História Wishing I Was 23 - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Austin & Ally
Tags Aluna, Irmão, Professor, Romance
Visualizações 183
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, gente 😉
Obrigada a quem comentou o capítulo passado *-*

Capítulo 33 - Capítulo 33


Fanfic / Fanfiction Wishing I Was 23 - Capítulo 33 - Capítulo 33

POV Ally 

 Era sexta-feira, Trish já havia me visto e me xingado bastante. A escola estava calma. O que não estava calma era o relacionamento de Elliot e Mack, a garota não ia à escola desde a segunda. 
 Agora, estamos Trish, Elliot e eu, sentados à baixo de uma árvore olhando o movimento. De longe, observava Mike fazer uma lição de alguma matéria. 

 -Garotinha? Você anda olhando muito para esse tal de Mike, não acha? 

 Encarei meu amigo, assim como na segunda-feira, hoje ele ainda estava desarrumado, parecendo os típicos garotos desorganizado que nossa escola costumava ter. Ele havia voltado a ser meu Elliot que tem atração por garotos, mas ainda era o Elliot apaixonado por uma garota. 
 
 -O que? Claro que não! Eu só acho ele legal. 
-Tenho aula de história com ele, Mike é você, só que com um pênis no meio das pernas.- falou Trish e arrancou gargalhadas do Elliot. 
-Palhaços. Eu... Elliot, a Mack veio hoje. 
 
 Vi meu amigo olhar para trás e respirar fundo. Mack vinha em nossa direção olhando para seus pés. Conhecia bem aquela garota, ela havia tomado uma decisão, mas não tinha certeza que seria boa. 

 POV Elliot 

 -Posso falar com você? – perguntou a garota de óculos de sol me olhando de cima. 
 -Sim, claro. Vamos para um canto mais afastado. 

 Levantei rápido sem nem me despedir das meninas, estava nervoso demais para ouvir o que Mack tinha para falar. 
 Desde que tudo começou a ficar claro na minha cabeça, a semanas atrás, que minha relação com ela não é mais a mesma. Lembrar de Tony e do meu sentimento por ele, me afastou da morena. 
 Caminhamos por alguns minutos até estar em um canto afastado de tudo e de todos.
  Observei Mack retirar os óculos e guarda na mochila. Seus olhos estava fundos e vermelhos. A garota claramente não dormia a alguns dias e seus olhos tristes só evidenciavam seu choro. 

 -Mack...

 Comecei a falar, mas ela levantou a mão para que eu parece. Lentamente, levou a mão aos olhos, enxugando lágrimas insistentes. 

 -Você vai ter um filho, Elliot, e não é comigo. Estou brigada com minha melhor amiga por sua culpa, ou melhor, por minha culpa, por amar demais um cara que nem ao menos sabe se me ama. 
 -Mack...- tentei falar mais uma vez. 
 -A quanto tempo você lembrou do Tony? -Não respondi, apenas olhei para o chão. Ela ficaria brava e magoada por eu ter escondido a verdade por duas longas semanas.- A quanto tempo, Elliot?- voltou a perguntar, praticamente gritando. 
 -Duas semanas. 
 -Duas semana? Duas fodidas semanas? Mais que merda! Eu queria transar com você a duas semanas.- ela levou a mão a cabeça, estava desesperada.- Porra, eu me sinto a vilã aqui forçando o mocinho indefeso. 
 -Mack, me escute. Eu amo você. Não quero terminar...
 -Mas eu quero. Já fui burra o bastante para começar algo com você, não vou ser mais por continuar e esperar que você me largue por Tony. 
 -Amor, não faz isso...
 -Você é gay, Elliot. Gay! Não existe uma cura para isso, você é assim. Não quero forçar você a fez hétero quando você não é. 
 -Mas eu posso ser Bi. Mack, você não ouviu? Eu te amo, tudo o que eu quero é você.- me aproximei e segurei em seu rosto.- Só você. 

 Colei meus lábios aos dela. Eles estavam encharcados por lágrimas, salgados. Ela nem ao menos lutou contra. Apenas me deixou fazer. Entre seus soluços sufocados, nos beijávamos como dois amantes.
  
 -Elliot, não dá. Você não tem certeza. 
-O que? Mack, eu tenho certeza. 
-Seus olhos me dizem outra coisa. Você não tem certeza – voltou a dizer.- Me procura quando Tony não fizer mais parte da sua vida, quando ele não tiver mais seu coração. 

 Ela virou, e caminhou lentamente. Sentia minhas lágrimas molharem meu próprio rosto agora, eu havia perdido ela. Tudo o que iria fazer agora era chorar. Eu queria minha Mack de volta, queria não ter lembrado de nada. 

*** 
 Não havia me movido desde que sentei na grama, não chorava mais, mas por falta de lágrimas, por que meu coração doía tanto quanto antes. 
 Ouvi a grama fazer barulho quando alguém sentou ao meu lado. Tony estava lá, com o olhar preocupado. 

-Você está bem?
-Eu lembrei de você. 
-Você lembrou? Amor...
-Lembrei como me tratou no vestiário também. Você tem vergonha de mim, Tony, vergonha do que você é. 
 -Não, amor. Eu me arrependo. Olha, dá uma chance para a gente, por favor. 

 Ele se aproximou, logo beijava minha boca. Borboletas brincavam em minha barriga, era uma sensação antiga, mas ao mesmo tempo nova. Estava gostando de ser beijado por ele. Sua mão agarrou meu pescoço aprofundando do beijo. Mas eu o parei. 
 
-Não! Eu não quero. 
 -Sim, você quer.- falou de forma suave e beijou meu pescoço de forma erótica. – viu como você se entrega ao meu toque. 
 -Você é...- gemi, merda, eu estava sendo fraco.

 Tony sorriu e me abraçou. Mack estava presente em meu coração, mas Tony tinha meu corpo agora. No mesmo canto onde eu tinha certeza que havia perdido o amor da minha vida. 

-Vem comigo.- falou e me puxou. 


Notas Finais


Até mais 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...