1. Spirit Fanfics >
  2. Winx Club - Second Generation IV >
  3. Recrutamento

História Winx Club - Second Generation IV - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Recrutamento


Darkar sorriu e olhou para o novo aliado bruxo, Valtor. Estava vestindo seu traje de sempre, sobretudo vermelho sangue, calças de veludo escuras e seu paninho em torno do pescoço, com sua barba rala indo dali até a altura das bochechas. Para um vilão, até que ele entendia de estilo. A única diferença dessa vez era que suas mechas pálidas estavam trançadas, talvez para facilitar seu movimento ou ter cuidado com ataques inimigos, mas já sabíamos que não. Era apenas por puro charme mesmo. 

- Consegui localizar o Círculo Negro. - Valtor sorriu, encarando, ironicamente, uma bola de cristal na sua frente. Eles estavam em uma fortaleza no alto de uma montanha qualquer, num planeta aparentemente inabitado. Darkar pensou se ele teria as exterminado.

- Ótimo. Vamos para lá agora mesmo. - Disse, partindo o pescoço do corvo em sua mão e bebendo seu sangue.

- Acho que Duman, depois de ter os poderes melhorados aqui, pode fazer um viveiro só de corvos pra você se alimentar. - Valtor disse antes de se levantar do trono e espreguiçar. - Ainda temos muito trabalho pela frente, e precisamos fazer isso logo. Aposto que aquelas fadas inúteis já sabem que você está vivo. Precisamos cuidar disso com magia de camuflagem.

Darkar se transformou em fênix e entrou no portal que o bruxo criou.

Eles saíram em um lugar mais remoto ainda, que colocaria o lugar onde estão mantendo seu QG no chinelo. Estava frio, mas não havia neve. Estava seco, mas não havia sol. Parecia um caminho entre a Terra e o Inferno, talvez o Submundo. De primeira, encontraram quatro criaturas sentadas em círculo, com algo no meio deles que emanava magia negra.

Darkar sorriu. Se fortalecia com as trevas, e já se sentia mais forte com o poder que aquele objeto emanava.

Um moço ruivo e barbudo, em suas roupas pretas estilo punk, se virou para trás e viu as duas criaturas paradas ali.

- Quem são vocês? Vieram aqui nos torturar, é? - A voz dele arranhava na garganta, como se não bebesse água há séculos.

- Acho que a única coisa que iremos torturar serão umas vadias com asas que os prenderam aqui. - o brilho nos olhos de Valtor fez com que o moço negro sentado ao lado do ruivo também ficasse de pé.

- Como você as conhece? - Ele franziu a testa.

Valtor e Darkar se entreolharam, e começaram a rir.

- Venham conosco. Temos planos para por um fim nessa magia alegre de fada.

_____________________________________________________________________________________________________

De volta no QG das trevas, Darkar e Valtor se apresentaram para Ogron, Duman, Gantlos e Anagan, mais conhecidos como Os Bruxos do Círculo Negro. Contaram seus planos para eles, que se animaram na mesma hora e sorriram, já recuperando um pouco das forças perdidas.

- Usaremos o Círculo Negro para começar a prisão que precisamos. Quem iremos capturar, o foguinho ou a gelada? - Ogron perguntou enquanto ele e sua equipe faziam o círculo aumentar de tamanho e cobrir o teto do quartel, explodindo uma aura maléfica que fez todos sorrirem.

- Sinceramente, prefiro capturar a gelada, não quero pensar em virar uma pedra de gelo de novo tão cedo. - Duman piscou, o que fez todos do círculo rirem.

- Iremos com calma. Iremos buscar um dos Dragões no último dia da Semana do Dragão. Até lá, precisamos de mais pessoas para integrar nossa equipe. - Valtor encarou um espelho colossal que não refletia nada. Ali atrás havia um dispositivo para armazenar as Estrelas D´Água, que ele sabia que iria precisar. - Preciso que vocês vão até Ômega buscar as Estrelas D'Água pra mim.

- Por que você não vai ô folgadão? - Anagan rosnou.

Darkar voltou a sua forma esquelética. - Ele tem o poder da Chama do Dragão. Não pode chegar perto delas.

Ogron franziu a testa - Como é que é? 

Valtor suspirou. - Explicarei melhor quando buscarem a caixa pra mim. Darkar, vá com eles, preciso resolver umas coisas.

- Quê? Por que eu tenho que ir com eles? E se quando você for recrutá-lo você acabar se ferindo? Você sabe do estrago que ele causou na Dimensão Mágica inteira!

O olhar mortal que o bruxo lhe deu o fez suspirar e ficar calado. - Não demorarei, e espero que vocês também não.

______________________________________________________________________________________________________

Skyllar passou a mão nos olhos. Havia muito o que assimilar daquela história que Star acabara de contar. Ela olhou para Dexter, o reflexo dos óculos impedindo que ela pudesse ver seus olhos.

- Como sabem de tudo isso? - Ela finalmente conseguiu dizer.

- Eu pesquisei tudo na internet, ou melhor, na biblioteca virtual do meu pai. - Dexter se inclinou para frente, massageando as mãos. A princesa de Solaria nunca o tinha visto tão inquieto quanto aquela hora.

- Nossos pais sabem disso? - A mulher de gelo engoliu em seco.

- Provavelmente, este é o motivo de ter tantos guardas na sua casa nesse momento. - A morena se afundou na poltrona. Skyllar se levantou e andou pela sala, de um lado para outro.

- Eles podem ir atrás de Josh, Brandon, Tina e Nathan. - A platinada olhou para eles, preocupada. Suspirou de forma que o ar perdeu dois graus de calor.

- Não podemos pensar assim! - Star protestou, com os olhos cheios de lágrimas. Skyllar suspirou e sentou no apoiador de braço de sua poltrona, a puxando para seus braços, como uma mãe faz com seu filho.

- Não iremos amor, mas é uma probabilidade. Sabemos que eles sempre estiveram atrás do Dragão de Fogo, com exceção dos Bruxos do Círculo Negro, mas não é uma forma absurda de pensar. Tia Bloom não possui os poderes da Chama do Dragão tão fortes porque divide o que tem com Josh. E ele está em um lugar onde sua segurança depende dele mesmo.

A futura rainha olhou mortalmente para o amigo, pois Star começou a chorar de verdade em seus braços. Dexter deu de ombros, levemente bravo, como quem diz que seria impossível esconder os fatos. 

- Tá... tá tudo bem... eu só estava assustada. - Star se afastou dos braços dela e secou as lágrimas com pressa, como se estivesse envergonhada de seus sentimentos. - Precisamos contatar os outros.

- Acho que é melhor não, podemos despertar desespero. Os adultos saberão se fizermos isso. - Skyllar achou estranho referir seus pais como adultos, claramente percebendo o quão já estão experientes com esse tipo de assunto. 

- Ok, vamos ficar de... - Ela ouviu um barulho alto do lado de fora. Franziu a testa e olhou para seus amigos. Os três saíram correndo para o pátio.

Uma nave vermelha pousou no pátio do palácio. A porta abriu e revelou um bocejante Nathan, esticando os braços e cobrindo o rosto com os raios de sol. 

- E aí??? Sentiram nossa falta?! - Ele foi surpreendido por um abraço forte de Star. Josh e Brandon Jr. desceram logo em seguida. Skyllar sorriu, aliviada, e correu até o irmão, lhe abraçando forte, e depois para o namorado, o beijando com vontade.

Tina foi a última a descer e abraçou o irmão. Seus olhos com olheiras indicavam que o trabalho tinha sido cansativo. - Chegamos uns dias mais adiantados... isso... é bom... - Seus olhos começaram a oscilar.

- Tina? O que aconteceu? Você não tá bem... - Dexter mal completou a última frase e sua irmã desmaiou antes mesmo dele se afastar do abraço.

__________________________________________________________________________________________________

Tina acordou e encarou um dossel dourado com safiras. Logo concluiu que estava no quarto de Skyllar, em Eraklyon. Ela sentou na cama e viu seu irmão na escrivaninha da princesa.

- Uh... funcionou... - ela sorriu e fechou os olhos novamente.

- Funcionou? Que porra funcionou, Tina? O que você fez?

A ruiva sorriu e olhou para o irmão. - Usei meus poderes para quadruplicar a velocidade da nave e chegarmos aqui. - Ela conseguiu sentar na cama.

- Você o que? Você já ouviu o papai e mamãe falarem como isso é perigoso!!! Como você ainda teve a coragem de tentar?! E se você tivesse morrido... ou até pior?

Tina refletiu por um momento coisas piores que a morte. Ela riu. Ver seu irmão mais velho vermelho de raiva por estar preocupado era algo que ela admirava muito.

- Vem cá maninho, eu sei que você sentiu saudade. - Ela abriu os braços, ainda rindo.

Dexter bufou e a abraçou, escondendo o rosto em seu ombro.

__________________________________________________________________________________________

- Filha! Você acordou! Você está bem? - Os olhos de Tecna se encheram de lágrimas quando viu Dexter entrando na sala do trono com Tina ao lado.

- Estou mãe, estou bem. - Ela sorriu e abraçou a mãe. Sentiu o cheiro de lavanda que sua mãe emanava e se aconchegou em seus braços por finalmente estar em casa.

Bloom estava com Josh em seus braços, chorando, não querendo soltar o filho nunca mais, assim como Stella com Brandon Jr. Sky conversava empolgado com seu filho, Brandon estava fazendo o mesmo. Nex abraçou os ombros de Nathan e conversava animado, enquanto Aisha segurava suas mãos.

- Onde está Melia? - Josh finalmente se afastou de sua mãe e olhou para Flora e Helia.

- Ela está em casa. Direi para ela vir.

- Sim! Faça isso! Vamos todos jantar aqui, que tal? - Bloom sugeriu com um sorriso, porém sabendo que lá no fundo, iria ter que jogar tudo aquilo na roda.

- Oba! Eu quero, com certeza! - Josh disse, animado.

Stella olhou para sua filha. - Por que você já estava aqui quando eles chegaram? - Ela franziu a testa. 

Star gelou. Pensou no que poderia responder e sentiu-se aliviada ao ser abraçada por Skyllar. - Eu pedi pra ela me ajudar a ver qual vestido ou traje eu poderia usar na Semana do Dragão. Ela está me ajudando muito tia Stella.

Stella suspirou aliviada e deu um leve sorriso. Brandon, por outro lado, olhou para filha e estreitou os olhos. Ela sabia. Ele sentiu que ela sabia.

- Que tal irmos tomar um banho hein? Acho que viagens intergalácticas são cheias de perrengues e preciso dar conta disso. - Josh disse, descontraído, passando a mão pelo corpo, o que fez todos rirem, exceto por Skyllar e Brandon Jr.: ela pôs a mão no rosto, incrédula, e Brandon Jr. revirou os olhos.

Seja lá o que eles sabiam, eles precisavam contar para seus filhos. O olhar das Winx e dos Especialistas entre si deixou isso bem claro na mente deles e concordaram silenciosamente.

__________________________________________________________________________________________________

Tritannus estava em uma piscina no meio da sala principal do QG quando Darkar e os Bruxos voltaram com uma caixinha de vidro pequena. Valtor estava procurando um lugar na Terra onde pudesse ter poluição para que Tritannus saísse de sua forma de tritão e encarnasse em seu monstro marinho.

- Talvez não precise de poluição. Talvez a gente possa ajudar. - Ogron deu de ombros.

- Como fariam isso? Com magia? - Tritannus franziu a testa.

- Exatamente. O círculo pode ter tudo que você precisa. 

Valtor bufou. - Parem com essa ladainha. Trouxeram as estrelas, ótimo, já estou sentindo meus poderes bem fracos. Agora precisamos de um jeito de fazê-las se transformarem em algemas. - Ele acariciou seu cavanhaque.

- Como faremos estrelas mágicas se transformarem em algemas? Tipo, eu entendo para quê isso é necessário e importante, mas como? - Anagan questionou e cruzou os braços.

Valtor levantou o olhar. - Precisamos invocar os ciclopes para fazer esse trabalho pra gente.

- Ah tá, ciclopes, e como vamos fazê-los surgir? Com um pouco de purpurina? - Ogron riu incrédulo.

- Eu sei o que precisamos. - Darkar se levantou do seu novo trono de ossos de corvos.

- E isso foi uma frase retórica pra perguntamos pra você o que é? - Tritannus bufou.

- Exatamente. Precisamos do Legendarium e da invocadora dele.


Notas Finais


Mais um capítulo fresquinho para vocês. Espero que gostem.

Muito obrigada a todos que leram e me dão suporte.

LAVEM AS MÃOS!

Beijos, GbMr ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...