História Wouldn't Change a Thing - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Miguel, Monica, Nina, Personagens Originais, Sharon, Simón
Tags Drama, Final Alternativo, Lutteo, Romance, Soy Luna 2
Visualizações 201
Palavras 1.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lírica, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii. Como estão? Espero que estejam bem. Bem, sei que demorei na atualização dessa fic. Peço que me perdoem, e também quero agradecer pelo imenso sucesso que ela está fazendo. 20 comentários no último capítulo postado! Será que nesse batemos essa meta? Fica por conta de vocês se eu mereço ou não.
Podem estar estranhando o título, e também possa ser que o capítulo tenha ficado um tanto curto em relação aos outros, mas este é apenas a conversa Lutteo após o beijo que Logan deu em Luna/Sol. No próximo voltamos à festa de aniversário normal..
Bem, boa leitura..

Capítulo 7 - La Mia Anima Compagnia


Todos encaravam chocados a cena à sua frente de Matteo furioso e completamente movido pelo ciúmes pegando Logan pelo colarinho do terno e o puxando. Todos ali sabiam muito bem o quanto Balsano era ciumento, e sua atitude podia até mesmo ser compreensível visto que o outro roubou um beijo de sua namorada, agora sendo noiva a pouco mais de dois minutos, senão menos que isso na frente de todos sem se importar com nada. Mas ninguém nunca viu o italiano tão enfurecido daquela maneira. O ódio faiscava pelo seu olhar. 

- QUEM DISSE QUE PODIA BEIJAR A MINHA NOIVA, HEIN, SEU OTÁRIO? - Bradou, assustando Luna. A garota observava toda a briga estática. Sabia perfeitamente que deveria interferir de alguma forma naquilo antes que a situação viesse a piorar, todavia a morena aloirada encontrava-se tão estupefata e em choque com a visão captada por seus olhos que não conseguia fazer absolutamente nada, a não ser olhar e ficar parada no lugar feito uma estátua. Nunca havia presenciado alguma cena do amado tão possesso daquela maneira, e tinha até mesmo certo medo do que viria pela frente. Já Logan continuava tendo o típico sorriso irónico no rosto, não parecendo estar nem um pouco afetado com o simples fato de estar na mira do italiano. - Desde que você chegou que eu soube que você não valia nada. - Continuou a esbravejar o rapaz, agora estando um pouco mais calmo, embora que ainda estivesse com raiva. 

Logan apenas respirou fundo. - Ue, eu só estava relembrando os velhos tempos. A Luna não te contou que o primeiro beijo dela foi comigo? - Indagou o moreno, em pleno tom de deboche, fazendo Matteo contrair o maxilar e Sol o encarar também com certa irritação. Mais enfurecido do que já estava no momento, Matteo não pôde se conter e desferiu um soco certeiro na boca do mexicano, quem em questão de segundos acabou por cair no chão com um forte estrondo sendo ouvido. 

- Toma, seu imbecil. - Falou Balsano. - E ainda merecia muito mais. 

Todos os convidados viam tudo cada vez mais surpresos e chocados. - Isso aqui tá melhor que novela mexicana. - Emília sussurrou para Âmbar com um sorriso divertido. - Cada hora acontece uma coisa. 

Âmbar acenou afirmativamente com a cabeça. - E eu não querendo vir.

Luna se deitou ao lado do amigo, demonstrando preocupação com o estado do rapaz. - Você está bem, Logan? - A jovem patinadora questionou, acariciando os cabelos do garoto enquanto todos viam o sangramento escorrendo de seus lábios e sua cabeça pela pancada. Matteo respirou fundo, sem acreditar no que via. Luna estava se importando mais com aquele babaca do que com ele, seu noivo. Aquilo era demais para ele.

- Bem, pra mim já deu de palhaçada. Aproveitem o resto da festa. - Resmungou o moreno com o ressentimento estando visível no tom de sua voz. Se virou para sair, porém logo a aniversariante se levantou em um salto e o segurou pelo braço. Os olhares se conectaram de forma intensa. Marrom no verde decifrando os sentimentos os quais estavam escondidos e misturados um dentro do outro. Também se arrepiaram como se fosse a primeira vez em que se tocavam. 

A magia acabou sendo quebrada pelo próprio Matteo. O italiano logo se soltou da jovem e saiu porta a fora. Luna nem pensou duas vezes.  Respirou fundo e correu atrás de seu amado. Sabia que ela era a anfitriã daquela comemoração, porém não estava disposta a perder Matteo por bobagens novamente. Já havia acontecido muito isso antes. 

- Matteo, espera. - Gritava, sentindo o vento bagunçar seus cabelos enquanto corria em direção ao grande portão da mansão Benson, para onde Balsano ia ao mesmo tempo.

Ele se virou, querendo ir até lá e toma-la em seus braços, contudo o imenso ciúmes e orgulho o estavam começando a cegar. - Vá lá ficar com seu amiguinho. - Falou.

Luna suspirou. Não estava com paciência para poder aturar a teimosia do namorado agora. Andou até Matteo e tocou levemente em seu rosto. - Matteo, olha para mim. Eu te amo, bobo. Muito. - Afirmou, sorrindo fraco.  E nada se resolve com violência, olha o estado em que deixou o coitado. - Comentou, com um quê de reprensão na voz.

Matteo negou com a cabeça, sem acreditar no fato que Luna defendia o idiota. - Coitado? Luna, desde que ele chegou vive me provocando e você sabe muito bem disso. Agora ele te beija na frente de todos após eu te pedir em casamento e ainda diz que foi o seu primeiro beijo? É demais para mim. - Confessou. - Eu tenho medo de te perder, sabe? Pode parecer estranho a minha insegurança, pois sou o mauricinho e não tenho medo de nada. Mas com você é diferente. Te amo tanto, que cogitar te perder me dói. O que fez comigo, Menina Delivery? Eu não era assim. - Falou, ficando um tanto quanto emocionado.

A jovem respirou fundo. Sentiu lágrimas de emoção invadirem seus olhos. Pois mesmo que essa nem sequer fosse a intenção dele, Matteo de alguma forma sempre lograva demonstrar todo o amor que sentia por ela. - Matteo, o Logan errou sim. Mas nada justifica o fato de bater nele. Ele é passado. Você não vai me perder. Porque eu te amo. Só a você, meu italiano. Nunca esqueça disso. Vives en mi, eres mi otra mitad. - Matteo assentiu, sentindo seu coração se acalmar e pegando as mãos da amada para depositar nelas um beijo suave e delicado.

Tu sei la mia altra metà. Ti amo come se non avessi mai pensato di poter amare qualcuno. La mia anima compagnia. - Balsano se declarou em sua língua natal esboçando um sorriso lindo. E mesmo sem entender as palavras ditas por ele, Luna sentiu seu coração se aquecer e retribuiu o sorriso, pois tinha a mais plena certeza de aquela frase era algo lindo.

- Tudo bem, Mauricinho. Agora traduz. - Pediu, e ambos riram. 

- Eu disse que você é minha outra metade. Te amo como nunca pensei que podia amar alguém. Minha alma gémea. - Explicou o moreno, vendo o sorriso de sua garota se ampliar pela compreensão. - Devia aprender italiano. Ou ao menos ver o Google Tradutor. - Brincou.

Luna fechou a cara por poucos momentos. - Cala a boca e beija sua noiva, italiano. - Falou ela num tom sedutor.

Matteo prontamente o fez e a beijou apaixonadamente, explorando cada canto da já tão conhecida boca de Valente com vontade.

Foi quando o carro em que Bernie estivera com Rey voltou a todo vapor. O homem insistiu que não podia esperar um minuto mais pra rever a filha e exigiu a curva ao motorista. Foi quando viu pela janela do carro Sol conversando com um rapaz que o coração do Benson bateu mais forte, e as lágrimas começaram a vir. Abriu a porta do veículo e saiu, arregalando os olhos ao ver o beijo do casal. Não importava. Estava a apenas alguns metros da filha.

- SOL! - Exclamou.

Matteo e Luna romperam o beijo sobressaltados. A garota virou-se na direção da voz a chamando, e não acreditou no que via. Seu pai estava ali? 


Notas Finais


E então? Gostaram? Quase que Lutteo termina. Quase. E esse final? Bernie Benson voltou! E agora?? Logo volto com muito mais emoções na reta final desta shortFic. Quantos comentários vcs acham que eu mereço?
Fui..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...