1. Spirit Fanfics >
  2. Without Me - Yoonmin >
  3. 36

História Without Me - Yoonmin - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii Butterflies 🦋
Tudo bem?

170 FAVOROTOSSSSSSS MINHA NOSSAAAA NÃO TO SABENDO LIDAR COM ISSO 💜💜💜💜💜
Obrigada por todos e todas que favoritaram sou muito grata a vocês.

Nosso panapanã cresce cada dia mais 🦋✨

Ah! Leiam as notas finais ☺️✨

Boa leitura pequenx Butterflies 🦋📕

Capítulo 38 - 36


Fanfic / Fanfiction Without Me - Yoonmin - Capítulo 38 - 36

ESSE CAPÍTULO PODE CONTER GATILHOS, SE VOCÊ NÃO CURTE OU NÃO SE SENTE CONFORTÁVEL LENDO, POR FAVOR PULE ESTE CAPÍTULO!!!

•⊰ Autora ⊱•

Sr. Jeon testaria algo novo com Yoongi. Muitos psicólogos usam esse método para ajudar seus pacientes. Mas seria a primeira vez que Jeon usaria com um de seus pacientes.

Ele usaria a hipnose. Quando se usa a hipnose para tratar um problema físico ou psicológico, processo de hipnose clínica ou de hipnoterapia. A hipnose é um estado de profundo relaxamento no qual o consciente e o inconsciente do paciente podem ser focalizados para ficarem mais receptivos à sugestão terapêutica.

Yoongi se lembrava de todos os acontecimentos, mas o mais importante para que o agressor fosse punido ele não se lembrava. Yoongi não se lembrava de seu rosto, ou até de sua voz. Mas em seus pesadelos via o o violentando.

- Yoongi - o psicólogo o chamou - quero que se deite no sofá.

- m-mas...

- não se preocupe, não vai acontecer nada com você - ele o assegurou.

O Min, mesmo com receio se deitou no sofá de couro.

- Yoon, hoje nós faremos algo diferente - o psicólogo puxou a cadeira para ficar um pouco mais próximo de Yoongi, mas deixando um espaço considerável entre eles. Até porquê, Yoongi não se sentia totalmente confortável.

- o que vai fazer? - Yoon perguntou desconfiado.

- Se chama hipnose, já ouviu falar? - o Min concordou - Certo. Eu falarei algumas coisas, e você tem que seguir a risca.

O de cabelos, agora azuis, concordou.

- Concentre-se em qualquer lugar da sala, inspire de forma profunda, segure o ar por alguns segundos e solte lentamente - Jeon ia o instruindo - Enquanto isso, repita em sua mente: “estou com os olhos cansados e a mente pesada, estou entrando em hipnose neste momento”. Faça isso algumas vezes de forma suave, porém firme e convincente.

Em alguns minutos, Yoongi se sentia relaxado e leve. Mas ainda sim estava acordado.

Muitos problemas vivenciados são causados por eventos do passado dos quais muitas vezes nem lembramos. O papel do hipnose é identificar esses evetos causadores e ajudar o paciente, para que o transtorno possa ser tratado com eficácia e o paciente possa ter sua vida de volta.

Normalmente, os resultados alcançados com a hipnoterapia são mais efetivos e rápidos que com outros métodos convencionais. Isso ocorre porque a hipnose clínica alcança a mente subconsciente do  indivíduo e trata o transtorno direto em sua origem.

- vamos voltar para os seus 08 anos de idade - Jeon começou - um momento marcante. O dia em que você ganhou o piano.

Yoongi involuntariamente sorriu ao lembrar daquele dia tão feliz. Sua família era unida, estava tudo bem naquela época.

- agora vamos um pouco mais para frente. Você se lembra de seus 15 anos? O que marcou essa idade?

Yoongi se mexeu desconfortável na cadeira. Jeon entendeu que ali podeira ter acontecido algo.

- o que te fez sentir mal naquela época? Alguém fez algo com você? - Yoongi concordou de olhos fechados - ele machucou você?

Dos olhos de Yoongi saiam lágrimas involuntárias. Em sua mente, ele estava revivendo tudo aquilo, vendo ele tão pequeno e ingênuo sendo violentado daquela maneira.

- por favor... - Yoongi sussurou.

- tá tudo bem Yoongi, ele não pode fazer mais nada com você! - o psicólogo disse convicto - vamos mais para frente. Lembra do dia 19/03? Do aniversário de sua mãe?

Yoongi concordou.

- mais tarde, o que aconteceu?

- eu fui para meu quarto - Yoon falava baixinho, ele estava em transe, tudo o que ele falava ele revivia em sua cabeça - e deitei.

- e depois o que aconteceu?

- ele entrou - Yoongi se encolheu - ele fechou a porta... Eu sabia...

- isso aconteceu várias vezes?

- sim...

O min começou a chorar, ele não se importou de chorar na frente de Jeon, afinal não era a primeira vez que iria sair da clínica com os olhos vermelhos.

Na mente de Yoongi, todo aquele pesadelo, passava com todos os detalhes, era como se ele tivesse em um cinema. Todo aquele pesadelo passava na tela grande, o som era alto e Yoongi era o único na sala.

- ele estava forçando a você fazer algo?

- sim - Yoongi falou baixinho em meio as lágrimas.

- essa pessoa é próxima a você? É alguém que você conhece?

- S-sim...

A voz de Yoongi era falha e se o psicólogo tivesse um pouco mais longe, com certeza não ouviria nada.

- quem era ele? Você consegue se lembrar dele?

- eu não sei....

- você sabe sim, é só você olhar mais o rosto dele. Não tenham medo - as lágrimas eram grossas e molhava o rosto de Yoongi - não tenha medo, você não vai mais enfrentar isso, nunca mais.

O choro de Yoongi era angustiante e doloroso.

- é a última vez, Yoongi. É a última vez que você vai ver ele. É alguém de sua confiança? Você é próximo dele?

Na cabeça de Yoongi, todo aquele filme de terror começava a piorar, o homem estava no escuro, Yoongi não conseguia ver seu rosto. Mas por mais difícil que fosse, ele estava tentando.

Foi quando o homem subiu na cama a luz da Lua o iluminou, mostrando seu rosto com um sorriso maldoso.

- ele é alguém de sua família?

- f-foi... - a voz de Yoongi era muito baixa que saiu quase como um sussurro - f-foi meu tio

- foi seu tio?

- eu não tenho certeza...

- Sinta o cheiro dele, sinta as mãos dele. Você está com nojo?

- sim - Yoongi sussurou entre lágrimas. Em sua garganta tinha se formado um nó.

- ele tem cheiro de álcool?

Yoongi suspirou fundo e falou:

- eu não lembro...

Seu nariz e bochechas já estavam vermelhinhos por conta do choro.

O psicólogo ficou em silêncio por um tempo, até que Yoongi se pronunciou.

- ele mexeu em minhas pernas... - Yoon falou.

- ele mexeu em suas pernas? - Yoongi concordou - ele tocou em sua intimidade? - Yoon concordou se mexendo bruscamente no sofá.

- ele tocou...

- ele te estimulou? - Yoongi fez uma careta ao se lembrar e concordou.

- ele entrou...

- dói não é? Você sente nojo? - Yoongi concordou novamente.

- sozinho...

- você está sozinho? Não tem ninguém para te ajudar? - Yoongi negou.

- não tem ninguém - Yoongi sussurou.

- está escuro o quarto?

- está...

- e sua mãe, ela está em casa? - Yoongi negou - ela saiu não é?

- ela foi levar vovó.... - Yoon falou um pouco mais alto.

Eles ficaram um tempo em silêncio.

- sorriso estranho no rosto...

- é como se fosse um sorriso sarcástico não é? Como se ele estivesse... Dominado você... - Jeon tentava ser o mais profissional, mas mesmo estudando anos e aprimorando era diferente quando se falava com uma pessoa real. Era doloroso ver o garoto tão indefeso e vulnerável - ele faz essa invasão porque não tem com quem fazer, por isso ele mexe com você. Você tem que sentir isso agora, mas depois você vai estar livre, vai poder se livrar das mãos que estão em você... Você quer se livrar disso, Yoongi? Você quer ajuda?

- quero! - o de cabelos azuis respirou fundo - obrigado...

- se você perdoar seu tio, isso tudo vai acabar. Você quer perdoa-lo, Yoongi? Quer acabar com tudo isso?

Yoongi, mesmo relutante, queria que aquilo parasse, que aquela dor saísse de si.

- Sim...

- então eu quero que ele se afaste de você. Veja ele se afastando de você, Yoongi. Perceba que ele se afasta com vergonha - Jeon se levantou e ficou ao lado de Yoongi - e esse machucado em seu coração, vamos tirar esse machucado, vamos tirar essa dor?

Yoon concordou com os olhos fechados.

Jeon tocou na cabeça de Yoongi, e no peito do mesmo, como se tirasse aquela dor num passe de mágica.

- e nesse buraco, vamos colocar todas as energias boas - Jeon segurou na mão de Yoongi - respire devagar, puxe o ar para dentro de si, segure, agora solte. Sinta o ar entrando e saindo de seus pulmões.

Yoongi estava se saindo bem, ele estava sendo fácil de "manipular". 

- Agora Yoongi, eu quero que você veja aquele garoto de 15 anos, que estava naquele quarto escuro, deitado, depois que seu tio foi embora... Eu quero fazer uma pergunta para você. Você que está deitado na cama, você tem 15 anos de idade, você gostaria de ganhar um abraço carinhoso de quem ama muito você?

- sim

- então, eu quero que você feche seus olhos, aquele garoto que está na cama, feche seus olhos - Jeon passou sua mão na frente do rosto de Yoongi e tocou na testa de Yoongi, como se ele intercalasse de falar com Yoongi do passado com o Yoongi de agora - agora Yoongi, você ve aquele garoto deitado na cama, esperando um abraço e um carinho?

As lágrimas que por um momento cessaram, voltaram a cair.

- você quer ajudar ele? - Yoongi concordou freneticamente - então eu quero que você vá até ele e o abrace. Pode abraça-lo.

- eu to abraçando... - Yoongi sussurou.

Jeon pegou uma almofada e colocou entre os braços de Yoongi, para ele ter a sensação de estar realmente abraçando o Yoon do passado.

- pode abraça-lo, abrace ele com todo seu carinho - Yoon apertava a almofada contra seu corpo e deixava suas lágrimas saírem livremente - diz para ele o quanto você o ama.

- eu te amo - Yoongi sussurou.

- diga que está aqui para ajudá-lo.

- e-eu estou aqui... Para ajudá-lo - Yoongi repetia.

- para você parar de sofrer.

- para você parar de sofrer - Yoongi foi se acalmando.

- e você não tem culpa de nada.

- você não tem culpa...

- porquê o tio que fez isso conosco é ignorante - Jeon continuava a falar para que Yoongi repetisse.

- o tio que fez isso conosco é ignorante... Eu estou aqui para ajudar você.

- eu quero que você seja feliz - o psicólogo se sentou novamente em sua cadeira.

- seja feliz..

- que você seja forte, corajoso.

- que você seja forte, corajosa! - Yoon falou convicto.

- isso, muito bem. Agora faça que ele fique em paz. Ele está em paz? - Yoon concordou - agora quero que você liberte ele - Yoon aos poucos foi soltando a almofada - eu quero que você veja ele na cama. Me conte, como ele está?

- está com um sorriso no rosto - Yoongi falou baixinho.

Yoongi sentiu um alívio tão grande ao ver seu eu do passado feliz novamente.

- ele está com um sorriso no rosto? - Yoongi concordou - ele está mais aliviado?

- sim...

- então ele pode voltar a ter uma vida como um adolescente? Ele pode dormir em paz, pode tocar piano, ele pode falar mais abertamente?

- sim...

- o que ele está fazendo agora, Yoongi?

- ele está tocando piano, sorrindo.

Ele se permitiu sorrir.

- ele está sorrindo? - Jeon perguntou e Yoongi concordou - é um sorriso como o seu? Vocês dois estão sorrindo?

- estamos...

- eu quero que você respire fundo, e deixe o ar sair, bem devagar. Deixe seu corpo relaxar, deixando tudo de ruin sair com de seu corpo. Sinta-se bem, sinta-se feliz. Quero que você pense no futuro, no quão bom ele vai ser a partir de hoje.

Yoongi sorriu.


Notas Finais


Grupo no whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HS8nSgdM5R4L0uGvWjFvV1

Primeiramente:

Chorei escrevendo esse capítulo, fiquei o dia inteiro vendo sobre o tratamento de um trauma...

Segundamente:

OBRIGADA PELOS 170 FAVOROTOS 💜💜💜
Obrigada pequenx Butterflies por estar lendo, comentando e favoritando. Sou eternamente grata a todos vocês.

E que nosso panapanã cresça cada dia mais 🦋✨

E por último, mas não menos importante:

Nosso grupo no whatsapp: https://chat.whatsapp.com/HS8nSgdM5R4L0uGvWjFvV1

Para quem quiser no Instagram o meu perfil é lullaby___wonder, me segue dai eu coloco vocês no grupo 🦋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...