História Wolfman and vampires - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Visualizações 33
Palavras 1.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - 2


Fanfic / Fanfiction Wolfman and vampires - Capítulo 3 - 2

Raph P.O.V

..Sonho off..

A escuridão estava a me cercar, não tinha para onde correr, até que um pequeno feixe de luz passa sobre mim revelando que o local aonde estou é uma floresta.

Eu andei pelo local observando tudo ao meu redor, esse lugar me é familiar, eu já estive aqui.

Logo eu ouvi barulhos acemelhados a sons de luta. Como eu sou um pouco curioso, fui até o local ver o que era.

Não ! 

Não pode ser !

Mãe, pai.... Não essa é a luta em que.... Em que a.... A minha alcatéia foi morta.

Eu não podia acretidar no que via, a minha alcatéia estava sendo desimada e eu era o único que sobreviveu, por ser o mais jovem e não poder lutar.

Eu tinha apenas 12 anos quando isso aconteceu, saber que os meus pais morreram e eu não pude fazer nada, isso me da um aberto no peito.

Eu não conseguia reagir eu apenas fiquei lá, olhando aquela luta sangrenta. Até que minha mãe caiu no chão e eu corri até ela.

- MÃE ! - Eu gritei e corri até ela, me joguei de joelhos ao seu lado e a abracei - Mãe.

Eu a chacoalhei mas ela não reagiu, ela estava morta, minha mãe morreu em meus braços... Não...

Por que eu não fiz nada !

Eu senti lagrimas escorrerem pelo o meu rosto enquanto eu abraçava o corpo frio de minha mãe.

- Não - Digo ainda chorando.

Eu ouvi algum barulho e olhei para trás e eu vi uma flecha vindo em minha direção antes que eu pudesse reagir eu senti ela me atingindo e atravessando meu peito.

... Sonho on...

- Ahhhhh - Eu acordei gritando.

Eu estava suado e pertubardo, aquele sonho foi muito real.

Eu olhei ao redor e eu estava no meu quarto na minha cama. 

Eu olhei para a direção da porta e vi a Tang she... Quer dizer minha mãe entrando no meu quarto e ela parecia preocupada.

- Alguma coisa errada meu filho ? - Ela pergunta se aproximando de mim - Eu ouvi você gritar.

- Não - Digo um pouco envergonhado - Só foi um pesadelo.

- Gostaria de falar sobre ele ? - Ela diz sentando na beira da cama.

- Não - Eu digo e abaixo a cabeça - Eu não gosto de tocar nesse assunto.

- Então ta. Mas se quiser falar com alguem eu sou todo ouvidos - Ela diz sorrindo para mim e eu retribui o sorriso com um sorriso fraco e desanimado - Mas agora você tem que levantar e ir pra cozinha tomar o café que você vai pra escola junto com os seus irmãos.

- Escola ? - Eu digo arqueando a sombrancelha.

- É uma mista - Ela diz ainda sorrindo - Para vampiros, humanos e mutantes.

- Jura !? Um lobisomem em uma escola de vampiros - Eu digo meio irônico - Isso só pode dar merda.

- Eu sei que vai ser uma coisa nova e totalmente diferente mais eu tenho certeza que você vai gostar - Ela diz saindo do meu quarto.

Quando ela saiu eu só me dei conta agora, eu estava só de calça jeans e sabe se lá aonde estava a minha blusa de moletom.

Eu me levantei e vi um blaze cinza, uma camiseta marrom, um sinto em um tom de marrom canela transpassado em uma calça jeans, tudo estava em cima da cômoda do quarto. Eu acho que isso é pra mim usar hoje.

Eu fui até as roupas e as vesti, coube que nem uma luva.

Depois de me trocar fui até o banheiro e fiz as minhas higienes, quando acabei desci até a cozinha.

- Olha que gatinho - Minha mãe diz e eu acho que eu corei um pouco, por que mãe tem que falar isso ? - A roupa serviu e ficou linda em você.

- Obrigado - Digo meio sem jeito, eu estava segurando o meu sinto com uma mão e com a outra eu cocei a nuca ( imagem capa)

Eu puxei uma cadeira na mesa e me sentei ao lado do Leonardo.

- Como eu sei que você não bebê sangue eu fiz uma tigela com leite e cereais - Minha mãe diz colocando a tigela na minha frente.

- Não precisava - Digo com um sorriso tímido no rosto enquanto os " meus irmãos " me olhavam.

- Animado Raph - O Donie diz me olhando.

- Pra que ? - Pergunto enquanto comia.

- Pra ir a escola com a gente - Mikey diz sorrindo.

- Na verdade não - Digo meio serio - Eu nunca coloquei os pés em uma escola.

- Que !? - Eles dizem em coro.

- É eu nunca fui em uma escola - Repito a frase olhando para eles.

- Mas por que ? - O Donie pergunta olhando para mim.

- Por onde eu começo - Eu digo pensando - A sim, nós lobisomens não aprendemos coisas nas escolas, nos aprendemos as coisas com os nossos pais, com o alfa ou com o baje da alcatéia.

- Nossa - O Leo diz imprecionado.

- É melhor vocês se apreçarem se não vão se atrasar - Meu pai disse.

- Hai Sensei - Os meus irmãos dizem em coro e eles vão pegar suas mochilas.

- Raphael essa é pra você - Yoshi diz me entregando uma mochila vermelho sangue, da cor da bandana que eu uso.

- Valeu pai - Digo dando um pequeno sorriso.

Depois disso tudo nos fomos até o carro.

- Eu vou na frente - O Mikey diz correndo.

- Mas nem pensar - O Donie diz correndo na minha frente.

- Meninos, que tal deixarem o irmão mais velho de vocês ir na frente - Yoshi diz entrando no carro.

- Ahh o Leo de novo - Os dois dizem em coro.

- Não meus filhos, o Raphael é mais velho que o Leonardo - Meu pai diz e os meus irmãos me olham.

- Que ? - Pergunto meio confuso ao ver os seus olhares em mim.

- Nada não - O Leo diz meio bravo.

Nos entramos no carro, eu fui na frente no banco do passageiro e os meus irmãos foram atrás.

Raph OFF

Leo P.O.V

Eu entre no banco de trás do carro, eu fiquei em uma janela e o Donie em outra e o Mikey foi no meio.

Alguma coisa me diz que esse Raphael não é confiável... Mas claro que ele não seria, pois ele é um lobisomem e lobisomens caçam e matam vampiros.

Eu acho que tenho medo de que ele machuque minha família.

- Leo você ta ai - O Mikey diz me tirando dos meus pensamentos.

- To - Respondo olhando para ele.

- Você parecia estar boiando na maionese - O Donie diz me olhando.

- Eu só estava pensando - Eu digo.

- No que ? - O Mikey pergunta.

- Aqui entrenós... Eu não confio muito no Raph - Eu digo sussurrando para que apenas nós três escutassemos.

- Mas por que você não confiaria nele - Donie diz sossurrando.

- Sei lá... Ele é meio estranho e ele é um lobisomem - Eu digo ainda sussurrando - Eles são treinados para matar vampiros.

- Leo ele não vai nos fazer nada - Donie diz ainda sussurrando - E é melhor agente ficar quieto por que os lobisomens tem uma adição aguçada.

Droga ! Eu me esqueci desse tetalhe ! E se ele escutar isso ? 

Será que ele vai ficar bravo ?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...