1. Spirit Fanfics >
  2. Witcher? >
  3. Casa do Richie

História Witcher? - Capítulo 29


Escrita por:


Capítulo 29 - Casa do Richie


Richie ainda buscava em seus livros algum feitiço ou poção boa o suficiente para apagar a mente de alguém sem estragos extras, mas sem muito sucesso até agora.

- Stan deixa esse pote onde encontrou. - Disse o cacheado sem tirar os olhos do livro.

- Você vê por trás da cabeça agora? - debocha Uris fazendo o que lhe foi pedido.

- Não, eu só sinto a energia ao redor e uso ela para identificar padrões. - Explica sério - Mas seria legal se eu tivesse olhos atrás da cabeça né? 

Stan sorri para o amigo em resposta, e vai para perto dele na mesa, logo passando os braços ao redor de seus ombros.

- Achou algo? - Pergunta brincando com os cachos do outro.

- Ainda não.

Uma pausa se fez presente entre eles, mas Uris não parece ter percebido que Richie ficara rígido do nada.

- A única opção é usar um feitiço antigo da minha família. - Diz incerto, o medo era percepitivel em seu rosto, e isso assustou Stanley.

- Mas? - Pergunta Uris, mas ele não  queria realmente ouvir a resposta.

- É um feitiço complicado, e eu nunca o usei antes. Só pode ser feito pelos mais poderosos bruxos da Vila. - Responde ele com cuidado, com medo que Uris se exaltasse.

- Você quer dizer que ele pode perder toda a memória? 

Um balançar de cabeça foi tudo o que obteve em resposta, e foi o suficiente para sentir o medo e raiva lhe inundando por completo, desde a profundidade de seus ossos, até as pontas de seus cabelos.

- Não vamos fazer isso.

A voz dele saiu baixa, mas carregada, e isso deixou Richie mais apreensivo, pois ele sabia que o pior do que uma pessoa surtar, é ela guardar a raiva e estourar depois.

- Não sei o que pensou quando sugeriu isso, mas está fora de cogitação.

Stanley começou a se movimentar naquela sala com raiva, seus passos quebravam o silêncio que foi instalado naquela sala, e Richie não ousava lhe interromper agora.

- Coe galera tudo em cima? 

A voz de Sake se fez presente na sala, e instantaneamente Richie revirou seus olhos.

- Agora não é uma boa hora S-

A frase de Stanley morreu no ar quando ele encarou o gato na porta de entrada. O choque em seu rosto logo foi substituído por um sorriso, que se transformou em  uma risada. Tozier ficou confuso pela mudança repentina de humor, mas quando olhou para seu companheiro ele entendeu o motivo, e logo riu também.

- Que merda é essa? - Richie conseguiu dizer em meio às risadas.

- O que? Não gostou do meu estilo? 

Stanley já estava com as mãos na barriga de tanto rir, e lágrimas desciam isoladas por seus olhos.

- Aí olha vocês não sabem nada de estilo. - disse o gato saindo.

- Não Sake! - exclamou Stan sem parar de rir. - Vem cá  a gente não vai mais rir.

O gato se encaminhou para onde os garotos estavam, e ficou ao lado de Stan, que logo o pegou no colo.

- Desculpa por isso, só não esperávamos - A voz de Stanley agora estava mais calma enquanto fazia carinho no gato, que se aconchegou ainda mais em seu colo.

- Tudo bem Stanny eu te perdoo. - Os olhos do gato se levantaram, e Sake deu o que stan achava ser um sorriso em sua direção. - O Richie não.

- Eu não pedi. E não me arrependo, porquê esses óculos escuros estão ridículos.

- Mentira Sake; você está lindo com os óculos. E sua gravata borboleta está fofa. - Stan sorriu para o gato em seu colo, que logo deu uma lambida em seu rosto.

- Você é meu favorito Stan. Me leva para morar com você, por favor.

- Eu não posso. Mas queria Sake.

Os dois ainda conversavam entre si enquanto Richie bufafa andando pela sala com livros voando a sua frente. As folhas passavam literalmente voando em sua frente à procura de algum feitiço sem risco, mas nunca encontravam.

- Stan dá para focar no problema? - Se irrita o garoto.

- Desculpa. 

- O que foi? - Sake entra no meio.

- Temos que apagar a memória do meu amigo porquê eu meio que contei a ele sobre eu e Richie termos poderes. - Stan parecia meio envergonhado enquanto falava, mas Sake pôs sua para encima da mão do garoto lhe dando apoio.

- E ele acreditou? - Pergunta Sake sério.

- Não.

- Então minta. Diga que foi uma brincadeira; que estava drogado, qualquer coisa.

- Isso é incrível! Como não pensamos antes? - Diz Stan animado.

- Porquê é simples, e vocês tem a mania de complicar tudo. - Responde o gato debochando.

- Não acredito que tenho que concordar com você - Richie se pronuncia.

- Vamos dar um jeito nisso! 

- Depois! Agora eu quero carinho.

E com Sake em seu colo, Stan pensava em maneiras de desmentir o que havia contado a seu amigo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...