História Words With Coffe - Yoonseok - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Abo, Alfaxalfa, Basquete, Beta, Bts, Café, Cafeteria, Cute, Hobi, Hope, Hoseok, Hoseok!top, Jhope, Jimin, Jungkook, Kpop, Livro, Mew Mew, Ômega, Sociedade, Soft, Sope, Suga, Taehyung, Yoongi, Yoongi!bottom, Yoonseok
Visualizações 298
Palavras 2.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, amores!!

Espero que gostem do capítulo, boa leitura *3*

Capítulo 5 - Bourbon


Já estávamos há alguns minutos sentados naquelas cadeiras desconfortáveis.

As vezes Yoongi levantava para atender algum cliente, mas logo voltava a se sentar e digitar rapidamente em seu celular, sua expressão era um pouco raivosa e até mesmo incômoda.

Me pergunto o que ele está fazendo, sobre o que está conversando e com quem.

Gosto de imaginar esse tipo de coisa, criar possíveis conversas entre pessoas, é um bom modo de exercitar a criatividade... Faço isso com frequência e já sem nem ao menos perceber.

Escuto Yoongi bufar alto e massagear suas têmporas, em um ato com a esperança de se acalmar.

Puxo o meu pequeno bloquinho do bolso juntamente de um pequeno e desgastado lápis e me ponho a criar um diálogo imaginário.

Criei algo como uma discussão de casal, onde uma ômega bem atarefada e da elite acaba se envolvendo com um alfa pacato e simples que, nesse caso, é Yoongi.

Estava observando as expressões de Yoongi e o modo com que ele digitava rapidamente.

Inquietação, raiva, e... Talvez anciedade?

— Que porra você tá fazendo? — escuto a voz do branquelo ser direcionada à mim

— Estou escrevendo uma possível conversa que você pode estar tendo agora, sou escritor — digo desviando o olhar do pequeno caderno de capa surrada

— Que você é escritor eu sei, só achei estranho você estar fazendo isso no meio de uma veterinária... Aliás, gosto bastante dos seus livros — falou deixando um celular de lado, vejo que o aparelho segue recebendo milhares de mensagens e ligações, mas Yoongi nem ao menos se incomoda com aquilo

— Ah, fico lisonjeado! É um pouco difícil encontrar leitores fora das sessões de autógrafos! — digo animado por confirmar que ele realmente acompanha o meu trabalho

Antes eu tinha quase certeza que esse alfa lia as minhas obras, ele sempre estava próximo aos encontros de leitura e de autógrafos, porém nunca se atreveu a participar de nenhum dos dois.

É um pouco raro encontrar alfas interessados em escrita e leitura, muitos têm um bobo preconceito com isso, dizem ser "coisa de ômega", uma grande bobagem...

— Qual foi o diálogo que imaginou? Agora fiquei curioso... — falou passando a prestar atenção em mim

— Basicamente uma ômega de elite que se envolveu com um alfa de classe baixa, os dois estão brigando porque nenhum dos dois aceita deixar suas origens para viver com o outro — digo resumidamente para o branquelo

— Boa criatividade, mas a realidade é bem diferente... — falou suspirando

— E a realidade é...? — porque eu perguntei isso? Não devo me meter na vida alheia

— Minha família idiota se metendo em tudo que faço... Isso é irritante, já sou um adulto, sei me cuidar sozinho, mas parece que eles se importam muito com o que vão pensar de nós, então estão sempre na minha cola fazendo eu me passar de santo pra qualquer ser vivo que passe em minha frente — disse aparentemente irritado, seu rosto estava vermelho, como se fosse explodir, as mãos cerradas em punhos e a mandíbula bem marcada por apertar os dentes.

— Ah, realmente, a questão da família é difícil, todos são muito conservadores e chatos, as vezes somos privados de fazermos algo apenas pelo que as pessoas podem pensar... É estressante — digo gesticulando calmamente

— Ainda mais eu que sou líder de um time de basquete... Já foi uma briga por aceitarem que eu fizesse isso, agora eles me pressionam à ganhar todos os jogos possíveis, é impossível ser perfeito em tudo, mas eles parecem não entender e estão sempre me cobrando boas jogadas e várias cestas... Isso me estressa — falou jogando a cabeça para trás e suspirando pesadamente

Nessa posição consigo ver claramente seu pescoço branquinho e livre de marcas, presto atenção em seu cheiro também, ele é um tanto incomum... Mesmo que tenha o típico toque amadeirado o que prevalece é o cheiro de pinheiro e algo como cheiro de chuva também... Relaxante.

O mais comum seria alfas terem cheiros mais fortes, marcados, um tanto sedutores e um pouco agressivos, mas já conheci alguns alfas que possuem o cheiro mais neutro ou até mesmo um pouco doce, normal.

O meu cheiro também não é um dos mais agressivos e fortes, ele não é doce e tranquilizante, como o de Yoongi, mas é agradável, já percebi ômegas e betas que eu nem ao menos conhecia, e que não eram leitores, tentando se aproximar apenas pelo cheiro.

Isso é um tanto estranho para mim... Mas tudo bem.

— O que tanto observa, Hoseok? — escuto o baixinho perguntar e percebo que havia me perdido em pensamentos enquanto olhava em direção de seu pescoço

— Ahm, nada, eu só estava pensando... — digo um pouco envergonhado por ter parado meu olhar justamente ali

— Tudo bem... — fala calmamente e logo conseguimos ver duas pessoas com um uniforme dos CETAS

Fomos até eles, um beta e uma ômega, os dois pareciam bem profissionais, conseguia sentir que o cheiro da garota está mais forte do que o normal, certamente seu cio está próximo.

Fizemos alguns procedimentos. Eles me perguntavam como encontrei o pássaro e coisas do gênero.

Após terminarmos com as perguntas os dois disseram que iriam avaliar a situação da ave e verificar se era realmente preciso de cuidados específicos ou se o pássaro ficaria bem após alguns dias.

Eu e Yoongi ficamos novamente a sós, avistei uma pequena máquina de café no canto do local e a vontade de ter a bebida em meus lábios se fez presente.

— Se eu fosse você, iria até aquela cafeteria à uma quadra daqui, é mais confiável do que essa máquina velha — Yoongi diz antes que eu possa me mover

— Ah, qual é! É só café, não vou morrer por isso! — digo dando de ombros despreocupadamente

— Você que sabe... Não diga que eu não avisei — falou revirando os olhos discretamente, debochado...

Ignorei os avisos do baixinho e fui até a máquina, sua pintura está um pouco desgastada, certamente pelo tempo, mas não deve ser grande coisa, o café estará em uma perfeita condição, ele verá!

Pego um dos copinhos plásticos que estavam por perto e logo me ponho à o encher.

Realmente... Yoongi tem razão, consigo ver o café saindo quase sólido da máquina, que nojo...

Mas decido continuar enchendo, iria tentar provar para Yoongi de qualquer forma de que eu estava certo!

Caminho para o meu ponto inicial e vejo o alfa me olhar com uma de suas sobrancelhas arqueadas, uma cara de "e então? Já quebrou a cara?", apenas ignoro esse julgamento e me ponho a falar.

— Eu não disse que o café estava novinho em folha? — falo sorrindo convencido enquanto chaqualho o copinho com cuidado, não quero que aquela gosma caia em minhas mãos

— Ah, é? Duvido você beber isso... — o escuto dizer enquanto cruza os braços, ele continua me julgando visualmente

Agora fodeu, se eu tomar isso é possível que eu morra instantaneamente, essa coisa dentro do copo não pode nem mesmo ser chamada de café, isso parece mais com um caldo grosso de feijão... Ew.

— Está duvidan-

Fui interrompido quando um cachorro escapa de sua coleira e corre em minha direção, ele bate, sem querer, em minhas pernas.

Eu acabo me desiquilibrando e caio por cima de Yoongi, sem intenção, colando nossos corpos, mas ele segura no balcão atrás de si e, felizmente, não encontramos o chão.

— Ainda bem que você segurou nisso aí, imagina a queda... — digo balançando a cabeça em negação e me afastando de si

— Jung Hoseok, você irá me pagar uma camisa nova! — disse furiosamente observando a grande mancha daquela gosma escorrendo por sua roupa

— Opa... — falo observando a cena nervosamente

Tenho certeza que Yoongi deve estar uma fera... Seu rosto não possui uma expressão nada legal.

— O que está esperando aí?! Quero que você compre imediatamente uma camiseta nova pra mim, não interessa como, só quero que seja rápido! — falou quase gritando em meio à grande loja

— Eu não estou com dinheiro aqui... Só tenho uns dez reais, não dá pra pagar uma camiseta... — digo me sentindo pressionado por seu rosto completamente pigmentado em vermelho, parecia que a qualquer momento suas presas apareceriam e ele partiria para cima de mim

— Vem cá — disse me puxando rapidamente pelo pulso até uma portinha atrás do balcão do caixa

Observei a pequena sala que entramos, haviam diversos objetos de limpeza, alguns panos, rodos e vassouras.

— Tira a camisa — disse com os braços cruzados e seu rosto contorcido em raiva

— Hey! Não pagou nem um jantar antes? — digo fazendo graça da situação, eu apenas queria aliviar um pouco a tensão daqui, sua raiva era quase palpável

— Para de fazer piadas de tio de churrasco e tira logo essa roupa — falou começando a bater a sola de seu sapato no assoalho, aquele barulho só tornava tudo mais intimidante

Tiro a camisa rapidamente, consigo sentir uma pequena brisa gelada, mas nada que me faça pegar uma gripe.

O baixinho logo tira a sua também e estende para mim, fico com um pouco de nojo daquela gosma assustadora então a seguro na ponta dos dedos fazendo uma careta exagerada.

A sala é pequena de mais, muito pequena... Já disse o quão pequena ela é? Não? Ela é, realmente, MUITO pequena.

Tão pequena que, com os nossos movimentos, encostávamos um no outro.

Seria estranho admirar a temperatura da pele de Yoongi? Estava mais quentinha do que a minha... Aconchegante.

Não conseguindo conter o meu lado observador, vi que o branquelo, diferente de mim, não possuía músculos, por mais que tivesse me contado que era capitão de um time de basquete.

Estendo a minha camiseta para ele e o mesmo logo a veste, vejo que ela ficou maior em seu corpo, um tanto larga... Fofo.

Seria estranho se eu dissesse que gostei da combinação dos nossos cheiros?

É um pouco estranho, não é? Tudo bem, eu posso afastar esse tipo de pensamento.

— Vai ficar só admirando a minha beleza ou vai colocar a camisa? — o baixinho pergunta me observando curiosamente e acanhadamente

Droga! Havia pousado meu olhar em outro lugar inconveniente! Malditos pensamentos que surgem do nada e me deixam imerso.

— Desculpe... Não tem nenhuma outra camiseta antiga por aqui? Algo que não esteja sujo com uma gosma nojenta? — pergunto rezando para que achassemos alguma veste escondida

— Tem uma por aqui, mas ela é bem velha e é gigante, já virou um pano de chão aqui da loja, se quiser usar aquilo tudo bem... — fala dando de ombros e desviando seu olhar para qualquer outro lugar daquela minúscula sala

— Eu gostaria de avaliar a situação dela antes... É sempre bom checar — digo coçando a nuca nervosamente

— Tudo bem, vou pegar pra você dar uma olhada — falou olhando discretamente em minha direção e se afastando para o cantinho da sala, que não era longe, e logo se agachando ali

Eu posso ser um pouco burro, um pouco tapado, um pouco no mundo da lua, mas eu percebo olhares... E, bom, foi um pouco estranho da parte de Yoongi.

Ele está parecendo um pouco acanhado por estarmos em um lugar tão pequeno, acho que isso também acontece por conta de eu não estar usando uma camiseta.

— Aqui! Achei! — disse estendendo a camisa para mim de uma distância considerável enquanto coça o seu olho... Okay, ele tá evitando olhar pra mim, é isso mesmo?

— Ah, deixe-me ver... — digo chegando o mais próximo possível e pegando a camisa, estávamos praticamente colados à parede, o baixinho parecia ainda mais desesperado para sair dali

Ele olhava para todos os lados pensando em um jeito de escapar, ficar prensado entre uma parede e uma pessoa não deve ser tão confortável assim...

Quando ele finalmente percebe um modo de escapar do local e parece aliviado com isso, fofo, eu coloco meu braço ao lado da sua cabeça, em sua possível saída, o prendendo ainda mais, Yoongi engole em seco e nossos olhares se encontram.

Eu realmente adoro provocações.


Notas Finais


E então? O que acharam?

Essa tensão aí...

Que olhadinha foi essa, hein, Yoongi?

Digam suas opiniões nos comentários! Adorarei ouvi-las!

Até a próxima semana~~

Beijinhos amores *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...