História Workaholic - Jikook - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin
Visualizações 71
Palavras 3.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opá olá como estão? Gente trouxe um capítulo um pouco menor que o de costume, perdão por isso.
Boa leitura.

Capítulo 12 - Palavras do oponente


Fanfic / Fanfiction Workaholic - Jikook - Capítulo 12 - Palavras do oponente

Depois de ter comido as coisas que Jimin tinha comprado e ter tomado um banho, Jungkook começava a arrumar suas coisas para entregar o quarto iria voltar para a Coreia no voo a noite. Na verdade Jungkook não queria voltar, parecia que se fosse, Jimin iria escapar pelos seus dedos e iriam acabar se afastando de novo. Pelo menos Jungkook estava confortável ao lado do mais velho e estava um clima bom entre eles, as vezes se sentia nervoso só que não tanto quanto antes, só ficava muito nervoso se lembrasse do que tinha acontecido durante a madrugada.
- A turnê acabou. - Jimin comentou e Jungkook achou que seu coração fosse sair pela boca. - Não ia te contar, mas...
- Sério? Hyung volta comigo, deixa eu te levar pra casa... - Parou para pensar. - Espera, o que? Por quê não ia me contar? - Perguntou confuso.
- Por causa disso, você ia ficar animado demais e eu não quero voltar agora. - Contou a verdade.
- Por que? - Jungkook sentiu que fazendo alguma coisa de errado, Jimin ainda estava escorregando entre seus dedos.
- Podemos conversar depois? Eu tenho que voltar para o hotel se quiser pode vir, só que você não entra. - Falou já saindo do quarto.

Jungkook ainda parado tentando processar as coisas, só que logo acordou e correu atrás do mais velho. Como o hotel em que Jimin estava era do outro lado da rua, eles não conversaram sobre nada e Jimin pediu para Jungkook esperar para evitar que ele se encontrasse com Taehyung. O que foi em vão, Jimin não viu que Taehyung não estava no hotel e sim na rua voltando de algum lugar. Jungkook fez o possível para não olhar para Taehyung, mas parecia que o mundo não estava a seu favor já que Tae parou em sua frente e não parava de encarar.
- O que foi? - Jungkook não se aguentou e perguntou.
- O que pensa que está fazendo perseguindo Jimin desse jeito? - Taehyung perguntou sério. - Pra onde você levou ele?
- Ele estava comigo, não se preocupe é assunto nosso. - Cruzou os braços.
- É, eu sei que é assunto seus, só que quem fica assistindo de camarote a expressão triste do Jimin sou eu! - Tae aumentou a voz no final, também era outro que não conseguia se segurar ao ver Jungkook.
- Eu estou fazendo o meu melhor tá? Eu sei o que eu causei a ele, estou tentando melhorar e retribuir tudo o que eu fiz ele perder, estou até mesmo me tratando como todo mundo queria, só que é difícil. Ele tenta escapar de todos os jeitos, é estranho porque eu conheço ele e mesmo assim eu não sei o que ele vai fazer, se ele se abrisse um pouquinho e me contasse as coisa iria ser mais fácil. - Tentou se explicar, porém parecia que não conseguia convencer ao Taehyung nem um pouquinho.
- Será o por quê dele estar tentando fugir? Eu também não sei, eu acho que deve ser que você foi um cuzão com ele durante anos, pisando nos sentimentos deles durante anos, iludindo ele durante anos, prendendo ele nessa vida de merda que você deu a ele. Mas não sei, só acho mesmo. Eu te odeio, você está manso desse jeito porque Jin te proibiu de voltar na empresa, se tratando? Quero ver se isso vai funcionar quando você voltar a pisar no trabalho. Você tem a cara de pau de falar que conhece ele? Se conhecesse mesmo, por que será que ele não se abre nem para você? Se tivesse feito o papel direito que você dizia em ser marido dele, você seria a única pessoa que ele iria conversar abertamente e contar tudo o que passa na cabeça dele. Você tem mesmo orgulho de falar que é o amigo de infância dele? Não sei se eu faria, mas outros caras que olha com os olhos apaixonados por ele iria fazer ele feliz muito mais do que você fez.
- O que você quer que eu faça? - Jungkook estava tremendo, tinha escutado coisas que Taehyung guardava a muito tempo.
- Acorda, você ainda não é capaz de ver o que fez com ele. Se soubesse do pouco que causou a ele, você não teria coragem de dormir com ele como fez e sair mostrando seu pescoço todo marcado. - Tae jogou sem pensar duas vezes. - Eu não sou seu amigo e nem gosto de você, só que mesmo assim eu vou te dar um concelho, o Jimin consegue fazer caras melhores que você se apaixonar por ele apenas sorrindo, toma cuidado porque você é a pessoa que ele quer ficar mais longe. - Taehyung deu as costas e entrou no hotel.

Jungkook estava paralisado seu corpo não conseguia nem mesmo tremer, talvez fosse por isso que Jimin queria que os dois evitassem de se encontrar. Antes Taehyung se segurava para Jimin não ficar chateado se falasse aquelas coisas, mas depois que viu que mesmo depois de tudo que Jungkook fez, ele ainda era o único dentro do coração de Jimin. Tudo o que Taehyung queria era bater em Jungkook até ele sentir tudo o que fez com Jimin, só que a violência não iria funcionar, Tae viu que Jungkook estava abrindo os olhos para as coisas e o melhor a se fazer era jogar tudo na cara dele sem dó.

Depois de ver a cena do Jungkook sem chão Taehyung nunca teve uma certeza do que iria fazer, se Jimin não contasse para Jungkook o que estava sentindo, Taehyung iria fazer e iria contar do pior jeito possível. Se Jimin chorasse escondido, Taehyung iria contar e fazer Jungkook chorar duas vezes pior e se Jungkook não chorar, aí sim Taehyng iria bater nele até fazer ele chorar. Taehyung não queria se meter naquilo, queria ficar o mais distante possível daquela situação, porém parecia que algo estava puxando ele, talvez fosse o ódio que sentia por Jungkook e querer que ele sofresse só um pouco, ou podia ser que ficar no meio dessa situação o fizesse cair na real que nunca iria conquistar o coração de Jimin.
- Jungkook? - Jimin chamou assustado com a cara do mais novo.
- Você viu o Taehyung? - Jungkook perguntou ainda olhando para o nada.
- Vi, ele me disse que hoje não tem trabalho e que os dançarinos podem voltar para a Coreia com algumas pessoas da equipe ou podemos esperar o fansign dos meninos acabar e voltar todo mundo junto. Por quê está perguntando do Tae, ele te falou alguma coisa? - Perguntou desconfiado.
- Não, o que você quer fazer? - Mudou de assunto. - Posso te levar onde você quiser.
- Quero voltar pra casa. - Falou baixo e Jungkook estranhou.
- Você não queria ficar? - Jungkook arregalou os olhos quando viu que Jimin estava quase chorando. - Hyung o que aconteceu? Por favor conta pra mim. - Jimin negou. - Por quê não hyung?
- Ainda vamos conversar depois algumas coisas, só quero ir embora logo. - Jimin começou a andar rápido em direção ao hotel e Jungkook correu para parar ele.
- Hyung calma, eu vou te levar não precisa falar nada só tenha calma. Quer que chame o idiota do Taehyung? - Perguntou e recebeu uma resposta positiva. - Então se acalma, vamos subir e enquanto você pega suas coisas eu vou ver o que posso fazer com com o voo.

Jungkook subiu até o quarto de Jimin e quase apanhou de Taehyung quando ele viu Jimin daquele jeito, só que antes de apanhar conseguiu explicar o que aconteceu e acalmou a fera. Jungkook correu até o hotel em que estava hospedado acertou a conta e foi arrumar os restos das coisas que tinha para arrumas, tinha marcado de encontrar aqueles dois em uma cafeteria ali perto. Quando terminou de arrumar suas coisas, Jungkook correu para ir até onde os dois estavam enquanto tentava trocar a sua passagem e adiantar seu voo junto com a passagem que tinha comprado para Jimin.

O dia de Jungkook pareceu que virou de ponta a cabeça, antes de encontrar Taehyung estava tudo ótimo, Jungkook até desconfiava que Jimin tinha escutado o que Tae tinha falado para ter ficado daquele jeito e a correria no seu dia começar. Quando chegou na cafeteria os dois já estavam lá, foi até eles e se sentou na mesa.
- Comprei sua passagem hyung. - Falou cortando o silêncio.
- Obrigado, conseguiu trocar sua passagem? - Perguntou num tom mais calmo do que estava antes.
- Estou tentando, e você o que vai fazer? - Jungkook perguntou para Taehyung.
- Comprei a minha para ir embora com os meninos do grupo, acho que é só amanhã que vou ver vocês de novo. - Comentou e Jungkook já percebeu que Taehyung não ia largar do seu pé.
- Ok, ok, bom consegui mudar a minha passagem, vai ser daqui uma hora e meia.
- Jungkook pode comer alguma coisa no avião, faça um esforço pelo menos para almoçar. - Jimin falou e Jungkook não teve outra saída a não ser concordar.
- Então vou deixar o Jiminie com você, preciso ir, tenham uma boa viagem. - Taehyung falou e saiu antes que Jimin o chamasse.

Jungkook olhou a atitude do outro e acabou deixando quieto, logo eles saíram também para ir até o aeroporto. Jimin comentou que iria dar o dinheiro da passagem que tinha deixado o mais novo comprar depois, então Jungkook já colocou em mente que eles iriam ter que dividir as contas de tudo o que eles gastassem durante todo o caminho com Jimin, já que o mais velho tinha disso de não gostar muito que as outras pessoas pagasse tudo. Não seria uma coisa difícil de se fazer Jungkook já estava acostumado desde que eram adolescentes a dividir as contas dos passeios com o mais velho.
- Podemos conversar? Tenho certeza que se eu ficar calado, você vai achar que estou com raiva de você. - Jimin comentou e riu depois.
- É verdade já estava mesmo começando a achar isso, o que devemos conversar? - Jungkook perguntou enquanto ajudava a colocar suas coisas no porta malas do táxi. - Quer falar o por quê de querer voltar tão rápido assim?
- Senti saudades de casa, Hobi vai me encher de abraços e perguntas. Pensei nisso mais cedo por isso que quis voltar. - Respondeu, mas Jungkook não acreditou tanto quanto era para acreditar.
- Eles devem estar te mimando demais né? Toda vez que eu penso nisso eu me sinto mal. - Comentou esfregando as mãos por estar começando a sentir frio.
- Não vou mentir que eu acho bom você se sentir mal, mas vamos deixar isso para outra conversa. Realmente amei voltar pra casa, achei que fosse estar incomodando a privacidade do meu irmão e do Hobi, só que não foi assim. A casa é grande e eles estão bem a vontade, ao ponto de que eu vi coisas. - Riu por lembrar da cena.
- Nossa! Não, não, nem fala o que você viu. - Jungkook falou colocando as mãos na orelha.
- Não foi uma cena forte, mas... - Jimin continuou, porém foi interrompido.
- Ok hyung, deixa essa cena só para você. - Riu.

Aquela conversa de coisas bobas do dia-a-dia foi até eles pegarem o avião, foi bom que eles gastaram muita energia pela animação da conversa, que eles iriam dormir boa parte da viagem.

[...]

Finalmente depois de algum tempo dentro do avião eles chegam na Coreia, Jungkook e Jimin estão completamente sem energia mesmo tendo dormido um pouco durante a viagem. No táxi também não foi diferente os dois sendo acompanhados pelo silêncio e o sono, quando chegaram Yoongi e Hoseok que esperavam por Jimin na porta de casa, ficaram surpresos quando viram Jungkook no mesmo táxi que Jimin e também os dois conversando bem tranquilos.

Jungkook respirou fundo, cumprimentou Hobi e Yoongi e seguiu para dentro da casa de seus pais, não tinha avisado que iria voltar então entrou fazendo barulhos para seus pais ouvirem que tinha chegado. Jungkook foi recebido por um abraço bem apertado de sua mãe e de seu pai, Sra Jeon assim que colocou os olhos em seu filho já percebeu que ele não tinha comido nada, a boca de seu filho estava um pouco pálida e ele estava completamente sem energia, então correu para poder preparar alguma coisa para ele comer.
- Vi que você veio com Jimin, conseguiu se desculpar com ele adequadamente? - Jungkook ouviu a voz baixa de seu pai.
- Ah... Sim. - Falou um pouco sem ânimo. - Mas sinto que não é o suficiente. - Riu sem humor.
- É claro que não, vai ter que fazer suas atitudes serem melhores que suas palavras para tentar se redimir com ele adequadamente. - Sr Jeon deixou um suspiro e olhou  bem para seu filho. - Vá para seu quarto, tome um banho e depois venha comer alguma coisa.
- Sim senhor. - Jungkook respondeu e pegou suas coisas para ir ao quarto.

A primeira coisa que Jungkook fez quando entrou no quarto foi se jogar na cama, pensou em como sentiu falta daquela cama de solteiro na casa de seus pais, não tinha lembranças boas e recente de quando dividia uma cama de casal com o Jimin, só conseguia se lembrar de coisas quando eles se mudaram para a casa deles, o que tinha sido há muito tempo. E lá estava Jungkook se culpando novamente, para se livrar daqueles pensamentos correu para o banheiro e tomar um banho quente. Tentou não se culpar durante o banho, o que era um pouco difícil as coisas que tinha ouvido de Taehyung foi bem sério, então tomou um banho rápido, vestiu uma roupa leve e desceu para comer alguma coisa.
- Ah você desceu, achei que tinha dormido. - Sra Jeon comentou colocando uma tigela com sopa na mesa. - Você não deve estar comendo muito, então preparei essa sopa que seu pai trouxe, ela está bem levinha. - Sorriu e se sentou perto de seu filho. - Tente comer um pouco, por favor. - Pediu receosa de ouvir que ele não queria comer, mas foi surpreendida quando Jungkook levou a primeira colher na boca.
- Está boa, obrigado mãe. - Sorriu e voltou a comer.
- Você parece com fome. - Comentou depois que Jungkook tomou a sopa mais da metade.
- Não muito, Jimin hyung falou que eu tinha que me forçar a comer. - Sra Jeon achou que estava sonhando quando ouviu o nome de Jimin. - A senhora parece surpresa, de certa forma consegui me aproximar dele. - Sorriu. - Quero conquistar ele de novo mãe.
- Que isso não seja um sonho, meu filho tenta ir com calma você não sabe como vai ser lá na frente. - Pediu.
- Sei que vocês estão preocupados que eu volte a trabalhar, mas se o Jimin quiser eu nunca mais entro numa empresa de novo. - Respondeu já disposto e Sra Jeon achou que realmente estivesse sonhando.
- É sério isso? - Jungkook se assustou com seu pai parado atrás de sua cadeira. - Se você estiver falando sério você deve falar isso logo para o Jimin antes que você perca a cabeça de novo, assim pelo menos Jimin deve te aceitar de volta já que ele não vai ter que ficar disputando o relacionamento de vocês com o seu trabalho. Se ele te aceitar assim faça tudo o que ele mandar ok? E se ele te pedir para nunca mais voltar em nenhuma empresa, você obedeça a ele. - Sr Jeon falou deixando sua mulher e seu filho surpresos.
- Querido não precisa falar assim, ele já está se tratando. - Sra Jeon comentou fazendo o marido negar com a cabeça.
- Esse moleque não vai ter controle da cabeça dele se voltar a trabalhar, também não vai nos ouvir como fez da outra vez. Pelo menos agora que esse moleque voltou a enxergar a realidade, Jimin é o único que tem controle dele, olha só está até comendo. - Riu dando alguns tapas de leve nas costas do filho.
- Pai desde quando o senhor está do lado do Jimin? Não era o senhor que não aprovava nosso relacionamento? - Jungkook perguntou ainda surpreso.
- Você é meu filho e eu realmente que você casasse com uma mulher bonita, mas depois que eu vi você sem rumo algum meu coração doeu. Também acabei vendo o Jimin andando na rua e ele não estava diferente de vocês, então decidi deixar vocês fazerem o que quiser sem me importar, só que se caso vocês se separarem de verdade e você trazer outro cara pra cá, eu não aceito. - Sr Jeon voltou a repetir algumas daquelas palavras, seu filho estava completamente entregue nas mãos daquele menino.

Jungkook nem respondeu nada do que tinha ouvido, estava surpreso demais para responder alguma coisa e só queria poder ver Jimin logo, se até seu pai aprovou não tinha mais nenhuma rasão de desistir. Tentaria fazer tudo o que seu velho disse e iria se entregar de vez para Jimin, era amor que sentia por Jimin e parecia que tinha apaixonado novamente pela a mesma pessoa. Iria fazer o que era certo assim como seu pai falou e iria contar tudo para o Jimin antes que perdesse a cabeça de novo e voltasse a trabalhar daquele jeito. Quando terminou de comer tudo Jungkook lavou tudo o que sujou, mesmo com sua mãe falando que não era preciso e logo foi dormir. Ter ouvido a decisão de seu pai a respeito de Jimin, Jungkook tinha se animado ainda mais só que mesmo assim seu corpo pedia pela a cama se não teria ido ver Jimin naquele momento mesmo. Dormir foi a melhor opção para o tempo passar rápido e poder descansar bem.
 


Notas Finais


Não revisei por favor me avisem se tiver algum erro. Foi rapidinho esse capítulo mais coisas estão por vir, será que vai dar certo Jungkook conquistar o Jimin?
Gente muito obrigada pelo o carinho, obrigada todos que estão seguindo a história <3
Então é só por hoje, até quarta feira ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...