além do que, ela não tem motivo pra se envergonhar. Ela está usando um presente que uma garota  que ela está afim deu pra ela. Igual aquela camisa da minha banda favorita que você me deu.

-Pois é! Você ficou usando aquilo por quase uma semana direto.

-Espera! - Disse Bloom - Eu me lembro disso. A Stella até tinha perguntado se você tava com pouca roupa.

-Não tem nada de mais eu querer usar um presente que minha namorada me deu. - Disse Musa.

-Tem a partir do momento em que você usou aquela camisa por 5 dias direto sem lavar. - Disse Flora.

-Que seja. Pelo menos não tem muitas garotas no refeitório. Pelo menos conseguimos almoçar sem sermos o centro das atenções.

-Por falar nisso, o que aconteceu com a Rock e as outras? - Perguntou Bloom.

-Bom... pelo que eu soube, as gêmeas já acordaram, mas a Rock ainda está na infermaria descansando. Mas está fora de perigo. Você deu um golpe e tanto nela.

-Eu perdi o controle. Não queria ter machucado tanto ela.

-Eu queria.

-Nesse caso, ainda bem que não é você quem tem a Chama do Dragão. - Disse Flora - E como vão as aulas com a Faragonda sobre o seu poder?

-Ela disse que já me ensinou tudo que podia, -Disse Bloom - e que o resto dependia de mim. Ela me ensinou a canalizar melhor o poder da Chama, mas ela disse que mesmo eu tendo esse poder dentro de mim, meu corpo não é forte o bastante pra liberar todo o poder da Chama. Ela disse que pra isso eu precisava ficar mais forte.

-Entendo. Se é esse o caso, então você pode treinar com a Musa e eu. A gente ia aproveitar que amanhã é sábado e íamos sair pra treinar.

-Eu queria ir no cinema como qualquer outro casal normal - Disse Musa, com o cotovelo esquerdo apoiado na mesa e o queixo apoiado na mão esquerda - Mas nããão. Vamos acordar bem cedo pra ir treinar.

-1°: Já disse que vamos no cinema depois do treinamento. 2°: de qualquer forma, agora não é mais como antes. Não precisamos ficar inventando desculpas pras meninas pra sairmos. Podemos simplismente falar que vamos num encontro.

-É. Nisso você tem razão.

-Se não for nenhum incômodo eu gostaria de ir sim. -Disse Bloom.

-Incômodo nenhum. - Disse Flora - Então? Vamos fazer alguma coisa ou vamos pro nosso quarto estudar?

-Que tal vermos um filme no nosso quarto?

-Qual filme?

-Sei lá. Alguma sugestão?

-Que tal "Romance selvagem"?

-Que filme é esse?

-É um filme que eu comprei pra Flora a umas duas semanas - Disse Musa - porque eu sabia que ela tava afim de ver, mas é difícil arranjar tempo pra ver esse filme escondidas.

-No que tem de mais em vocês duas verem um filme?

-O filme é sobre duas magas que se apaixonam.

-Ata. Agora entendi.

-Eu queria ver com a Musa, mas ela sempre ficava enrolando pra ver esse filme. - Disse Flora.

-Eu comprei porque sabia que você queria ver, mas eu vi o trailer dele. E é meloso demais pra mim.

-Impressionante como uma garota tão melosa como você não gosta de filmes românticos.

-Acontece que eu só sou melosa com você.

-Pra mim está ótimo. - Disse Bloom - Podem ir indo pro quarto e preparando as coisas. E chamem a Tecna também, vai que ela quer ver também. Eu vou no banheiro e encontro vocês daqui a pouco.

-Ok! Mas tome cuidado. Rock e as gêmeas não são as únicas preconceituosas dessa escola.

-Não se preocupe. Eu sei me defender. Além do que, como você disse, eu dei um golpe e tanto na Rock. Então duvido que mais alguém venha me pertubar no momento.

-Ok! Mas ve se não demora.

As meninas se despedem e Bloom vai em direção ao Banheiro. Felizmente, ela não teve nenhum problema até o banheiro, que estava vazio, e isso fez ela ficar mais aliviada. Na volta para seu quarto ela acaba batendo de frente com uma garota que carregava um porção de livros. Bloom a reconheceu. Seu nome era Lavinia, a princesa de Ígneo. Os poderes dela também eram de fogo. Mas diferente de Bloom, as suas chamas eram Brancas, assim como seu cabelo.

-Ai meu Deus! Me desculpa! - Disse Bloom, que continuava pedindo desculpa enquanto ajudava a pegar os livros que haviam caído no chão.

-Tudo bem. Acho que foi meio que minha culpa também. - Disse Lavínia.

-São muitos livros. É pra algum trabalho?

-Não! É só meu passa tempo. Eu gosto de ler. E a Biblioteca dessa escola tem uma coleção incrível.

-Sobre o que são esses livros?

-Alguns são de poetas, outros de ficção, alguns de romance.

-É muito livro. Por que você não usa magia pra levitar eles?

-Eu ainda tó meio cansada por causa da aula prática que tivemos. Não acho que aquentaria levitar esses livros da biblioteca até o meu quarto.

-Nesse caso, eu te ajudo a carregar.

-N-não precisa...

-Eu insisto. - Antes que Lavínia pudesse fazer dizer mais qualquer coisa, Bloom pega metade dos livros que ela estava segurando - Então, onde fica seu quarto?

-É-é... f-fica no dormitório D, 2° andar.

-Que bom! O meu fica no 3°.

"Eu sei", pensou Lavínia, mas evitou falar isso pra evitar mais constrangimento.

Ao longo do caminho, Bloom vai puxando assunto, ela percebeu que Lavínia parecia meio tímida. Talvez fosse meio antisocial, pensou Bloom. Ela reparava que Lavínia não costumava se enturmar muito. Sempre ficava quieta na sala e costumava almoçar sozinha.

-Então, Lavínia, o que você gosta de fazer? - Perguntou Bloom.

-C-como assim?

-Sei lá! Que filmes você gosta de assistir, que tipo de comida você gosta, se pratica algum esporte, essas coisas.

-Por que você quer saber... "essas coisas"?

-Eu só estou tentando puxar assunto.

-O-ok então. - Lavínia se sentia untanto desconfortável com aquela situação. Mas mesmo assim decidiu responder as perguntas de Bloom. - Eu gosto de Sopa de Scrufh, é o meu prato predileto. Sou apaixinada por livros e filmes desde os meus 8 anos. Quanto a esporte, eu não sou muito de pratica-los. Mas eu gosto de fazer caminhada. - Conforme foi falando, Lavínia parecia estar relaxando mais. - Agora me fala de você.

-Bom... minha comida favorita certamente é pizza. Eu não sou muito fã de livros, mas amo filmes, principalmente os de romance e os de terror.

-Que contraditório.

-Eu sei. E gosto de praticar qualquer tipo de esporte.

Conforme elas iam conversando, Bloom notou que Lavínia estava se sentindo mais a vontade com ela. Lavínia inclusive chegava a fazer perguntas pra Bloom. Quando as duas chegam no quarto de Lavínia, Bloom repara que ela tinha um incrível coleção de Actions Figures de vários filmes diferentes. Uns ela até chegou a reconhecer, pois eram da Terra.

-Você já foi a Terra? - Pergunta Bloom.

-Algumas vezes. - Responde Mannu - Eu gosto dos filmes da Terra devido a sua tecnologia cinematográfica. Em muitos, mundos é muito normal que eles usem magia pra fazer o que seu povo chama de efeitos especiais. Mas como a Terra não tem magia, eles encontraram outra forma de fazer esses efeitos. E muitas vezes ficam até melhor que magia de verdade.

Bloom via nos olhos dela que ela tinha uma grande admiração pelos terráqueos, de uma forma que ela nunca havia pensado. Quando foi colocar os livros de Lavínia na mesa dela, Bloom reparou em um livro que já estava alí.

-Esse livro é "Romance selvagem"? - Perguntou Bloom - Igual o filme?

-Sim! - Respondeu Mannu - Você já viu o filme?

-Não exatamente. Você já viu?

-Não! Mas queria. A crítica do filme foi muito boa. E disseram que foi bastante fiel ao livro.

-Bom... se você não estiver ocupada no momento, eu e minhas amigas vamos ver esse filme nosso meu quarto agora. Você gostaria de ir?

-Sério? - Lavínia ficou muito empolgada com o convite de Bloom, mas quando ela notou que ela tinha mencionado as amigas, o sorriso desapareceu um pouco do seu rosto. Pois isso fez ela querer perguntar algo que queria muito perguntar a ela, mas não a queria deixar sem graça. - Olha... é... sobre suas amigas... - Ela exitava em perguntar - É verdade o que falaram delas? Sobre elas serem lésbicas. D-Digo... eu não tenho nenhum problema com isso. Sério. É só curiosidade.

Bloom da um leve risada do nervosismo dela e responde:

-Bom... além de mim, tem a Musa e a Flora, que são namoradas. Já as outras três são heteros... - Bloom ficou meio triste por dizer isso, pois se lembrou que Stella fazia parte desse grupo. E falar isso era como se ela estivesse afirmando que ela e Stella nunca poderiam se relacionar - Bom... pelo menos até onde eu sei.

-E todas vão estar lá?

-Aisha foi treinar em uma academia em Magix que abriu recentimente, e Stella... - Bloom não queria dizer em voz alta que Stella estava em um encontro com o namorado dela - Stella também foi pra Magix. Musa e Flora devem estar me esperando. Talvez a Tecna também esteja lá.

-Ok. Acho que eu vou então.

-Então vamos.

               

                 Dimensão Ômega

-Hum... Hum... hum... - Darcy respirava pesadamente. Ela e suas irmãs haviam escapado de varias serpentes de gelo. Pois como previam, aquelas serpentes eram muito poderosas. Não era a toa que elas são os guardas da Dimensão Ômega. - Podemos descansar só um pouquinho?

-Não podemos ficar paradas muito tempo - Disse Icy - A menos que você queria ser devorada por aquelas serpentes.

-hum... é bom esse cara valer a pena.

-Continue andando. Estamos quase lá.

-Você disse isso a duas horas.

-Foi preciso tomarmos um desvio devido as serpentes. Além do que, não era você quem estava reclamando do frio? Ao menos esse exercício ajudou a aquecer seu corpo.

-Grrr - A paciência de Darcy já estava chegando no limeite. Mas infelizmente ela sabia que Icy tinha razão.

Após andarem mais uns 100 metros a frente, Icy diz.

-Finalmente encontramos.

Elas estavam no topo de um precipício. E uns 100 metros abaixo, encontravasse centenas e de seres congelados em uma espécie de bloco de gelo. E em algum lugar dalí, estava quem elas vieram procurar.

-Vamos! - Disse Icy.

As três bruxas voam do precipício até o chão. Ao chegarem, Icy diz que era melhor não se dividirem, pois caso uma serpente decidisse aparecer por alí, nenhuma delas teriam alguma chance sozinhas.

Icy Se lembrava vagamente da direção.

-Alí! - Disse Icy, apontando na direção de um homem congelado.

As três voam na direção dele o mais rápido possivel.

-Será que ele ainda está vivo? - Perguntou Storm. Ela reparou que ele estava com os olhos abertos.

-É claro que ele está! - Respondeu Icy - Ele só está congelado. Mas não por muito tempo. - Icy coloca sua mão direito no bloco de gelo que prendia o prisioneiro e usa sua magia para destruir o gelo sem feri-lo.

Após destruir o gelo, Storm e Darcy estavam preparadas pra pegalo, afinal, elas achavam que depois de tanto tempo congelado ele estaria inconsciente. Mas assim que o gelo é destruido, ele permanece em pé. Tudo que ele faz é se alongar.

-Seja lá em vocês foram, eu agradeço por terem me libertado. - Disse o Homem.

-Não há de que. - Disse Icy. - Você esteve esse tempo todo acordado.

-Mais ou menos. Eu estava mais num estado de meditação do que acordado. Eu pensava e via as coisas ao meu redor, mas meu corpo não me respondia.

-Parece intediante. Mas enfim, nós viemos aqui de qualquer forma apenas pra libertado.

-Jura? Nesse caso eu lhes agradeço ainda mais por terem arriscado a vida de vocês para me libertarem. Mas imagino que vocês não tenham feito isso apenas por pura bondade do coração de vocês.

-Se tem um coisa que não tem em nossos corações, essa coisa é bondade. Viemos até você porque precisamos de poder. E você é um mago muito poderoso. No passado, você quase conseguiu conquistar toda a Dimensão Mágica.

-Sim. De fato. Se não fosse pela interferência da Companhia da Luz, eu teria tido sucesso sem nenhum problema.

-Que bom. - Disse Storm - Então as histórias eram verdadeiras.

-Vamos logo sair daqui. - Disse Icy - O portal mais próximo daqui é o de Andros. Vamos.

Antes que qualquer um deles pudessem dar mais algum passo, uma serpente de gelo que estava enterrada na neve aparece.

-Mas que ótimo. Justo agora. - Disse Icy. - Fique feliz pra ajudar a qualquer momento.

-Sinto muito - Disse o homem - Mas eu acabei de ser descongelado. Vai demorar um pouco até que eu recupere toda a minha magia.

-Mas que ótimo. Nesse caso, fique sentado e olhe. Vamos irmãs.

A serpente lança pala sua boca uma rajada de energia em Icy, que se esquiva voando para cima, e depois concentra todo seu poder em um único ataque que acerta a serpente em cheio. Não foi o suficiente pra desacorda-la, mas a deixou bastante estonteada.

Storm e Dracy aproveitam e usam seus poderes e acertam a serpente. Elas não sabiam dizer se ela havia desmaiado ou se estava morta. De qualquer forma, elas haviam vencido. Impressionado, o homem começa a aplaudir.

-Minha nossa! Realmente impressionante. Essas coisas não são nada fracas.

-Espero que seu poder volte logo. - Disse Storm.

-A não se preocupe. - O homem posiciona seu braços para frente e lança uma rajada de energia escura. As meninas achavam que ele ia acertar elas, mas a rajada passa por cima delas e acerta duas serpentes que estavam a uns 8 metros atrás das bruxas, fazendo com que as serpentes acabem desacordadas.

-Uau - dizem as três ao mesmo tempo.

-Então? Vamos?

As bruxas e o homem começam a andar. Quando chegam no local, eles se deparam com uma espécie de buraco, e no interior daquele buraco tinha escadas circulares, e no meio dele havia uma espécie de te tabula redonda, que eles precisavam destruir para poderem abrir o portal.

-Para trás meninas - Disse o homem. - Isso vai exigir uma quantidade muito alta de poder mágico. Sei que vocês três juntas dariam conta do recado, mas preciso saber  o limite atual do meu corpo.

As trixes o ouvem e se afastam. O homem começa a se concentrar e dispara sua magia na tábula. A medida que o tempo se passava, o seu poder ia aumentendo.

A colisão do seu poder com a tábula criava um choque que fazia todo o local ventar. As trix mal conseguiam ficar de pé perante aquela tempestade de poder. Elas colocavam seus braços de frente ao rosto para tentarem ainda ter uma visão da cena do homem usando seu poder.

Após 30 segundos, o homem para. Ele parecia meio cansado, mas não tanto quanto elas acharam que ele estaria. Ele sozinho havia aberto um portal que seria necessário as três juntas pra talvez abri-lo. Certamente elas ficaram impressionadas.

-Você não tinha dito que estava fraco? - Perguntou Icy ao homem - Quer dizer que você só disse aquilo para nos testar, foi?

-Você está certa. - Disse o homem - Eu realmente queria ver o quanto vocês eram fortes. Mas não pensem que eu menti. Isso que vocês testemunharam não foi nem metade do meu verdadeiro poder.

Ao dizer isso, as trix demonstram uma expressão de espanto misturado com admiração.

-Antes de entrarmos por aquele portal e começarmos a colocar em ação nosso plano, será que eu poderia saber o nome de minhas heroínas?

-Eu sou Icy.

-Eu sou Storm.

-E eu sou Darcy. E as pessoas nos conhecem como As Trix.

-Nesse caso, Trix, mais uma vez, eu demonstro minha gratidão. E embora imagino que vocês já saibam, por educação devo me apresentar. - O homem faz uma reverencia para as garotas - Prazer! Meu nome é Valtor.


Notas Finais


Gostaria de agradecer a todas as pessoas que comentaram dizendo que gostaram e pedindo pra continuar. Sério, isso me motiva ainda mais pra continuar escrevendo essa história. Espero que também tenham gostado desse capítulo. Esse mês ainda terá pelo menos mais um capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...