1. Spirit Fanfics >
  2. X-Force Sex and Violence II >
  3. Nenhum homem foge do seu passado

História X-Force Sex and Violence II - Capítulo 1


Escrita por: Guiedc

Notas do Autor


Essa história se passa logo após Uncanny X-Force #9, onde Wolverine vai até o Brasil a pedido de Magneto para matar um nazista. Na história aparece Rio de Janeiro como nome do local durante a transição de cena. Mas E.V.A. (manifestação do poder do Fantomex) continua voando passando por diversas paisagens, sendo assim assumimos que ele agora está mais ao sul, trazendo assim mais fidelidade histórica com a nossa realidade.

Capítulo 1 - Nenhum homem foge do seu passado


Fanfic / Fanfiction X-Force Sex and Violence II - Capítulo 1 - Nenhum homem foge do seu passado

– Vai querer mais alguma coisa gringo? - disse o dono do bar olhando para o pequeno e atarrancado homem enquanto colocava mais um copo de cerveja na frente dele. 

–  Não, valeu. - disse Wolverine com forte sotaque e se esforçando pra lembrar do idioma que havia aprendido décadas atrás. - Essa não é uma equipe de vingança. - disse Logan para si mesmo enquanto pegava a garrafa. 

Logan bebeu toda a cerveja de uma vez. Deixou umas notas amassadas em cima do balcão e se levantou. Abruptamente parou sentindo um cheiro familiar no ar. Pôs a mochila nas costas com a katana ainda presa nela. 

– Ei, brinquedo bonito, baixinho. Vai pra onde com esse negócio? - disse algum bêbado no bar 

Logan continuou em frente ignorando o homem que agora se aproximava.  

– Marcos, deixa o cara em paz. 

– Olha a espada do cara, isso é perigoso. 

– Não é problema nosso cara, cê só vai arrumar briga. 

– Como não é problema nosso? Quem manda nessa cidade sou eu. E o que eu quero é exatamente arrumar briga. 

Não houve mais nenhuma tentativa de parar Marcos. Apesar de ser um homem de um metro e oitenta contra um baixinho, o baixinho tinha uma espada. Se ele sacasse a espada, Marcos pegaria o revólver e as coisas se complicariam. Ninguém no bar queria chamar atenção da polícia, mas também ninguém queria arrumar briga com Marcos.  

Wolverine sentiu o peso da mão suada quando tocou seu ombro. 

– É melhor ouvir seu amigo xará. 

– Cê não pode andar com uma espada assim por aqui, alguém pode se machucar. - disse o homem tentando puxar Wolverine pelo braço. 

Wolverine segurou no punho do homem e como quem simplesmente abre uma porta arremessou o homem no chão. 

– É um presente especial* pra ser usadas em ocasiões especiais.  

Alguns amigos de Marcos chegaram a se levantar pra ajudar o homem caído, mas pararam quando ele pegou a arma presa na sua cintura. Wolverine ajeitou a mochila no braço e continuou andando. Ouviu um barulho alto e o impacto nas costas. Seguido pelo calor do sangue que escorreu por um instante antes da ferida cicatrizar. O restante do pente veio logo em seguida. Marcos não tinha mais opções, só lhe restava olhar o estranho homem a prova de balas indo embora. Ele só podia torcer pra que sua imagem de um incapaz segurando uma arma vazia não ficasse por muito tempo na lembrança de ninguém.  


Notas Finais


*como visto em Wolverine vol3 #40


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...