História Wolf Love - Imagine Jungkook - Capítulo 6


Escrita por: e RitaDulce

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Colegial, Híbrido, Hot, Imagine, Jeon Jungkook, Lobo, Romance, Vmin, Você
Visualizações 690
Palavras 2.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa por postar esse horário ;-;
Eu normalmente termino de escrever de noite e só posto pela manhã, mas eu não me aguentei KKKKK

Perdão se tiver erros ^^

APROVEITEM S2

Capítulo 6 - Beautiful


Fanfic / Fanfiction Wolf Love - Imagine Jungkook - Capítulo 6 - Beautiful

"Quando você me olhou, você conquistou o meu coração

Um cara normal como eu nunca seria bom o suficiente

Então, eu usei a máscara de "amigo"

Escondi meus verdadeiros sentimentos quando estava ao seu lado

Deslizando na categoria de estar confortável

Sempre chutando o cobertor de frustração à noite

Droga, você sempre me seduz

Eu não consigo me controlar por causa de todas as suas expressões

Assistindo você, minha cabeça gira

Uma piscina cheia de beleza e eu mergulho dentro

Você é como Napoleão, me conquistou em um instante

Continuei a te observar

Me escondendo por trás da imagem de amigo."

- BTS, Beautiful.

Você que chama. – Jimin disse.

– Não era esse o combinado. – Taehyung respondeu.

– Primeiramente, nunca teve um combinado.

– Mas eu não vou chamar ela, nem conheço a garota.

– E tu acha que eu conheço?

O Park e o Kim discutiam em frente a porta da casa de ______.

– Só tem um jeito de resolvermos isso. – Disse Tae pegando no braço de Jimin.

– O que está fazendo? – O Park voltou a ficar nervoso, Taehyung sempre o deixava assim. – Tae... – Sussurrou quando o garoto o colocou contra a porta, aproximando seus físicos e passando a mão pelo braço firme de Jimin que se arrepiou de imediato.

O Kim pegou na mão gélida do garoto e a entrelaçou com a sua. Jimin estava sem reação, seu coração batia tão forte que ele pensava que Tae poderia ouvir.

Taehyung ainda com a mão na do Park, a levantou devagar sem quebrar o contato visual dos dois.

– Resolvido. – Disse quando pressionou o dedo de Jimin na botão da campainha.

– Desgraçado. – Jimin deu um tapa no ombro de Tae que tinha se afastado rindo da situação. – Você só me usa. – Riu junto.

– Ah, olá. – A garota disse quando abriu sua porta. – Posso ajudar?

– Você! – Tae falou alto olhando a garota. – Nossa... – A fitou dos pés à cabeça. – É mais gostosa pessoalmente.

Riu se se escorando na porta, logo recebendo um soco no ombro pelo Park.

– Não liga para o que ele diz, ele tem probleminha. – Jimin assumiu a frente. – Você é a _____, certo?

A garota concordou.

– Eu sou Park Jimin, esse idiota é Kim Taehyung. – Se apresentou.

A garota já os conhecia por serem os únicos amigos verdadeiros de Jungkook.

– E queríamos te pedir. – Tae se pronunciou. – Dá pra tirar o Jeongguk do seu armário?

– Como é? – Ela franziu a testa. – Do que estão falando?

– Jeon Jungkook, o desgraçado que não dá sinal de vida.

– Espera, nem vocês tem notícias dele?

|...|

– Isso tá muito estranho. – Taehyung disse sentado na mesa ao lado de Jimin.

Os garotos e a menina resolveram ir para algum lugar comer algo, logo foram para a lanchonete na frente da escola deles.

– Mas vocês também viram? – A garota perguntou tomando o suco de Jimin.

– O que? – Tae mordeu seu sanduiche.

– Os olhos dele, amarelos.

– Na verdade não. Ele apenas nos disse que estavam nessa cor, não tínhamos acreditado. – Jimin respondeu.

– Nós só vimos o que ele fez depois. – O Kim disse olhando para o Park, como um sinal se deveria contar ou não. – Um pouco depois do que aconteceu com o Namjoon e você na escola. Ele disse que ia no banheiro, mas ele acabou demorando muito e nós ouvimos barulhos de coisas quebrando, quando chegamos no banheiro, o encontramos desacordado no chão, tudo na volta estava quebrado.

– O mais estranho foi quando estávamos ainda pensando em o que fazer com aquele banheiro quebrado. Um cara usando jaqueta jeans apareceu. Disse que cuidaria de tudo e que era para nós levarmos o Jungkook pra casa. – Jimin continuou.

– Jaqueta jeans? – ______ perguntou se lembrando do homem que viu na janela da casa do Jeon. – Consideravelmente alto e loiro?

– Exatamente, o conhece? – Jimin se inclinou na mesa.

– Não, eu o vi na casa do Jungkook alguns dias atrás.

– Tem alguma coisa acontecendo com o nosso amigo. Algo muito forte. – Tae falou.

– E nós não fazemos ideia do que é. – A garota disse olhando em volta, parando o olhar no relógio: 14h28. – Meu Deus, estou atrasada! – Exclamou se levantando. – Me mantenham informada caso souberem de algo sobre o Jungkook, eu tenho que ir, meu trabalho me chama. – Passou a bolsa pelos ombros e se curvou dando tchau aos garotos que continuaram com suas refeições.

Chamava a atenção das pessoas a sua volta enquanto corria em direção ao seu trabalho. Segurava a saia de seu vestido pra não subir e estava com seu óculos de sol na mão.

– Hyorin... – Falou ofegante apoiando uma mão no balcão. – Me desculpe, eu realmente me perdi nos horários. Tive um problema com um garoto, e...

– Seu namorado? – Uma outra mulher largou a caderneta que estava escrevendo e prestou atenção na garota. – Isso não importa para nós, seu trabalho deve ser mais importante.

– Ah... Onde está a senhorita Hyorin? – Perguntou confusa, nunca tinha visto a mulher que estava ali em sua frente antes.

– Ela recebeu o dia de férias. Diferente de você. – Ditou seca. – Está querendo prender o seu emprego, garotinha?

– Não, por favor, foi só um... – _____ tentou se explicar.

– Olhe aqui, você não fale com ela desse jeito! – A senhora Han se aproximou com sua cadeira de rodas. – Antes dela perder o emprego, eu faço você ser demitida.

– Sra. Han, por que esta defendendo-a? Ela que está errada. – A mulher atrás do balcão perguntou

– Errada é você por ser tão amarga, Suran. Por acaso você não transa para estar nesse mal humor sempre? – A senhora de cadeira de rodas disse simples, arrancando olhares pasmos da mulher e da garota.

– E-eu... –  Suran ficou vermelha de raiva.

“Você” nada. Tenho ranço de você. Não se meta com a minha menina! – Disse pegando na mão de _____ a puxando para longe da recepção.

– Sra. Han! – A garota começou a rir quando elas já estavam consideravelmente longe da mulher brava. – Isso foi... – Ficou sem palavras. – Você foi demais! E essas gírias hein, quem te ensinou?

– Ah minha menininha, eu percebo a forma que você fala. E aquilo não foi nada, devia ter mandado aquela mulher pra fora do asilo. – A senhora disse e a garota se sentou no sofázinho da sala de lazer.

– A senhora pode fazer isso?

– Ah mas é claro, minhas ações empresáriais que pagam mais da metade do dinheiro que esse asilo recebe, sem a minha pessoa isso aqui nem estaria de pé ainda. – A Han riu pegando de seu casaco um dos bombons que _____ dava a ela escondido.

– Senhora Han, você é a melhor... – A garota sorriu balançando a cabeça, ainda aceitando esse lado perverso e divertido da mais velha.

Antes delas continuarem conversando, um barulho alto veio do corredor, ou melhor, do quarto 188. Senhora Jung Hwa.

Se despediu rapidamente da velhinha ao seu lado e correu até o quarto da sua idosa – teimosa – principal.

"Mas quando eu vi você, perdi a cabeça, meu coração ficou como um teclado

Mas suas palavras me atingiram como uma bola de boliche

Meu coração foi atingido com um strike, como se fosse um pino de boliche

Meus sentimentos por você só continuaram a melhorar

Mas eu não consegui descobrir como você se sentia sobre mim. "

- BTS, Beautiful.

– Pode vir aqui agora que eu não te bati o bastante, seu pirralho cagado! – A senhora segurava pelos cabelos o garoto. Aquele maldito garoto. – Eu não troquei as suas fraldas a vida inteira pra você esquecer de mim!

– Tá machucando, sua velha louca! Eu já pedi desculpa, droga. – Ele respondeu se desvencilhando dos ataques da idosa que por último deu um tapa em sua cabeça.

– “Velha louca” é a sua mãe! – Rosnou para o garoto.

– Jungkook? – A garota disse chamando a atenção deles.

– ______. – Jeon falou a medindo dos pés a cabeça, parando então em seus olhos.

Nenhum dos dois ia admitir, mas estavam com saudade um do outro. Mas como poderiam se sentir assim considerando o pouco tempo que ficaram juntos e a relação tempestuosa deles?

Eles não sabem. Mas a Lua sabe.

– Já se conhecem? – A idosa, Jung Hwa perguntou.

– Ele é meu vizinho. – A garota falou.

– Ela é minha colega de classe. – Jeongguk disse.

– Oh… – Jung Hwa pensou. – Ela é minha escrava e ele é meu neto retardado. – Disse apresentando um ao outro

Neto? Era tão óbvio, por que nunca tinha pensado nisso antes?

– Jeon Jungkook… – _____ se aproximou da ficha da idosa. – Jeon Jung Hwa. – Suspirou pesado lendo o nome escrito.

– Tá, tá, pouco importa isso agora. Trouxe meu lanchinho doce? – Jung Hwa piscou os olhos tentando parecer fofa.

– Vó, pode nos dar um tempinho? – Jungkook disse sem tirar os olhos da garota.

– Sem demoras.

Dito isso, a garota saiu e Jeon seguiu atrás dela.

– Onde você estava?!

– Tem algum lugar mais privado aqui? – Jungkook perguntou olhando para os lados.

– Tem. – Suspirou. – Me siga.

Assim os dois seguiram até a grande escadaria que os levaria para o telhado do prédio.

O caminho inteiro a garota andava na frente, sentindo o olhar de Jeongguk queimando em sua pele. Não queria pensar sobre, mas tinha percebido como estranhamente Jungkook tinha se tornado em pouco tempo mais másculo, mais atrativo, sem falar do cheiro embriagante que ele estava exalando.

E Jeon, pensava. Como contar para alguém que algo sobrenatural aconteceu com você? Que se transformou em uma fera peluda e dentuça? Que um homem estranho apareceu para ajudá-lo, dizendo que sabia que aquele dia chegaria para o garoto?

Ou melhor, por que Jeongguk iria contar isso para a garota? Logo pra ela?

– Pode começar a se explicar. – Ela disse cruzando os braços quando eles chegaram no terraço.

– Eu não sei como dizer isso…

– Descobriu que uma das suas transas engravidou? – Debochou dele.

– Se eu tivesse tido ao menos tempo para transar ou para ficar excitado com alguém, eu não estaria tão tenso como estou agora. – Jeon disse entrando no joguinho da menina, se era dessa forma que ela queria falar, assim ia ser.

– Há coisas que você não precisa me contar. – Fez um biquinho, emburrada.

– Você que começou.

Ela bufou.

– Vai me contar ou não? E dessa vez, sem enrolação, conta logo. – Suspirou. – Eu sei que tem algo terrivelmente estranho com você. Vi a cor de seus olhos e seus amigos me contaram como você destruiu o banheiro.

– Espera, falou com meus amigos?! – Disse em tom diferente.

Ciúmes, Jungkook?

– Isso não vem ao caso agora. Desembucha. – Ela falou.

– E-eu meio que… – Procurou as palavras certas, não podia simplesmente dizer: “Eu sou um lobão branquelo de uma família que eu pensei que nunca iria conhecer além dos meus pais adotivos.” – Eu…

– Fala logo Jeongguk!

– Eusoumlobãobranquelodeumafamília ...queeupenseiquenuncairiaconheceralémdosmeuspaisadotivos. – Apesar, ele disse atropelando as palavras.

– É o que? – Ela franziou a testa e se aproximou dele descruzando os braços.

– Eu sou uma besta. – Disse se lembrando de como ele leu essa palavra se referindo a lobos em livros e artigos na internet.

– Besta todo mundo sabe que você é.

– Não é desse jeito, _____. É no sentido animal.

– Tipo, burro, veado, bicho preguiça, anta…? – Ela brincou.

– Eu tô falando sério.

– Você não tá falando nada com nada, isso sim. – Rebateu-o.

Jungkook abriu a boca para falar algo, mas desistiu. Com ações seria bem mais fácil.

Abaixou a cabeça, apertando os olhos, se concentrando.

– Jeon? – Perguntou passando a mão no ombro quente do rapaz.

– Isso explica algo pra você? – Se ergueu, exibindo seus olhos amarelos.

– Que você usa lente de contato? – Ela passou a mão no queixo.

Ele bufou, seria mais difícil do que pensou.

– Vem aqui. – Puxou-a pela mão, a fazendo sentar no banco. – E agora? – Perguntou quando a ergueu facilmente junto com o banco no ar com uma mão, sem fazer esforço.

– Você malha, meus parabéns. – A garota disse. Ela entendia a situação. E entendia muito bem.

Seu fascínio pelos animais e o sobrenatural a ajudaram a pensar, os sinais que Jungkook dava a ela, tudo estava se encaixando.

Ela apenas estava dificultando propositalmente para o garoto.

– Porra, garota!

– Uuh, agora quem é o boca suja aqui, hein? – Riu sapeca quando foi colocada no chão.

– Vou ter de ser mais explícito. – Disse convicto.

Antes que a garota pudesse fazer a investida dela, Jungkook deixou suas garras e dentes aparecerem, nascendo rapidamente fazendo-a se afastar dele.

A garota o olhava com os olhos bem abertos, estava pasma. Na visão de Jungkook: assustada. O que o fez logo se arrepender de seu ato.

– Olha, eu não queria que fosse assim, não quero te assustar. – Relaxou seus músculos, deixando suas características de lobo serem escondidas. – Por favor, não tenha medo de mim. – Se aproximou devagar da garota que ainda o fitava.

– Você… – Disse vendo-o se aproximar, inalou forte o cheiro dele.

– Eu sou um lobo. – Algo nele o dizia que ela iria o entender, o aceitar. Diferente da maioria, ele apenas se sentia bem e que precisa contar isso a ela.

Só estava com o pesar. Talvez o seu achar estivesse errado e a garota iria embora – novamente – ia o abandonar e o chamar de louco.

– Você é lindo, Jeon Jungkook.


Notas Finais


KAKAKAKA
Eu to amando escrever essa fanfic e receber tanto de vocês s2

Essa senhora Han é um amor, meu Deus <3
A senhorita Jung Hwa é um terror KAKAKAKAK (ela é muito a minha avó materna, aliás é inspirada nela)
CÊS PERCEBERAM ESSE VMIN???? O QUE ACHAM? ROLA UM LEVE YAOI AI OU NÃO?


DIVULGAÇÃOZINHAAAA MINHAAA:

Г JIKOOK YAOI HOT
https://www.spiritfanfiction.com/historia/two-night--jikook-11883287

Г IMAGINE JUNGKOOK HOT
https://www.spiritfanfiction.com/historia/how-to-touch-me-11250533

Г BTS HAREM HOT
https://www.spiritfanfiction.com/historia/roll-deep--bts-9218979


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...