História Wolf Man - Hybrid - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lendas Urbanas, Mitologia Romana
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Híbrido, Lobisomem, Revelaçoes, Sobrenatural, Vampiros, Violencia
Visualizações 347
Palavras 952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei 🦄
Comentem, favoritem e dêem notas :)

Capítulo 6 - Vozes


Fanfic / Fanfiction Wolf Man - Hybrid - Capítulo 6 - Vozes

- Seokjin... Aquelas vozes que eu sempre escuto de noite. Elas... tem alguma coisa a ver com isso? - Jin suspirou.

- Seus caminhos estão traçados aos de Jung Kook. Você é a prometida dele, já nasceste com este destino. Ele também - o olhei sem entender.

O que significa ser a prometida dele? O que significava nossos caminhos estarem traçados? O que isso tinha haver com as vozes?

- Com o passar do tempo você vai entender isso melhor, princesa... Esqueça isso. Quanto às vozes, elas vão te perturbar para você se cansar de tudo e se suicidar, são os magos e bruxas do Yang, mas não se preocupe com isso, nós estaremos sempre ao seu lado e eu vou tentar fazer com que elas não voltem nunca mais a te atormentar, princesa.

- M-me suicidar? - ele negou.

- Você não vai se suicidar. Mesmo se quiseres, não vou deixar que faça isso. Nunca pense em fazer isso... Me promete? - perguntou segurando meu queixo, me fazendo olhar em seus olhos.

- Não se trata só de mim, Jin... - abaixei o olhar. - Você sabe, não sabe?

- Lute contra eles, S/N... Eles têm um limite, e se fortalecem mais quando você sente medo e se sente fraca, é disso que eles se alimentam... da sua fraqueza!

Assenti lentamente enquanto sentia Seokjin soltar meu queixo e se virar, caminhando até o quarto.

- Vou ver como está o Jung Kook - adentrou o quarto, me deixando sozinha no cômodo.

A noite já estava chegando e as vozes voltariam logo... São todas as noites. Eu apenas espero chegar a hora para sofrer mais uma vez, para ser judiada mais uma vez, para eu me repreender mais uma vez por deixar que as vozes permaneçam em minha mente, me torturando. Em algumas horas... Elas logo se manifestariam em minha mente e eu ficaria como louca, me arranhando, me descabelando, gritando e me xingando, como uma louca. Eu estou louca?

- S/N... Você não é louca! - Jin apareceu atrás de mim de repente, me assustando.

- E-eu... quando você chegou aqui?

- Posso ser tão rápido quanto a velocidade da luz, princesa, sou um vampiro - ele riu enquanto eu permanecia em choque. - A noite já está chegando.

- Sim... - abaixei o olhar, triste por saber que passaria por aquilo novamente, mesmo tendo Seokjin por perto. - Porque só de noite, Jin? Eu não entendo!

- Eles são das trevas, S/N, nasceram nas trevas e viverão nela até que arranquemos suas cabeças. Eles ficam mais fortes e poderosos quando estão bem, quando se sentem bem... eles valorizam o escuro, mais do que a vida de pessoas inocentes... na verdade, eles não valorizam nem a si mesmos - riu sem humor.

Seu rosto ficou com uma expressão triste, assim como o meu... Eu podia sentir a mesma dor que ele sentia, só em dizer aquilo, só em saber que seu povo estava sofrendo e seus amigos e família estavam em perigo. Na verdade eu não sabia se ele tinha uma família, ou se seus amigos estavam sendo tratados como escravos em Baruck, só sei que ele estava realmente decepcionado com tudo o que estava acontecendo.

- Mas porque eu, Jin? Porque logo eu? Uma menina sem família, sozinha, sem nada nem ninguém por perto... O que eu tenho de tão especial a ponto de fazer aqueles demônios me torturarem e vampiros estarem a minha volta? - Meus olhos lacrimejaram.

- Você... - pigarreou. - Você é especial, princesa. Você já nasceu com esse chamado, agora você tem que provar ser forte e se manter firme, hm? - assenti lentamente enquanto sentia suas mãos acariciarem minhas bochecha.

- Jin... - Ele resmungou para que eu continuasse. - Se você é um vampiro, porque não me mordeu ainda? Vampiros se alimentam de sangue, não?

Pelo menos era o que as lendas diziam...

- Sim... é verdade que nos alimentamos de sangue, mas nem sempre de sangue humano. Não são todos os Vulpinos que seguem as antigas tradições.

- Então... do que vocês se alimentam? - perguntei confusa. - Quando você me serviu, disse que já tinha se alimentado. Do que você se alimentou? - Jin suspirou, me deixando tensa.

- Sangue de animal...

- Pelo menos não é gente.

"Quem você pensa estar ao seu lado, pode mudar e se tornar cruel

Uma voz ecoou em minha cabeça.

- Jin... c-começou.  - olhei para ele, vendo-o assentir calmamente. 

- Mantenha-se forte, princesa.

"Ele não pode te proteger, querida..."
"Porque não desiste de tudo de uma vez por todas?"
"Você vive para compreender o mundo, mas o mundo nunca te compreendeu"
"Você já é nossa, amiga... Já nasceste com o dom de ser uma das nossas"


- NÃO! - gritei.

Assobios melodiosos e assustadores ecoavam em minha cabeça, enquanto as vozes continuavam me pertubando atropeladamente. Minha mente lutando contra minha consciência, meu pulmão lutando com o meu coração, minha garganta brigando com a minha voz, minha respiração lutando contra o ar...

Haviam zumbidos em meus ouvidos, como se milhares de abelhas estivessem perto deles.

Jin continuava tentando me acalmar, enquanto as vozes diziam que ele era um deles e que, ele não poderia me proteger deles...

"Lute contra eles, S/N."

"Eles se fortalecem quando você sente medo e se sente fraca..."

Pensei no que Jin me falou e comecei a imaginar eles indo embora, comecei a repreendê-los e discutir com eles, como se estivesse discutindo de pessoa pra pessoa.

- Continue, S/N!! - ele falou arregalando os olhos, olhando atentamente para mim.

Aquilo estava funcionando? Não sei... apenas o obedeci, e continuei.

Comecei a mandá-los sair de minha mente, sem sentir medo, sem me mostrar fraca, apenas mandando, ordenando, sendo autoritária; eu podia ouvir gritos e notava algumas vozes sumindo de minha mente.

Mandei com mais autoridade, com mais força e com mais vontade.

Algumas vozes continuavam persistindo, mas mesmo assim, eu não desisti facilmente.


Notas Finais


E as teorias? Onde estão? :')

Comentem, favoritem e dêem notas 🌚


Grupo no WhatsApp:
https://chat.whatsapp.com/BB6NxsIkxENGOLaV2QKg1E


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...