1. Spirit Fanfics >
  2. W.i.t.c.h - Forças da Natureza >
  3. A insegurança de uma Declaração.

História W.i.t.c.h - Forças da Natureza - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - A insegurança de uma Declaração.


Fanfic / Fanfiction W.i.t.c.h - Forças da Natureza - Capítulo 10 - A insegurança de uma Declaração.

10 - Capítulo:  A insegurança de uma declaração. 

Na tarde seguinte, logo após as aulas, Will e as outras amigas, haviam sido convidadas para um almoço, na pensão da Avó de Hay Lin, em que Yan Lin tinha preparado um almoço, em comemoração de mais uma missão bem sucedida, pelo retorno de Caleb e também, para alertar um aviso sobre aquele incidente, que não podia ser ignorado. 
---- Puxa Vovó!!. Mais que grande banquete!. Quem está fazendo aniversário??...rss. 
Comentou Hay Lin tirando sarro na brincadeira, com sua Avó. 
----- Ora ninguém bobinha!....rsrs. Isso é para motivá-las a se evoluírem em harmonia, como guardiãs witch!. 
Respondeu Yan Lin, quando Will falou. 
----- Eu achava que nossa missão como guardiãs, havia acabado, afinal já fazia tanto tempo, que nunca mais havíamos usado magia..... 
----- Hãn.... Hãn!..... Só porquê vocês ficaram uma boa temporada livres de confronto, não quer dizer que enfrentar o mal tenha acabado!. 
Respondeu Yan Lin, quando Taranee jogou uma dúvida, sobre o que Yan Lin havia comentado no começo. 
----- Mas o quê quer dizer, em nos motivar a evoluírem??. 
----- Que ser uma guardiã elemental, requer uma ligação profunda com a "Divina Natureza". Em cada missão vencida no combate ao mal, a Witch tende à se evoluir tornando-a poderosa, como a própria Natureza, mas isso vocês cinco, irão perceber e sentir por etapas. No entanto, se desanimarem com o foco no pensar que "achei que acabou", vocês tendem à enfraquecerem seus poderes, tornando-as com o tempo como garotas comuns, se caso assim desejarem. 
Explicava Yan Lin, quando falou, segurando com firmeza seu talismã, do coração de kandrakar. 
----- Então, digamos que, não quiséssemos mais ser guardiãs, o quê aconteceria com nossos..... hã.... Crushs??.....rs. 
----- Ah esta pergunta é imprevisível de se responder, mas provavelmente cada Ser, deve ter uma opção de "escolher"....... 
----- Hum, seria como se fosse, cada criatura ou pessoa que transita pelos mundos paralelos, escolher se permanece nesta Terra ou no mundo dele??. 
Perguntou Cornelia apreensiva. 
----- É mais ou menos isso....rss. 
----- Aaff.... Pra quê fui perguntar?? ...... 
Resmungou a Loira, olhando desanimada para Caleb. 
----- Está tudo bem Cornelia??...... 
----- Sim, está. Que tal passarmos a noite juntos??....rs. 
Sugeria Cornelia, tentando reascender a chama da quele amor. 
----- Claro....rs. Eu vou adorar ..... 
----- E mais uma coisa, motivo pelo qual, pedi a minha neta Hay Lin, para trazê-los aqui!. 
Disse Yan Lin prosseguindo. 
----- Aquele incidente com os quadros de Elias, deve ter sido projetada como alguma fuga dos poderes de Phobos. Talvez como garantia, de que se algo desse errado para ele, ele teria para onde recorrer. 
Quando Yan Lin relatou sua plena suspeita, Cornelia de repente se lembrou, do fenômeno de luz sobre o livro de Phobos, na qual ainda, não chegou a contar a ninguém. 
----- Então a Senhora tá dizendo, de que Phobos ainda pode estar por aí??. 
Questionou Irma. 
----- E recarregado de poder!!..... 
----- Mas oras, Ele não havia renunciado??..... 
Perguntava Will. 
----- Mais é do Phobos que estamos falando minha querida!. Ele é astuto e sempre imprevisível!. Mesmo que a renúncia dele, tenha sido verdadeira, ele pode ter antes, ter projetado vários meios de se safar de alguma ruína..... 
Respondeu Yan Lin, quando Hay Lin comentou simulando, o que havia acontecido com o pintor Elias Van Dahl. E em quanto conversas aleatórias, se prosseguiam durante aquele almoço, Hay Lin fez sinal para Cornelia, à seguir até a cozinha. 
----- Mais o quê foi Hay Lin??..... 
----- Desembucha Cornelia!. Eu percebi que desde a noite passada, você esconde algo!. 
----- Hãn??!!.... Bem.... aaff..... Não conta para ninguém, mais eu guardei o diário de Phobos..... 
----- Você o quê??!!!...... 
----- Pssiuu!!..... Eu não tenho culpa do quê aconteceu com seu Crush tá! ...... 
Disse Cornelia notando o rosto corado de Hay Lin. 
----- O quê??!! "Meu Crush"??..... Olha não muda de assunto!..... 
----- Hããn.... Bem ...... rs 
Por sorte, Caleb apareceu bem na hora, chamando Cornelia para saírem. 
----- Oi amor.... Você não disse que íamos sair??. Já está anoitecendo sabia??. 
----- Oh é mesmo!. Olhe Hay Lin, eu prometo que irei explicar melhor. Mas por favor, não conte a ninguém sobre o livro de Phobos!. Prometa!!.... 
----- Aaff está bem..... Tenha um bom passeio. 
----- Valeu ....rss. 
Então logo ao anoitecer, depois de passearem bastante, Cornelia fez uma última parada com Caleb, na Praça do Vale Verde. Já fazia muito tempo, que eles não saíam assim, na companhia um do outro, afinal, as idas e vindas da transição de Caleb, entre Meridian e a Terra, estavam sendo muito breves.  E aquele encontro para Cornelia, estava passando a ser, uma oportunidade única, de poder ficar mais tempo com a pessoa que amava, desfrutando de sua companhia e carinho. 
No entanto, durante muito tempo da ausência dele, Cornelia notava certos hábitos ou simples gestos de carinho, que pareciam nele ter mudado. Como no passeio da quela noite, o casal mais pareciam amigos do quê namorados. E o quê ela notava, eram muitas palavras quase reprimidas de afeição e menos gestos, que à fez sentir a prova disso. 
Foi quando eles chegaram no Vale Verde e Cornelia, parando colada de frente para ele, entrelaçou seus braços, pelos ombros de Caleb e só ficou uns minutos, olhando silenciosamente nos olhos dele. 
----- Eu.... estava com saudades...... 
Comentou Caleb incomodado com aquela observação silenciosa da Loira; até que compreensiva, tentando não ficar imaginando coisas, Cornelia falou. 
----- Eu amo você Caleb!..... Penso em você todos os dias. E eu entendo suas obrigações em Meridian, mais seja o quê for que te aflige, "eu" vou estar sempre aqui..... 
----- Ah Cornelia..... Você é maravilhosa!. Eu.... eu também te amo...... 
Na quele instante, sentindo alguma coisa no fundo reprimida, Cornelia fechou os olhos, e respirou fundo, tocou no rosto de Caleb e lhe deu um beijo..... 
(CONTINUA................................................) 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...