História Wolf Man - Hybrid - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Híbrido, Jeon Jungkook, Jungguk!top, Lobisomem, Revelaçoes, Sobrenatural, Vampiros
Visualizações 339
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nada mais importante a declarar do que: "Se preparem!"

Capítulo 6 - Eu não te culpo, Jeon...


Fanfic / Fanfiction Wolf Man - Hybrid - Capítulo 6 - Eu não te culpo, Jeon...

Adentramos o quarto em silêncio. Eu parei na metade do caminho, vendo ele continuar e se deitar na cama, me encarando sem entender. Ele me esticou os braços, em um gesto como se quisesse um abraço. Aish... o que aconteceu com você, Jeon?

"Eu só quero que você se deite comigo, querida..."

Ele estava ouvindo os meus pensamentos, certo?

Sim, ele estava! Por que ele ficou assim tão de repente?

"Você não vai vir?"

Suspeito!

Suspirei e me deitei ao seu lado, sentindo seus braços grandes e fortes rodearem o meu tronco e uma de suas mãos foram até minha cabeça, me aconchegando em seu peito e eu, imediatamente, fechei meus olhos.
Pude sentir sua respiração compassada e seus batimentos cardíacos, mas estava tudo tão calmo e silencioso, até ele em um ato repentino, começar a cantar, fazendo-me abrir meus olhos e encarar sua feição pálida e seus lábios levemente vermelhos.

Sua voz era tão doce, tão afinada, tão... angelical. Seus olhos estavam fechados chamando a minha atenção e, seus lábios pequenos se moviam devagar, me hipnotizando completamente e esquecendo de como nós estávamos naquele momento. Nossos rostos estavam tão próximos mas, ainda assim pareciam tão distantes. Sua mão acariciava a minha cabeça, enquanto a mão livre abraçava o meu corpo e seu peito subia rápido e descia devagar, fazendo-me acompanhar seu peitoral, já que eu estava colada a ele, fazendo com que eu ouvisse sua voz boa quase como uma vibração. Sua respiração batia contra meu rosto e a minha, provavelmente batia contra o seu pescoço e peitoral, já que com os meus braços em volta de seu tronco, o deixando mais próximo a mim, meu rosto ficava bem mais próximo do seu.

Eu conhecia aquela música de algum lugar, mas não me lembrava qual, ou quem a cantava. Talvez fosse uma lembrança antiga, ou a canção seja parecida com alguma outra que eu já tenha chegado a ouvir. Nada de míseros detalhes. Jung Kook terminou de cantar, abrindo seus olhos e olhando diretamente nos meus. Eu sorri, vendo-o retribuir um sorriso maior.

- Você me surpreende cada vez mais, Jeon - comentei ainda sorrindo, olhando o sorriso dele.

Seus dentinhos eram como o de um coelhinho.

- Quando foi a outra vez que eu te surpreendi? - perguntou.

- Quando começou a ser carinhoso comigo... como agora - respondi baixo, olhando para seu peitoral, tentando desviar o meu olhar do seu.

- Eu não queria te machucar... Eu realmente não consigo me controlar - ele também abaixou o olhar.

- Jin já cuidou das minhas feridas, não se preocupe - o olhei, vendo tristeza em seu olhar e em sua expressão. Ele não me respondeu, continuou na mesma posição, olhando para o mesmo ponto que eu não conseguia indentificar qual era.

Coloquei a destra em seu rosto, enquanto a outra permanecia por baixo de nós e o fiz olhar pra mim, puxando seu rosto com cuidado, olhando em seus olhos e acariciando a região das bochechas, tentando confortá-lo.

Eu sei que ele não gosta disso.

Eu sei que ele não gosta de saber que está machucando pessoas inocentes e... matando algumas delas.

- Você não é assim. Não é culpa sua, Jeon. Eu realmente não te culpo! Não é você quem faz isso, está bem? - indaguei, e como resposta, recebi um suspiro.

- Sou eu sim... 

- Não, são aquelas... criaturas quem fazem isso!

Eu não sabia dizer o que eles eram, pois apesar das duas espécies estarem em guerra, eles se juntaram para guerriar contra a própria raça. Lycans ou Vulpinos. Tanto faz, tanto seja. Jung Kook abaixou o olhar novamente assim que pude perceber seus olhos ficarem amarelos.

- Você não gosta disso, não é? - ele negou com a cabeça. 

- Eu sou obrigado a fazer tais atos... Eu já me cansei dessa vida de escravo. Eles me torturam.

- Eu te entendo, Jung Kook. Isso é tão difícil, mas você precisa se manter forte. "Mantenha-se firme mesmo se você estiver despedaçando por dentro. Mostre-se forte mesmo sendo fraco." - eu disse, me lembrando do que Zara me falou, recebendo o olhar do mais velho.

- Zara que te disse isso, não foi? - assenti. - Ela também me disse isso.

- Mas parece que você não se lembra, porque você continua pensando dessa maneira, Senhor Jeon - falei cutucando a cabeça dele de leve, o fazendo sorrir fraco evendo seu olho escurecer novamente, voltando ao castanho.

Jung Kook pegou a minha mão e fechou a sua nela, colocando-a perto de seu peito, acariciando a mesma em seguida. Ele ajeitou sua cabeça no travesseiro de olhos fechados, se aproximando mais do meu rosto. Talvez sem perceber, talvez com alguma intenção. Ele suspirou, me fazendo ter arrepios repentinos. Aquele calor estava começando a me incomodar e... eu já estava suando, mas, imediatamente o calor diminuiu, me fazendo arregalar os olhos por breves segundos.

- Você está ouvindo os meus pensamentos, não está? - indaguei.

- Como não? - ele riu soprado, fazendo o sopro bater contra o meu rosto.

- Espertinho... - sorri mínimo, fechando meus olhos.

Jung Kook se aproximou ainda mais, colando nossos corpos, soltando minha mão e colocando-a sobre mim, especificamente, em minha cintura.

- Está bom? - perguntou ainda com os olhos fechados, respirando fundo.

- O que? - gaguejei.

- A temperatura - ele riu.

- Sim... - assenti.

- Não vai me abraçar também?

- Se eu me aproximar mais vamos...

- Nos beijar? - me interrompeu e sorriu.

- Sim... - respondi baixo.

- É possível...

Jung Kook abriu seus olhos e me fitou por alguns instantes, com um sorriso mínimo em seus lábios pequenos antes de aproximar mais ainda, fazendo com que os nossos narizes praticamente se encostassem. Em seguida, beijou a minha testa, abaixando um pouco mais e chegando em meu nariz, descendo direto para o meu queixo me fazendo arfar, sentindo um sorriso singelo presente nos lábios do maior.

Ele subiu um pouco mais, fazendo-me estremecer por medo e ansiedade, encostando nossos lábios sem me beijar, acabando que correspondi sem perceber, roçando nos dele também. Pude sentir mais um sorriso - apenas sentir, já que meus olhos permaneciam fechados e não abriam a nenhum custo - antes dele se afastar alguns centímetros, pegando em meu braço e colocando-o ao redor de seu tronco novamente, como antes.


Notas Finais


Eu estou dentro de um ônibus agora, está tudo balançando e eu estou postando um dia antes do planejado... tudo por que eu amo vocês demais!
Então me ajudem, que eu ajudo vocês a não terem um ataque do coração com tanto suspense! 🥀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...