História Write on me - Camren (G!P) - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Visualizações 128
Palavras 2.981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tive alguns problemas pessoais e estava impossibilitada de postar guys, mas já estou melhor e próxima semana terminarei a primeira temporada, bem...espero que gostem...

Capítulo 44 - Ally Brooke



Eu estava no meio de uma crise de ansiedade, e eu nem sabia que tinha ansiedade, e Troy não parava de me ligar. 
Os últimos dois meses passaram voando, daqui a dois dias temos o baile, em uma semana a formatura, e eu tenho dezesseis cartas de Universidade espremidas na gaveta da mesinha de cabeceira.

Encarei mais uma vez o vestido prata pro baile, o vestido vermelho de formatura e a beca azul marinho com detalhes em amarelo ouro, a cor da escola. Parece que foi ontem que a Mila saiu da clínica com um lenço na cabeça e seu laço azul de bolinhas pretas nas mãos, que nos reunimos na sua casa em silêncio e fomos embora em silêncio, parece que foi ontem que tive minha primeira vez com Troy, ou que descobri sobre Dinah e Mani. Mas não faz um dia, não foi ontem, fazem meses, um mês que dediquei a escrever cartas para as dezoito melhores universidades do país, uma carta diferente pra cada, e um mês indo as entrevistas e visitando os campus.
 Dois meses de trabalho duro, eu quase não vi Troy quase não vi as meninas, estudando como louca pras provas finais.

Você se empenhou dois meses por esse momento Ally, o abridor de cartas não vai te machucar, nem o que está escrito nelas.


...


Ally: E aí lá estava ela.
Lauren: Pera! Repete. 
Ally: Eu não sabia que ia passar em todas. Ou quase todas, em me inscrevi nas dezoito porque não sabia o que queria. 
Dinah: Eu acho que sabia sim, só tava com medo de seguir seu lindo coraçãozinho. 
Normani: Deixa ela continuar. 
Peguei a pilha de cartas que diziam sim...
Ally: Michigan, Oxford, Texas A&M
Camila: O que você ia fazer no Texas?
Normani: Pera Mila. 
Camila fez careta e voltou a comer sua banana. 
Ally: Universidade de Nova Iorque, Chicago, Boston, Florida...Princeton, Nova Jersey, Pomona na Califórnia...
Lauren: Essa parece legal. 
Normani: CALADA. 
Me assustei com o grito mas continuei. 
Ally: Yale, MIT Instituto de tecnologia de massachusetts, Ohio... 
Dinah: Quem se inscreve pra Ohio?
Normani: Eu vou ter que sufocar vocês?
Todas nos calamos e ela me incentivou a continuar com um gesto. 
Ally: Princeton e Julliard. Acabou. 
Normani: Em quais você não foi aceita?
Ally: Duas menores não me enviaram cartas de retorno, e Dartmouth e Harvard não me aceitaram. 
Sentei no sofá e Camila levantou da forma mais teatral possível. 
Camila: Você quer Julliard, e não adianta negar, não tem o que escolher, o que tem escrito na carta?
Ally: Nada demais. 
Ela veio até a mesa de centro e pegou a carta. 
Ally: Não, Mila. 
Ela estendeu a carta pra Lauren que abriu. 
Camila: Lê, eu não tô enxergando nada sem óculos. 
Lauren: "Ally Brooke Hernandez, é com grande prazer que nós de Julliard recebemos você como estudante no curso de música com bolsa integral e nas condições de bolsista lhe entegamos todos os benefícios listados a seguir...bla bla blá...não esquecendo que esquentou nossos espíritos com sua audição, seja bem vinda..." Quando fez a audição?
Ally: Tem duas semanas. 
Dinah: Você tem tudo pago pra estudar na academia dos seus sonhos, na cidade dos sonhos, Ally, você se esforçou por isso. 
Ally: Mas eu...
Normani: Sem mais, você participou de todos os anos no coral da escola, compôs músicas pros musicais, fora que você canta na igreja desde que começou a falar, garota, você tem a voz mais poderosa que conhecemos. Você quer isso e não pode deixar ninguém ficar no seu caminho. 
As lágrimas escorriam no meu rosto, eu senti. 
Camila: Quando eu ficar melhor vou visitar você na Broadway e você vai estar estrelando Funny Girl. 
Eu não me aguentei e explodi em gargalhadas. 
...
Ally: Obrigada pela carona. 
Lauren: Tá tudo bem baixinha. 
Ally: Tenho que consertar meu carro antes de ir pra Nova Iorque. 
Lauren: Gostei disso. -Ela sorriu e passou a marcha. - Posso consertar pra você. Final de semana. 
Ally: Fugir do estresse de dois bebês a caminho?
Lauren deu um sorriso amargo e percebi que o assunto ainda lhe perturbava. 
Lauren: O pior é não conseguir falar pras meninas. 
Ally: Eu acho que você deveria pedir um teste de dna.
Lauren: Eu sei, mas é arriscado pro bebê fazer isso. E outra, a data se encaixa bem, a última vez que transamos, o dia em que a Lucy me deu uma surra, não usamos proteção e ela estava no período fértil. 
Ela queria ficar calada. 
Ally: Tudo vai se resolver. 
Ela assentiu e parou no sinal. Era uma boa hora pra fazer a pergunta. 
Ally: Vai levar a Camila no baile?
Lauren suspirou e me olhou um instante. Toquei sua mão e ela sorriu com o toque. 
Lauren: Ela está difícil de se lidar, desistiu do baile. As vezes não quer me ver, não atende minhas ligações, pede pra Demi atender o celular e dizer que ela está dormindo, Demi sussurra pra mim "Ela não quer falar, tá indisposta", acho que ela cansou de mim. 
Ally: Não cansou não, acredite, ela está brava consigo mesma e com a autoestima baixa, você deveria falar com ela sobre isso, ter uma conversa de verdade sobre vocês, só falaram sobre vocês quando ficaram da primeira vez, e depois disso muita coisa aconteceu na cabeça dela.
Ela estacionou na frente da minha casa e Troy estava na porta, ele veio até o carro enquanto eu saia e me deu um abraço. 
Troy: Não me atendeu. 
Ally: Tava resolvendo umas coisas. 
Ele falou com Lauren que disse que precisava ir embora e nós entramos. Troy sabia que tinha alguma coisa errada porque eu nunca sou fria assim mas não estou conseguindo ficar mais leve 
Troy: Porque não me atendeu?
Ally: Eu estava precisando de um tempo. 
Servi um café pra Troy e peguei um bolinho pra mim. Eu não conseguia olhar o rosto dele. Sentei na bancada e ele permaneceu do outro lado do balcão 
Troy: Eu entrei pra Universidade do Alasca mas o principal é que entrei na Universidade de Miami. Bolsa integral, vou conseguir ficar aqui. 
Mordi o bolinho e olhei pro teto em busca de forças 
Ally: Eu vou pra Nova Iorque. 
Olhei em sua direção e ele fitava os próprios pés, Troy ficava lindo naquela camisa xadrez laranja, lembro quando dei a ele, sua expressão era triste mas não surpreso. 
Troy: Eu sabia. Vi o folheto no seu quarto "Obrigada por fazer sua audição na Julliard".
Ally: Não tá bravo?
Troy: Bravo por você seguir seu sonho finalmente? Ser quem você é?
Ally: Vamos ter que namorar pela webcam. 
Troy: Vai ser difícil mas não impossível. Relacionamentos a distância podem dar muito certo. 
Ally: Não se importa em adiar o casamento?
Troy: Você queria mesmo se casar aos 19?
Ri e ele se aproximou. Segurou meu rosto entre suas mãos e beijou meu nariz. 
Ally:Amo tanto você.
Seus olhos estavam molhados e eu não sabia bem o motivo, beijei seus lábios e senti suas mãos na minha cintura, eu já sentia uma dor no peito de saudade antecipada só de imaginar ficar um mês sem ver Troy, ou sem tocar Troy. 
Troy:Vamos subir. 
Ele me puxou e me agarrei em seu corpo, de alguma forma ele conseguiu subir as escadas comigo em seu colo, de alguma forma tiramos quase toda a roupa sem separar nosso beijo, e de alguma forma a porta do quatro foi trancada. 
Ally:Eu amo você. 
Troy: Amo você. 
Empurrei ele pra cama e ele caiu me puxando junto, sentei em seu colo e rebolei no seu membro ainda coberto, Troy gemeu e alcançou meus lábios, senti o gosto de sangue mas não me importei, eu ia sentir falta disso. Suas mãos nos meus seios, sensações incríveis todas de uma vez, arranhei sua barriga e ele trocou nossas posições, vi ele baixando a cueca e sorri ao ver seu tamanho, sempre iria me surpreender, ele se inclinou pra me beijar e senti seu membro entrando em mim. Gememos juntos e arranhei suas costas involuntariamente, eu sentiria muita falta disso. 
...
Dinah: Pronto,agora você tem suas pílulas e eu elimino todos os boatos sobre ser lésbica. Mas da próxima vez use camisinha. 
Ally: Eu sei, mas não estava planejando. Achei que fossemos brigar. 
Dinah: Pra mim é a mesma coisa, sempre que acho que vou brigar com a Mani nós transamos e quando acho que vamos transar, nós transamos, brigamos e transamos de novo. 
Ri do jeito que ela falou e acertei um tapa no seu braço.
 Ally:Acha que é uma boa ideia?
Dinah: Mani deve estar com ela em casa , vamos levar a Lauren pra alugar o terno e ela vai fazer o pedido. Vai dar certo. 
Ela tirou o carro do estacionamento da farmácia e eu tomei a pílula do dia seguinte com água. 
Ally: Acha que Camila pode não querer ficar com a Lauren?
Dinah: Eu percebi isso, ela não quer se apegar, e a Lauren está com abstinência. 
Ally: Abstinência?
Dinah: É a primeira vez que a Lauren fica meses sem sexo depois que iniciou a vida sexual, aquela desgraçada é uma safada, sério. Ela disse que Camila deixa ela daquele jeito só com um abraço. 
Ally: Lauren te disse isso?
Dinah: Sim, mas é segredo. 
Ally: Vou lembrar de não te contar segredos. 
Dinah: Sou péssima em guardar segredos. 
Olhei pela janela e vi que estavamos entrando no centro, Lauren estava morando em um ap com a irmã no centro da cidade, e trabalhando quatro dias na semana, chegamos no seu ap e Dinah estacionou na frente do prédio, mandei mensagens pra Lauren e não demorou muito pra ela descer, de short jeans, regata e all star, deixando exposto suas tatuagens que antes eu achava ameaçadoras. 
Lauren: Boa tarde meus bebês. 
Dinah: Só pra constatar, se você não tivesse um pau, eu daria pra você. 
Cobri meu rosto com as mãos e ouvi a gargalhada das duas. 
Dinah: Você tá muito gostosa Jauregui. 
Lauren: É que eu tô perdendo a barriguinha de cerveja. 
Dinah deu partida e fomos em direção a Lottos. Loja de aluguel de roupas. 
Dinah ia provar mais alguns vestidos e Lauren havia dito que alugaria um terno, a atendente achou estranho mas não questionou e pegou um terninho preto, Lauren disse que não iria precisar da camisa e a moça saiu deixando a calça social e o blazer. 
Lauren: Acho que a Dinah morreu no provador. 
Estavamos na sala de provas só nós duas e Dinah no único provador daquela sala. Mais dois vestidos estavam pendurados em um dos ganchos, coloquei um pouco de chá pra mim e quando me virei Lauren estava se despindo, tentei não olhar mas foi inevitável, suas pernas eram tatuadas e ela usava um top ao invés de sutiã. 
Ally: Suas tatuagens são incríveis. 
Ela sorriu e vestiu a calça. 
Lauren: A minha favorita é essa -ela apontou pra uma tatuagem de mão na costela, a mão agarrava a carne, tinha um efeito incrível- claro que é a minha favorita depois da tatoo de asas. 
Lauren tinha uma tatuagem enorme nas costas, que ia dos ombros até a bunda, eu vi uma vez quando fomos passar a tarde na piscina da Mani, claro que só vi as enormes assas negras e verdes, saindo da carne,e o final não ficava visível, o efeito era assustador mas era lindo. 
Ally: Queria fazer alguma, mas não tenho coragem. 
Lauren: Eu também não, sempre bebia antes de fazer a tatoo. 
Ela vestiu o blazer e fechou os botões. 
Lauren: O que achou?
Ally: Achei que você tá linda, parece aquelas empresárias famosas. 
Lauren: Então tá ótimo assim...se você fosse a Camila você iria gostar? 
Ally: Ela não vai dizer não. 
Dinah saiu do provador tentando fechar o zíper do seu tubinho rosa e nossa...ela tá incrível, suas curvas cairam muito bem no vestido. Lauren assobiou e eu fui ajudar minha amiga. 
Lauren: Normani é uma mulher de sorte. 
Dinah: Você poderia ser, mas não faz meu tipo. 
Caí na gargalhada com as palhaçadas das duas. 
Dinah: Agora falando sério. Acho que vou pedir ela em namoro. 
Lauren: Fala sério. 
Dinah: Tô falando, vadia. Sério mesmo. Quando tinhamos dez anos ela vivia dizendo que queria ir ao baile da escola com "o namorado", bem, ela ainda vai ter outros bailes mas esse é o primeiro, e o último com todas juntas. 
Meu coração apertou mais uma vez, não só por deixar minhas meninas, mas pelo "ela ainda vai ter outros bailes" e eu não vou estar presente nem vou ter outros bailes, esse tem que ser perfeito. 
Ally: O que tá pensando em fazer?
Dinah: Como assim?
Lauren: Você não pode só chegar e dizer "Ei, quer namorar comigo?"
Dinah: Você fez isso. 
Lauren: E olha no que deu. 
Dinah: Não sei fazer nada. 
Ally: Sabe cantar e dançar. 
Dinah: É, mas eu sempre canto e danço pra ela, quero algo diferente. 
Ally: Eu já sei o que você pode fazer, mas requer uma grande dose de coragem.
...
Estavamos na sala com a televisão quase no mudo tentando ouvir a conversa delas na cozinha. Camila  ria alto e Lauren também, ouvimos os passos em direção a sala e Normani aumentou a televisão. 
Camila: Vocês não vão acreditar na piada incrível que a Lamp me contou. 
Dinah: Lamp? 
Camila: É, eu que inventei. 
Normani: Não nos diga. -Normani fingiu surpresa mas Camila não percebeu a ironia e continuou empolgada. 
Camila: É verdade. É uma mistura de Lauren e Vamp porque ela parece uma vampira de tão branca. 
Dinah: Prefiro "Papel A4" 
Lauren foi tão rápida que quase não vi o travesseiro, Dinah gritou com ela e quando vi as duas estavam correndo na sala. 
Ally: Isso foi um travesseiro?
Normani: Foi, e a Dinah vai sufocar ela com o mesmo travesseiro. 
Camila estava emburrada resmungando algo sobre a piada quando Lauren se cansou de correr. Dinah pegou o travesseiro e quando foi acertar Lauren a Demi apareceu na sala e ela se sentou. 
Dinah: Cancelar missão. 
A gargalhada foi geral quando ela se jogou no chão ofegante e Lauren se jogou no sofá. 
Demi: Ally, você tá no comando, tô saindo meninas. 
Quando ela saiu Camila suspirou e sentou no chão ao lado de Dinah, de braços cruzados e bico no rosto. 
Ally: O que houve, bebê?
Camila: Vocês não querem ouvir a piada. 
Lauren: Elas vão ouvir agora. Olha só. Toc toc. 
Dinah: Quem é? 
Lauren:Banana. 
Dinah: Banana quem?
Lauren: Toc toc. 
Dinah: Quem é? 
Lauren: Banana. 
Dinah: Mas que merda. Sua banana é surda?
Dessa vez foi minha vez de explodir na gargalhada. Lauren parecia ofendida. 
Lauren: Vamos lá sua chata.
Dinah: Banana quem?
Lauren: Toc toc. 
Dinah: Mas que merda. 
Normani: Quem é?
Lauren: Banana. 
Normani: Banana quem?
Lauren: Toc toc. 
Normani parecia mais impaciente que a namorada. Lauren sentou ao lado de Camila e Dinah se afastou deitando a cabeça no colo da Mila. É agora. 
Normani: Quem é?
Lauren: Banana. 
Camila estava atenta a piada sem graça, rindo quando Dinah bufava e fazendo carinho nos cabelos dela. 
Normani: Banana quem?
Lauren: Toc toc. 
Normani: Meu santo Deus, de novo?
Lauren: Só mais uma vez. 
Normani: Quem é?
Lauren: Banana. 
Normani: Banana quem? 
Lauren: Toc toc. 
Dinah: MAS QUE FILHA DA PUTA. 
Normani: QUEM PORRA É? 
Lauren: Laranja. 
Normani: Laranja quem?
Lauren: A garota que quer levar a senhorita Camila Cabello ao baile. 
Todas ficamos em silêncio e Camila parou de sorrir. Ela olhou pra Lauren, depois pra gente, voltou a olhar pra Lauren. 
Camila: Tá me chamando pra ir no baile da escola com você?
Lauren: Eu não sabia como fazer isso antes por isso só fiz planos pra te levar sem ter feito o convite, sei que não foi legal da minha parte dizer "óbvio que você vai comigo, com quem mais você iria?". Mas agora estou fazendo o pedido de verdade. Quer ir ao baile comigo?
Quando a confusão aconteceu ficamos todas assustadas, Camila ficou brava quando estavamos falando do baile e eu entendia o lado dela. Ela gritou e ficou uma semana sem falar com Lauren. Eu estava em NY
Camila levantou e eu já estava desesperada. 
Camila: Eu quero muito ir, mas o baile é amanhã, eu preciso de tempo, preciso arrumar uma...você sabe, não vou no baile sem cabelo. E não tenho um vestido nem dinheiro pra arrumar todas essas coisas. 
Ally: Na verdade, como ganhei uma bolsa integral eu peguei o dinheiro que estava aguardando pra matrícula na faculdade e comprei uma...peruca pra você. 
Normani: Mandamos fazer na verdade, levamos uma foto sua pra ela fazer seu cabelo igualzinho a antes, amanhã você vai fazer os ajustes e a maquiagem. 
Lauren: E eu reservei o vestido que você tinha escolhido, antes de desistir, Taylor me ajudou a escolher os sapatos. 
Dinah:É nosso último ano todas juntas. 
Ally: E nosso trio pode ter se tornado um quinteto, mas é melhor como quinteto que como trio. São minhas últimas semanas com vocês, minhas últimas semanas nessa cidade. Faça isso, por mim. 
Camila parecia confusa, estava na cara que ela não faria por Lauren. Ela é louca por Lauren, mas ainda se sente insegura em relação a ela. 
Camila: Eu vou. Mas não vou com você, não como sua acompanhante. 
Ela apontou pra Lauren e nessa hora meu queixo caiu. 
Camila: Acho melhor você levar a mãe do seu filho, uma das duas né. 
Ela saiu da sala em direção a cozinha. Mas que droga. 
Dinah: Do que ela tá falando?
Ally: Gente, calma. 
Lauren: Foi a Keana. 
Ally: Acho mais provável ter sido a Lucy. 
Normani: O que tá pegando?
Lauren: Não é nada. 
Normani: Eu vou ver com Camila porque mesmo sem fazer nada você magoa ela. 
Ally: Mani. 
Ela levantou e deu as costas pra mim. 
Droga, nós não conseguimos ficar bem?
Dinah: Agora me fala. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...