1. Spirit Fanfics >
  2. Wonderland >
  3. Alucinações

História Wonderland - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem, é a primeira vez que escrevo uma fanfic com personagens de outras histórias.

Capítulo 1 - Alucinações


- Alice, aceite o pedido de Hamsih, eu exijo que aceite! - Minha mãe estava muito brava comigo, após eu recusar o pedido de casamento daquele imprestável.

- Nem pensar, me desculpe mamãe, mas isso eu não irei fazer. - Cruzo os braços e olho para o outro lado, me recusando a encarar minha mãe. A mesma bufa após ouvir minha resposta.

- Você é muito infantil, mesmo com 19 anos, não consegue entender a gravidade do que estou lhe pedindo? Preciso que aceite o pedido, Alice. Isso não é um conselho, é uma ordem! Aceite ou iremos falir.

- Já não basta o casamento forjado de Margareth? Por que preciso me envolver no mesmo que ela? - Eu tinha lágrimas nos olhos enquanto a encarava irritada, batia meu pé no chão como forma de protesto. - Eu estou cansada de todos vocês! Eu quero o meu pai de volta, ele nunca me forçaria a me casar com alguém que eu desprezo. - Saio correndo antes que minha mãe falasse algo mais. Estava chorando enquanto corria desesperadamente pelo jardim enorme da casa da família de Hamish, tudo que eu queria era me distanciar de todos ali, e não voltar nunca mais, por mais que eu soubesse que isso seria impossível...

Sento abaixo de uma sombra de árvore, um som vindo dos arbustos ao meu lado chama minha atenção, olho curiosamente para os arbustos.

- Atrasados, c-como sempre, estamos atrasados. - Me assusto ao ver um coelho branco falante que vestia uma jaqueta tailcoat azul e segurava um relógio.

- O-o que...

- Vamos Alice, não podemos mais perder tempo. - Ele começa a correr, sinto-me tentada a não segui-lo por puro medo do onde aquilo poderia me levar, mas minha curiosidade falava mais alto, me levanto e rapidamente começo a segui-lo.

- E-espere, como sabe meu nome? Ou melhor, como sabe falar?

- Como se já não bastasse eu estar atrasado, ainda tenho que ouvir perguntas idiotas. - Ele parecia sem paciência. Resolvo que era melhor me calar, provavelmente eu estava apenas delirando por culpa de algo que colocaram em minha bebida, aquilo não era real, dificilmente seria.

Ele corre até uma toca de coelho e pula lá dentro sem pestanejar, corro até a mesma e me agacho para olhar lá dentro.

- Pule Alice!! - Escuto sua voz ecoando pelo buraco.

- Pular? De forma alguma! Acha que eu enlouqueci? - Não obtive respostas.

- A senhora tem certeza do que diz? - Olho assustada para o lado, era a voz de Hamish vindo detrás de uma árvore.

- Com certeza, Alice aceitará seu pedido, confie no que lhe digo, ela apenas estava indisposta no momento e teve de se retirar para tomar um ar, mas logo a verá novamente. - Era a voz de minha mãe. Bufo irritada, olho novamente para a toca de coelho.

- Isto provavelmente não é real, estou alucinando, mas prefiro alucinar em uma toca de coelho do que aceitar o pedido de casamento daquele imbecil. - Suspiro e fecho meus olhos, pulando em seguida dentro do buraco. Eu esperava cair rapidamente em algum pedaço de terra, porém não é o que ocorre, abro meus olhos e fico deslumbrada  ao olhar a meu redor, eu estava caindo ainda, porém lentamente, como se estivesse flutuando, a minha volta vejo diversos objetos como cadeiras, sofás, pianos, xícaras, entre outros que pareciam estar flutuando livremente pelo buraco. - Seja o que for que eu tomei, foi forte. - Não demora muito até que eu aterrisse em solo firme. - Coelho branco? - Chamo por ele enquanto me dirigia até uma sala com diferentes portas de todos os tamanhos, no centro da sala avisto uma mesa com uma garrafa e um bolinho em cima, ao lado de uma pequena chave dourada, o coelho não se encontrava naquela sala. - Isso fica cada vez mais estranho... - Me aproximo desconfiada da mesa.

Pego a garrafa e vejo que tinha uma plaquinha colada a ele escrito, - Beba-me -, o bolinho ao lado estava escrito - Coma-me -.

- Claro, eu realmente precisava que tivessem escrito isso em ambos para que eu soubesse o que fazer com uma bebida e com uma comida. - Falo sarcasticamente. Pego a pequena chave e procuro uma porta que ela abriria, a chave abre a menor porta que havia ali, eu nunca caberia naquela pequena porta. Após abri-la fecho um de meus olhos e me aproximo com o outro aberto, para observar o local lá dentro, incrivelmente, parecia um pequeno mundo, não muito colorido, mas um mundo.

- Alice, até que enfim. Tome a bebida da garrafa, rapidamente. - Escuto a voz do coelho, porém não o avisto. Me aproximo da mesa novamente e tomo a bebida, percebo que começava a encolher.

- Estranho... sinto como se isso fosse de alguma forma familiar... - Percebo que agora a porta estava em seu tamanho normal, passo rapidamente pela mesma e entro naquele mundo estranho. 


Notas Finais


Não deixem de comentar, para eu saber o que estão achando. ♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...