1. Spirit Fanfics >
  2. With love always - aki hayakawa >
  3. Capítulo dois;

História With love always - aki hayakawa - Capítulo 2


Escrita por: Iwamineee

Notas do Autor


Oiii, tudo bem?

*Esta obra é de minha autoria*

Espero que gostem, beijinhos<3

Capítulo 2 - Capítulo dois;


Denji estava com a bochecha pressionada contra o vidro do carro, seus olhos pesavam, sinal de que não havia dormido bem noite passada. O loiro endireitou-se no banco do passageiro ao levar um tapa leve na cabeça.

— Isso dói! — Murmurou massageando o local.

— Não durma. — Proferiu Yumi.

Aki dirigiu o caminho todo sem dizer uma palavra. Estacionou o carro ao chegarem no local.

— Vamos. — Disse finalmente, após minutos em silêncio.

O lugar carregava uma energia extremamente pesada, dava a sensação de que o coração estava sendo sufocado e havia pouco oxigênio ali. Um prédio com uma aparência de que estava abandonado, janelas enferrujadas, a tinta bege descascando e um pouco de sujeira nas paredes. Os três passaram pela entrada em silêncio, os olhos de Yumi varriam o local observando cada canto atentamente.

— Quando partimos pra porrada? — O loiro sorriu e socou a palma da mão.

— Logo. — Os olhos da morena se encontraram com os de Denji.

O som de portas de carro batendo ecoou pelo local. Aki acendeu um cigarro e o pôs entre os lábios.
Himeno entrou acompanhada de seus dois colegas, apagou o cigarro que estava quase no fim o jogando em qualquer canto.

— Estamos lidando com um demônio poderoso? — Ela riu, repousou a mão direita sobre a cintura e observou Denji. — Himeno. — Ambos se cumprimentaram.

— Sim. — Disse Aki, acenou com a cabeça para os dois atrás de Himeno.

Yumi segurou um pequeno bloco de couro na cor preta, o abriu e passou os olhos por cada linha. — Este demônio trás consigo os traumas daqueles com a mente desestabilizada ou seja, ele cria ilusões te fazendo reviver todos os seus traumas como uma distração para te matar.

— T-Traumas?! — Kobeni encolheu os ombros, seu coração acelerou pelo medo e ansiedade que a dominavam no momento. Himeno passou o braço em volto de seu ombro a tranquilizando.

— Você precisa se acalmar, Kobeni. — Disse, por fim afagou seus fios afastando-se. — E onde ele está? — Encarou Yumi que fechou o bloco de notas e o guardou.

— Décimo andar. O prédio tem apenas escadas.

— Que merda. — Murmurou o loiro.

***

Suados e exaustos subiam as escadas que não pareciam ter fim. Vez ou outra alguns paravam para descansar mas, logo eram obrigados a se levantarem para subir as escadas outra vez.
Himeno acendeu seu último cigarro e o levou entre os lábios.

— Espera, o que vou ganhar se matar esse demônio? — Denji ergueu uma sombrancelha ao indagar.

— Humm, vamos pensar...— a mulher franziu o cenho, ao ter uma idéia estalou os dedos. — Um beijo meu.

— Não é a Makima mas dá para quebrar o galho. — Deu de ombros.

— Que ingratidão. — Cruzou os braços encarando o loiro.

— Estou aceitando um seu também, Yumi. — Ele recebeu apenas um revirar de olhos.

— Como consegue se mantar calma, Himeno?

— É a nicotina, Kobeni. Ajuda a acalmar.

Aki aproximou de Himeno. — Ei, me dê um cigarro. Os meus acabaram.

— Este é o meu último. — Disse após soltar a fumaça.

O moreno deu de ombros. — Serve. — Ela entregou o cigarro para o mais alto que, logo, o deixou entre seus lábios.

— Ei! Isso foi um beijo indireto! — Protestou.

— Fique quieto. — Olhou de soslaio para Yumi que não o encarava. Tornou a olhar Denji que estava com uma expressão irritada no rosto.

Chegaram ao décimo andar, não tendo o demônio a sua frente como esperavam.

— Uma armadilha? — Arai deu um passo para trás e olhou ao redor sentindo o medo invadir seu peito.

Yumi correu até o rapaz e o empurrou para longe desviando do ataque do demônio.
Todos se posicionaram virando-se para o demônio ali presente, a morena saiu de cima de Arai e o levantou, afastando da entidade que encarava Kobeni fixamente, a garota gritou e chorou tendo revivendo seus traumas um por um.

Himeno chamou pelo demônio fantasma, com quem tem um contrato que se manifestou e agarrou o pescoço do outro.

— DENJI! — Bradou Yumi, indicando para que ele agisse.

Denji puxou a corda em seu peito revelando suas cerras. O loiro ofegava e sentiasse cansado, deu alguns passos para trás tomando um impulso, correu e saltou partindo para cima da entidade. Suas serras deslizaram pela carne grossa e nojenta do demônio, espelindo uma grande quantidade de sangue que voou para todos os lados, sujando as paredes, chão, teto, os outros caçadores e grudando na roupa do Chainsaw Man.

Kobeni já não sofria mais os ataques mentais do demônio, ela estava atrás de Arai que também sentia medo, mas escondia o máximo que conseguia.

Assim que o loiro recuou pela falta de sangue Yumi atacou, movimentou-se rápido ferindo o inimigo gravemente com o o poder de luz concedido a ela que queimava e partia qualquer demônio em pedaços, sujando todo o local de sangue, voava vez ou outra pequenas partes do dito para cantos aleatórios do lugar. A morena saltou para trás, Aki gesticulou a mão e fechou um dos olhos.

— Kon. — Proferiu. A cabeça do demônio raposa surgiu do chão devorando a carne de demônio no espalhada no chão.

Um grito animado rompeu o silêncio.

— Isso merece uma comemoração!


Notas Finais


Perdoem por qualquer erro ortográfico!♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...