1. Spirit Fanfics >
  2. Writing about us - L.S >
  3. One last time

História Writing about us - L.S - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - One last time


Fanfic / Fanfiction Writing about us - L.S - Capítulo 6 - One last time

Já fazia dois dias do ocorrido no restaurante. E Harry não saia dos pensamentos de Louis um segundo sequer, o escritor estava desesperado para ir atrás do homem de olhos verdes, fazia dois dias que estava tentando juntar coragem e ir até a casa dos Styles, ele sabia que era o certo, ele queria pedir desculpas. Queria de verdade. Mas também tinha medo, um medo enorme se der rejeitado, era só isso que ele sentia desde aquele dia que Harry o deixou sozinha em sua casa á anos atrás.

Então depois de comer uma pizza que tinha no congelador, e pensar como estava levando uma vida miserável, lavou a louça ouvindo algumas músicas que passava na TV, enquanto pensa se era mesmo o certo ir atrás de Harry, mal sabia se ele estava em casa, na casa de seus pais no caso. Ou se Harry abriria a porta para ouvir Louis, e nem sabia se teria coragem de dizer o que ainda estava preso em sua garganta.

Talvez se ele falar desculpas e chamar o outro para sair de novo, convidar para conhecer seu apartamento talvez. 

- Merda. - Louis xinga e joga a toalha no balcão de sua casa, desliga a TV pelo controle que estava ali no balcão que separava a cozinha da sala do pequeno apartamento. Ele sabia que tinha que fazer alguma coisa, não podia deixar o fantasma do passado perturbar ele por mais tempo. 

Vai para o banheiro tomar um banho rápido, iria atrás de Harry. Ia lidar com isso com maturidade, não queria mais se sentir um adolescente sempre que pensava no cacheado, e relembrar de como o deixou partir de novo.

Ao terminar o banho e colocar uma jeans preta com um moletom azul por cima apenas, pega as chaves do carro, deixa ração para seus gatos por não saber se iria demorar.

Com toda a calma que poderia dirigiu até a casa dos Styles, que ele sabia tão bem o caminho por ter ido tantas vezes ver Anne, até sentiu certa vergonha por fazer cerca de um ano que não ia visitá-la, a mulher que se importou tanto consigo quando perdeu a família. Respirou fundo e desligou o carro do outro lado da rua, guardou as chaves e seu celular que estava no porta luvas em seus bolsos. Abriu a porta e a bateu logo ouvindo o som das travas, atravessou a rua e parou em frente aquela porta branca. Respirou fundo mais uma vez e bateu duas vezes.

Os segundos que seguiram até alguém atender fez os pensamentos de Louis borbulhar, parecia que naqueles segundos todas as lembranças possíveis passou pela sua cabeça. as risadas com Harry no sofá de sua casa, as suas mãos enlaçadas, os beijos trocados e roubados escondidos no corredor da escola. Louis queria ter aproveitado esses bons tempos, ou melhor, podia não ter deixado que eles acabassem. Era isso que ele pensava quando a porta se abriu, seus olhos se encontraram nos verdes de Harry, que tinha um expressão sonolenta.

- Oi Harry eu que- tentou começar a dizer algo mas Styles começou a fechar a porta, Louis então se calou e segurou a porta e encostou o ombro na mesma olhando pela fresta Harry que parecia aborrecido.

- O que você quer? - Harry perguntou irritado.

- Eu só quero me desculpar pelo dia do restaurante. Por favor, eu ainda não consigo me controlar perto de você, podemos tentar mais uma vez? Ser amigos. 

Harry abriu completamente a porta e encarou Louis por alguns segundos, soltou o ar e deixou espaço para que o escritor entrasse em sua casa.

- Vou tomar um banho aí podemos sair. - sorri meio sem graça e Louis assente.

Caminha até o corredor para o banheiro e deixa Louis sozinho na sala, o mesmo mexe no celular meio tenso. Harry toma um banho e se veste, jeans preta e camiseta branca, sentia que podia ser básico com Louis. Enquanto se arrumava, pensava aonde o outro iria levá-lo. Depois de cerca de trinta minutos volta para a sala, Louis se levanta e sorri meio tímido olhando para Harry.

- Vamos? Pensei em te mostrar meu apartamento e depois sair jantar algo. Se tudo bem para você...

- Pode ser. - Harry assentiu e Louis sorriu, sorriu de verdade. Caminharam para foda da casa, Styles trancou a porta e deixou a chave no vaso como Anne havia ensinado. 

Foram até o carro de Louis, e durante todo o caminho só se ouvia o som do rádio de Louis que tocava alguma música da Ariana Grande.

Louis tentou não ficar pensando naquelas palavras que ela dizia, sobre uma última vez e depois deixar o outro ir. Por muitas vezes sonhou em ter uma última experiência carnal com Harry. Mas o que ele podia fazer? Mandar mensagens marcando uma transa? Nunca. 

A verdade é que Louis não havia transado com muitas pessoas depois de Harry, na verdade apenas com uma pessoa, Brianna. E foi só uma vez, Harry teve um relacionamento no último ano de 5 meses com Roman Kemp, algo que não deu certo. Já fazia mais de nove meses que Harry não transava e Louis não transou nos últimos meses por opção mesmo, ele simplesmente não sentia tesão

E depois de ficar tanto tempo recluso em casa sempre trabalhando em seu próximo livro, acabara perdendo o interesse. Achava ele pelo menos, mas quando sentia os olhos verdes encarando-o parecia que tinha voltado ao dezesseis. 

Chegaram em frente ao prédio que Louis morava, desceram do carro ainda em silêncio e agora Tomlinson estava com certa vergonha de ter chamado Harry, a casa estava arrumada hoje, mas ele não sabia o que dizer, na verdade sabia, só não sabia como dizer. 

Abriu a porta de seu apartamento de número vinte e três e foi recebido por Cherry seu gato de pelagem cinza, que miou e começou a se esfregar em suas pernas, Louis se abaixou e pegou o mesmo no colo dando passagem para Harry passar. O confeiteiro fez carinho no gato sorrindo e então entrou.

Harry encarou o apartamento, tinha várias prateleiras cheias de livros e CDS, alguns vinis também, seus olhos foram até um específico. O vinil da trilha sonora de Grease nos tempo da brilhantina, que havia dado para o escritor no aniversário de dezessete anos do mesmo. Sorriu bobo e parou em frente do vinil, até que Louis chamou sua atenção, e quando se virou Louis sorria com outros dois gatos no colo.

- Vou te apresentar meus filhos. - Louis se animava ao falar de seus gatos. - Esse é o Red, - apontou para o gato preto - esse o Weasley - apontou para o gato de pelagem ruiva - e o que você viu na porta é o Cherry. 

- Por que o Red é preto? - Harry riu e fez carinho gato. 

- Ele tem cara de Red, ora. - Louis disse deixando o confeiteiro pegar o mesmo e se sentando com Weasley no colo.

- Isso que eu chamo de criatividade. - Harry se sentou ao lado de Louis - Sua casa é confortável Louis, nem acredito que to no sofá onde você escreve seus livros de sucesso. - Harry bate o braço de leve no de Louis brincando com o mesmo, mas assim que se tocam apenas diminui o sorriso, Louis soltou o ar e começou a se aproximar de Harry. 

Styles segurou em seu rosto e o beijou, Louis agarrou a cintura do mesmo e retribuiu, meu deus, eram os mesmos lábios, com o mesmo gosto. Era o garoto de sua adolescência ali, e por um segundo imaginou os dois fazendo amor pela primeira vez em seu quarto, tentando não fazer barulho pois era madrugada. Nem perceberam quando os gatos fugiram de seus colos.

As mãos de Harry agora agarradas na nuca de Louis, e mesmo com tudo isso jamais admitiriam a falta que o outro fazia, os dois separaram o beijo eufórico, e quando Harry olhou naqueles olhos azuis, eles estavam dilatados, suas roupas pareciam queimar seus corpos.

Harry foi puxando Louis até o corredor do pequeno apartamento, parou o beijo e sentiu o escritor o puxar para dentro de um quarto que nem observou muito, logo fez com que Louis se sentasse na cama e sentou sobre seu colo,suas roupas pareciam ter espinhos e seu pênis já começava a dar sinais, a quanto tempo Harry não beijava alguém assim? Meses talvez.

Louis retirou a camiseta do mais novo e começou a beijar o pescoço do mesmo com as mãos apertando a coxa do outro por cima do pijama. Nem Harry nem Louis já haviam dito, mas queriam provar do outro uma última vez, e quando o homem de olhos verdes viu o outro falando aquelas palavras era como um sonho, ele mal notava suas ações só as fazia, ele podia pelo menos uma vez fazer algo sem pensar, e se entregar pela última vez para Louis.

Com ajuda de Harry Louis retira a própria camiseta e então o cacheado levanta e tira a calça que usava junto com a cueca que apertava seu membro anteriormente, Louis puxa a de si também e quando esta nu e em pé na frente de Harry ele podia dizer que era a cena mais linda do mundo, Harry estava perfeito, o corpo de um homem não mais de um garoto magrelo, Louis nunca pensara enquanto tocava o jovem Harry que ele viraria esse homem, sentia certo orgulho de ter tido um relacionamento com ele ainda jovem.

Deitaram um ao lado do outro se beijando de forma frenética, fazendo os quadris roçarem e as ereções também, Louis abriu lentamente as pernas de Harry, fazendo com que o homem de olhos verdes abraçasse sua cintura com as pernas, agora era um beijo calmo, apenas os lábios se tocando, Tomlinson massageava a cintura de Styles que olhava para Louis entre os beijos enquanto o mesmo só olhava para os seus lábios, que estavam extremamente vermelhos.

Com uma mão sobre a coxa de Harry, Louis se esticou para abrir a gaveta do aparador ao lado de sua cama, torcendo para ter camisinha, retirou de lá o preservativo e um lubrificante fechado, nunca nem havia usado, nem lembrara que havia comprado.

- Abre pra mim? - Harry mordeu o lábio e pegou o pacote de camisinha das mãos de Tomlinson. Então Louis começou a abrir o lubrificante vendo que a data de validade era longa ainda, quando abriu sentiu um cheiro doce, sabor cereja, sabia que o sabor na verdade deveria ser amargo mas o cheiro era agradável, enquanto umedecia seus dedos com lubrificante sentiu Harry desenrolar a camisinha em seu membro, soltou um suspiro e soltou o tubo de lubrificante, penetrou um de seus dedos em Harry e começou a massagear com calma o interior do mesmo, quando Harry soltou um primeiro gemido Louis colocou o segundo dedo, com movimentos um pouco mais firmes para preparar a entrada de Styles. Alguns suspiros vinham do confeiteiro e então Louis retirou os dedos.

Buscou o tubo mais uma vez e do jeito mais rápido que conseguiu lambuzou seu pênis com aquele líquido de fragrância doce. Fechou mais uma vez o tubo e o largou de qualquer jeito , perdendo-o de vista. Se posicionou entre as pernas de Harry que apertaram gentilmente seu quadril, contemplou por alguns segundos o rosto corado do homem de olhos verdes e os lábios vermelhos, se inclinou e começou um beijo suave enquanto começava a penetrar seu pênis na entrada do homem deitado em seus lençóis. 

Harry inclinou a cabeça para trás na primeira estocada de Louis, realmente sentiram saudades um do outro, ninguém o preenchia como Louis, e ninguém ficava tão bom na cama de Louis como Harry.

Louis beijou o pescoço de Harry e então levantou o tronco, segurou firme na cintura de Harry e começou a estocá-lo de forma ritmada, quando acertou o ponto G do cacheado ouvir um gemido rouco escapar da garganta do mesmo, isso pareceu dar um gás em seu quadril, começou a surrar aquele mesmo lugar fazendo com que Harry agarrasse os ombros do moreno e arranhasse o local com as unhas curtas.

- L-louis - Harry tentou chamar pelo outro. - Quero ir por cima. - falou de uma vez de forma ofegante quando Louis parou em abrupto os movimentos, Harry pedindo daquela forma meio tímido, não tinha como Louis dizer não. 

Se retirou de dentro do mais novo  e então sentiu o mesmo gentilmente puxa-lo para sentar-se na cabeceira, em segundo Harry já estava em cima de Louis, movendo seu quadril gentilmente e segurando na nuca do escritor que tinha as mãos pousadas em seu quadril.

Os movimentos foram tomando ritmo mais uma vez, e Louis sabia que não iria aguentar muito, e ao encarar o líquido de pré-gozo escorrer pelo pênis de Harry sabia que o outro também, firmou mais suas mãos no quadril branco do confeiteiro e elevou o quadril, e então começou a repetir o movimento, Harry já começara a se masturbar com uma de suas mãos enquanto a outra estava na cabeceira da cama, uma fisgada em sua barriga, com mais alguns poucos movimentos de Harry, Louis puxou-o para cima e gozou nas partes de trás das coxas de Harry. O confeiteiro se desfez na própria mão. 

Louis o deitou gentilmente ao seu lado e beijou a testa do mesmo, com as respirações ofegantes trocaram alguns selinhos.

Antes de adormecer viu a hora em um rádio relógio ao lado da cama.

5:28 PM


Notas Finais


OIOI gente, esse capítulo estava pronto, mas quando reli ontem para corrigir para postar hoje, eu ODIEI, então passei a manhã fazendo mudanças nele. Esse foi meu primeiro SMUT Ltops, espero que tenham gostado, fiz com muito carinho. (ROMAN É O CARA DA FOTO)

Até o próximo. <3 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...