1. Spirit Fanfics >
  2. Witch - Beomgyu, Taehyun (TXT) >
  3. Jane (Yiren) - Butterfly

História Witch - Beomgyu, Taehyun (TXT) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Bem vindos ao capítulo de hoje! Tenham uma boa leitura!

Capítulo 9 - Jane (Yiren) - Butterfly


Meu dia estava ótimo, vendo vídeos do TXT e até uma apresentação deles na KBS de Fairy of Shampoo, que eu já devo ter dito que é minha preferida do novo álbum, em uma versão de 'O Pequeno Príncipe' um dos meus livros preferidos e filme também.


 Mas enquanto eu e Potter caminhávamos pela rua eu avisto uma pequena borboleta azul. Era mais comum ver esses animais em Jeju, já que é uma ilha por isso começo a me preocupar.


 Minha família costumava me dizer que quando você vê uma borboleta azul, significa que a morte está próxima, algo ou alguém vai morrer.


 Será que é sobre a rosa? Será que eu vou morrer logo? Eu sempre achei que eu morreria no meu último dia com 21 anos, ou seja, um dia antes do meu aniversário de 22 anos.


 ㅡ Ok, Potter! Vamos voltar para casa e fazer uma visita ao portal. - Eu digo, segurando ele nos meus braços.


 Estávamos perto de casa, por isso simplesmente caminho com meu gato no colo para dentro do prédio, cumprimento a senhora Kim, a recepcionista e ao chegar no meu apartamento percebo algo errado.


 ㅡ A porta está aberta, Potter! - Falo e largo ele no chão para poder verificar o que poderia estar acontecendo no meu apartamento.


 Abro a porta e entro, olhando tudo ao redor com extrema atenção. O tapete está fora do lugar, perto de onde fica o abajur que ativa a passagem secreta.


Mas antes de entrar no portal eu resolvo ligar para a recepção.


 ㅡ Senhora Kim, eu acho que alguém entrou na minha casa! Por favor, eu posso ter acesso à gravação das câmeras? - Eu digo.


 ㅡ Claro querida, venha aqui na recepção que te digo para onde ir para ter acesso às câmeras de segurança do prédio. - A senhora da voz gentil me responde ao interfone.


 Faço o que ela pede, deixando Potter dentro do apartamento, com a porta fechada para ele não sair dali. Desço de volta pelo elevador para chegar na recepção.


 ㅡ Aqui, querida, pegue este papel e vá até a sala 7, o segurança vai te deixar ver a gravação das câmeras. - Ela me informa, me entregando o papel.


 Vou até a sala 7, e peço para o segurança para poder ver as câmeras e ele deixa. Eu começo a observar enquanto ele voltava o vídeo que foi feito no corredor, em frente ao meu apartamento.


 ㅡ Taehyun…? Obrigada, senhor, eu vou falar com ele. - Digo.


 ㅡ Ele é o seu vizinho, não é? - O senhor me pergunta.


 ㅡ Sim, senhor! Quanto tempo ele passou aí? - Eu pergunto, olhando para a tela. - Ele passou 15 minutos aí? Ah, ok! 


 ㅡ Boa sorte! - O senhor me diz, simpático e eu saio da sala.


 Diferente do que eu disse, eu resolvo não falar com Taehyun. Resolvo apenas fazer o que eu iria fazer que é ir ao portal, para visitar aquela lembrança.


 Subo no meu andar, usando o elevador e entro no apartamento, uso o abajur alavanca e entro no portal.


 ㅡ Mamãe? Yoona? - Eu grito pelo nome dela e ela vem até onde eu estava: no quintal, observando a flor.


 ㅡ Olá, querida! Acredita que hoje recebi uma visita? - A mulher me fala, me deixando surpresa.


 ㅡ O que? Quem? Como? - Começo a questioná-la, nervosa.


 ㅡ Kang Taehyun. Me disse que ele mora no apartamento ao lado, não é? Mas não se preocupe, lhe entreguei chá verde com uma poção de esquecimento. - Ela diz.


 ㅡ Ah! Que bom! Mas, mãe, eu vi uma borboleta azul, o que isso significa? - Eu pergunto. - A rosa continua com essa última pétala!


Eu pergunto, intercalando o meu olhar entre a flor e a mulher ao meu lado.


 ㅡ Se está com essa pétala, significa que está tudo bem, querida! - Ela me responde.


 ㅡ Eu sei mas… a borboleta azul… - Yoona passa a sua mão na minha cabeça em um sinal de carinho. - Ok, ok… eu vou embora agora.


 ㅡ Tudo bem, fique bem, querida. Ah e tendo qualquer dúvida, você pode falar com Heléne! Ela é onipresente e tem como função cuidar de você, apenas chame-a! - Ela me diz, dando um sorriso maternal.


Abraço ela e vou embora. Uma verdade é que, eu só guardo essa memória porque é a única memória que tenho com minha mãe, por isso, guardei esse dia nesse portal e agora ela é a guardiã da rosa, que é basicamente uma representação do meu tempo de vida.


 Abro meus olhos, depois da luz cegante que é emitida durante a passagem entre os dois locais e me vejo no meu apartamento.


 Ajusto o tapete e vejo Potter comendo sua comida na tigela e vou tomar um banho. Antes de avistar a borboleta eu havia levado Potter para passear e até comprar coisas para ele, mesmo que gatos não se importem tanto assim com coisas materiais.


 Depois de tomar banho, me deito na minha cama e ligo a televisão para poder ver algo relaxante na Netflix. Hoje a noite combinei com os meus seguidores do instagram de que iria fazer uma live e vou cumprir essa promessa mas agora, à tarde, eu vou relaxar, mesmo sem esquecer aquela borboleta.


 Era isso que eu pensava, antes de adormecer. Ao acordar do cochilo que tirei, eu imediatamente desligo a TV que havia ficado ligada, para economizar energia.


 Me levanto da cama, indo em busca do meu animal de estimação, olhando as horas no meu celular. 


 ㅡ Potter? Potter você já…


 O meu queixo cai em uma das cenas mais tristes da minha vida. Vejo meu lindo gatinho preto, com o corpo peludo caído no chão e uma poça de sangue saindo da boca dele.


 Corro até a frente dele e ponho minha mão perto do coração dele. Eu não consigo sentir nada. Rapidamente ligo para o número da emergência animal.


 ㅡ Por favor, meu gato está passando mal e sangrando bastante pela boca! - Eu digo, ao telefone, já chorando bastante.


Enquanto o serviço de emergência vinha eu me deito em posição fetal no sofá, chorando cada vez mais.


 ㅡ Maldita borboleta! - Grito, envolta em lágrimas de dor.



Notas Finais


Um triste acontecimento! Mas... Será que esse fato pode ser revertido?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...