História Xeque Mate - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Agente, Assassinos, Brigas, Katy, Londres, Romance
Visualizações 14
Palavras 1.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Holanda


Fanfic / Fanfiction Xeque Mate - Capítulo 10 - Holanda

Quarta feira, dia da viagem.
Peguei minhas malas e coloquei no carro, Cassie faz o mesmo, ligo o som e vamos cantando em direção ao aeroporto. O feriado aqui é de amanhã até domingo, e como prometido vamos  para a Holanda. Graças a Deus, mamãe deixou eu levar a Cassie, porque pelo que eu vi essa viagem vai ser bem chata.

Chegamos no aeroporto e vejo meus pais, junto com o meu irmão. Falamos oi com eles, como vamos de jatinho não tenho que me preocupar com o check-in.
- O que estamos esperando?- Lucas
- Meus amigos, mas por que tanta ansiedade?- Max
- Nem eu sei, esse lugar é chato.- Lucas
- Mas quem são esses amigos?- Katy
- Eles estão atrás de vocês.- Juliane

Olho para trás e quase tenho um até miocárdio, sério isso? Nicholas e Ryan veem em nossa direção felizes, mas logo fecham a cara. Com eles estão seus pais, Lucas logo começa a dizer que não vai andar com eles, mas meu pai briga com eles. Os cumprimento e seguimos para a Holanda, realmente essa viagem vai ser longa.

Menos de uma hora depois pousamos em território holandês, cada um foi para o quarto indicado, obviamente eu fiquei com a Cassie.
- Cassie, o Lucas deve estar pirando.
- Eu achei que ele ia passar mal, se alguém da faculdade descobrir que estamos viajando juntos.
- A reputação dele vai cair... CASSIE VOCÊ É UMA GENIA!
- Não grita, eu sei que sou uma genia, mas não dessa vez.
- Vamos tirar algumas fotos e espalhar.
- Não e não, você não é do tipo que gosta de vingança.
- Mas agora eu gosto.

Como temos um jantar a comparecer tomo um rápido banho e visto uma roupa de frio preta e para dar uma descontraída uma touca cinza.

Espero a Cassie se arrumar e assim vamos, mas antes ela reclama da minha roupa "Parece que vai para um velório."  Pegamos o elevador e descemos para o restaurante do próprio hotel.

- Gostaram do hotel?- Juliane
- Sim, ele tem uma pegada rústica.- Katy
- Igual a você.- Lucas
- Se você aparecer morto não fui eu.- Katy
- Chega! Estão bem velhos para brigar, e não estamos sozinhos.- Max
- Relaxa Max, irmãos brigam mesmo.- Tiago Oliver
- Mas esses brigam demais.- Max

Enquanto os pais conversavam sobre amenidades da vida, eu fui conhecer as irmãs do Nicholas e Ryan.
- Como se pode perceber eu sou a Katy e ela é a Cassie Myles.- Katy
- Laura Oliver e ela é Chris Carter.- Laura
- Prazer em conhecer vocês, mas me contem um segredo como aguenta os irmãos de vocês?- Katy
- Nem eu sei, eles são insuportáveis, vivem grudados uns nos outros.- Chris
- Como se vocês não vivessem assim.- Ryan
- Mas não fazemos tudo juntas, eu faço arquitetura e ela engenharia.- Laura
- Qual a diferença de uma coisa para outra?- Nicholas
- Luquinha você está bem? Tá muito quieto, não fez nem um comentário desnecessário.- Katy
- Não me chame assim.- Lucas
- A Anastácia brigou com você?- Katy
- Terminamos, ela me traiu com o Tulio.- Lucas
- Mas vocês não eram amigos?- Ryan
- Rapidinho isso passa, assim você pode dar uma chance para aquela ruiva.- Cassie
- A Mary?- Lucas
- Ela mesma, vocês meninos são uns trouxa. Não percebem nada.- Katy
- Desde quando você pode falar umas coisas dessas?- Lucas
- Se quiser, descobre.- Katy

O nosso jantar chegou então paramos o falatório, e fomos comer em silêncio. Descobri que os Oliver e Carter são também donos de uma construtora, eles são holandeses que se mudaram para o EUA. Anos depois resolveram ir para Londres, as meninas continuaram lá, mas agora vão fazer faculdade junto com a gente.

Lucas melhorou aquela cara, até deu alguns sorrisinhos e comentou algo que não deveria. Por muita insistência de nossos pais saimos pelas ruas de Amsterdam.
- Katherine você está proibida de me fazer passar vergonha.- Lucas
- Você ainda se lembra? A gente tinha oito anos, viemos para ca, curtir as férias. Perto daqui a uma fonte então eu o joguei la dentro.- Katy
- Viajamos para França, e do nada ela começou a gritar no meio da rua, em uma tarde parisiense cheia de pessoas.- Cassie
- Eu não tenho culpa, com licença.- Katy

Meu celular tocou então me afasto bastante, como era de se imaginar era o Olk me ligando.
- Olá Katy, atrapalho?
- Oi, mais ou menos, pode falar.
- Temos uma nova vítima, vou mandar informações para você via email, não precisa se preocupar. Você e a Cassie apenas leiam.
- Vou ler sim. Tchau.

Volto para perto do grupo, e digo silenciosamente para a Cassie esperar. Continuamos a andar até que chegamos na fonte onde eu empurrei o Lucas, fiquei de castigo por 15 dias. Ali perto tem um bar e resolvemos entrar,  eu simplesmente adoro bares. Ficamos ali até tarde, era meia noite quando fomos embora. O clima estava até agradável, acho que está traição mexeu com o Lucas. E o fato que ninguém comentou o deixou melhor.

Entro no meu quarto e sigo em direção ao meu notebook.
- Cassie, Olk me mandou alguns arquivos e pediu para a gente ler.
- Ihhh... o que será?
O arquivo se tratava da nossa próxima vítima, e para falar a verdade estou bem animada para dizer Xeque Mate.

Quinta feira.
Acordo com os gritos estridentes da Cassie, levanto xingando, eu odeio acordar cedo. Sigo para o banheiro e faço minha higiene matinal, tomo banho e visto uma roupa confortável.

Todos já tinham tomado café, mas como a gente, Cassie e eu, adoramos dormir ficamos para trás. Depois do café saimos pela cidade e nos encontramos com a Laura e a Chris. Resolvemos passear e para tornar isso mais fácil alugamos um carro, como toda boa mulher não desperdiça compras, fomos para um shopping. Entramos na primeira loja, e vi o vestido perfeito, mas tinha um detalhe.
- Esse vestido, so tem na cor rosa? Não tem preto...- Katy
- Tudo seu é preto!- Cassie
- Até azul marinho.- Katy
- Vou verificar.
A vendedora sai, enquanto isso fico rondando a loja, logo depois ela volta com o vestido perfeito, na cor preta. É lógico que eu comprei.

Almoçamos no shopping mesmo, enquanto estava de boas comendo, vejo meu irmão, com o Nicholas e Ryan. Eles se sentam com a gente, e por um breve momento esqueço que sou uma assassina de sangue frio.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...