1. Spirit Fanfics >
  2. With love, Anne with an e >
  3. Entre a felicidade e melancolia

História With love, Anne with an e - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


hey, o isolamento está me fazendo surtar de tédio 😊
estou escrevendo pra me distrair um pouco, como estou agitada nem corrigi, mas acho que não vou aguentar reescrever, então me desculpem e boa leitura (curtinha)

Capítulo 4 - Entre a felicidade e melancolia


Querida Anne,

Receio que estivemos equivocados todo esse tempo.

Pensei que era tu que estavas a me cortejar;

Com suas palavras bonitas e seu encanto.

Temo não conseguir me conter novamente e findar por beijá-la mais incontáveis vezes assim que revê-la – espero que os Cuthberts me perdoem por tamanho desrespeito.

Não precisa se desculpar por absolutamente nada, estou contente e satisfeito com o desenrolar da nossa história, nós precisávamos passar por esses obstáculos para termos a certeza que merecemos um ao outro, não é? Um belo romance trágico e todo o resto, minha querida ruiva.

Fui extremamente egoísta ao jogar todas as minhas angústias em ti. Talvez eu quisesse ver que não era apenas eu passando por essa avalanche de dúvidas e decisões, talvez eu quisesse que alguém decidisse algo por mim para que eu não fosse responsável pelas consequências por pelo menos uma vez, talvez eu estivesse esperando que você me beijasse naquela noite, apenas para que tudo na minha mente se silenciasse.

E Anne, você estava tão bela naquela madrugada. Dissestes que um brilho me toca? Talvez eu esteja apenas refletindo sua luz. As chamas dos seus cabelos, a resplandecência dos seus olhos azuis cristalinos, seu sorriso iluminado e seu cérebro brilhante. Você é uma pequena estrela – se não, um universo inteiro. Mal consegui acreditar o quão bêbada estava, porque quem estava embriagado era eu: por você. E isso foi o suficiente para que eu ignorasse esse fator crucial e despejasse tudo que esteve preso por tantos anos.

Me perdoe por isso, mas não consigo me controlar perto de você.

Pensei que poderia conviver com essa paixão platônica, pensei que ao ir para longe me esqueceria de como era me sentir perto de ti e talvez, eu começasse a sentir algo parecido por Winifred.

Fui tolo, infantil e esperançoso de ao menos cogitar que outra pessoa conseguiria substituir tudo o que és para mim.

Sobre as cartas... Não precisamos falar delas, essas são nossas cartas agora, certo? Mas se estiver alguma dúvida sobre meus sentimentos, peça a Bash algumas das dezenas de correspondências que mandei à ele assim que consegui uma caneta com um total desconhecido no trem (não me envergonho de sentir o que sinto, mas devo alertá-la que elas são deveras vergonhosas e com grandes erros gramaticais devido meu nervosismo).

Se tiro teu fôlego com beijos, saiba que tu me dás vida com cada um deles. As pessoas que compartilharam a viagem comigo olhavam-me com curiosidade, meu sorriso dizia que eu roubara uma fortuna, que eu era o garoto mais sortudo do mundo – e isso é a mais pura verdade.

Com todo amor, Gilbert.


P.S.: Estou enviando alguns livros juntos dessa vez, eles me lembram você.

P.S.2: Sei que foi golpe baixo, procurei pelas melhores escritoras do século com belos romances e incríveis personagens femininas. Quero tentá-la a dizer que me ama sem que eu diga primeiro. Veremos quem vencerá esse jogo, querida Cornélia.

P.S.3: Sim, é o nosso segredo.


Notas Finais


obg por chegarem até aqui
como estão (sobre)vivendo a essa pandemia?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...